Busca

Tag: Escola Bike Anjo (EBA)


00:23 · 23.05.2013 / atualizado às 00:23 · 23.05.2013 por

 VivaaMata2013

A nona edição do Viva a Mata – Encontro Nacional pela Mata Atlântica terá o tema “Direitos e Deveres Ambientais”. Organizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, o evento será realizado de 24 a 26 de maio de 2013, das 9h às 18h, na Marquise do Parque Ibirapuera, com atividades também no auditório do Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo (SP). Neste ano, o Viva a Mata é realizado às vésperas do dia 27 de maio, quando se comemora o Dia Nacional da Mata Atlântica.

A cenografia do evento é assinada pela empresa Candotti, que utilizará placas e cilindros de papelão para a construção dos pavilhões, prezando o reaproveitamento de materiais. O patrocínio é do Bradesco e o apoio é da Rede Globo, Rádios Eldorado e Estadão e Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo.

“Interação e motivação são palavras para resumir o Viva a Mata deste ano. Queremos estimular as pessoas a se envolverem com os acontecimentos que as rodeiam, cumprindo seus deveres sem deixar de exigir seus direitos”, afirma Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento da Fundação SOS Mata Atlântica.

O evento terá pavilhões temáticos – florestas, mar, urbano, água, mudanças climáticas e propriedades sustentáveis – que reunirão atividades interativas sobre cada tema, além da exposições de organizações não-governamentais (ONGs) que lutam pela sustentabilidade, empresas parceiras e patrocinadores.

Os dois caminhões da exposição itinerante “A Mata Atlântica é Aqui” também integrarão as atividades e promoverão diversas atrações jogos e palestras: um deles ficará na Marquise do Ibirapuera e o outro, próximo ao restaurante Green, no Parque.

A programação conta, ainda, com apresentações musicais e teatros, oficinas e uma programação de palestras no auditório do Museu de Arte Moderna (MAM) que reunirá especialistas para debaterem o Código Florestal (24) e a Proteção dos Ecossistemas Costeiros e Marinhos (25).

Código Florestal

Com a aprovação do novo Código Florestal em 2012, a lei deve agora ser implementada e acompanhada pela sociedade. Atentos a isso, representantes da sociedade civil estarão reunidos na sexta-feira (24), das 10h às 16h, no auditório do Museu de Arte Moderna (MAM), durante o Viva a Mata, para o lançamento de iniciativas e palestras sobre o Código Florestal.

Às 10h, será lançada a campanha nacional “Cumpra-se”, pelo cumprimento do Código Florestal, que tem como objetivo convidar o público a fazer a sua parte: contribuir e proteger o meio ambiente com ações diárias e apoiar a fiscalização do Poder Público. Já às 12h, haverá o lançamento do Grupo de Trabalho (GT) de Acompanhamento da Implementação do Código Florestal em São Paulo”, pela Frente Parlamentar Ambientalista de São Paulo, Fundação SOS Mata Atlântica e Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma).

O GT de São Paulo é o décimo lançado. Desde março deste ano outros oitos já iniciaram suas atividades: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Até o fim do ano serão lançados mais sete grupos.

“Queremos estimular a cidadania e o acompanhamento da Lei em um processo descentralizado e participativo, e também reforçar o papel das Frentes Parlamentares Estaduais. Por isso, vamos incentivar o acompanhamento e cumprimento do Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica”, explica Mario Mantovani, diretor de Políticas Públicas da Fundação SOS Mata Atlântica.

Que Se Dane”

“A água do planeta vai acabar? Que se dane. As florestas estão sendo exterminadas? Que se dane. A poluição aniquilará a humanidade? Que se dane”. Essas polêmicas frases, carregadas de ironia e indiferença, fazem parte do estatuto da ONG Que Se Dane (QSD), que tem divulgado nas últimas semanas, nas redes sociais Facebook e Twitter, diversas mensagens a favor do lixo na rua, de lavar a calçada com água corrente, de andar de carro sozinho e de derrubar árvores.

A ONG fictícia faz parte, na verdade, de uma ação promovida pela Fundação SOS Mata Atlântica com o objetivo de convocar a sociedade para uma importante reflexão sobre o modo como o brasileiro tem lidado com os desafios ambientais do país. Reflexão esta que terá como ápice o Viva a Mata.

A campanha, criada pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, ressalta que “todo cidadão brasileiro é automaticamente filiado à QSD, um direito nato e alienável”. “Convidamos a sociedade a renunciar à emblemática ONG, indo até o Viva a Mata e desfilando-se”, afirma Mario Mantovani. Todos os que aderirem, poderão tirar uma foto no evento para ser publicada nas redes sociais como um “certificado de desfiliação”.

Antes da desfiliação em massa, que acontecerá durante o evento, qualquer cidadão que não se sinta representado pela QSD também pode fazer seus comentários e críticas em suas redes sociais utilizando-se da hashtag #aQSDnãomerepresenta.

