Busca

Tag: Betânia Lácteos


15:32 · 12.09.2018 / atualizado às 15:38 · 12.09.2018 por

Sexta-feira, 14, às 15 horas, na sede do Banco do Nordeste, no bairro do Passaré, em Fortaleza, o BNB e a Betânia Lácteos – empresa com sede em Fortaleza e líder do mercado de lacticínios na região Nordeste – celebrarão acordo de cooperação por meio do qual será facilitado o financiamento de duas mil vacas leiteiras para pequenos produtores cearenses que fornecem matéria-prima àquela indústria de beneficiamento, cujas fábricas se localizam no Ceará, Pernambuco e Alagoas.

Esse acordo faz parte do esforço da Betânia Lácteos no sentido de ampliar o rebanho leiteiro cearense, parte do qual foi vendido para abate por causa das estiagens que se abateram sobre o Estado.

De acordo com o consultor em agropecuária Zuza de Oliveira, nos últimos 15 anos o rebanho bovino do Ceará foi reduzido em 2,1%, “mas as vacas com aptidão leiteira cresceu 70%”. Por esta razão, a produção cearense de leite bovino experimentou um incremento de 25%, chegando em 2017 à marca de 545 milhões de litros.

Zuza fez questão de revelar que, mesmo ao longo dos seis últimos anos de baixa pluviometria, produtividade da pecuária cearense aumentou: passou de 842 quilos anuais por vaca para 1.609 quilos anuais por vaca.

 

18:14 · 29.08.2018 / atualizado às 18:16 · 29.08.2018 por

A Betânia Lácteos, maior indústria de lácteos do Nordeste e com cadeia produtiva 100% de origem local, idealizou e desenvolveu um aplicativo capaz de gerar uma comunicação mais efetiva com os produtores, especialmente os de pequeno e médio porte, facilitando o fluxo de informações, valorizando a atividade leiteira, oferecendo mecanismos de controle da produção e oferta do leite e até mesmo viabilizando a antecipação de valor do produto vendido.

O aplicativo está em fase de testes há pelo menos seis meses e será utilizado inicialmente no Estado do Ceará, com uma gradual ampliação para os demais estados nordestinos onde a empresa mantém contato com produtores, a exemplo de Pernambuco, Bahia e Sergipe. A ferramenta irá beneficiar inicialmente cerca de 3.500 produtores com relações diretas e diárias com a Betânia Lácteos. Simples e de fácil manuseio, o aplicativo traz quatro serviços específicas por meio dos quais o produtor poderá consultar e executar antecipação de crédito, extrato do leite, venda de ração e análise de qualidade.

No próximodia 19 de setembro, o APP será lançado para produtores do município de Morada Nova, no Ceará. Em seguida será a vez dos municípios de Quixeramobim e Iguatu conhecerem a plataforma.

Segundo David Girão, diretor de Política Leiteira da Betânia Lácteos, o uso da tecnologia já se tornou algo comum no campo, uma vez que a maioria dos produtores rurais já está conectada e utiliza-se de inúmeras ferramentas do mundo digital para obter informações e adquirir bens e serviços. Para David Girão, uma das preocupações atuais na indústria leiteira é que muitos produtores acabam sendo prejudicados ou se sentem desestimulados a seguir na atividade pela falta de organização financeira oriunda de um processo de venda e repasse de pagamento com prazos. “Esse aplicativo pode mudar essa realidade ao permitir que o produtor e sua família possam ter acesso a informações que antes eles não tinham, como, por exemplo, saber com antecedência o valor a ser recebido pela comercialização do leite, ter um extrato diário de produção com testes de volume e qualidade, e até mesmo antecipar crédito para melhorar seu capital de giro”, explica Girão.

Outra preocupação real dos pequenos produtores da indústria leiteira é a descontinuidade dos negócios pela falta de interesse das novas gerações. A familiaridade do público mais jovem com a tecnologia aproxima esses produtores do negócio, garantindo uma continuidade familiar na produção, algo de grande importância para o setor. “Para criar o aplicativo ouvimos as dores dos nossos produtores para entender como podíamos solucionar alguns dos entraves. E a questão do capital de giro e dos pagamentos da produção de leite, o tempo demorado e a falta de controles, as dificuldades de acesso a crédito (para a compra de novilhos, alimentação, medicamentos etc.) são aspectos que atrapalham bastante essa relação e que estão levando muitos produtores mais jovens, da nova geração, a desistir de seguir no setor”, diz David Girão.

O APP voltado para o produtor tem uma forte relação com a identidade da Betânia Lácteos, uma empresa que valoriza a origem nordestina e a cadeia produtiva, vivenciando o dia a dia dos pequenos produtores, suas dificuldades, seus anseios e suas rotinas, vendo na produção familiar o crescimento da região e do mercado leiteiro em geral. Em uma próxima etapa do projeto, a Betânia Lácteos irá produzir e disponibilizar por meio do aplicativo informações de interesse dos produtores por meio de videoaulas educativas sobre diversos aspectos da cadeia produtiva, com profissionais locais que poderão ajudar a tirar dúvidas, dar orientações práticas e trazer novos aprendizados.

