Busca

Categoria: Mobilidade Urbana


11:54 · 22.09.2014 / atualizado às 11:59 · 22.09.2014 por

Print

Hoje é o dia escolhido no ano para deixar o carro em casa e ir para o trabalho / escola / lazer de outra forma. A cada ano mais e mais pessoas, entidades da sociedade civil e governantes veem no Dia Mundial Sem Carro (DMSC) – 22 de setembro – uma oportunidade para sensibilizar e mobilizar a comunidade em torno das questões relacionadas à mobilidade urbana, como saúde, qualidade de vida, poluição, orçamento, acidentes.

O Dia Mundial Sem Carro começou na França, em 22 de setembro de 1997. Em 2000, a União Europeia instituiu a Jornada Internacional “Na Cidade, sem meu Carro”, reunindo 760 cidades. No ano seguinte foram 1.683 cidades participantes. Encorajados pelo êxito da iniciativa do Dia Europeu sem Carro, a comissão organizadora lançou, em 2002, a Semana Europeia da Mobilidade.

No Brasil, a ação começou em 2001, envolvendo 11 cidades: Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas (RS); Piracicaba (SP); Vitória (ES); Belém (PA); Cuiabá (MT), Goiânia (GO);Belo Horizonte (MG); Joinville (SC); São Luís (MA). Em São Paulo, a iniciativa é realizada desde 2005.

Em 2010, também inspirado pelas ações europeias, o movimento brasileiro idealizou uma semana de ações de mobilização e conscientização sobre os impactos da falta de mobilidade. A agenda proposta para a Semana da Mobilidade é que comece no dia 16 de setembro e tenha um grande encerramento no dia 22 de setembro, o Dia Mundial Sem Carro.

10:23 · 22.09.2013 / atualizado às 10:23 · 22.09.2013 por

Dia Mundial Sem Carro - Ilha

Por Maristela Crispim

Hoje, 22 de setembro, é comemorado o Dia Mundial Sem Carro e a principal reflexão a ser feita é como garantir um mínimo de qualidade de vida em cidades sufocadas por um trânsito cada dia mais complicado e por uma violência que reflete o desumanização do nosso sistema?

Muitos urbanistas que estudam e pesquisam sobre o assunto defendem que o crescimento das zonas urbanas deve ser pensado de modo a garantir que as pessoas vivam perto daquilo que garante as suas necessidades básicas: trabalho, escola, supermercado, cabeleireiro, academia, padaria, médico, farmácia.

Se você tiver tudo isso numa distância que pode ser percorrida a pé ou de bicicleta, por que tirar o carro da garagem e se meter num trânsito que vai lhe tirar o bom humor? Essa mudança promove a ocupação das ruas pelas pessoas, o que dá vida à cidade e até reduz a sensação de insegurança.

É claro que esses são investimentos de médio e longo prazo e que é preciso remediar a situação. Percorrer longas distâncias a pé ou mesmo de bicicleta numa cidade como Fortaleza, situada na linha do equador, onde temos uma incidência de raios solares considerável e temperatura média de 29º C o ano inteiro requer outros investimentos.

É preciso, além de aproximar as pessoas dos seus destinos, dar segurança a ciclistas e pedestres, com mais arborização urbana que garanta sombra no percurso, calçadas, ciclovias, ciclofaixas.

O transporte coletivo também precisa ser uma alternativa viável. Já temos o bilhete único, que é uma iniciativa bacana, já adotada em muitas cidades do mundo.

Mas precisamos conseguir entrar num ônibus sem ser esmagado às 6h30 ou às 17h30, um reflexo de como ainda se vive longe das nossas necessidades. Um transporte confortável, que não polua e seja rápido também é um estímulo a deixar o carro em casa.

Providencialmente o dia 22 de setembro neste ano caiu num domingo. Que tal, então, aproveitarmos essa oportunidade para buscar um deslocamento diferente do usual? Pode até ser uma aventura interessante!

12:49 · 18.02.2013 / atualizado às 12:51 · 18.02.2013 por
YouTube Preview Image

Iniciativa da Lola Madrid recicla veículos abandonados em ferro-velho e cria peças únicas, feitas a mão

Desde que pesquisadores do mundo inteiro, reunidos no Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) trouxeram a público a preocupação relativa aos efeitos das nossas emissões de gases geradores de efeito estufa sobre o clima do Planeta, pontos a mais foram acrescentados aos meios de transportes não poluentes e coletivos.