Mobilidade urbana

O Viva a Mata trará na sua programação o debate sobre o uso consciente da bicicleta e a segurança aos ciclistas. Para isto, o Instituto Aromeiazero e a Escola Bike Anjo (EBA) realizarão oficinas de arte e de aprendizado para pedalar, além de um passeio ciclístico. Além disso, haverá exposições de parceiros do Instituto, como o projeto de fotos de ciclistas Transite e das peças da Alforjaria.

No sábado (25), das 9h às 12h, a Escola Bike Anjo realizará um passeio ciclístico para um grupo de no máximo 40 pessoas, visando a interação delas com pontos turísticos do Parque Ibirapuera.

Os interessados em participar devem se encontrar em frente ao caminhão do projeto “A Mata Atlântica é Aqui – Exposição Itinerante do Cidadão Atuante”, da SOS Mata Atlântica, que estará estacionado na Marquise do Parque Ibirapuera para preencher uma ficha de inscrição e deverão lembrar de levar os equipamentos de segurança, como capacete, luva e sinalizadores (luzes na frente e atrás, ou refletor) que serão de uso obrigatório.

Ainda no sábado, das 15h às 18h, a organização realizará uma oficina interativa que propõe a reunião de adultos e crianças com voluntários, que passarão orientações sobre suas primeiras pedaladas e dicas para fazer isso de maneira fácil e descontraída.

No domingo (26), o Instituto Aromeiazero realizará a mostra e oficina interativa Bike Arte. Trata-se de uma exposição de arte voltada para temas relacionados à bicicleta. Fotografias, esculturas, quadros e intervenções de estilização de bicicletas fazem parte da programação do evento, que promove novos artistas paulistanos. A iniciativa tem como objetivo utilizar a arte como meio para tratar da mobilidade e cidades sustentáveis.

Fundação SOS Mata Atlântica

Criada em 1986, a Fundação SOS Mata Atlântica é uma organização privada sem fins lucrativos, que tem como missão promover a conservação da diversidade biológica e cultural do bioma Mata Atlântica e ecossistemas sob sua influência. Estimula ações para o desenvolvimento sustentável, promove a educação e o conhecimento sobre a Mata Atlântica, mobiliza, capacita e incentiva o exercício da cidadania socioambiental.

A Fundação também desenvolve projetos de conservação ambiental, produção de dados, mapeamento e monitoramento da cobertura florestal do bioma, campanhas, estratégias de ação na área de políticas públicas, programas de educação ambiental e restauração florestal, voluntariado, desenvolvimento sustentável, proteção e manejo de ecossistemas.

Programação

Auditório – Museu de Arte Moderna (MAM)

24/05 – Sexta-feira

10h – Lançamento da campanha pelo cumprimento do Código Florestal – Cumpra-se

12h – Lançamento do GT do Código Florestal da Assembleia Legislativa de São Paulo

14h – Debate Água e Código Florestal

16h – Debate Aplicação do Código Florestal

25/05 – Sábado

10h – Seminário: 25 anos da Constituição Federal e a Proteção dos Ecossistemas Costeiros e Marinhos

14h – Mesa-redonda Consumo Consciente de Pescado

Palco

24/05 – Sexta-feira

09h – Abertura do Viva a Mata 2013

10h – Aula aberta de Yoga

11h – Música – Grupo Embatucadores

12h – Fantoche – Salvando a Mata Atlântica

13h – Oficina e música – Cantando e Brincando com os Pássaros da Mata Atlântica

14h – Contação de história – A lenda do Curucutú

15h – Vivências com a Natureza para a Proteção da Mata Atlântica

16h – Música – Cantos da Mata

25/05 – Sábado

10h – Aula aberta de ginga

11h – Fantoche – Salvando a Mata Atlântica

12h – Contação de história – Biodiversidade e o Som dos Bichos

14h – Teatro – Os Saltimbancos Voluntários

15h – Fantoche – Salvando a Mata Atlântica

16h – Musica – Muriqui

26/05 – Domingo

10h – Aula aberta de alongamento

11h30 – Mobilização pelo Código Florestal – Campanha Cumpra-se

13h – Teatro – O rio que sumiu

14h – Vivências com a Natureza para a Proteção da Mata Atlântica

15h – Contação de história: A Flauta do Amor

16h – Teatro musical – Semeando Em Canto

Sala Exposição Itinerante

24/05 – Sexta-feira

13h – Palestra Vivências de Educação Socioambiental na APA Delta do Parnaíba

16h – Palestra Programa Amigos do Mar

25/05 – Sábado

10h – Palestra A Pegada Ecológica em São Paulo

11h – Palestra Caminhos para uma Economia de Baixo Carbono

13h – Palestra Novas Metodologias de Restauração de Mata Ciliares e de Reserva Legal

16h30 – Palestra Tubarões no Limite

26/05 – Domingo

14h – Palestra Vida Costeira e Marinha

16h – Roda de Conversa Mini Documentário – Pimp My Carroça

Fonte: Fundação SOS Mata Atlântica