Gestão Ambiental

Categoria: Energia Solar


16:34 · 29.01.2015 / atualizado às 16:34 · 29.01.2015 por

taua2-5331

A usina solar Tauá, da Eneva, fechou 2014 com uma produção de 1514,54 MWh de energia. Esse montante é suficiente para abastecer, durante um ano, uma cidade como Guaramiranga com suas cerca de 1.100 residências, considerando o consumo médio de 150 kWh/mês. Desde o início de sua operação, em julho de 2011, já foram gerados cerca de 5.500 MWh. Localizada em município homônimo no Ceará, Tauá foi a primeira usina solar em escala comercial do País a integrar o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Fonte: Eneva

10:15 · 13.06.2014 / atualizado às 10:15 · 13.06.2014 por
O objetivo da iniciativa, segundo a ministra do Meio Ambiente, é aumentar a participação desse tipo de energia com segurança Foto: Agência Diário / Kiko Silva
O objetivo da iniciativa, segundo a ministra do Meio Ambiente, é aumentar a participação desse tipo de energia com segurança Foto: Agência Diário / Kiko Silva

O Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) aprovou, no dia 10, resolução que estabelece critérios e procedimentos para o licenciamento de parques eólicos instalados em terra. A medida, segundo a ministra Izabella Teixeira, “é de extrema importância para o País, porque trará segurança jurídica, atraindo investimentos para o setor elétrico e aumentando a participação de energia limpa na matriz elétrica do Brasil”.

A ministra ressaltou a necessidade de estabelecer critérios também para o licenciamento de outros tipos de parques eólicos: “O Conama deverá agora fazer o mesmo para modernizar o licenciamento de empreendimentos de energia solar e para os parques eólicos “off shore”, aqueles que operam na plataforma marítima continental”.

Ela lembrou que o Brasil vem obtendo bons resultados no combate ao desmatamento, graças à Política Nacional de Mudanças do Clima. “É hora de avançarmos mais em fontes limpas com a incorporação de tecnologias de ponta na produção de eletricidade”, destacou.

A expectativa do Governo é que a oferta de energia eólica, um dos setores que mais crescem no mundo, seja ampliada, principalmente nos Estados do Nordeste, que oferecem condições excelentes para o aproveitamento dos ventos.

A ministra Izabella Teixeira destacou os conselheiros do Conama “compreenderam a importância estratégica da medida para o cumprimento das metas brasileiras de redução de emissões de CO2”, e atenderam à convocação para a reunião extraordinária.

“A aprovação da resolução permitirá uma tomada de decisão mais transparente com relação ao licenciamento”, destacou. O texto base, aprovado na última reunião ordinária, em 28 de maio, sofreu pequenas alterações e foi submetido a uma votação de destaques, o que não levou mais que uma hora. “A uniformização do marco jurídico é de extrema importância para definir o papel dos Estados, do governo federal e dos municípios nos procedimentos de licenciamento”, destacou.

Remediadores

O Conselho aprovou, ainda, a atualização de resolução que trata de remediadores – produtos utilizados para recuperação de ambientes e ecossistemas contaminados e ao tratamento de efluentes e resíduos.

A necessidade de estabelecer regras mais rígidas para a comercialização e utilização desses produtos é crescente, segundo explicou o representante do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama)  no Conama.

A idéia é reduzir o impacto que algumas delas pode provocar, mesmo quando a intenção é a de recuperação ambiental. O registro no órgão, que já era obrigatório, passa a ser mais rigoroso e haverá maior controle no uso desses produtos.

Fonte: MMA

10:06 · 04.02.2013 / atualizado às 10:06 · 04.02.2013 por
No treinamento, em Juazeiro (BA), foram realizadas práticas de colocação de cabo guia, uso de equipamentos e escadas, e técnicas de subidas e amarrações Foto: Divulgação / Caixa

A Caixa Econômica Federal informa que, por intermédio do Fundo Socioambiental Caixa, financiou projeto de geração de renda e energia renovável, que vai beneficiar mil residências do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) na Bahia. A iniciativa promoveu o treinamento em Segurança no Trabalho em Altura para moradores dos condomínios Morada do Salitre e Praia do Rodeadouro, ambos em Juazeiro (BA).

