Busca

Tag: Beto Studart


15:20 · 13.04.2018 / atualizado às 15:27 · 13.04.2018 por

Nesta sexta-feira, 13/04, o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, e diretores da entidade receberam em almoço o presidente da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), Cláudio Bastos.

Falando em nome da Fiec, Beto Studart destacou o papel da CSP que está mudando o perfil da economia do Ceará, impulsionando suas exportações, gerando empregos, tecnologia e conhecimento e atraindo novos empreendimentos.  “Temos feito um trabalho muito bom na interação entre o setor produtivo e o Governo, sempre em busca do desenvolvimento econômico, que é a base para qualquer estado crescer”, disse Studart.

Por sua vez, Cláudio Bastos afirmou que são enormes os desafios que tem à frente da CSP, mas salientou que oferecendo o melhor de si para que as oportunidades trazidas pela CSP para o Ceará e para o Nordeste não se percam. “Aprendi em outros países onde trabalhei que para alcançar a sustentabilidade de uma companhia é preciso desenvolver e atuar junto com o entorno, com os recursos humanos locais e a indústria local”, declarou.

O presidente da CSP enalteceu a parceria com o Sistema FIEC e suas casas –  o Serviço Social da Indústria (SESI Ceará) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará). “Estamos de mãos dadas com o SESI e o SENAI para desenvolver ao máximo os recursos humanos locais”.

Cláudio Bastos chamou a atenção para o mercado competitivo do qual a CSP faz parte. “É um privilégio estar no Ceará para conseguirmos concorrer nesse mercado. O Ceará é um estado diferenciado em termos de gestão porque tem uma visão de Estado”, acentuou, ressaltando o trabalho do Governo estadual na educação e disse que a estabilidade e os investimentos nessa área são fundamentais para o sucesso da CSP.

04:18 · 15.03.2018 / atualizado às 04:21 · 15.03.2018 por

Na terça-feira passada, 13, o governador Camilo Santana recebeu em seu gabinete, no Palácio da Abolição, os diretores da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e os presidentes dos 40 sindicatos a ela filiados.

O time da Fiec, liderado pelo seu presidente Beto Studart, expôs ao governador os bons resultados obtidos pelo setor produtivo por causa da estreita relação entre a indústria e o Governo do Estado.

O governador Camilo Santana, que está trabalhando pela sua reeleição, praticou um ato político ao receber a delegação da Fiec.

Camilo espera receber dos empresários industriais apoio total ao seu projeto de reeleição.

E se depender do presidente da Fiec, Beto Studart, esse apoio não faltará.

Nos próximos dias, o governador Camilo Santana receberá, no mesmo local, isto é, no Palácio da Abolição, os empresários do setor agropecuário, dos quais também espera o mesmo apoio à sua pretensão de reeleger-se.

05:04 · 25.01.2018 / atualizado às 05:04 · 25.01.2018 por

A atenção dos políticos cearenses está voltada, nesta quinta-feira, 25, para a reunião do senador Tasso Jereissati com um grupo de empresários industriais liderado pelo presidente da Fiec, Beto Sudart.

Essa reunião é uma iniciativa do senador Jereissati e será realizada no seu escritório, ao lado do Iguatemi, logo mais às 17 horas.

O objetivo do encontro, segundo o blog apurou, é para um debate sobre os grandes projetos de interesse do desenvolvimento do Estado do Ceará.

Mas, nos corredores da Assembleia Legislativa, o que se ouve é uma opinião só: a reunião de Tasso Jereissati com Beto Studart e mais sete outros empresários da indústria vai tratar do cenário da sucessão do governador Camilo Santana.

Tasso é o líder da oposição cearense, uma oposição que ainda não tem um candidato ao governo do Estado.

É por esta razão, e por outras, que a reunião de Tasso com os empresários industriais desperta grande atenção dos políticos e do empresariado.

