Busca

Tag: Governo do Ceará


04:22 · 23.06.2017 / atualizado às 04:22 · 23.06.2017 por

Para fazer um raio-x do cenário político e econômico do Ceará, economistas e executivos de grandes empresas cearenses reuniram-se em um almoço, em Fortaleza.

No meio deles, estava um diretor do Banco do Nordeste, que surpreendeu os presentes com a revelação de que o BNB enfrenta problemas para conceder financiamento ao setor privado.

A causa é a falta de projetos de qualidade, explicou ele.

No decorrer da conversa, os economistas e executivos convergiram para uma constatação: a estabilidade fiscal do Governo do Ceará, que hoje se registra, é fruto de um grande trabalho desenvolvido ao longo dos últimos 30 anos e iniciado na primeira das três gestões do governador Tasso Jereissati.

Mas eles também constataram que os investimentos do Governo cearense precisam de ser mais e melhor avaliados para que se evitem os problemas que hoje existem, como o da construção do Acquário da Praia de Iracema e a compra das tuneladoras da Linha Leste do Metrofor, que há mais de dois anos se deterioram.

E, para concluir, eles mandaram um recado ao Palácio da Abolição: a governança e a boa gestão precisam avançar mais do que já avançou.

04:03 · 05.06.2017 / atualizado às 04:03 · 05.06.2017 por

Informa a Assessoria de Imprensa do Governo do Ceará:

Moradores de Granjeiro, na Região do Cariri, comemoram sexta-feira,2, a entrega de 13,4 quilômetros da CE-288, ligando a sede do município ao distrito de Coronzol. A estrada, agora pavimentada pelo Governo do Ceará, vai facilitar o acesso de Granjeiro aos principais centros urbanos do Cariri e ao polo turístico regional, como as cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato. A entrega foi realizada pelo governador Camilo Santana “Estamos entregando mais uma estrada pavimentada no interior cearense. Uma obra que havia sido prometida em nossa campanha e que agora é uma realidade e vai trazer desenvolvimento para Granjeiro”, disse o chefe do Executivo estadual.

O secretário estadual da Fazenda, Mauro Filho, lembrou à população que a pavimentação da rodovia CE-288, começou a ser planejada há três anos, por ele e pelo então candidato Camilo Santana. “Ninguém acreditava que essa obra seria concluída, pois já havia sido prometida várias vezes, mas hoje o governador está aqui cumprindo sua palavra. É primeiro passo para Granjeiro avançar em todos os setores, como agricultura e economia”, afirmou o secretário.

Na obra, o governador Camilo lembrou que foram investidos R$ 14.304.981,06 proveniente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A estrada faz parte do programa Ceará de Ponta a Ponta, que vem beneficiando dezenas de municípios cearenses com a recuperação e construção de novas rodovias.
A rodovia recebeu serviços de movimentação de terra, drenagem, pavimentação, obras d’artes correntes, sinalização horizontal e vertical, além de proteção ambiental. As obras também vão beneficiar o escoamento da produção agrícola local.

A melhoria na infraestrutura rodoviária também beneficia a oferta de serviços à população, tais como saúde, educação, lazer e entretenimento. “Essa estrada vai nos ajudar muito. Vamos poder escoar nossa produção para centros maiores como Juazeiro do Norte e, em casos necessários de socorros médicos, de nossos filhos e idosos com mais rapidez como Barbalha”, disse o comerciante Raimundo Arcanjo Pinheiro, 42.

Além do governador e do secretário Mauro Filho, estiveram presentes na solenidade que marcou a entrega da obra o prefeito de Granjeiro, João Gregórios, os deputados José Sarto e Nizo Costa, o secretário-adjunto do Gabinete, Fernando Santana, e os prefeitos Edmilson Leite (Caririaçu), Zé Hélder (Várzea Alegre) e Arnon Bezerra (Juazeiro do Norte).

04:43 · 01.06.2017 / atualizado às 04:43 · 01.06.2017 por

O governador do Ceará, Camilo Santana, retornou de mais uma viagem a Brasília.

