Busca

Tag: Agência Nacional de Águas


04:51 · 28.06.2017 / atualizado às 04:51 · 28.06.2017 por

O presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), engenheiro Jerson Kelman, está dizendo que a gestão do Projeto São Francisco de Integração de Bacias não deve ser entregue à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf).

Jerson Kelman considera que é a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) o único organismo federal capaz de assumir a gestão do Projeto São Francisco, uma vez que tem hoje a administração de todo o regime de águas da região nordestina, incluindo o próprio rio São Francisco.

O blog pode informar que essa opinião é rechaçada pelos engenheiros do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), a mais antiga repartição pública federal do Nordeste. Para eles, é o Dnocs que deveria tomar a gestão do Projeto S. Francisco por causa de sua expertise.

Eis uma boa polêmica.

04:15 · 19.06.2017 / atualizado às 04:15 · 19.06.2017 por

Decisão da Agência Nacional de Águas (ANA): a partir de amanhã, 20, e todas as terças-feiras, será proibida a captação de água no rio São Francisco para as atividades econômica, principalmente para a agricultura irrigada.

A proibição vale para todo o trecho do rio, desde suas nascentes, em Minas Gerais, até sua foz, entre Alagoas e Sergipe.

A ANA acendeu o sinal vermelho de perigo diante da constatação de que a barragem de Sobradinho está hoje represando apenas 12% de sua capacidade total, que é de 32 bilhões de m³ de água.

A decisão da ANA atingirá diretamente os fruticultores de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), que produzem e exportam manga, uva, melão, melancia, mamão, goiaba, dando emprego a milhares de pessoas.

A proibição valerá até novembro, quando se espera a volta da estação das chuvas nas regiões onde estão os principais afluentes do rio São Francisco.

A notícia é péssima não só para os baianos, sergipanos, alagoanos e pernambucanos, mas também para paraibanos,potiguares e cearenses, beneficiados pelo Projeto S. Francisco de Integração de Bacias, o qual,para alcançar seus objetivos, terá de, primeiro, contar a boa saúde do Velho Chico, hoje seriamente abalada por causa do seu crescente assoreamento e pela destruição de suas matas ciliares e, ainda, pela carência de saneamento básico nas cidades ribeirinhas. que jogam o esgoto in natura na sua calha.

 

 

04:42 · 21.01.2016 / atualizado às 04:43 · 21.01.2016 por

São FranciscoPromete o Governo da União Federal que, até o fim deste ano, ficará pronto e entrará em operação o Projeto São Francisco de Integração de Bacias.

Pois muito bem: até agora, porém, não foi resolvida a questão do aumento da outorga de água do projeto, que prevê a captação de apenas 26,4 metros cúbicos por segundo das águas do rio São Francisco e sua transferência para mais de 300 municípios do semiárido nordestino.

O blog conversou com os deputados federais Raimundo Gomes de Matos (PSDB), presidente da Comissão de Acompanhamento do Projeto São Francisco, e Odorico Monteiro (PT), também interessado na mesma questão.

Os dois disseram que estão fazendo um esforço junto à bancada dos estados beneficiados pelo projeto – Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará – no sentido de reforçar a proposta de que a Agência Nacional de Águas aumente a outorga, pois só 26,4 metros cúbicos de água por segundo são e serão insuficientes para atender à demanda das pessoas, dos animais e das atividades econômicas do semiárido.

Mas essa batalha será difícil de ser vencida, uma vez que Alagoas, Sergipe e Bahia são contra a ideia.

13:17 · 09.10.2015 / atualizado às 13:19 · 09.10.2015 por

ANAA indústria cearense, preocupada com a seca de 2016, já previamente anunciada pela Funceme,  mexe-se.

Afinal, aqui no Ceará há fábricas que usam a agua como matéria-prima, como, por exemplo,  as de cerveja e de refrigerantes.

Na próxima terça-feira, dia 13, às 18 horas, a Federação das Indústrias (Fiec), presidida pelo empresário Beto Studart, promoverá reunião de sua diretoria plena com o presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), engenheiro Vicente Andrade Guillo.

Para essa reunião, estão sendo convidadas também as autoridades da área de recursos hídricos do Ceará.

A Fiec quer saber que soluções alternativas existem para que o setor produtivo industrial não sofra solução de continuidade quando a hora da verdade chegar.

E a hora da verdade é aquela em que a Cogerh anunciar o início de um racionamento de água aqui em Fortaleza, o que está previsto para o próximo ano.

06:48 · 03.03.2012 / atualizado às 06:48 · 03.03.2012 por

Celebraram parceria a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Agência Nacional de Águas.

A ANA vai estudar mecanismos que garantam o acesso das indústrias aos recursos financeiros oriundos da cobrança pelo uso da água.

A indústria diz que quer usar a água com mais eficiência.