Busca

Tag: Melão


04:19 · 30.05.2017 / atualizado às 04:19 · 30.05.2017 por

A fruticultura cearense, que em 2008 exportou o equivalente a US$ 131 milhões, está vivendo momentos difíceis neste ano de 2017.

Por causa da baixa pluviometria registrada no Ceará nos últimos cinco anos e meio, as empresas cearenses produtoras de frutas registrarão, neste ano, uma performance ridícula que talvez não alcance os US$ 70 milhões de dólares em exportação.

O Ceará produz e exporta melão, melancia, mamão e banana de alta qualidade.

Tudo ia bem, até que, de 1915 para cá, a crise de oferta de água foi agravada, impactando a produção.

Neste 2017, a Cogerh cortou praticamente toda a água que ia para a irrigação no Vale do Jaguaribe, onde se localizam as empresas fruticultoras.

A perspectiva é de que a atual crise hídrica se torne ainda mais grave no segundo semestre, quando os açudes Orós e Castanhão deverão secar.

05:53 · 04.05.2017 / atualizado às 05:54 · 04.05.2017 por

Está sendo realizado nesta semana no parque de exposições Centro Norte, de São Paulo, mais uma edição da Apas – a maior feira de supermercados da América Latina.

Dela participa uma empresa cearense, a Itaueira, que é uma das duas maiores produtoras e exportadoras brasileiras de melão.

Pois bem: na quarta-feira, 3, diretores da Itaueira receberam no seu estande a visita de importadores holandeses, que confirmaram seus contratos com a empresa cearense.

Adriana Prado, diretor de marketing da Itaueira, disse ao blog que, apesar das muito boas perspectivas do mercado externo, é o mercado interno brasileiro que atrai toda a atenção de sua empresa. Para esse mercado interno, a Itaueira reserva 85% de sua produção, sobrado apenas 15% para a exportação.

O blog perguntou por que, e ela respondeu dizendo que no mercado interno o consumo cresce, os preços estão bons e firmes, enquanto no mercado externo os preços oscilam muito por causa do vai e vem do dólar.

Mas Adriana Prado revelou que a Itaueira mantém foco também no mercado internacional, e para provar isto ela confirmou a participação, mais uma vez, da empresa na PMA, a maior feira de frutas das Américas, que neste ano se realizará na cidade de New Orleans, no Sul dos Estados Unidos.

04:48 · 07.03.2017 / atualizado às 04:50 · 07.03.2017 por

O Ceará e o Rio Grande do Norte aumentarão suas exportações de melão e melancia para os Estados Unidos e o Canadá.

E será ainda neste ano.

Na última semana deste mês de março, virão a Fortaleza técnicos do Ministério da Agricultura do Brasil e seus iguais do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Eles se reunirão na capital cearense para tratar da expansão da área livre da mosca da fruta.

Essa área hoje compreende o Leste do Ceará, mas deverá ser agora estendida ao Oeste do Rio Grande do Norte, para onde as empresas cearenses Itaueira e Agrícola Famosa – as duas maiores produtoras brasileiras de melão e melancia – ampliaram suas fazendas de produção.

A Itaueira produzia melões à margem do Canal do Trabalhador, em Aracati, aqui no Ceará, mas, por falta de água, foi obrigada a transferir-se para a geografia potiguar.

A Agrícola Famosa tem fazenda em Icapuí, no Leste cearense, mas já produz também no Oeste do Rio Grande do Norte.

Os mercados norte-americano e canadense estão consumindo cada vez mais o melão brasileiro do Nordeste.

04:12 · 21.02.2017 / atualizado às 04:14 · 21.02.2017 por

Um fundo de investimento dos Estados Unidos – especializado no setor da agricultura – cujo nome ainda não foi revelado pelas partes, está em negociação com a empresa cearense Agrícola Famosa, maior produtora de melão do Brasil e a maior exportadora mundial dessa fruta.