O projeto consiste na instalação de sistemas de microgeração eólica e solar em unidades habitacionais do PMCMV, além do treinamento dos moradores como profissionais de instalação e manutenção de painéis solares. Das 40 pessoas que participaram da iniciativa, 17 são mulheres. Isso permitirá uma renda para famílias com rendimento inferior a três salários mínimos.

Segundo a Caixa, A energia gerada irá abastecer as áreas comuns de cada condomínio, devolvendo à rede de eletricidade o que não for utilizado. A estimativa é de que tal medida pode representar a geração de um valor mensal de renda extra de até R$ 110 para cada família. A energia não consumida pelo condomínio poderá ainda, ser vendida à concessionária ou a consumidores livres, gerando renda que será dividida entre os moradores, podendo também ser utilizada em melhorias das condições locais.

Além de beneficiar as famílias com uma renda extra, o projeto pretende produzir energia limpa e renovável, contribuindo para a redução de gases de efeito estufa, além de proporcionar incentivo à organização social, à formalização de empreendedores individuais e à participação em ações de formação e capacitação técnica.

Trabalho em Altura

Trabalho em altura é toda atividade executada acima de dois metros do nível inferior em que haja risco de queda. Foram realizadas práticas de colocação de cabo guia, uso de equipamentos e escadas, e técnicas de subidas e amarrações, conforme instruções normativas da NR35. Essa norma e estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos com essa atividade.

Além do treinamento prático, os participantes tiveram aulas teóricas, que abordaram os seguintes temas: normas e regulamentos aplicáveis ao trabalho em altura; análise de riscos potenciais inerentes em altura; condutas em situações de emergência, incluindo técnicas de resgate e primeiros socorros; sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva e individual.

Fundo Socioambiental

De acordo com a Caixa, desde 2006, o Programa Caixa Objetivos do Milênio (ODM) vem criando oportunidades nas áreas de educação e geração de trabalho e renda. O Fundo Socioambiental Caixa, instituído em 2010, destina recursos correspondentes a até 2% do lucro anual do banco para apoio a projetos socioambientais.

O acompanhamento dos projetos selecionados é realizado pelos Comitês Regionais Caixa ODM, vinculados às Superintendências Regionais da Caixa, de forma a garantir que o apoio do Fundo Socioambiental Caixa represente um avanço do compromisso do banco, na promoção da cidadania e da sustentabilidade econômica e socioambiental no País.

Fonte: Caixa Econômica Federal

17:52 · 06.05.2012 / atualizado às 18:41 · 06.05.2012 por
Turanor Planetsolar chegou a Mônaco nesta sexta-feira Foto: Agência Reuters

O Turanor Planetsolar chegou a Mônaco nesta sexta-feira (4 de maio) e se tornou o primeiro barco movido a energia solar a completar uma volta ao mundo. A viagem durou cerca de um ano e meio, já que a embarcação partiu de Mônaco em setembro de 2010.

O catamarã, de 31 metros de comprimento e 15 metros de largura, viajou em direção ao oeste. Passou pelo Oceano Atlântico, pelo Canal do Panamá, cruzou o Pacífico e fez paradas estratégicas na Ásia até retornar ao Mediterrâneo, onde entrou pelo Canal de Suez, no Egito.

Projetado por um neozelandês e construído na Alemanha, o Turanor Planetsolar tem bandeira suíça, de onde também vem o capitão Raphael Domjan, chefe da tripulação de apenas seis pessoas.

O projeto custou US$ 26 milhões e conta com 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Não só é a maior embarcação movida a energia solar no mundo, como tem também a maior bateria recarregável, que é segredo industrial.

Mesmo sem a luz solar, consegue navegar por três dias. A velocidade máxima é de 15 km/h, mas a velocidade média é aproximadamente a metade disso. Dessa forma, foram necessários 26 dias para cruzar o Oceano Atlântico.

Passando por todos os continentes, o navio precisou enfrentar piratas e quebrou pelo menos quatro recordes do Guinness Book, entre eles o de mais longa viagem com barco movido a energia solar e primeira circum-navegação de barco movido a energia solar.

