Busca

Dia para refletir

16:26 · 22.04.2018 / atualizado às 16:29 · 22.04.2018 por

O Dia da Terra, cuja finalidade é criar uma consciência comum aos problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais para proteger o Planeta, foi criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, no dia 22 de abril de 1970. 

É bem verdade que o nosso maravilhoso poder de pensar, criar, desenvolver nos levou a conquistas inimagináveis, mas o uso dos recursos naturais do Planeta e os rastros da nossa presença são igualmente de uma dimensão que chegam a afetar o delicado equilíbrio conquistado ao longo de milênios de evolução natural. 

A maioria de nós leva a vida sem se dar conta disso, mas todos causamos impactos, de alguma forma, ao funcionamento desse imenso organismo vivo que habitamos. Aquilo que conquistamos a partir da Revolução Industrial, iniciada no século XVIII, na Inglaterra, com a mecanização dos sistemas de produção e as suas consequências danosas ao longo do século XX e desses primeiros anos do século XXI só começou a despertar a atenção de alguns realmente a partir dos anos 1970. 

Em 1992, com a Cúpula da Terra, as principais nações do mundo passaram a se reunir periodicamente em busca de soluções conjuntas. Mas foi a partir da criação, em 1988, do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), organização científico-política no âmbito das Nações Unidas (ONU), que a influência humana sobre o clima começou a ser esclarecida. 

As emissões de gases-estufa produzidas pelas atividades humanas, como a indústria, a queima de combustíveis fósseis, o uso de fertilizantes, o desperdício de alimentos e o desmatamento, são a principal causa do problema, e elas têm crescido sem cessar, estando atualmente nos níveis mais altos já verificados na história. Os efeitos negativos do aquecimento global sobre a sociedade humana e a natureza são vastos e disseminados globalmente. 

É claro que as grandes nações e corporações do mundo detém o poder de frear essa avalanche destrutiva causada ao Planeta por nós, seres humanos, mas precisamos, cada um de nós, estarmos informados, alertas e procurarmos viver da forma menos impactante possível.  

Estima-se que a população global chegou a 7,6 bilhões, em outubro de 2017. As Nações Unidas preveem que a população humana atingirá até 11,2 bilhões em 2100. Com uma perspectiva assim, é fundamental o repensar dos hábitos visando a manutenção das gerações que ainda estão por vir.  Que tal começar a mudar hoje mesmo?

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *