Busca

Tag: Fiec


04:48 · 04.08.2017 / atualizado às 04:49 · 04.08.2017 por

Este blog mete sua colher de pau na panela de pressão da política cearense.

O blog está bem informado sobre o que está acontecendo hoje no Ceará na área da política, que, aliás, está aliada à área da economia.

Nas últimas semanas, por exemplo, tem havido reuniões e encontros de grandes líderes cearenses do mundo dos negócios e do universo da política.

Essas reuniões têm tido dois objetivos comuns:

Primeiro, fazer com que seja preservado o modelo fiscal atual, que tem garantido o equilíbrio das contas do Governo do Estado;

Segundo, que os adversários se respeitem para que a boa convivência entre eles seja preservada. Isso é muito bom, porque, nos outros estados, as divergências chegam a terminar em tragédia.

Aqui no Ceará, o que contribui para essa boa convivência são os novos rostos e as novas ideias de quem está na área da política e do empresariado.

Exemplos de novas caras com ideias novas: o governador Camilo Santana e seus secretários Élcio Batista, César Ribeiro e Nicole Barbosa e Beto Studart, presidente da Federação das Indústrias (Fiec).

Exemplo de caras antigas, mas com ideias adequadas aos tempos atuais: o senador Tasso Jereissati e o engenheiro Maia Júnior, secretário de Planejamento e Gestão do Governo estadual.

O Ceará tem muita sorte.

10:34 · 03.08.2017 / atualizado às 10:34 · 03.08.2017 por

Fortaleza será sede do X All About Energia, uma feira e seminário sobre energias renováveis, que se realizará no Terminal de Passageiros do Porto do Mucuripe, em Fortaleza, nos dias 4, 5 e 6 do próximo mês de outubro.

O lançamento desse evento aconteceu terça-feira, 1º, na Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), quando seu coordenador, Jean Paul Prates, anunciou que estarão presentes a ele empresários e especialistas de vários países.

O All About Energy deste ano será, na opinião de Jean Paul Ptrates, o maior, o mais importante e o mais belo de todos os anteriores, uma vez que o Terminal de Passageiros permitirá aos seus participantes um contato permanente com a natureza, pois eles verão o mar, as praias de Fortaleza e o pôr do sol, tudo em um só local.

Esse evento terá, entre outras atrações, a exposição de carros elétricos de várias marcas.

11:00 · 20.07.2017 / atualizado às 11:00 · 20.07.2017 por

Logo mais, às 18 horas e 30 minutos, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará, a Fiec, o procurador federal e coordenador da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, jurista Delton Dallagnol, pronunciará uma palestra para empresários cearenses.

Há poucos instantes, o superintendente administrativo da Fiec, Ricardo Cavalcante, transmitiu ao blog a seguinte: estamos esperando mais de 700 pessoas para essa palestra, e por isto vamos utilizar os dois auditórios do andar térreo da Fiec.

Delton Dallagnol está em Fortaleza desde terça-feira, 18, sempre escoltado por agentes da Polícia Federal.

Ele é o responsável pelas acusações contra grandes empresários e grandes políticos, vários dos quais já condenados e presos por sentenças do juiz Sérgio Moro.

Delton Dallagnol falará sobre a Lava Jato e sobre o esforço do Ministério Público e da Polícia Federal contra a corrupção, os corruptos e os corruptores.

04:28 · 19.07.2017 / atualizado às 04:28 · 19.07.2017 por

No próximo mês de agosto, o superintendente da Sudene, baiano Marcelo Neves, virá a Fortaleza.

Ele mesmo informou o presidente da Federação das Indústrias do Ceará, Beto Studart, de que deseja reunir-se com o empresariado cearense para transmitir as novidades que sua gestão empreende à frente da Sudene.

Essas novidades, aliás, são elogiadas pelo empresário Carlos Prado, que atua na agricultura e na indústria do Ceará.

De acordo com Carlos Prado, a Sudene conseguiu desburocratizar o setor de incentivos fiscais, que agora libera em muito pouco tempo os pleitos de reinvestimento de 75% do Imposto de Renda devido pelas empresas instaladas na área de atuação daquela autarquia.

04:18 · 10.07.2017 / atualizado às 04:19 · 10.07.2017 por

Este blog conversou com Paulo Resende, que será o responsável técnico pelo escritório regional do Nordeste da Financiadora de Estudos e Projetos, a Finep.

Esse escritório será sediado em Fortaleza, mas com jurisdição em toda a região nordestina.

Paulo Resende disse o escritório da Finep terá mesmo o apoio da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), mas só para esta fase inicial de sua operação.

O escritório será localizado em um conjunto de salas a ser ainda alugado, provavelmente no bairro do Meireles.

Isso demorará pouco tempo, adiantou Paulo Resende.

Ele também informou que toda a alta direção da Finep está surpresa com o alto interesse do empresariado cearense, e também de suas universidades, que manifestaram o desejo de obter financiamento para projetos de inovação tecnológica.

A Finep é a maior agência de financiamento setorial do País.

04:14 · 07.07.2017 / atualizado às 04:14 · 07.07.2017 por

Já se sabe quem será o primeiro diretor do escritório regional do Nordeste da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), organismo do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O escolhido foi Paulo Rezende, que era, até há poucos dias, assessor da presidência da Finep no Rio de Janeiro.

O escritório regional da Finep será localizado no edifício-sede da Federação das Indústrias do Ceará.

O presidente da Fiec, Beto Studart, celebrou a escolha por dois motivos:

Primeiro, porque o escolhido é um profissional conhecedor da área em que atuará.

Segundo, porque Paulo Rezende tem direta ligação com a cúpula da Finep, o que facilitará as relações com as empresas nordestinas – as cearenses no meio – que buscarão na agência financiamento para seus projetos.

Mas, atenção: só terão financiamento os projetos que incorporarem a inovação tecnológica.

16:31 · 06.07.2017 / atualizado às 16:31 · 06.07.2017 por

Informa o Centro Internacional de Negócios da Fiec:

O setor têxtil do Ceará registrou um saldo negativo na balança comercial dos cinco primeiros meses de 2017, com um déficit de US$ 61,7 milhões. É o terceiro ano consecutivo em que as compras do setor para o mercado internacional superam as vendas no período. Em relação ao acumulado de 2017, as importações registraram um aumento de 81,4%, saindo de US$ 41,7 milhões de janeiro a maio de 2016 para US$ 75,7 milhões. Já as exportações caíram (37,3%) de US$ 22,3 milhões para US$ 13,9 milhões também no mesmo período.

Os dados fazem parte do mini-estudo setorial têxtil – o “Ceará em Comex” – produzido pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC com dados referentes ao acumulado de janeiro a maio de 2017. O estudo revela também que a participação do setor no total das importações cearenses é de 8,13% e nas exportações é de 1,7%. Os principais países de origem das importações Estados Unidos, China e Indonésia. Os países para onde mais o Ceará vende são Argentina, Paraguai e Sri Lanka. O Ceará ocupa o nono lugar no ranking brasileiro de Estados que mais exportam e o quinto que mais importa.

O “Ceará em Comex” é um estudo de inteligência elaborado mensalmente pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC, que retrata o panorama do comércio exterior do estado.

Na última edição, o estudo revelou que as exportações cearenses apresentaram em maio crescimento de 117,2% em relação ao mês anterior, alcançando US$ 205,4 milhões. O montante exportado é 154,2% superior à igual período de 2016, quando fora exportado US$ 80,8 milhões. É o décimo mês consecutivo que o Estado registra aumento quando comparado com os meses do ano anterior.

As importações também registraram crescimento (8,1%) em maio em relação ao mês anterior, chegando a US$ 181,5 milhões. Além disso, o resultado é 46,4% superior aos US$ 124,0 milhões registrados no mesmo período de 2016. Como resultado dessas movimentações, o Ceará registrou balança comercial superavitária em US$ 23,8 milhões em maio.

04:31 · 05.07.2017 / atualizado às 04:31 · 05.07.2017 por

Em menos de 24 horas, produziram-se duas notícias que tiveram repercussão aqui no Ceará.

A primeira notícia foi boa: a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) instalará em Fortaleza, mais precisamente na Federação das Indústrias (Fiec), seu escritório regional para o Nordeste, que começará oferecendo R$ 1 bilhão de financiamento para projetos de inovação tecnológica.

A segunda notícia foi ruim: o ministro Gilberto Kassab, da Ciência e Tecnologia, a cuja pasta está vinculada a Finep, terá sua conduta investigada pela Comissão de Ética da Presidência da República.

Kassab é citado na delação de Joesley Batista como tendo recebido propina da JBS.

Como se vê, está difícil montar um Governo com gente de ficha limpa.

12:19 · 04.07.2017 / atualizado às 12:19 · 04.07.2017 por

O mini-estudo setorial sobre a castanha de caju, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Fiec, revela que no período de janeiro a maio de 2017 a balança comercial do setor fechou com saldo positivo de US$ 28,5 milhões. No entanto, o valor representa uma queda de 36,6% em relação ao saldo do mesmo período do ano passado, fruto de um aumento recorde nas importações do produto que subiram de US$ 56,8 mil para US$ 10,7 milhões. Já as exportações sofreram uma retração de 12,8%, saindo de US$ 45,0 milhões para US$ 39,2 milhões no mesmo período.

“Trata-se de um momento peculiar de um setor tradicionalmente exportador, com uma substancial elevação das importações e um decréscimo das exportações.Todavia, analisando o produto adquirido do exterior, é necessário que seja beneficiado no Estado e ele pode ser utilizado tanto para o consumo interno quanto para o mercado externo. Apesar da queda nas exportações, o Ceará continua sendo o maior exportador de castanha do Brasil”, analisa Karina Frota, gerente do Centro Internacional de Negócios da FIEC.

As exportações de castanha, que de janeiro a maio do ano passado representavam 11,42% do total das exportações cearenses, neste ano impactam com 4,75% no volume total para o período. Por outro lado, as importações participam neste ano com 1,15% do total no acumulado do ano ante 0,01% do mesmo período do ano passado. Os Estados Unidos, Canadá e Holanda são os principais destinos das exportações. As importações vêm da Costa do Marfim e da Indonésia.

 

04:43 · 03.07.2017 / atualizado às 04:43 · 03.07.2017 por

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, presidirá terça-feira, 4, durante reunião da diretoria plena da entidade,  a posse da nova diretoria do Sindicato da Indústria de Energia.

A entidade terá à estará Benildo Aguiar.

Sócio e diretor da empresa Eficaz Energia, Renildo diz que o futuro do mundo – e o do Ceará no meio – estará nas energias renováveis, como a eólica e a solar.