Os americanos querem ser sócios da Agrícola Famosa.

O blog conversou com o empresário Luiz Roberto Barcelos (foto), sócio e diretor de produção da Agrícola Famosa, que confirmou as negociações, mas ressaltando que o final dos entendimentos ainda está distante.

Luiz Roberto confirmou que, no fim de março, haverá uma nova reunião com os representantes desse fundo norte-americano, que deseja entrar de sócio da Agrícola Famosa.

Só para que o leitor tenha uma ideia do tamanho da Agrícola Famosa: ela faturou, no ano passado, R$ 600 milhões, tendo produzido 200 mil toneladas de melão e melancia.

04:36 · 17.01.2017 / atualizado às 04:38 · 17.01.2017 por

agrícola famosaAtenção!

O Ceará perdeu a liderança nordestina da produção e da exportação de frutas.

E perdeu para o vizinho Estado do Rio Grande do Norte, que, no ano passado de 2016, exportou em frutas o equivalente a US$ 110 milhões, informa o empresário Luiz Roberto Barcelos, presidente da Associação Brasileira das Empresas Produtoras Exportadoras de Frutas (Abrafruta) e também sócio e diretor institucional da Agrícola Famosa, que tem fazenda de produção em Icapuí, no Ceará.

As exportações cearenses de frutas, que em 2015 haviam batido em US$ 118 milhões, caíram para US$ 96 milhões, segundo a Adece.

Sabem qual foi o motivo dessa perda de liderança?

Foi a transferência, daqui para o Rio Grande do Norte, da empresa cearense Itaueira Agropecuária e também o investimento feito pela outra cearense, a Agrícola Famosa, que ampliou sua área plantada e sua produção no Rio Grande do Norte.

Essas duas empresas – a Itaueira e a Agrícola Famosa – são as maiores produtoras e exportadoras brasileiras de melão e melancia.

E por que elas se mudaram para o Rio Grande do Norte?

Porque lá, apesar da seca, há água no subsolo.

O Ceará perdeu milhares de empregos, que foram abertos em terras potiguares.

12:04 · 08.12.2016 / atualizado às 12:06 · 08.12.2016 por

melãoEstá chegando ao Nordeste uma missão de técnicos do Ministério da Agricultura do Chile.

Essa missão técnica chilena visitará as fazendas de produção de frutas do vizinho estado, para conhecer rodo o processo de produção de melões e melancias, frutas que o Governo do Chile vai importar do Rio Grande do Norte.

Agora, o detalhe desta informação: as empresas que produzem melão e melancia no Rio Grande do Norte são as mesmas que produziam melão e melancia aqui no Ceará, e que deixaram de fazê-lo porque a Cogerh cortou, no ano passado, a água que elas tinham para irrigar suas plantações.

Resumo: o Rio Grande do Norte ganhou os milhares de emprego que essas empresas davam aqui e passará a ganhar os dólares das exportações.

11:45 · 18.08.2016 / atualizado às 11:47 · 18.08.2016 por
04 de agosto de 2015 - maior produtora e exportadora de melao do estado do ceara, fazenda agricula  - negocios - 08ne9888  -  BRUNO GOMES
04 de agosto de 2015 – maior produtora e exportadora de melao do estado do ceara, fazenda agricula
– negocios – 08ne9888 – BRUNO GOMES

O Ceará iniciará, na próxima semana, a temporada de exportação de melão e melancia.

A Agrícola Famosa, empresa que tem sede em Fortaleza e fazendas de produção na Chapada do Apodi e em Icapui, anuncia que sua primeira remessa de melão amarelo para a Europa será de 60 contêineres de 20 pés, carregados da fruta.

Na semana seguinte, serão enviadas, também para a Europa, mais 120 contêineres.

Mas essa quantidade de contêineres será multiplicada a partir de setembro, quando os embarques de melão serão incrementados pelo porto do Pecém.

