Busca

Categoria: Cidades Sustentáveis


13:27 · 13.06.2011 / atualizado às 22:01 · 15.06.2011 por

A 25ª edição do Prêmio Jovem Cientista, que este ano tem como tema as cidades sustentáveis, foi lançada na semana passada, na Universidade de Brasília (UnB). Podem se inscrever estudantes dos ensinos médio e superior e graduados das mais diversas áreas do conhecimento.

O diretor do Serviço de Prêmios do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Guilherme Sales, disse que uma das grandes preocupações do conselho é assegurar a permanência dos pesquisadores no País, já que a maioria acaba indo para o exterior em busca de mais recursos e oportunidades para desenvolver seus trabalhos.

O reitor da UnB, José Geraldo de Souza, por sua vez, afirmou, que este ano, o prêmio abrirá muito mais oportunidades aos pesquisadores, considerando a amplitude do tema, que envolve urbanização, meio ambiente, gestão das águas urbanas, agricultura e sustentabilidade, entre outros.

Durante o lançamento, a doutora em Arquitetura Marta Adriana Bustos Romero ressaltou a relevância do tema, que envolve questões urgentes para a sociedade brasileira. “A importância do prêmio se dá a partir do momento que buscamos melhores condições de vida, que foram perdidas ou prejudicadas pelo processo do crescimento desordenado das cidades”.

Cidades Sustentáveis

O censo demográfico de 2010 mostrou que mais de 84% da população brasileira vivem nas cidades. Os espaços urbanos são os locais onde a maioria da população mundial realiza suas interações sociais, ambientais e econômicas. A qualidade das cidades é, portanto, um fator essencial na qualidade de vida dos brasileiros.

Pequenas, médias ou grandes, as cidades apresentam desafios que chamam a atenção: moradias em áreas de risco, altos índices de impermeabilização do solo, água escassa ou contaminada, lixo e resíduos tóxicos, lazer e educação de qualidade insuficientes, edificações mal projetadas ou conservadas, e poucas opções de mobilidade não motorizada são alguns dos problemas mais frequentes.

A sustentabilidade não tem uma receita única, mas se compõe de um mosaico de ideias e iniciativas apropriadas a cada contexto. O CNPq, a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE acreditam que as soluções para a sustentabilidade das cidades brasileiras podem ser construídas por pessoas com diferentes tipos de experiência e de visão.

Definições

Cidade sustentável, ou eco-cidade, é uma comunidade instalada em um espaço projetado para minimizar ou eliminar impactos ambientais. Nela vivem pessoas preocupadas com a utilização racional de energia, água, alimentos e materiais; com a redução da produção de resíduos e poluição; com a manutenção dos recursos naturais, da biodiversidade e com a saúde de todos os seres vivos, co-habitantes do mesmo espaço.

Esta definição é uma espécie de síntese do pensamento de diversos autores – urbanistas, pesquisadores, arquitetos e pensadores – que conseguiram idealizar ambientes urbanos mais orgânicos e funcionais. E propuseram meios de chegar a tais ideais a partir da transformação de cidades existentes.

Só é possível construir espaços urbanos sustentáveis entendendo-se o papel público de cada cidadão, no melhor sentido da palavra. A cidade sustentável pertence a todos, inclusive àqueles que ainda nem nasceram. O seu planejamento é discutido publicamente, assim como seus problemas são debatidos publicamente. É um espaço urbano transparente, compartilhado, fruto de uma gestão comum. Não é uma colagem de pedaços estranhos um ao outro: é o próprio povo, um conjunto de pessoas com interesses sociais, culturais e ambientais comuns.

Não há cidade sustentável sem cidadãos sustentáveis. O cidadão sustentável sabe que sua saúde está relacionada à saúde do ambiente em que vive; à qualidade dos alimentos que consome e da água que bebe; à sua rotina de vida. Entende que não vive isolado, vive em comunidade, é um ser público. Ele conhece seus direitos, inclusive o direito a um meio ambiente saudável e sustentável. Mas conhece também seus deveres, a parte que lhe cabe na construção desse ambiente saudável e sustentável.

Linhas de pesquisa

Se você é estudante do Ensino Médio e se interessa pelo tema, conheça as linhas de pesquisa do Prêmio Jovem Cientista (PJC) e desenvolva, com a ajuda de seu professor, um trabalho para concorrer nesta edição.

Ambientes sustentáveis: casa, escola, trabalho, espaços públicos

◦ Edificações inteligentes: uso racional dos recursos naturais e materiais

◦ O trabalho e os empregos necessários para a cidade sustentável

Planejamento urbano e qualidade de vida

◦ Planejamento participativo: aprender a decidir em grupo

◦ Energias limpas e uso racional de energia

◦ A expansão urbana em áreas vulneráveis (encostas e beiras de rios)

◦ Enchentes: o conhecimento das causas deve orientar soluções

◦ O tempo livre: esportes, artes, cultura, relacionamento entre crianças, adultos e idosos

Gestão das águas no meio urbano

◦ Uso racional da água

◦ Preservação de rios e matas ciliares

◦ Controle do despejo de resíduos sólidos em mananciais de água doce

◦ Aumento de permeabilidade e infiltração das águas pluviais no espaço urbano

Políticas de mobilidade nas cidades

◦ Mobilidade de pessoas com necessidades especiais e idosas

◦ Uso e qualidade do transporte público coletivo

◦ Meios não motorizados de transporte

Agricultura urbana

◦ Produção de alimentos para consumo próprio ou comunitário

◦ Teto verde e produtivo

◦ Arborização com frutíferas: o pomar em locais públicos e privados

Gestão de resíduos: orgânicos, inorgânicos e perigosos

◦ Reduzir; reutilizar; reciclar

Impactos das mudanças climáticas nas cidades

◦ Plano de mudanças climáticas para as cidades

◦ Efeito de ilhas de calor

◦ Adaptação a eventos extremos: tempestades, ventanias, deslizamentos, inundações, secas

Se você é estudante do Ensino Superior ou graduado, verifique as linhas de pesquisa para sua categoria no www.jovemcientista.cnpq.br

YouTube Preview Image