Se acrescentarmos que a bicicleta é um meio de transporte que também pode melhorar a saúde das pessoas, todos concordamos que seu uso deve ser estimulado. Que tal, então, contarmos com bicicletas exclusivas, feitas artesanalmente, a partir da sucata de carros antigos? Mais simbólico impossível!

A agência Lola Madrid pôs a ideia em prática no projeto Bicycled. Por que uma agência publicitária decidiu embarcar neste projeto? “Acreditamos que é sempre melhor para fazer do que dizer. Então, antes de falar sobre a bicicleta perfeita, decidimos criá-la”, diz o site do Bicycled.

Além das vantagens de emissão zero, atividade saudável e reciclagem, a exclusividade também é um destaque: “porque cada bicicleta é feita de peças de carros reais, não haverá duas de um tipo”.

Quem acessar o site pode fazer a pré-encomenda de uma bike como essa. Só tem um porém: até o momento não foi divulgado quanto cada peça irá custar. Fica a dica!

08:46 · 18.09.2012 / atualizado às 08:46 · 18.09.2012 por

Por Maristela Crispim

Estamos na Semana da Mobilidade, 16 a 22 de setembro, e, no sábado, 22 de setembro, teremos o Dia Mundial Sem Carro (World Car Free Day). A iniciativa partiu da França, em 1997 e, aos poucos, foi se espalhando pelo mundo. No Brasil, movimentos de ciclistas, principalmente, têm atividades programadas, em diversas cidades, desde 2001, começando por São Paulo.

Em Fortaleza, o V Pedala Fortaleza – Legado da Copa, que normalmente é realizado no segundo domingo do mês, marcará a data. A concentração está marcada para as 16 horas do próximo sábado, com saída às 17 horas, na Avenida Beira-Mar, em frente à Estátua Iracema Guardiã. As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.fortaleza.ce.gov.br/inscricoes-pedala-fortaleza.

O objetivo principal é estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou moto. Uma oportunidade para as pessoas experimentarem, pelo menos nesse dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível a locomoção sem o uso do automóvel.

A data está relacionada ao movimento internacional Car Free, que advoga a revitalização das cidades, buscando garantir um futuro sustentável. Para os integrantes do movimento, a opção das cidades em favor do automóvel – “o carrocentrismo” – foi equivocada, por trata-se de um meio de transporte altamente poluidor e destruidor do espaço urbano.

Como alternativa, propõem a reconversão das cidades para favorecer meios sustentáveis de mobilidade, elegendo a bicicleta e os meios de transporte coletivos como expressão da sustentabilidade. A justificativa é que, com um trânsito mais calmo, as pessoas tenderiam a caminhar mais, resgatando os espaços públicos e alcançando um novo conceito de qualidade de vida.

Além de Fortaleza, outras capitais e grandes cidades brasileiras realizam o movimento. Na maior cidade do País, a Rede Nossa São Paulo organiza a Semana da Mobilidade, com atividades variadas, desde palestras até intervenções urbanas.

18:44 · 27.01.2012 / atualizado às 18:55 · 27.01.2012 por
As estações estão localizadas em pontos estratégicos de bairros da zona sul e centro do Rio Foto: Maristela Crispim

Há alguns meses a cidade do Rio de Janeiro ganhou um novo e ecológico serviço: o Sistema de Bicicletas Públicas (Samba) ou simplesmente Bike Rio. É claro que o sistema ainda funciona apenas nas áreas nobres da cidade, onde há disponibilidade de ciclovias, mas já é uma luz no fim do túnel no que diz respeito ao estímulo ao uso do transporte.

O Samba é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, em parceria com o Banco Itaú, visando oferecer à cidade uma opção de transporte sustentável e não poluente. Implantado e operado pela empresa SERTTEL, o projeto conta com 60 estações e 600 bicicletas, distribuídas nos bairros de Copacabana, Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Gávea, Botafogo, Urca, Flamengo e Centro.

O Sistema é composto de estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar, distribuídas em pontos estratégicos da cidade do Rio de Janeiro, onde os usuários cadastrados podem retirar uma bicicleta, utilizá-la em seus trajetos e devolvê-la na mesma, ou em outra estação.

