Busca

Tag: China


04:06 · 17.04.2018 / atualizado às 04:10 · 17.04.2018 por

A China importou aqui do Ceará filhotes de tilápia, o mais produzido e consumido peixe do Nordeste brasileiro.

Pois bem: os chineses também se apropriaram de toda a tecnologia de criação da tilápia e hoje a produzem em larga escala.

A mesma coisa fez o Vietnã.

Mas os piscicultores brasileiros de Mato Grosso deram o troco: importaram da China e do Vietnã o Panga (foto), o mais popular dos peixes asiáticos, e hoje criam o Panga em tanques ou em gaiolas dentro dos rios ou barragens matogrossenses.

Todo esse esforço é para garantir, no Brasil e na China, a oferta de alimentos às suas cada vez mais crescentes populações.

04:13 · 16.04.2018 / atualizado às 04:15 · 16.04.2018 por

Na última sexta-feira, empresários filiados ao Lide Ceará – entidade que reúne lideranças dos diferentes setores da atividade econômica – reuniram-se em Fortaleza, no Hotel Gran Marquise, para ouvir o economista Marcos Troyjo.

Ele falou sobre as megatendências globais e seus impactos no Brasil.

Troyjo, que é citado como um dos melhores economistas brasileiros, focou sua palestra no que chamou de espetacular exemplo da China, que há meros 40 anos era nada diante das economias ocidentais e hoje disputa a liderança mundial com os Estados Unidos.

Ele disse que o Brasil tem ficado para trás no mundo desenvolvido porque perdeu, de modo extraordinário, todas as chances que lhe foram oferecidas.

E culpou as lideranças políticas do País, que não souberam ou não quiseram fazer as reformas tributária, da Previdência e da política.

E para mostrar a força econômica da China, Toyjo afirmou que serão os chineses, e não os norte-americanos, que investirão na modernização da infraestrutura ferroviária do Brasil.

04:37 · 01.02.2018 / atualizado às 04:40 · 01.02.2018 por

A China continua investindo no Brasil.

Só no passado, os investimentos chineses alcançaram a montanha de US$ 21 bilhões, ou R$ 69 bilhões.

Os chineses têm concentrado esses investimentos nos setores de energia, logística e agricultura.

O Governo cearense está torcendo muito para que a China decida logo se vai mesmo construir uma refinaria de petróleo em Pecém.

A propósito: o secretário de Assuntos Internacional, Antonio Balhmann (foto), viajará nesta semana para Teerã, capital do Irã, que pode tornar-se sócio e fornecedor de petróleo da refinaria do Pecém, se os chineses viabilizarem o empreendimento.

A refinaria do Pecém é um sonho que há 50 anos pretende virar realidade.

05:22 · 22.11.2017 / atualizado às 05:26 · 22.11.2017 por

Atenção para esta informação:

A China, que tem 1,4 bilhão de habitantes, começou a cultivar caju.

E caju da variedade anã  precoce, a mesma variedade que fez do Viatnã o maior produtor e exportador mundial de castanha de caju.

Pois bem: o Brasil já foi o maior produtor de caju e o maior exportador mundial de castanha de caju.

E o Ceará foi o líder nacional da produção e da exportação da amêndoa do caju.

Hoje, a cajucultura cearense está morrendo, porque a floresta antiga de cajueiros de copa larga já deu o que tinha de dar.

O Ceará poderia voltar à liderança, mas para isso teria de trocar os cajueiros antigos pelo cajueiro anão precoce. Isso custaria muito dinheiro.

Como são os pequenos produtores os que produzem 90% do caju cearense, é quase impossível pensar na recuperação da cajucultura do Ceará.

Uma pena.

04:50 · 29.08.2017 / atualizado às 04:50 · 29.08.2017 por

Empresários lojistas cearenses viajarão a São Paulo em setembro.

Eles participarão de duas feiras da indústria da China, ambas promovidas pelo Governo chinês.

Para essas feiras, virão 400 empresários da China, que desembarcarão de dois Boeing 777.

Com eles virão todos os produtos que a indústria chinesa fabrica, desde tratores dirigidos por computador, até as simples colheres de pau.

A expectativa é de que as duas feiras da indústria da China em São Paulo resultem em encomendas de até R$ 500 milhões.

Os lojistas cearenses que estarão lá esperam que suas encomendas estejam em Fortaleza pelo menos um mês antes do Natal.

08:27 · 27.03.2017 / atualizado às 08:34 · 27.03.2017 por

O sonho do governo do Ceará de construir uma refinaria de petróleo no Pecém está mais vivo do que se imagina.

Quarta-feira, 29, o secretário de Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann, terá mais uma vídeo-conferência com os diretores da empresa estatal chinesa Guandong Zenhrong Energy Corporation para tratar da refinaria.

Balhmann disse ao blog que nessa vídeo-conferência será definido o cronograma das providências que as duas partes adotarão até o mês de dezembro deste ano, quando o projeto da refinaria estará concluído e será apresentado ao NDRC, sigla em inglês do organismo do Ministério do Comércio chinês responsável pela negociação e pela aprovação de todos os acordos da China com os diferentes países parceiros com os quais tem acordos.