“O MS Turanor Planet Solar é muito mais do que um navio”, destacou Immo Stroeher, empresário alemão que investiu capital na viagem para torná-la possível. Embora o propósito dos investidores seja o de divulgar a energia solar pelo mundo, ainda não se sabe o que será feito com o navio, que pode ser alugado ou até mesmo vendido.

 

Mais informações: http://www.planetsolar.org/

07:00 · 01.11.2011 / atualizado às 13:05 · 31.10.2011 por
A tendência da usina solar de Tauá é de ampliação Foto: Kiko Silva

 

Durante os três primeiros meses de operação comercial da usina solar de Tauá, da MPX, empresa de energia do Grupo EBX, foi produzida uma média mensal de energia ativa – aquela que gera o funcionamento de equipamentos elétricos e eletrônicos – de 150 megawatts-hora, o que significa uma capacidade para acionar cinco mil geladeiras.

Em operação desde julho, a usina tem capacidade instalada inicial de 1 MW, o suficiente para abastecer 1,5 mil famílias, e conta com tecnologia no estado da arte em painéis fotovoltaicos.

Está localizada no município de Tauá, no sertão do Ceará, a 360 Km de Fortaleza.

A planta solar recebeu investimentos de cerca de R$ 10 milhões e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apoiou o projeto pioneiro no País com um aporte de R$ 1,2 milhão.

A MPX Tauá recebeu, em setembro, um time de especialistas em energia solar da GE, dando andamento aos trabalhos para ampliação da capacidade da usina.

O acordo com a empresa, firmado na ocasião da inauguração da Solar Tauá, prevê que a GE forneça todo o pacote de equipamentos e sistemas de tecnologia fotovoltaica para a duplicação do empreendimento, que chegará a 2 MW de capacidade instalada em 2012.

Com a expansão, mais 6,9 mil painéis serão instalados na usina solar. Ao todo, serão 11.580 módulos solares captando a luz e transformando-a em energia elétrica.

07:00 · 14.09.2011 / atualizado às 19:16 · 13.09.2011 por
Desenvolvido pelo engenheiro cearense Fernando Ximenes, a partir de um modelo nacional de carro bi-combustível, a novidade trabalha com quatro tipos de energia – eólica, fotovoltaica, gasolina e etanol

O Estado do Ceará será representado pelo carro quadriflex na Feira Internacional de Tecnologias Limpas e Renováveis para Geração de Energia e Eficiência Energética (Ecoenergy), que será realizada de 15 a 17 de setembro de 2011, no Centro de Exposições Imigrantes, na cidade de São Paulo.

Desenvolvido pelo engenheiro cearense Fernando Ximenes, o veículo foi montado a partir de um modelo nacional de carro bi-combustível. A inovação se deu a partir da adição da energia solar captada por meio de uma placa fotovoltaica acoplada ao teto do veículo; e da energia eólica, conseguida por meio de dois geradores eólicos embutidos nas laterais do carro e que capturam energia enquanto o carro está em movimento.

Segundo o inventor, o quadriflex emite 40% menos dióxido de carbono (CO2), “diminuindo o impacto gerado pela emissão do gás na atmosfera”. O carro eólico e solar também garante 40% a mais de autonomia por gerar energia também quando está estacionado (por meio das células fotovoltaicas).

Além da exposição do carro, Fernando Ximenes será um dos palestrantes (dia 16, sexta-feira) do evento. Ele falará da sua invenção e sobre o mercado de energia eólica para cientistas, empresários e estudantes.

A EcoEnergy é a primeira feira no Brasil focada em tecnologias limpas e renováveis para a geração de energia. Durante os três dias, empresas dos setores de energia limpa e renovável, eficiência energética, fabricantes de equipamentos, instituições financeiras, escritórios de projetos e engenharia, instituições de pesquisa e desenvolvimento, publicações e entidades dos setores mostrarão as novidades do setor para o público estimado de três mil visitantes.

Pesquisar

Gestão Ambiental

Blog da seção Gestão Ambiental, da editoria Negócios, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

10h09mCafé com qualidade e consciência

12h09mO porquê de um Dia Mundial de Limpeza da Praias

04h09mSustentável 2018: empresários e executivos debatem desafios de sustentabilidade 

01h09mUnifor inscreve para MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva

10h08mUma radiografia da seca nos estados do Nordeste

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs