Busca

13:29 · 09.03.2011 / atualizado às 13:29 · 09.03.2011 por

Todos os Estados brasileiros e o Distrito Federal deverão iniciar a implantação da inspeção veicular ambiental a partir de 25 de abril de 2012, prazo determinado em Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

A medida busca o controle da poluição provocada por ruídos e pela emissão de gases e partículas poluentes. A regra vai abranger todos os veículos automotores, motociclos e veículos similares, independentemente do tipo de combustível que utilizem.

Os resultados esperados são a melhoria da qualidade do ar, com a consequente melhoria da saúde pública e aumento da expectativa de vida dos habitantes das grandes cidades. A redução das emissões veiculares reflete diretamente no aquecimento global.

De acordo com estudos divulgados pela Universidade de São Paulo (USP), a poluição em excesso é responsável por mais de 200 tipos de doenças. Entre elas, incapacidade mental, estresse, derrame, sinusite, câncer na tireoide, angina, diabetes, doenças isquêmicas e infertilidade.

Atualmente, esse tipo de inspeção é realizada regularmente por 51 países no mundo. Na América Latina já fazem este tipo de fiscalização o Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Costa Rica e Peru.

Rigor

Sem ter passado pela inspeção veicular periódica e ter sido inspecionado e aprovado quanto aos níveis de emissão, os veículos da frota-alvo, definidos em cada município, não poderão obter o licenciamento anual.

O processo de implantação e execução da inspeção veicular estará a cargo dos órgãos estaduais de meio ambiente que, em articulação com os municípios, deverão apresentar aos conselhos estaduais de meio ambiente seu Plano de Controle de Poluição Veicular (PCPV). O prazo para que os estados apresentem seu PCPV termina no dia 30 de junho de 2011.

O PCPV funcionará como uma espécie de guia para a gestão do controle da poluição veicular e deverá ter por base, quando houver, o inventário de emissões de fontes móveis e o monitoramento da qualidade do ar.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

00:58 · 05.03.2011 / atualizado às 01:14 · 05.03.2011 por
00:08 · 05.03.2011 / atualizado às 01:13 · 05.03.2011 por

Soluções para conter o aquecimento global na área de energia e novas tecnologias é o tema do último vídeo da trilogia Pense de Novo do WWF-Brasil.

No mundo, o setor de energia é responsável por 37% de todas as emissões de gás carbônico, o que representa 23 bilhões de toneladas de CO2 lançadas por ano na atmosfera, ou seja, mais de 700 toneladas por segundo. Esse percentual coloca o setor de energia em primeiro lugar como emissor de gases de efeito estufa.

Por enquanto, a matriz energética brasileira é considerada uma das mais limpas do planeta. Atualmente, 75% da energia elétrica gerada no país vêm de hidrelétricas. Entretanto, as termelétricas movidas a gás e petróleo têm ganhado espaço nos recentes leilões nacionais de energia.

Se o Brasil optar por seguir o modelo energético das nações industrializadas, considerado mais poluente, o país contribuirá para agravar para os problemas relacionados às mudanças climáticas na Terra.YouTube Preview Image

23:56 · 04.03.2011 / atualizado às 01:17 · 05.03.2011 por

Essa animação, produzida pela organização ambientalista WWF, nos mostra como as ações humanas são capazes de afetar o equilíbrio do nosso Planeta…YouTube Preview Image

17:06 · 04.03.2011 / atualizado às 18:06 · 04.03.2011 por

Este lindo ipê-amarelo, clicado pelo nosso jornalista Antonio Vicelmo, no Cariri cearense, nos serve para lembrar que está chegando mais uma Festa Anual da Árvore, comemorada em março no Nordeste, e não em setembro, como ocorre no Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

O principal motivo é que, aqui, tão perto do Equador, as quatro estações não são tão definidas e o período mais propício para o plantio é o chuvoso, considerando que a melhor forma de comemoração é plantar árvores.