07:11 · 24.01.2018 / atualizado às 07:12 · 24.01.2018 por

Amanhã, às 17 horas, o senador Tasso Jereissati (foto) e um grupo de empresários da indústria, liderado pelo presidente da Fiec, Beto Studart, vão reunir-se para conversar sobre grandes projetos de interesse do Estado do Ceará.

A reunião será no escritório do senador Jereissati, ao lado do Shopping Iguatemi.

A iniciativa do encontro partiu de Tasso Jereissati, que telefonou terça-feira, 23, para Beto Studart ao qual sugeriu que leve consigo outros empresários.

Studart aceitou o convite e a sugestão e já revelou que irá à reunião acompanhado pelos seus colegas Carlos Prado, Fernando Cirino, Geraldo Osterno Júnior, Chico Esteves, André Siqueira, Ricardo Cavalcante, Edgar Gadelha e Roseane Medeiros.

Na “rádio corredor” da Assembleia Legislativa, a notícia dessa reunião repercutiu. Entre os deputados da situação e da oposição, há a certeza de que o senador Tasso Jereissati, o presidente da Fiec, Beto Studart, e seus acompanhantes conversarão sobre o cenário da eleição deste ano, com foco na sucessão do governador Camilo Santana.

Também se colhe na Assembleia a impressão de que, nos próximos 60 dias, haverá muitas emoções em torno dos entendimentos que oposicionistas e governistas travarão para compor suas chapas.

04:22 · 23.01.2018 / atualizado às 04:26 · 23.01.2018 por

Nesta terça-feira, 23, às 18 horas, a Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) reunirá, pela primeira vez neste ano, a sua diretoria plena, que é integrada pelos presidentes de todos os 41 sindicatos a ela filiados.

A reunião será especial: ela será realizada no auditório José Flávio Costa Lima, no andar térreo da Fiec. Antes de ser aberta, haverá um ato cívico, com o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Ceará e da Fiec.

O presidente da Fiec, Beto Studart (foto), diz que a Fiec deverá ter neste ano um período de grandes emoções, uma vez que acompanhará a eleição para presidente da República e para governador do Estado, o que atrairá a atenção dos empresários industriais.

Ele também afirmou que aposta no crescimento da economia do Estado e do País, apesar de toda a dificuldade que tem tido o governo para aprovar as reformas de que o Brasil precisa, como a da Previdência.

08:29 · 22.12.2017 / atualizado às 08:31 · 22.12.2017 por

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará, Beto Studart (foto), disse ao blog nesta sexta-feira, 22, que este ano de 2017 marcou, principalmente no segundo semestre, o início da recuperação da economia brasileira, que sofre ainda os efeitos do que ele chamou de uma equivocada gestão federal.

Ele não citou o governo Dilma Rousseff, mas com certeza referiu-se a ele.

Beto Studart afirmou que a retomada do crescimento, aqui no Ceará, tem sido mais rápida, porque, segundo ele, há um entrosamento perfeito do Governo do Estado com o empresariado, o que deve prosseguir em 2018.

O presidente da Fiec torce para que o Congresso aprove logo a reforma da Previdência e que, nas eleições do próximo ano, o eleitor brasileiro –  o cearense também – eleja políticos novos, com ideias novas.

14:04 · 06.10.2017 / atualizado às 14:55 · 06.10.2017 por

Beto Studart acaba de declarar ao blog que permanecerá na presidência da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) até o final do seu mandato.

Studart transmitiu esta notícia ao final demais uma reunião extraordinária da diretoria plena, realizada nesta sexta-feira, 6/10. A reunião foi tumultuada.

“As coisas tomaram um rumo inesperado, tisnando a imagem da Fiec, razão pela qual decidi permanecer na presidência por mais dois anos, ou seja, até o fim do meu mandato”, em 2019, disse ele.

A crise começou quando o próprio Beto Studart anunciou que proporia à diretoria plena da Fiec a mudança no estatuto da entidade, reduzindo de cinco anos para três anos o mandato da atual e das futuras diretorias da Federação.

