Busca

Categoria: Degradação Ambiental


10:34 · 30.01.2014 / atualizado às 10:34 · 30.01.2014 por
O desmatamento pode acelerar o processo de desertificação em algumas regiões, como em Cabobró (PE) Foto: Agência Diário / Cid Barbosa
O desmatamento pode acelerar o processo de desertificação em algumas regiões, como já ocorre em Cabobró (PE) Foto: Agência Diário / Cid Barbosa

Cerca de 849 milhões de hectares de terra – quase o tamanho do Brasil – podem ser desmatados até 2050, caso os padrões atuais de uso da terra continuem, alerta relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) lançado na última sexta-feira (24) em Davos, na Suíça.

Segundo o relatório “Avaliação Global do Uso da Terra: Equilíbrio do Consumo com o Fornecimento Sustentável”, a necessidade de produzir alimentos para uma população global em crescimento levou a agricultura a ocupar 30% das terras do mundo, resultando em uma degradação e perda de biodiversidade em 23% dos solos globais.

“Como a terra é um recurso limitado, precisamos nos tornar mais eficientes na forma de produzir e consumir. As recomendações do relatório alertam líderes e contribuem para as discussões sobre o uso sustentável de recursos, incluindo novas metas para o desenvolvimento sustentável pós-2015”, afirmou o subsecretário-geral da ONU e diretor executivo do Pnuma, Achim Steiner, no lançamento do documento.

O estudo foi produzido pelo International Resource Panel (IRP) com a participação de 27 cientistas, 33 representantes de governo e especialistas, e está disponível em inglês no site do Pnuma.

Fonte: ONU Brasil

13:43 · 07.03.2012 / atualizado às 13:43 · 07.03.2012 por
Os manifestantes aproveitaram a data em que o Código Florestal seria votado na Câmara dos Deputados para expressar indignação Foto: WWF-Brasil / Eduardo Aigner

Um grupo de organizações não governamentais lançou uma carta em repúdio aos “retrocessos do governo Dilma na agenda socioambiental”, ontem, quando estava prevista a votação do Código Florestal na Câmara dos Deputados.

Além do Código Florestal, o documento aponta como retrocesso pontos como a interrupção da criação de Unidades de Conservação (UCs), o licenciamento de obras “com problemas ambientais e sociais” e a redução do poder de fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“O primeiro ano do governo Dilma foi marcado pelo maior retrocesso da agenda socioambiental desde o final da ditadura militar, invertendo uma tendência de aprimoramento da agenda de desenvolvimento sustentável que vinha sendo implementado ao longo de todos os governos desde 1988, cujo ápice foi a queda do ritmo de desmatamento na Amazônia no Governo Lula”, diz a carta.

A ex-ministra Marina Silva participou do lançamento do documento e demonstrou insatisfação com a política para o meio ambiente do governo atual. WWF, Fundação SOS Mata Atlântica e outras dez entidades assinam o documento.

Código Florestal

Segundo a carta, o Código Florestal é “o ponto paradigmático desse processo de degradação da agenda socioambiental”. Ele concederia “anistia ampla para desmatamentos irregulares cometidos até julho de 2008″, além de “afrontar estudos técnicos de muitos dos melhores cientistas brasileiros”.

O grupo avalia que os governos de Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva resistiram à redução de mecanismos de proteção ambiental. Já o governo Dilma “se mostra inerte e insensível à opinião pública” e deixa “sua base parlamentar fazer o que bem entender”, critica o documento.

Também foram criticados “atropelos” no licenciamento, “paralisia” na agenda de mudanças climáticas, “lentidão” na mobilidade urbana, no saneamento e na regularização fundiária, “inércia” do Ministério do Meio Ambiente.

Fonte: G1

16:12 · 31.12.2011 / atualizado às 16:19 · 31.12.2011 por

Deixo com vocês, neste último dia de 2011, para reflexão, “Earth Song”, terceiro single do álbum HIStory, do cantor norte-americano Michael Jackson. O single foi lançado em 1995 e dava continuidade ao trabalho de Michael de lançar canções com mensagens sociais como “We are the World”, “Man in the Mirror” e “Heal the World”.

Em “Earth Song”, no entanto, foi a primeira vez que Jackson tratou abertamente com o meio ambiente e o bem-estar dos animais. “Earth Song” só foi lançada como single em países europeus, ficando no top 5 de vários países, como Áustria, Bélgica, Noruega, Suécia, Suíça e Espanha. É considerado o maior sucesso do pop star na Europa. Só no Reino Unido o single vendeu mais de 1,5 milhão de cópias.

Essa não é uma mensagem pessimista, mas de alerta, pois ainda dá tempo de nos movimentarmos para fazer diferente. Que tal um ano novinho em folha para começar um novo capítulo da sua história?

YouTube Preview Image