18:20 · 23.07.2018 / atualizado às 18:21 · 23.07.2018 por

A Betânia Lácteos, maior indústria de lacticínios do Nordeste, com cadeia produtiva 100% de origem local, está veiculando a nova campanha da sua principal marca, a Betânia. Fabricante de iogurtes, outros lácteos e líder em leite UHT na região nordestina, está presente em mais de 50 mil pontos de vendas e capta mais de 700 mil litros de leite por dia, contando com mais de 3,5 mil famílias produtoras de leite envolvidas nesse processo.

As peças, desenvolvidas pela agência Artplan com o conceito “Para quem valoriza a sua origem”, fazem parte da estratégia da empresa de valorizar a origem nordestina e sua cadeia produtiva – desde as dificuldades enfrentadas em uma das regiões mais secas do Brasil, às rotinas do produtor de leite nas suas tarefas diárias e da família começando o dia com um café da manhã reforçado –, numa narrativa conduzida pela artista Elba Ramalho que busca reforçar a coragem, a emoção e a determinação dos consumidores.

Para a produção de todas as ações, a Betânia Lácteos investiu R$ 5 milhões. “O objetivo da campanha é conectar o consumidor com as famílias produtoras de leite no sertão do Nordeste. Essas famílias fazem desse trabalho a sua morada, seu sustento e, com orgulho, enaltecem a cultura nordestina”, explica Bruno Girão, CEO da Betânia Lácteos.

Todo o trabalho de estudo e entendimento do DNA da companhia teve início em 2016 com a Ana Couto Branding, empresa com mais de 25 anos e especializada na construção de valor para empresas. “Queríamos que a marca assumisse a sua personalidade, ganhando ainda mais valor agregado para se distanciar das concorrentes e se preparar para o futuro”, enfatiza Danilo Cid, sócio e diretor executivo da Ana Couto Branding.

De acordo com Andressa Fernandes, Diretora do Grupo de Contas da Artplan, produzir todo o material para a nova campanha foi um grande desafio, pois foi necessário transmitir de forma autêntica tudo o que a Betânia Lácteos representa para os consumidores nordestinos. “Ouvimos histórias dos pequenos produtores de leite e foram tão enriquecedoras que eles acabaram protagonizando as peças. Já o consumidor tem orgulho da sua origem e valoriza tudo o que é local, perfeitamente alinhado com as mensagens da empresa”, finaliza.

As novas embalagens da Betânia, criadas pela Tátil, também tiveram como ponto de partida o estudo de posicionamento da marca. “Realizamos uma completa imersão na cultura da empresa e pensamos num sistema de linguagem para fácil identificação da marca pelo consumidor”, conta Camila Dias e Bianca Cruz, coordenadoras do projeto.

Ainda em 2018, a empresa fará diversos lançamentos de produtos e novos sabores. A primeira novidade será uma linha infantil e a duplicação da capacidade produtiva da empresa. “Queremos consolidar cada vez mais nossa presença no mercado nordestino e, para isso, iremos investir ainda mais”, finaliza Girão.

Sobre a Betânia Lácteos

Fundada em 1971 na cidade de Quixeramobim, Ceará, a Betânia Lácteos conta com cinco fábricas localizadas no Ceará, Pernambuco, Bahia e Sergipe, além de nove centros de distribuição. Maior indústria de lácteos do Nordeste e líder em leite UHT na região com 30% de share, movimenta uma cadeia produtiva 100% de origem local. Capta mais de 700 mil litros de leite por dia, com mais de 3,5 mil famílias produtoras de leite em 130 municípios nordestinos.  Atualmente, a Betânia Lácteos possui 1.800 colaboradores e está presente em 50 mil pontos de venda com as marcas Betânia, Jaguaribe, Lebom e Cilpinho. Possui uma linha de produtos com mais de 120 itens, como leites pasteurizados, leites longa vida, bebidas lácteas, iogurtes, queijos, requeijões, doce de leite, leite em pó, creme de leite e leite condensado. A companhia tem orgulho de sua origem, de valorizar a família nordestina, alimentando o corpo e inspirando o coração.

18:14 · 03.06.2018 / atualizado às 18:17 · 03.06.2018 por

Começa a ser normalizada a cadeia produtiva cearense do leite.

A greve dos caminhoneiros causou graves e grandes prejuízos aos produtores e aos industriais cearenses do setor leiteiro.

Durante os 10 dias que durou a greve dos caminhoneiros, os produtores de leite foram obrigados a doar a sua produção, enquanto a indústria de lácteos – sem dispor de matéria-prima – só teve uma alternativa: fechou as fábricas, que reabriram na quinta-feira.

Nas grandes redes de supermercados, com grandes estoques que garantiram a oferta, praticamente não faltou leite.

Na cearense Betânia Lácteos, a maior indústria de lacticínios do Nordeste, a produção está normalizada.

04:01 · 12.04.2018 / atualizado às 04:01 · 12.04.2018 por

A empresa cearense Betânia Lácteos, dona da marca de lacticínios Betânia, está crescendo muito rapidamente e é hoje a líder do mercado da região Nordeste.

Preocupada com o crescimento da concorrente cearense, a multinacional Nestlé anunciou que vai instalar uma unidade industrial em Garanhuns, no interior de Pernambuco, para produzir leite Ninho em pó.

O investimento será de R$ 5 milhões, segundo revelou a própria Nestlé.

A Betânia Lácteos tem também uma fábrica de lacticínios em Pernambuco.

A disputa pelo mercado nordestino de lácteos promete esquentar