Busca

Categoria: Incêndios Florestais


12:44 · 19.10.2012 / atualizado às 12:44 · 19.10.2012 por
O treinamento visa a prevenção e combate aos incêndios florestais, tanto no Parque Botânico de Caucaia, quanto no Parque Ecológico do Cocó Foto: Natinho Rodrigues

Os focos de incêndio florestal registrados no Parque Ecológico do Cocó, em Fortaleza, e no Parque Botânico de Caucaia podem causar danos graves e irreversíveis ao ecossistema das unidades de conservação. Diante da necessidade de e controle, o Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam) promove, a partir deste mês, capacitação para formar uma brigada metropolitana contra incêndios florestais.

Serão duas turmas, compostas por Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBM-CE), Polícia Militar Ambiental, Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), funcionários das unidades de conservação, egressos do sistema penitenciário e comunidade local.

O treinamento da primeira turma será entre 22 e 26 de outubro, no Parque Botânico. A segunda rodada de capacitação vai de 29 de outubro a 2 de novembro, no Parque do Cocó. Os participantes passarão por teste físico e situações reais de combate ao fogo florestal.

Por meio do Programa Estadual de Prevenção, Monitoramento, Controle de Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais (Previna), o Conpam fornece equipamentos, alimentação e recursos para viabilizar o treinamento dos brigadistas, que contam também com um helicóptero cedido pela Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Os cursos serão ministrados em parceria com o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Para comunicar focos de incêndio florestal, ligue para o Previna: 3101.1245 / 1250 / 1251

08:16 · 21.12.2011 / atualizado às 08:16 · 21.12.2011 por
Brigadistas combatem incêndios na área da Reserva Natural da Serra das Almas Foto: RNSA

A Associação Caatinga está realizando uma campanha junto aos brigadistas nas comunidades no entorno da Reserva Natural Serra das Almas (RNSA), em Crateús (CE),  desde outubro. O objetivo é alertar os agricultores sobre os riscos de incêndios florestais e como se utilizar procedimentos legais para estas práticas.

Nesses últimos meses do ano, a equipe de guarda-parques da Reserva Natural Serra das Almas (RNSA) intensifica o monitoramento das áreas no entorno, buscando identificar as propriedades que serão queimadas. Em seguida, a equipe realiza visita às propriedades.

Segundo o coordenador de conservação do Projeto No Clima da Caatinga Ewerton Torres, após o aviso aos moradores, a equipe da Reserva, organiza o agendamento com os produtores e retorna ao local preparado com os brigadistas para acompanhar a queimada e evitar que o fogo saia do controle.

Essa campanha tem maior função neste período, pois é nele que os trabalhadores rurais se utilizam desta prática antiga e rudimentar para fazer a “limpeza” do terreno para prepará-lo para o plantio. Por isso nesse período é que o número de incêndios florestais aumenta, causado, na maioria das vezes, por queimadas irregulares ou criminosas, afirma o coordenador Ewerton Torres.

Brigadistas

Como forma de ampliar a proteção da Reserva Natural Serra das Almas contra incêndios florestais, foram realizadas, através do Projeto No Clima da Caatinga, patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental (PPA), as manutenções em mais de 20 quilômetros de aceiros nas áreas limítrofes da RNSA, especialmente nas áreas que apresentam maior risco de incêndio.

Aceiros são faixas de desbaste da vegetação ao longo das cercas, cuja finalidade é prevenir a propagação do fogo para áreas de vegetação, evitando-se assim um incêndio florestal. Além disso o projeto divulgou mensagens de sensibilização na rádio local, além de ter promovido quatro cursos de manejo correto do solo e queimada controlada para moradores do entorno da Reserva.

Fonte: RNSA