Busca

Categoria: Produtos Sustentáveis


10:04 · 07.03.2013 / atualizado às 10:04 · 07.03.2013 por

Micro e pequenas empresas representam 57% dos R$ 40 milhões gastos pelo governo federal em compras púbicas

Brasília. Os pequenos negócios foram os principais vendedores de bens ecológicos, sociais e economicamente responsáveis para o governo federal, em 2012. Dos R$ 40 milhões gastos nas licitações sustentáveis, 57% foram pagos para as micro e pequenas empresas. Em apenas dois anos, a participação dos empreendimentos de micro e pequeno porte nesse tipo de compra pública cresceu de R$ 6,6 milhões em 2010 para R$ 22,4 milhões em 2012, o que representa um crescimento de 115%.

O presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Luiz Barretto, diz que pensar em sustentabilidade é um importante fator de crescimento para os pequenos negócios: “A sustentabilidade é um diferencial de negócio. Queremos estimular esse tipo de produção nas pequenas empresas e o consumo desses produtos pelas prefeituras do País”.

Para movimentar ainda mais a participação das micro e pequenas empresas nas licitações federais, estaduais e municipais, no próximo dia 13, às 13 horas, o Sebrae e a Associação dos Tribunais de Contas (Atricon) realizam um encontro entre os técnicos dos tribunais de contas, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em cada uma das capitais brasileiras. O objetivo é capacitar gestores municipais e técnicos dos tribunais de contas para aplicar a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa  nas compras públicas.

Pesquisa do Sebrae demonstrou que 79% dos donos dos pequenos negócios sabem que as ações sustentáveis podem atrair mais clientes e que a sustentabilidade está fortemente associada às questões ambientais, sociais e econômicas. “Apesar do assunto sustentabilidade ser relativamente novo, os empreendedores já estão com a consciência de que esse assunto envolve diversos fatores, e que só traz benefícios para quem vende e para quem compra”, afirmou Barretto.

No ano passado, os bens sustentáveis mais comprados pelo governo federal foram computadores, aparelhos de ar-condicionado e resmas de papel A4. Tais aquisições movimentaram R$ 10,3 milhões, R$ 8,9 milhões e R$ 7,7 milhões, respectivamente.

Fonte: Sebrae

07:00 · 10.10.2011 / atualizado às 19:37 · 09.10.2011 por

O portal Greenvana, que já possui em sua Greenstore departamentos de casa, bebê, inovação, teens/kids, moda, beleza, bem-estar, papelaria e pets, criou agora uma nova plataforma, que alia sustentabilidade à construção civil. A loja virtual Greenforma vende materiais sustentáveis para construir e reformar e entrega para maior parte do território nacional.

O site conta com mais de três mil itens de materiais para construção, reforma e soluções de eficiência hídrica e energética de forma a reduzir seu impacto ambiental e promover o desenvolvimento social.

Produtos com a preocupação com a sustentabilidade embutidos são o foco do portal. Mais de cem empresas como Osram, Roca, Deca, Eliane e Amanco, e aquelas especializadas em soluções sustentáveis, já são fornecedores do Greenforma.

Os produtos e serviços também se caracterizam por reduzirem o consumo de energia e atenderem a uma demanda crescente da legislação por empreendimentos mais limpos.

Todos os itens disponíveis no site deverão responder a, pelo menos, um de 17 critérios próprios criados pelo Greenvana para serem qualificados como sustentáveis. Alguns dos itens avaliados são relacionados a toxidade e emissão de COV (Composto Orgânico Volátil), durabilidade e redução nas emissões de dióxido de carbono (CO2).

Além da variedade de materiais, da comodidade de uma plataforma online e da abrangência nacional, o Greenvana Greenforma também oferece facilidades de financiamento através do seu sócio, o Banco Santander. Para empresas, as compras de produtos, equipamentos, máquinas e a elaboração de projetos que sigam padrões de construção sustentável podem ser financiadas em até 60 meses através de programas como o CDC Sustentável e Capital de Giro Sustentável.

Uma outra opção oferecida para consumidores (pessoa física) é o Construção Fácil, linha de financiamento imobiliário voltada à construção ou término da construção de imóveis residenciais que pode ser contratada em qualquer agência do banco e que atende a mais de 1.190 cidades em todo o Brasil.

Selos

Para que o consumidor entenda o diferencial sustentável de cada produto, o Greenvana criou uma família de selos:

Atóxico: livre de substâncias e compostos químicos nocivos à saúde e ao meio ambiente.

Biodegradável: produtos que se decompõem facilmente pelas ações de micro-organismos. Com isso, evitam o acúmulo de lixo.

Comércio Justo e Solidário: uma relação de troca baseada no diálogo, na transparência e no respeito, que busca maior igualdade nas relações comerciais.

Economia de Água: produto que evita o desperdício de água, gerando mais economia para o bolso e benefícios para o planeta.

Energia Limpa: é uma energia renovável, pois utililiza recursos como o movimento da água, a luz solar e o vento. Retirada de fontes limpas, ela também não polui o meio ambiente.

100% Brasileiro: são produtos feitos em território nacional que valorizam as tradições culturais, os nossos produtores e o desenvolvimento econômico do nosso país.

Não testado em animais: são produtos que não utilizam animais para experimentos nem abusam de espécies para a avaliação da ação de substâncias químicas, principalmente em cosméticos.

Natural: todo ingrediente, matéria-prima ou produto proveniente da natureza.

Orgânico: ingredientes e produtos que não utilizam pesticidas, fertilizantes sintéticos ou sementes geneticamente modificadas. A produção está baseada no respeito ao meio ambiente e na preservação dos recursos naturais.

Reciclado: todo produto fabricado com materiais já descartados e que, portanto, deixam de virar lixo.

Reciclável: todo material que no final de sua vida útil pode ser transformado em matéria-prima para a criação de novos produtos gerando, assim, menos lixo.

Redução de Lixo: todo produto que de certa forma diminui o acúmulo de materiais descartados, seja por meio do processo de reciclagem, de upcycle, de reutilização ou outros.

Reutilizado: todo produto feito com material reaproveitado e que não precisa passar por processos de reciclagem para ser usado.

Mais informações:

http://br.greenvana.com/

http://greenforma.greenvana.com/