Luiz Roberto Barcelos, diretor de produção da Agrícola Famosa, revelou que há dois problemas a serem enfrentados pelos exportadores de melão, nesta safra 2016/2017:

O primeiro é a valorização do Real, o que onera seus custos de produção; o segundo é a falta de água para manter a produção de frutas.

As empresas da fruticultura do Ceará tiveram de transferir-se para outros estados, onde há mais oferta de água.

A Agrícola Famosa, porém, manteve suas fazendas no Ceará, mas usando água de poços profundos perfurados por ela, que também tem fazendas no Piauí e em Pernambuco.

14:50 · 21.07.2016 / atualizado às 14:51 · 21.07.2016 por

MaerskA Maersk, uma das maiores empresas mundiais de navegação, promoveu ontem, quarta-feira, 20, na cidade de Mossoró, uma reunião com os maiores produtores de frutas do Rio Grande do Norte e do Ceará.

Dessa reunião participaram também vários empresários do setor do transporte rodoviário.

Executivos da Maersk, que é uma empresa dinamarquesa, apresentaram aos fruticultores potiguares e cearenses a sua programação de navios para toda a temporada de colheita e exportação da safra 2016/2017 de melão e melancia.

Essa safra começará a ser colhida e exportada a partir do próximo mês de agosto.

A Maersk tem linhas de navegação ligando os portos do Pecém e do Mucuripe aos principais portos da Europa e dos Estados Unidos, que são os principais destinos das frutas cearenses.

A diretora de operações do Porto do Pecém, Rebeca Oliveira, esteve presente à reunião e dela retornou com duas observações:1) apesar da crise de oferta de água para a irrigação, a safra de melão será boa; 2): não faltará navio para a exportação da safra.

09:54 · 28.06.2016 / atualizado às 09:56 · 28.06.2016 por

melãoMaior produtor brasileiro de melão, o Ceará terá, na safra deste ano, uma redução de 70% na sua produção.

Tudo pela absoluta falta de água nas zonas produtoras, entre as quais a Chapada do Apodi e o Perímetro Irrigado Tabuleiros de Russas.

A colheita da safra de melão deste ano começará no próximo mês de agosto e se estenderá até janeiro do próximo ano.

A Agrícola Famosa e a Itaueira Agropecuária, que são aas duas maiores produtoras de melão do Brasil, ambas com sede em Fortaleza, transferiram-se para o Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia e Piauí, onde plantaram a safra de 2016 para atender contratos celebrados com grandes clientes brasileiros e com importadores dos Estados Unidos, da Europa, da Rússia e do Oriente Médio.

A Agrícola Famosa ainda produzirá alguns melões em sua fazenda de Icapuí, no Leste do Ceará, usando para isso a água de uma rede de poços profundos, mas a Itaueira mudou de endereço e nada priuzirá no Ceará neste ano.

O consumo de melão do mercado interno brasileiro está crescendo em progressão geométrica, o mesmo acontecendo com o mercado internacional, que com a recente entrada em operação do ampliado canal do Panamá, será estendido para a Ásia, principalmente para o Japão e a China.

04:40 · 10.02.2016 / atualizado às 04:43 · 10.02.2016 por

maçãSe o Governo da China decidir, como se espera, abrir o seu mercado de frutas frescas para a fruticultura brasileira, vão ganhar os produtores de melão e melancia do Ceará e do Rio Grande do Norte, mas vão perder os produtores de maçã do Sul e do Sudeste do Brasil.

A causa é uma só: os custos de produção. Na China o custo para produzir uma caixa de 18 quilos de maçã é de R$ 22 reais.

No Brasil, esse custo é mais do que o dobro, R$ 48 reais.

Este blog conversou a respeito do assunto com o presidente da Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcelos, e ele explicou que a China não exportará maçã para o Brasil.

“O que os chineses deverão vender para o mercado brasileiro é pera, e aí eles concorrerão com produtores de outros países”, como Portugal, onde o custo de produção é mais ou menos parecido com o da China.