Abaixo, o decreto federal que estabelece a data comemorativa no território nacional:

Decreto Nº 55.795, de 24 de fevereiro de 1965

Institui em todo o território nacional a Festa Anual das Árvores.

Art. 1º – Fica instituída em todo o território nacional a Festa Anual das Árvores, em substituição ao chamado ´Dia da Árvore´ atualmente comemorado no dia 21 de setembro.

Art. 2º – A Festa Anual das Árvores tem por objetivo difundir ensinamentos sobre a conservação das florestas e estimular a prática de tais ensinamentos, bem como divulgar a importância das árvores no progresso da Pátria e no bem-estar dos cidadãos.

Art. 3º – A Festa Anual das Árvores, em razão das diferentes características fisiográfico-climáticas do Brasil, será comemorada durante a última semana do mês de março nos Estados do Acre, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia e Territórios Federais do Amapá, Roraima, Fernando de Noronha e Rondônia; e na semana com início no dia 21 de setembro, nos Estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Guanabara, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

Art. 4º – As comemorações ficarão a cargo dos Ministérios da Agricultura e da Educação e Cultura.

Art. 5º – Os casos omissos serão resolvidos pelo Conselho Florestal Federal.

Art. 6º – Este Decreto entrará cm vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

13:23 · 04.03.2011 / atualizado às 18:04 · 04.03.2011 por

A Sociedade Brasileira de Economia Ecológica (ECOECO) já apresentou a chamada de trabalhos para o IX Encontro Nacional, que acontecerá em Brasília, Distrito Federal, no campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília, de 4 a 8 de outubro deste ano de 2011.

O tema escolhido para o IX Encontro da ECOECO 2011, “Políticas Públicas e a perspectiva da Economia Ecológica”, objetiva oferecer a contribuição do pensamento ecológico-econômico para o debate sobre as alternativas de políticas públicas no Brasil; e, por ser o epicentro das decisões políticas, o Distrito Federal foi considerado o local mais apropriado para se realizar este tipo de ação.

chamada_ix

13:01 · 04.03.2011 / atualizado às 18:03 · 04.03.2011 por

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) vem lançando um conjunto amplo de estudos sobre o que tem sido chamado, dentro da instituição, de Eixos do Desenvolvimento Brasileiro.

São eles: Inserção internacional soberana; Macroeconomia para o desenvolvimento; Fortalecimento do Estado, das instituições e da Democracia; Infraestrutura econômica, social e urbana; Estrutura tecnoprodutiva integrada e regionalmente articulada; Proteção social, garantia de direitos e geração de oportunidades; e Sustentabilidade ambiental.

A série Sustentabilidade Ambiental no Brasil: biodiversidade, economia e bem-estar humano analisa diversos setores relacionados ao meio ambiente no País e busca sistematizar e refletir sobre os desafios e oportunidades, fornecendo o conhecimento crítico necessário à tomada de posição frente aos desafios da sustentabilidade ambiental.

Comunicados

O livro Sustentabilidade Ambiental no Brasil: Biodiversidade, economia e bem-estar humano, cujos capítulos deram origem aos comunicados da série, contém outros 14 capítulos sobre temas relacionados ao meio ambiente no Brasil.

No site do Ipea (www.ipea.gov.br) estão disponíveis os comunicados já divulgados da série Sustentabilidade Ambiental no Brasil: Biodiversidade, economia e bem-estar humano:

Comunicado do Ipea nº 77 – Energia e meio Ambiente

Comunicado do Ipea nº 78 – Biodiversidade

Comunicado do Ipea nº 79 – Comércio Internacional

Comunicado do Ipea nº 80 – Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)

Comunicado do Ipea nº 81 – Direito Ambiental Brasileiro e Lei de Crimes Ambientais

Comunicado do Ipea nº 82 – O Uso do Poder de Compra para a Melhoria do Meio Ambiente

Confira as lâminas da apresentação sobre o Comunicado do Ipea nº 82

18:21 · 03.03.2011 / atualizado às 16:32 · 09.03.2011 por

Para os Católicos, a Quaresma é tempo de oração, de jejum e da prática da caridade como caminho de conversão, tendo como horizonte a celebração do Mistério Pascal de Jesus Cristo.

Já há alguns anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe temas para reflexão no período, na Campanha da Fraternidade.

Em 2011, o tema Fraternidade e a vida no Planeta e o lema “ A criação geme em dores de parto” estarão em discussão em todo o Brasil.

O objetivo geral é contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade das mudanças climáticas e motivá-las a participar dos debates e ações que visam enfrentar o problema e preservar as condições de vida no Planeta.

Na Arquidiocese de Fortaleza o lançamento da CF-2011 será nesta quinta-feira, dia 10 de março, às 9 horas, no Centro de Pastoral “Maria, Mãe da Igreja”.

Estarão presentes o Arcebispo de Fortaleza, dom José Antônio Aparecido Tosi Marques; seu bispo auxiliar dom José Luiz Ferreira Sales; representantes da Caritas Arquidiocesana e Regional, o coordenador de Pastoral da Arquidiocese, padre Francisco Ivan de Souza; Miguel Fernandes Brandão, do secretariado de Pastoral; e o professor José Borzacchielo da Silva, do curso de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Mais informações: http://www.cnbb.org.br/site/

15:46 · 28.02.2011 / atualizado às 17:55 · 04.03.2011 por
A Hora do Planeta é um ato simbólico da luta pelo futuro do Planeta, do qual todos fazem parte. As empresas possuem papel fundamental para o sucesso do movimento.

Além de apagar as luzes no sábado, 26 de março entre 20h30 e 21h30, o WWF-Brasil estimula que as empresas envolvam seus colaboradores, fornecedores e clientes.

Sua empresa também pode ser uma das patrocinadoras oficiais da Hora do Planeta 2011, contribuindo para que o WWF-Brasil aumente ainda mais esse movimento.

Em 2010, aproximadamente 4 mil empresas participaram da Hora do Planeta, cadastrando-se no hotsite e apagando as luzes das fachadas do edifícios e escritórios. Outras tantas realizaram eventos especiais durante a Hora do Planeta.

Restaurantes, por exemplo, promoveram jantar a luz de velas, academias de ginástica realizaram aulas no escuro, faculdades e escolas realizaram debates sobre as mudanças climáticas. O importante é participar e deixar claro que todos nós queremos medidas concretas para conter o aquecimento global.

Na Hora do Planeta 2011, o WWF-Brasil espera ampliar ainda mais participação de empresas em todo Brasil. Cadastre a sua empresa na área “Quero Participar” e receba informações do que você pode realizar para integrar o seu negócio na Hora do Planeta 2011.

Fonte: http://www.horadoplaneta.org.br/leiamais.php?id_noticia=16

14:08 · 28.02.2011 / atualizado às 14:13 · 28.02.2011 por

Foi definido para outubro de 2011, na cidade do Rio de Janeiro, o IV Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental. Antes programado para 2012, o evento foi antecipado para estimular o debate pré-conferência Rio+20, marcada para o próximo ano, também na capital fluminense.

O Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental será realizado nos dias 12, 13, 14 e 15 de outubro. Além de palestras, painéis e exposições, haverá oficinas de formação para estudantes e jovens jornalistas em vários temas da pauta ambiental.

Também está prevista a realização de um encontro da Red Latino-Americana de Periodismo Ambiental (RedCalc), que reúne jornalistas que atuam com pautas ambientais e de sustentabilidade em toda a América Latina.

Em breve as entidades realizadoras do Congresso, como a Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental (RBJA), Rede Brasileira de Informação Ambiental (Rebia), Associação Brasileira de Mídias Ambientais (Ecomídias) e Instituto Envolverde lançarão uma página na WEB com o banner e informações complementares sobre o evento.

Fonte: http://www.ruscheleassociados.com.br/2011/02/iv-congresso-brasileiro-de-jornalismo-ambiental-sera-em-outubro-de-2011/