Busca

Categoria: Impactos Ambientais


09:22 · 25.10.2012 / atualizado às 09:22 · 25.10.2012 por

O Seminário Energia Eólica, Injustiças e Conflitos Ambientais na Zona Costeira será realizado hoje e amanhã (25 e 26 de outubro), no Centro de Formação Frei Humberto, em Fortaleza. O evento – uma realização do Instituto Terramar, do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Rede Brasileira de Justiça Ambiental – faz parte de um processo de articulação e debate da sociedade civil organizada sobre a questão energética no modelo de desenvolvimento predominante no Brasil. O segundo dia é restrito à participação de militantes comunitários, organizações realizadoras e parceiras.

Segundo os realizadores do evento, estará em debate a forma como a energia eólica “tornou-se referencia de energia limpa, mas no Brasil, mantém o padrão privatista e degradador da biodiversidade com impactos irreversíveis sobre as populações que habitam essas localidades”.

Nos últimos quatro anos, lembram os representantes do movimento, os territórios tradicionais da Zona Costeira do Nordeste, especialmente dos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia, vêm sendo ocupados de forma acelerada por parques de energia eólica.

“As instalações dessas infraestruturas provocaram grandes interferências nos ecossistemas de dunas e manguezais, além dos modos de vida locais”, destacam. Diante dessa realidade, muitas comunidades estarão presentes no Seminário para denunciar os impactos e conflitos sociais e ambientais provocados por essa atividade.

O objetivo do Seminário é promover o encontro de diferentes sujeitos da sociedade civil para discutir essas questões e os desafios que elas impõem à sociedade. Nesse sentido, a programação inclui o debate sobre os impactos do desenvolvimento na Zona Costeira a partir dos pontos de vistas das comunidades que enfrentam conflitos ambientais; e uma discussão sobre energia eólica no Nordeste que embasa os incentivos à produção industrial de energia. Dentre os convidados estarão: representantes de comunidades, organizações sociais e pesquisadores nacionalmente conhecidos.

Outro destaque será o lançamento do livro “Ambientalização dos Bancos e Financeirização da Natureza”, editado pela Rede Brasil Sobre Instituições Financeiras Multilaterais. A publicação discute a política ambiental do Banco Nacional para o Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Na ocasião estará presente Fabrina Furtado, assessora da Relatoria de Direito ao Meio Ambiente, da Plataforma Brasileira de Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais (DHESCA), que assina um dos artigos do livro. A atividade acontece no auditório da Faculdade de Educação da UFC (FACED-UFC), às 19 horas.

Serviço:

Seminário Energia Eólica, Injustiças e Conflitos Ambientais na Zona Costeira

Dias: 25/10 (aberto ao público) e 26/10 restrito a convidados

Local: Centro Frei Humberto, Rua Paulo Firmeza, 445, São João do Tauape, Fortaleza-CE

Horário: 9 às 16 horas

Lançamento do livro Ambientalização dos Bancos e Financeirização da Natureza

Dias: 25/10

Local: Auditório da Faculdade de Educação da UFC (FACED-UFC), Rua Waldery Uchôa, 01, Benfica, Fortaleza-CE

Horário: 19 horas