Objetivos

  • Introduzir a bicicleta como de Transporte Público saudável e não poluente
  • Combater o sedentarismo da população e promover a prática de hábitos saudáveis
  • Redução dos engarrafamentos e da poluição ambiental nas áreas centrais das cidades
  • Promover a humanização do ambiente urbano e a responsabilidade social das pessoas

Como utilizar

Compra de passes

1. Passe mensal – R$ 10,00 (Válido por 30 dias)

Acesse o site www.movesamba.com.br/bikerio e clique na opção “cadastre-se”

Clique no Menu “comprar passe”, leia as instruções de uso, confirme seu Passe mensal e informe os dados do seu cartão de crédito

Veja no mapa do site a localização das estações de aluguel e dirija-se a qualquer uma delas para retirar bicicletas, usando o telefone celular informado no cadastro

2. Passe diário – Uso eventual / sem cadastro – R$ 5,00 (Válido por 24 horas)

Veja no mapa do site a localização das estações de aluguel e dirija-se a qualquer uma delas para retirar bicicletas

Ligue do seu telefone celular para o número: (21) 4063.3111 ou (21) 3005.4316

Ouça as informações sobre regras e tarifas

Digite os dados do seu cartão de crédito

O telefone usado para compra do passe diário deverá ser o mesmo utilizado para liberação da bicicleta

Retirada da bicicleta na estação

  • Ligue do seu telefone celular para o número (21) 4063.3111 ou (21) 3005.4316
  • Digite o número da estação que deseja retirar a Bicicleta
  • Digite o número da posição da bicicleta escolhida
  • Confirme a operação e puxe a bicicleta quando a luz verde estiver acesa

Uso da bicicleta

  • Você pode fazer quantas viagens quiser durante todo o dia
  • Viagens de até 60 minutos são gratuitas, desde que sejam realizadas com intervalo de pelo menos 15 minutos entre elas
  • Viagens com duração de mais de 60 minutos serão tarifadas à parte, no valor de R$ 5,00 por cada 1 hora excedente
  • Através do celular o usuário pode consultar a situação de bicicletas disponíveis e de vagas para devolução, ligando para (21) 4063.3111 / (21) 3005.4316 ou acessando a Internet: www.movesamba.com.br/appbikerio

Devolução da bicicleta na estação

A devolução da bicicleta pode ser realizada em qualquer estação disponível

  • Escolha uma posição livre
  • Encaixe a Bicicleta e verifique se a mesma está devidamente travada
  • Se a estação estiver sem espaço para a sua bicicleta, ligue para a Central de Atendimento ao Usuário: 0800 8926650 ou (21) 2221.7460

Mais informações: www.movesamba.com.br

07:00 · 15.09.2011 / atualizado às 10:44 · 14.09.2011 por

 

Quase todo dia lemos notícias sobre o trânsito difícil na cidade de Fortaleza, que, como outras metrópoles, enfrenta os problemas decorrentes da opção predominante pelo transporte rodoviário individual.

No dia 22 de setembro, o mundo celebra o World Car Free Day, ou, em Português claro, o Dia Mundial Sem Carro, uma estratégia de divulgação que vem sendo apoiada por um número crescente de cidades em todo o mundo.

Nesta data, criada na França, em 1997, são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida. O objetivo principal é estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou moto.

A proposta é que essas pessoas experimentem, pelo menos neste dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar o automóvel e que há vida além do para-brisa.

O Car Free é um movimento internacional que advoga a revitalização das cidades, buscando garantir um futuro sustentável. O movimento e seus apoiadores entendem que a opção das cidades em favor do automóvel foi equivocada por tratar-se de um meio de transporte altamente poluidor e destruidor do espaço urbano.

Como alternativa, propõem a reconversão das cidades para favorecer meios sustentáveis de mobilidade, elegendo a bicicleta e os meios de transporte coletivos como expressão da sustentabilidade.

Com cidades tendo um trânsito mais calmo, as pessoas tenderiam a caminhar mais, resgatando os espaços públicos e alcançando um novo conceito de qualidade de vida.

Em Fortaleza, os já tradicionais passeios ciclísticos noturnos farão alusão à data durante a semana. No dia 22, será aberta a exposição de fotografias Dia Mundial Sem Carro, às 9h30min, na Câmara Municipal de Fortaleza (Salão Branco).