Ele foi à capital federal para uma reunião com os demais governadores da região Nordeste, que estão preocupados, mais uma vez, com nova pressão dos seus colegas do Sul e do Sudeste, que se levantam contra o sistema de incentivos fiscais que os estados nordestinos criaram para atrair investimentos.

Ora, o Nordeste só tem se desenvolvido por causa, exatamente, dos incentivos fiscais.

Ou alguém acha que o Grupo Grendene,por exemplo, estaria no Ceará, com várias fábricas e mais de 8 mil empregados, se não fossem atraídos pelos incentivos fiscais?

De todo o ICMS que o Grupo Grendene – com fábricas em Sobral, Pacajus e Crato – recolhe aos cofres do Tesouro estadual cearense, ele recebe, em créditos, 75%.

Esse incentivo ele não tem em São Paulo, no Paraná ou no no Rio Grande do Sul, onde está sua sede.

Os governos nordestinos estão de olho é nos empregos que as empresas incentivadas criam na região.

Os incentivos fiscais devem permanecer, e é por eles que os governadores nordestinos estão unidos outra vez.

04:22 · 31.05.2017 / atualizado às 04:22 · 31.05.2017 por

Empresas especializadas na perfuração de poços estão reclamando do Governo do Estado, que suspendeu o pagamento dos serviços que elas prestam à Cogerh.

Essas empresas já perfuraram centenas de poços no interior do Estado, mas o governo só lhes pagou uma parte do que é devido.

Uma fonte das empresas credoras mandou ao blog um e-mail, informando que, diante dessa inadimplência governamental, só terão uma saída: suspender os trabalhos.

04:16 · 31.05.2017 / atualizado às 04:16 · 31.05.2017 por

O deputado estadual Carlos Matos (PSD), ex-secretário de Agricultura Irrigada do Ceará, está questionando a existência do Instituto Agropolos, criado já faz muitos anos para dar apoio aos projetos ligados, principalmente, à agricultura irrigada e à pecuária.

De acordo com Carlos Matos, o Agropolos não funcionou e, por isto mesmo, o governo foi obrigado a criar uma diretoria de agronegócio na Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece) e uma Secretaria específica para a Agricultura, a Pesca e a Aquicultura (Seapa).

Ainda segundo o deputado Carlos Matos, que se reuniu com 15 empresários da agropecuária cearense, o que falta hoje é gestão eficiente, porque, na área dos recursos hídricos, o Governo do Estado tem um bom planejamento estratégico.

Mas este blog pode afirmar que, se os açudes Orós, Banabuiú e Castanhão estivessem cheios, não haveria essa discussão, pois os problemas não apareceriam.

04:20 · 29.05.2017 / atualizado às 04:20 · 29.05.2017 por

Para o empresário Carlos Prado, que recebeu a Medalha do Mérito Industrial outorgada pela Federação das Indústrias (Fiec), o Governo do Ceará tem dois lados, o bom e o ruim.

O lado bom – segundo ele – é a boa performance do Estado na área da educação: das 100 melhores escolas do ensino fundamental do Brasil, 77 estão aqui no Ceará.

É o Estado do Ceará o que tem, hoje, o melhor equilíbrio fiscal, ou seja, está com suas contas organizadas, gastando menos do que arrecada.

Mas, na opinião de Carlos Prado, há o lado ruim, que é representado pela crise de oferta de água, causada pela natureza, que negou chuvas para a recarga dos açudes.

Como consequência dessa crise, a produção estadual da agricultura irrigada praticamente foi paralisada, só existindo nas fazendas de produção que usam água de poços profundos.

Carlos Prado, porém, aposta suas fichas na capacidade criativa dos secretários de Recursos Hídricos, Francisco Teixeira; do Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro; e do Planejamento e Gestão, Maia Júnior, os quais “saberão encontrar as saídas para essa crise hídrica, que só se agrava”, conclui Carlos Prado.

04:28 · 23.05.2017 / atualizado às 04:28 · 23.05.2017 por

Uma fonte do Palácio da Abolição, sede do Governo do Ceará, disse ao blog que está bem avançada a elaboração do Plano Bianual e do Plano Decenal do Governo do Estado.

