Busca

Categoria: Cidades Inteligentes


13:12 · 12.09.2014 / atualizado às 13:12 · 12.09.2014 por

O objetivo é fazer com que a Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC)  ajude as cidades inteligentes a mitigarem e reduzirem os efeitos das mudanças climáticas, principalmente em áreas relacionadas à saúde global Foto: Agência Diário / Kid Júnior

O objetivo é fazer com que a Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) ajude as cidades inteligentes a mitigarem e reduzirem os efeitos das mudanças climáticas, principalmente em áreas relacionadas à saúde global Foto: Agência Diário / Kid Júnior

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançaram o desafio para a Competição Mundial de Telecomunicações para Jovens Inovadores, que este ano enfocará em Cidades Inteligentes e Mudança Climática.

A ideia é explorar como a Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) pode ajudar as cidades inteligentes a mitigarem e reduzirem os efeitos das mudanças climáticas, principalmente em áreas relacionadas à saúde global.

As duas soluções vencedoras serão exibidas durante a ITU Telecom World 2014, a plataforma líder de debate, intercâmbio de conhecimento e promoção de redes para a comunidade de TIC, que será realizada em Doha, Catar, entre os dias 07 e 10 de dezembro. Além da oportunidade de participar dos workshops e de apresentar seus projetos para a indústria, os ganhadores ainda receberão até 10 mil dólares e um ano de tutoria contínua.

“As condições de clima extremos, epidemias, surtos de doenças infecciosas e poluição do ar exacerbando doenças não comunicáveis são exemplos de como a mudança do clima está afetando a saúde das pessoas em todo o mundo”, disse o secretário-geral do UIT, Hamadoun I. Touré. “As TICs podem fornecer soluções para lidar com as mudanças climáticas ao desenvolver cidades inteligentes que ajudarão a reduzir emissões, melhor a sustentabilidade da economia e promover o uso de tecnologias verdes inovadoras”.

Para Touré, é vital dar a oportunidade para os jovens se engajarem nessas questões dado que são eles que sofrerão com os efeitos negativos do clima na saúde. O desafio está aberto para jovens entre 18 e 30 anos em todo o mundo e, diferente das competições passadas cujo público-alvo era as start-ups, este ano os candidatos devem enviar sugestões e trabalhar em grupo para discutir, trocar ideias e elaborar as contribuições em forma de um conceito. O prazo final de inscrição é 7 de outubro, detalhes em ideas.itu.int

Fonte: ONU Brasil