Brasil e China celebraram, ainda no Governo Dilma Rousseff, um acordo comercial que, entre outras prioridades, incluiu a construção da refinaria de petróleo no Pecém.

O secretário Antônio Balhmann contou também ao blog que, desde que retornou de sua última viagem à China, tem se reunido, periodicamente, via vídeo-conferência, com os diretores da Guandong Zenrhong Energy, gigante asiática de infraestrutura, que liderará o investimento para a construção da refinaria cearense.

11:42 · 19.01.2017 / atualizado às 11:43 · 19.01.2017 por

TrumEstá acontecendo em Davos, na Suíça, mais uma reunião dos líderes do capitalismo mundial.

Anualmente, nesta época do ano, em pleno inverno europeu, em uma pequenina, mas linda cidade dos alpes suíços, a nata do capitalismo mundial junta-se para debater suas crises, como esta que surge por causa da eleição do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Desta vez, a grande estrela de Davos foi o líder comunista, presidente da China, Xi Jinping.

Sabem o que ele disse aos capitalistas?

Ele disse que está contra quem se opuser à globalização da economia e ao livre mercado.

Inimaginável!

Veja só: Xi Jiping, o líder do socialismo mundial, presidente da China e do Partido Comunista Chinês, passou a defender o capitalismo.

Por que?

Porque a China descobriu as virtudes do livre mercado, por causa do qual o seu governo tem hoje, em reservas, 3

US$ 3 trilhões (três trilhões de dólares, quase tudo e títulos do Tesouro dos EUA), oriundos principalmente de suas exportações para todos os países, inclusive, e principalmente, para os Estados Unidos e a Europa.

A eleição de Trump, como se vê, colocou o mundo de cabeça para baixo.

04:39 · 13.01.2017 / atualizado às 04:41 · 13.01.2017 por

TeerãO governador Camilo Santana e seu secretário de Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann, viajam nesta sexta-feira, 13, para a China, de novo.

Mas desta vez eles farão uma escala no Oriente Médio, mais precisamente em Teerã (foto), capital do Irã, um dos maiores produtores mundiais de petróleo.

Por que eles farão essa escala?

Uma fonte ligada ao governador informou ao blog que essa visita a Terrã faz parte de uma estratégia de Camilo Santana e Antônio Balhmann.

O Irã manifestou interesse na execução do projeto de instalação de uma refina de petróleo no Pecém.

O mesmo interesse manifestaram, há três anos, e manifestam hoje empresas da China.

E tudo está praticamente acertado com os chineses.

Acontece que os chineses estão demorando muito a decidir sobre o assunto.

Assim, a visita a Teerã e o encontro de Camilo e Balhmann com as autoridades do governo iraniano terá o objetivo de apurar se elas querem mesmo investir na refinaria do Pecém e, ainda, de pressionar os chineses no sentido de que acelerem sua decisão.

Diante disso, presume-se que a viagem de hoje de Camilo Santana e Antônio Balhmann ao Irã e à China poderá ter um grande sucesso

04:09 · 06.01.2017 / atualizado às 04:11 · 06.01.2017 por

IrãO governador Camilo Santana viajará na próxima semana para Teerã (foto), capital da República Islâmica do Irã.

Na agenda de reuniões que ele e seu secretário de Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann, terão em Teerã, consta um assunto importante e prioritário: o projeto da refinaria do Pecém.

O governo cearense já tem contatos avançados com o governo da China, mas os chineses estão demorando a manifestar-se sobre o tema.

O Irã, um dos grandes produtores mundiais de petróleo e cuja economia está em rápido crescimento, pode interessar-se pela construção de uma refinaria no Ceará.

Por um motivo forte: a Petrobras, que precisa de refinar o petróleo que está sendo extraído da camada pré-sal, não tem dinheiro hoje para bancar, sozinha, esse empreendimento.

Surge aí, tanto para o Irã quanto para a China, a chance de investir no projeto da refinaria do Pecém.

Tudo isso são especulações, mas tudo isso faz parte da agenda estrangeira do governo do Ceará.

09:44 · 20.11.2016 / atualizado às 09:44 · 20.11.2016 por

Será Donald Trump um inimigo do livre mercado?

Para o presidente da China, Xi Jiping, sim.

Parece mentira, mas esta verdade está chegando de Lima, no Peru, onde estão reunidos os chefes de estado e de governo na Cúpula Ásia-Pacífico.

Lá, Jiping – como revela a mídia mundial – está pessoalmente mantendo contato com líderes de outras grandes economias do mundo no sentido de isolar os Estados Unidos, caso Trump cumpra mesmo as promessas de campanha, entre as quais a de abandonar acordos comerciais com antigos parceiros.

A China é um País de partido único, de economia centralizada, que descobriu as virtudes do livre comércio.

Os chineses, que são donos de boa parte dos títulos do Tesouro norte-americano, querem manter suas boas relações com o ocidente, mas – se o futuro governo Trump efetivar sua ameaça de restringir o comércio dos EUA – a China, a Índia, a Rússia, o Japão, a Austrália, o México, o Brasil e a Argentina, entre outros, sem se falar na Alemanha, estariam dispostos a prosseguir com a globalização.

“Vamos nos abrir mais”, disse Xi Jiping, preanunciando uma espécie de acordo Ásia-América Latina-Oceania.