Esses dois planos, cuja elaboração é coordenada pela Secretaria do Planejamento e Gestão e pela Secretaria do Desenvolvimento, já tiveram consolidadas as sugestões das entidades empresariais da indústria e da agropecuária, e também da área do comércio e do serviço.

Porém, como ainda há pontos divergentes, técnicos das duas secretarias voltarão a reunir-se com os técnicos da Fiec, da Faec e da Fecomércio, buscando a definição do que é realmente prioritário.

Um dos pontos de consenso e que constará do texto final dos dois planos diz respeito à consolidação, em uma única Lei, de toda a legislação relativa aos incentivos fiscais.

E por falar em incentivos fiscais: eles estão causando um grande ruído na política cearense.

09:03 · 11.05.2017 / atualizado às 09:04 · 11.05.2017 por

O secretário de Desenvolvimento Econômica do Ceará, economista César Ribeiro, está em Miami, onde participa – na Universidade Internacional da Flórida – de um curso de liderança estratégica e cenários de crise em ambientes de incerteza, o que tem tudo a ver com o Brasil de hoje.

Pois bem: ele mandou ao blog uma mensagem, informando que, provavelmente na próxima semana, terá uma reunião com a alta direção da Embraer, a empresa brasileira que é uma das quatro maiores fabricantes mundiais de aviões comerciais e executivos.

César Ribeiro não quis revelar o motivo dessa reunião, mas informou que a Embraer quer consultar o Governo do Ceará sobre um projeto que está desenvolvendo com o Uber.

Que projeto é esse?, o blog quis saber. O secretário respondeu dizendo que também não sabe.

Sobre o curso que ele e mais 25 executivos e empresários do Ceará estão fazendo na FIU, César Ribeiro comentou que é um evento que lhe tem permitido conhecer alguns de grandes “cases” mundiais na área dos negócios privados, citando o da própria Embraer e o da Burger King, empresa do grupo liderado pelo empresário Jorge Paulo Lehmann, que é também controlador da Ambev e da Inbev.

04:33 · 10.05.2017 / atualizado às 08:04 · 10.05.2017 por
Foto: Ellen Freitas

Empresários cearenses da indústria e da agropecuária, cada vez mais preocupados com a crise de oferta hídrica que o Estado atravessa há cinco anos e meio, estão sugerindo que o Governo do Ceará seja proibido de atrair novas empresas industriais e agrícolas.

Na opinião deles, a pouca água que os grandes açudes estaduais represam hoje só é suficiente para o abastecimento humano.

Para as atividades econômicas, como a produção de alimentos no campo e nas cidades, não existe mais água disponível.

Os empresários consideram que, neste momento, o Estado do Ceará “não é confiável para quem que quer produzir”.

Foi o que ouviu este blog, com todas as letras, durante uma reunião desses industriais e agropecuaristas, que criticaram a morosidade do governo cearense.

Eles consideram que a questão da dessalinização da água do mar – uma solução que vários países já adotaram com êxito – deveria ter sido equacionada há dois anos, quando a Funceme já anunciava que a baixa pluviometria prosseguiria em 20016 e 2017.

O segundo semestre deste ano será difícil para os recursos hídricos do Ceará. E, principalmente, para a sua agropecuária.

04:41 · 08.05.2017 / atualizado às 04:41 · 08.05.2017 por

Começaram as obras de alargamento da rodovia que liga as cidades de Tianguá e Ubajara, na serra da Ibiapaba, onde o Ceará tem divisa com o Piauí.

Essa rodovia, construída durante o governo César Cals, nos anos 70, também é conhecida como a Estrada da Confiança.

Pois bem: o trecho que está sendo alargado pela Construtora Samaria tem 25 quilômetros, incluindo uma variante que desviará o tráfego do centro urbano de Tianguá.

A estrada será alargada em mais três metros.

Nessa obra, o governo do Ceará investe recursos próprios e também financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento.

O sócio presidente da Construtora Samaria, Cristiano Maia, que executa os serviços, disse ao blog que as obras ficarão prontas em um ano.