Busca

Tag: Energia solar


04:41 · 04.08.2017 / atualizado às 04:41 · 04.08.2017 por

O fundo de investimento britânico Actis comprou o projeto de geração de energia solar que será implantado na geografia do município de Aquiraz.

O projeto foi desenvolvido pela empresa paulista Steel Cons, do empresário Rodolfo Toni.

Trata-se de um empreendimento que absorverá investimentos de R$ 380 milhões e que terá potência instalada de 90 MW.

Não há, hoje, no Brasil, nenhum projeto com essa potência instalada.

Basta que se lhes diga que a usina solar do Grupo Teles, em Pindoretama,Tauá, gera apenas 3 MW.

A usina solar da Actis em Aquiraz ocupará um terreno de 257 hectares, pertence ao empresário cearense Fernando Cirino Gurgel.

O fornecedor dos painéis fotovoltaicos da usina poderá ser chinês.

04:16 · 14.07.2017 / atualizado às 04:16 · 14.07.2017 por

O Colégio Polos, um grande estabelecimento de ensino médio da cidade de Iguatu, na região Sul do Ceará, está anunciando uma boa novidade:

Ele implantou uma unidade de geração de energia solar, com 358 painéis fotovoltaicos da marca Sunlinght, com os quais está produzindo e consumindo sua própria energia.

Resumindo: a Enel, ex-Coelce, perdeu um grande cliente em Iguatu.

O Colégio Polos passa a economizar, por mês, R$ 8 mil com energia.

Mas há também um detalhe ecológico a ser ressaltado: essa unidade de geração solar do Colégio Polos reduzirá em 14 toneladas por ano a emissão de C02, o que equivale à preservação de 75 árvores.

Foi a empresa Fênix Solar que forneceu e instalou todo o conjunto de painéis solares do colégio iguatuense.

12:17 · 06.07.2017 / atualizado às 12:18 · 06.07.2017 por

O vizinho município de Aquiraz terá a maior usina de energia solar do Brasil.

Quarta-feira, 5, o blog conversou com o empresário Rodolfo Toni, sócio e diretor da Steel Cons, uma empresa paulista desenvolvedora de projetos de energia renováveis.

Ele informou que o projeto que sua empresa desenhou para Aquiraz foi comprado por um grupo estrangeiro, cuja identidade ele fez questão de manter em sigilo.

Mas o valor do investimento ele revelou: serão investidos R$ 350 milhões.

A usina produzirá 90 MW, o que a tornará a maior do Brasil.

Ela será instalada numa área de 250 hectares pertencente ao empresário Fernando Cirino, ex-presidente da Fiec.

Rodolfo Toni também revelou que outra usina – esta localizada na Capada do Apodi, e também em terras de Fernando Cirino – já foi projetada e desenvolvida pela Steel Cons, mas seus detalhes técnicos não podem ser ainda revelados porque prosseguem as negociações “com outro grupo estrangeiro”.

04:44 · 28.06.2017 / atualizado às 04:44 · 28.06.2017 por

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco parece ter chegado à conclusão de que gerar hidreletricidade, nestes tempos de poucas chuvas de baixa vazão, é remar contra a maré da natureza.

Por esta razão, a gestão da Chesf entendeu, finalmente, que o melhor a fazer hoje é reduzir o uso da água para gerar energia elétrica e, em vez disso, investir na geração de energias renováveis, como sugerem os ecologistas do mundo inteiro.

Mas, por que essa mudança? A Chesf concluiu que os custos das energias renováveis, como a solar e a eólica, caíram muito nos últimos anos, e já estão hoje muito próximos dos custos das hidrelétricas. Os custos da eólica já emparelharam.

E as energias renováveis ainda têm uma grande  vantagem, pois são ambientalmente limpas.

Assim, a Chesf tomará o caminho correto, se vier a priorizar o investimento na geração de energia solar e eólica, permitindo que a água de suas barragens seja usada para o abastecimento humano e a dessedentação animal e para a irrigação dos campos de produção de alimentos no Nordeste.

Por causa da tecnologia, a irrigação consome hoje cada vez menos água.

04:08 · 07.06.2017 / atualizado às 04:08 · 07.06.2017 por

A empresa que distribui a energia elétrica em todo o Estado do Ceará é a italiana Enel, uma das maiores do setor na Europa e com atuação em outros estados brasileiros e em outros países da América Latina.

Pois bem: a Enel está inaugurando nesta semana, no município de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, a maior usina de geração de energia solar do Brasil.

Essa usina, na qual foram investidos R$ 150 milhões, tem potência de 158 MW, o suficiente para abastecer uma cidade de 150 mil habitantes.

O blog pode informar que a Enel já tem em funcionamento, aqui no Ceará, uma usina-piloto de geração de energia solar, com potência de 3 MW. Ela se localiza na Chapada do Apodi.

Uma fonte ligada ao setor da energia solar informa que a Enel pretende ampliar seu investimento na produção de energia solar não só na Chapada do Apodi, mas em outras áreas do sertão cearense, onde o sol é domiciliado.

Como se vê, diante das poucas chuvas e diante do baixo volume das barragens das usinas hidrelétricas, a saída para a geração de energia no Brasil parecem ser o sol e o vento, que produzem energias renováveis como um presente da natureza.

10:11 · 26.05.2017 / atualizado às 10:11 · 26.05.2017 por

Meio por cento de juros ao ano.

Vale repetir: 0,5% de juros ao ano.

Esta é a taxa de juros embutida na nova linha de financiamento criada pelo Banco do Nordeste (BNB) para projetos de mini-geração de energia solar.

É uma taxa de juros equivalente à cobrada nos Estados Unidos.

O novo programa do BNB chama-se Agroamigo Sol, e se destina ao financiamento de até R$ 15 mil para a compra de equipamentos para a geração de energia solar.

Esses equipamentos são, principalmente, painéis fotovoltaicos, que já são comercializados aqui em Fortaleza.

O financiamento está voltado, preferencialmente, para os pequenos produtores rurais da região nordestina.

Repita-se: o juro é o menor do País – só 0,5% ao ano.

Ao ano!!

07:20 · 06.04.2017 / atualizado às 12:57 · 06.04.2017 por
A empresa cearense Fênix Solar está instalando, em Fortaleza, mais um projeto pioneiro de energia solar.
Trata-se do primeiro laboratório de funcionamento de micro-rede inteligente de energia a operar em uma residência.
O bancário Sérgio Gaspar, proprietário do imóvel – localizado no bairro Jardim das Oliveiras – investiu R$ 57 mil na aquisição de 26 painéis fotovoltaicos de 6,89kWp.
A energia gerada no local será de 13 mil kWh/ano, e o local funcionará com 100% de energia limpa.
O retorno do investimento está previsto para seis anos.
Durante o dia, a energia gerada pelos painéis será jogada na rede e ainda recarregará as baterias solares. Estas, inclusive, operam na  falta de energia distribuída pela Enel (Ex-Coelce).
05:22 · 02.03.2017 / atualizado às 05:24 · 02.03.2017 por

Seguindo a tendência mundial das empresas e das residências, que é a de gerar e consumir sua própria energia, a fábrica da cearense Eletra, localizada no vizinho município de Eusébio, na Região Metropolitana de Eusébio, acaba de inaugurar seu novo estacionamento de veículos.

Com uma grande novidade: todo o seu telhado foi transformado numa usina de geração de energia solar.

Para isso, a Eletra contratou a Ener Brasil, uma empresa especializada, que instalou 644 painéis fotovoltaicos, os quais geram agora parte da energia que a Eletra consome, reduzindo o valor de sua conta mensal de luz.

A Eletra aproveita-se da legislação federal e estadual, que criou incentivos para as empresas que geram e consumem a própria energia.

É o futuro chegando. E a tecnologia, também.

04:08 · 21.02.2017 / atualizado às 04:09 · 21.02.2017 por

O Governo do Ceará está perdendo uma boa oportunidade de usar o Programa de Eficiência Energética para o financiamento de projetos de instalação de mini-usina de geração de energia solar.

Esse programa está ancorado na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e dele já lançou mão, por exemplo, o governo de Santa Catarina, que obteve financiamento de R$ 10 milhões para viabilizar a instalação de painéis fotovoltaicos no telhado de mais de 3 mil residências naquele Estado.

Essas residências passarão a gerar a própria energia que consomem, utilizando-se dos raios solares.

Aqui no Ceará, a subsecretaria de Energia da Secretaria de Infraestrutura bem que poderia mover-se no sentido de buscar esse financiamento, que com certeza interessará a milhares de famílias cearenses, principalmente as do sertão, onde o sol tem domicílio.

04:11 · 15.02.2017 / atualizado às 04:14 · 15.02.2017 por

A empresa cearense Fênix Solar, que, como sugere o nome, é especializada em energia solar, acaba de instalar um conjunto de 222 painéis solares, que já estão a gerar energia elétrica para toda a rede de lojas Via Direta em Fortaleza.

A Via Direta é também uma empresa genuinamente cearense.

Para executar esse projeto, a Via Direta aproveitou-se de uma linha de financiamento especial, criada pelo Banco do Nordeste para projetos de geração de energias renováveis.

No caso da Via Direta, foram investidos R$ 500 mil reais na implantação do seu projeto de energia solar.

De acordo com a Fênix Solar, que executou o projeto, a Via Direta passará a economizar R$ 7 mil por mês só na conta de energia.