A proposta, aprovada por 19 dos 25 integrantes da diretoria plena, que se reuniram na semana passada e hoje, não chegou a ser levada à consideração do Conselho de Representantes (integrado pelos delegados dos 40 sindicatos filiados).

Houve hoje uma nova reunião da diretoria plena, durante a qual se registraram pronunciamentos dos representantes de cada um dos dois grupos em que a entidade está hoje dividida.

Com a decisão de Beto Studart de manter-se na presidência da entidade – chega ao fim a crise que durou uma semana.

19:58 · 04.10.2017 / atualizado às 20:03 · 04.10.2017 por

Uma fonte da Federação das Indústrias do Ceará transmitiu a este blog uma informação que corrige notícia anterior a respeito do que decidiu nesta quarta-feira, 4/10, em reunião extraordinária, a diretoria plena da entidade.

De acordo com a informação, os 19 dos 25 diretores presentes à reunião decidiram encaminhar ao Conselho de Representantes da Fiec (integrado pelos delegados dos 40 sindicatos filiados) proposta de redução de cinco para três anos do mandato não só do presidente, mas de toda a sua diretoria plena.

A proposta será detalhada na próxima reunião da diretoria, marcada para sexta-feira, 6/10.

O Conselho dos Representantes, por sua vez, deverá reunir-se na próxima semana.

As eleições da futura diretoria da Fiec – se a proposta for aprovada – acontecerá dentro de 30 dias, segundo estimou hoje o próprio presidente da entidade, Beto Studart.

18:25 · 04.10.2017 / atualizado às 18:38 · 04.10.2017 por

Terminou há poucos instantes a reunião da diretoria plena da Federação das Indústrias do Ceará, convocada pelo presidente da entidade, Beto Studart.

Compareceram 19 dos 24 diretores. Todos os presentes decidiram encaminhar ao Conselho de Representantes (constituído pelos delegados dos 40 sindicatos filiados à Fiec) a proposta de redução do mandato do presidente da Federação das Indústrias.

Esse mandato é hoje de cinco anos, mas será reduzido para três se a proposta for aprovada.

Não há, até agora, uma data marcada para a reunião do Conselho de Representantes.

A diretoria plena voltará a reunir-se na próxima sexta-feira, 6/10, para detalhar a proposta de reforma dos estatutos da Fiec. Isto quer dizer que o Conselho dos Representantes só se reunirá na próxima semana.

08:13 · 04.10.2017 / atualizado às 08:13 · 04.10.2017 por

A poucas horas da reunião da diretoria da Federação das Indústrias do Ceará, convocada pelo seu presidente Beto Studart para as 16 horas desta quarta-feira (04/10), surgiu entre alguns industriais a ideia da escolha de um “tertius” (uma terceira pessoa) para unir os distintos grupos de interesse da entidade.

Studart – que disse segunda-feira à noite a este blog que não renunciaria – já admite esta hipótese, sobre a qual os diretores convocados para a reunião de hoje serão consultados. Um dos temas dessa consulta será a mudança do estatuto da Fiec para permitir essa eleição.

O próprio Beto Studart admite que, numa eventual eleição para a sua sucessão, apoiará Ricardo Cavalcante, atual diretor administrativo da Fiec. Studart também admite que o adversário de Cavalcante deverá ser Alexandre Pereira, primeiro vice-presidente da entidade, que não concorda com a ideia de mudar o estatuto e de convocação de nova eleição.

Diante desse impasse, este blog ouviu de um dos diretores convocados para a reunião de hoje que “a melhor solução será a escolha de um tertius”, alguém que possa reunir de novo a Fiec. O mesmo diretor aconselha “bom senso neste momento”, uma vez que “a Fiec é parceira importante do Governo do Estado no esforço de consolidar os grandes investimentos previstos para o futuro próximo do Ceará”.