Busca

Tag: Geografia


13:02 · 05.09.2018 / atualizado às 13:03 · 05.09.2018 por
Especialistas nesta área são inseridos em empreendimentos e modelos de negócio inovadores como ferramenta lucrativa Foto: Maristela Crispim

Pensar no desenvolvimento econômico sem esquecer os aspectos ambientais do setor produtivo, minimizando os impactos ambientais e os custos oriundos da produção com uma gestão eficiente. Esse é o principal objetivo do MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva, com vagas em oferta pela Universidade de Fortaleza (Unifor).

Podem se inscrever profissionais graduados nas áreas de Engenharia, Arquitetura, Administração, Contabilidade, Biologia, Geologia, Geografia, Química, Agronomia, Direito e outros envolvidos com a área da Gestão Socioambiental ou que estejam interessados na área de meio ambiente.

Ao final do curso, o aluno será capaz de compreender as principais diretrizes legais e socioambientais no contexto produtivo, permitindo entender e aplicar os diversos tipos de ferramentas, equipamentos, procedimentos, processos, limites operacionais e tecnologias atuais.

Vale ressaltar que o curso oferece uma infraestrutura diferenciada, com salas de aula que foram estruturadas no formato de arena e com mesas redondas, dentro do mesmo padrão das universidades de Harvard e Stanford, de modo a proporcionar a melhor experiência de aprendizado.

Segundo Suellen Galvão, coordenadora do MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva da Unifor, o curso está estruturado de modo a atender as demandas futuras e atuais do setor produtivo. “Cada vez mais em ascensão, o setor produtivo no Ceará comunga de modelos de gestão mais modernos que buscam aliar inovação ao Desenvolvimento Socioambiental das corporações por meio de práticas e tecnologias sustentáveis”, afirma.

“A perenidade das empresas passa por aspectos como responsabilidade socioambiental, compliance, inovação dos processos, práticas colaborativas e mudança de paradigmas. E a mudança de paradigma sobre Gestão Ambiental no setor produtivo é um fator chave para sua Sustentabilidade. O empresário precisa aprender sobre as inúmeras possibilidades de gerir melhor seus processos por meio da Gestão Ambiental e não vê-la mais somente como custo”, relata Suellen.

“Por oferecer uma forte base conceitual e atuação prática, o curso vem suprir a demanda de empresas que desejam aplicar Gestão Ambiental, mas não sabem por onde começar e/ou consideram um setor desnecessário ou caro a ser implantado. E é essa a importância desse profissional: contribuir para o Desenvolvimento Sustentável do setor produtivo”, complementa a coordenadora.

Políticas Ambientais

Já a coordenadora de Políticas Ambientais da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Seuma), Edilene Oliveira, enfatiza que as organizações, cada vez mais, precisam da implementação de Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) que promovem processos e práticas de sustentabilidade, observando a legislação e normas técnicas específicas.

“Essas ações colaboram com o meio ambiente e ajudam na racionalização de recursos naturais e financeiros, no fortalecimento da marca, quer seja pública ou privada, além dessas práticas envolverem os colaboradores para sensibilização ambiental, dentro e fora dos espaços de trabalho”.

“Os profissionais da Gestão Ambiental são responsáveis por ações de recuperação da biodiversidade e programas que revertam a degradação do meio ambiente. Na esfera pública, são responsáveis por elaborar e implementar políticas que promovam o gerenciamento das questões ambientais nas áreas de planejamento, certificação, sustentabilidade e educação ambiental”, enumera Edilene.

Mais informações:
Inscrições: até 30 de setembro, podendo ser prorrogadas
Período do Curso: setembro/2018 a junho/2020
Para entrar no site, clique aqui: MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva

11:07 · 10.04.2014 / atualizado às 12:46 · 10.04.2014 por
As vagas são para as unidades regionais do órgão em Santarém (PA), Porto Velho (RO), Natal (RN) e Curitiba (PR) e para a sede em Brasília (DF) Foto: Cid Barbosa / Agência Diário
As vagas são para as unidades regionais do órgão em Santarém (PA), Porto Velho (RO), Natal (RN) e Curitiba (PR) e para a sede em Brasília (DF) Foto: Cid Barbosa / Agência Diário

Começou ontem (9 de abril) e vai até o dia 16 de maio o período de inscrição para o concurso público e processo seletivo simplificado do Serviço Florestal Brasileiro (SFB). Ao todo o órgão irá contratar 49 novos servidores, sendo 24 para cargos efetivos, com lotação nas unidades regionais (UR) de Santarém (PA), Porto Velho (RO), Natal (RN) e Curitiba (PR) e 25 para cargos de contratação temporária com lotação em Brasília (DF).

O concurso para o cargo de Analista Ambiental efetivo é dividido em duas áreas de concentração, sendo oito vagas para a Área de Concentração I e 15 vagas para a Área de Concentração II. Os cargos não exigem experiência prévia e são abertos para candidatos com nível superior em qualquer área de formação.

Já o processo seletivo para a contratação de servidores temporários possui nove áreas de concentração e exige experiência prévia de três ou cinco anos, ou titulação de especialização Lato Sensu, Mestrado ou Doutorado, dependendo do nível do cargo.

Para concorrer a algumas das áreas, os candidatos deverão ter diploma de graduação em áreas específicas como Administração, Direito, Economia, Ciência Política, Relações Internacionais, Engenharia Florestal, Agronomia, Biologia, Ciências da Terra, Engenharia Agronômica, Engenharia Cartográfica, Engenharia Florestal, Engenharia Civil, Geografia, Geologia e Informática.

A remuneração inicial do cargo de Analista Ambiental é de R$ 6.478, podendo chegar até R$ 6.902, com adicional de titulação, e de R$ 6.130 e R$ 8.300, no caso dos Técnicos de Nível Superior de contratação temporária, que correspondem aos níveis IV e V, respectivamente.

As provas têm realização prevista para o dia 8 de junho e contarão com questões de conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Direito Constitucional e Direito Administrativo) e conhecimentos específicos de cada área. Ambas as seleções são organizadas pelo Instituto Quadrix.

Para mais informações acesse www.quadrix.com.br.

Fonte: SBF