Busca

Tag: #ResíduosSólidos


13:03 · 16.11.2016 / atualizado às 13:25 · 16.11.2016 por
A Rua Jovino Guedes, entre Ildefonso Albano e Barão de Aracati, na Aldeota é apenas um dos pontos escolhidos para o depósito de resíduos Foto: Maristela Crispim
A Rua Jovino Guedes, entre Ildefonso Albano e Barão de Aracati, na Aldeota, é apenas um dos pontos escolhidos para o depósito de resíduos Foto: Maristela Crispim

Os pontos de lixo. Este é um problema que incomoda quem mora, trabalha ou estuda perto. Mas parece não incomodar quem paga um carroceiro para se ver livre do incômodo entulho, sem se importar onde vai parar.

A Prefeitura de Fortaleza vem criando ecopontos para receber esse tipo de demanda e amenizar os tais pontos de lixo que insistem em não deixar de fazer parte da nossa rotina diária.

Recolher não acaba, criar pontos específicos parece que também não resolve. Qual seria, então, a saída para isso? Parte da população – aquela que realmente se incomoda – aguarda uma resposta.

A Rua Jovino Guedes, entre Ildefonso Albano e Barão de Aracati, na Aldeota é apenas um dos pontos escolhidos para o depósito de resíduos Foto: Maristela Crispim
A Rua Jovino Guedes, entre Ildefonso Albano e Barão de Aracati, na Aldeota, é apenas um dos pontos escolhidos para o depósito de resíduos Foto: Maristela Crispim
15:57 · 13.03.2015 / atualizado às 15:59 · 13.03.2015 por
A ação de limpeza vai partir do Pier da Barra do Ceará em direção ao manguezal do Rio Ceará Foto: Tuno Vieira / Agência Diário
A ação de limpeza vai partir do Pier da Barra do Ceará em direção ao manguezal do Rio Ceará Foto: Tuno Vieira / Agência Diário

Amanhã (14), a partir das 8 horas, o Rio Ceará receberá um grupo de 60 voluntários integrados à uma rede cearense e nacional de parceiros do Projeto Limpando o Mundo, que realizarão a “I Expedição do Rio Ceará Limpando 0 Mundo”, cujo objetivo será realizar uma limpeza no manguezal do Rio Ceará para a remoção de resíduos sólidos, visando auxiliar a recuperação de áreas degradadas.

A expedição faz parte de uma formação de voluntários, com sensibilização e educação ambiental; exposição de riquezas naturais, sobre a importância deste frágil ecossistema para a sociedade e a sua relação com a vida marinha nos oceanos.

O Limpando o Mundo é um projeto que tem como missão mobilizar as comunidades de Fortaleza e Caucaia (CE) para a preservação e conservação de ecossistemas aquáticos por meio da sensibilização e conscientização dos problemas que a poluição marinha traz ao nosso Planeta.

O Projeto tem apoiadores como a Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis), Instituto Povos do Mar (Ipom), Greenish, Albertu’s Restaurante, Cuca Barra, Grupo de Trabalho de Proteção às Tartarugas (GTAR) Verde Luz, Associação Brasileira do Lixo Marinho (ABLM) e Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Este dia faz parte do cronograma de ações educativas e campanhas do ano 2015 e é a terceira edição do Projeto, voltado à sensibilização da sociedade para a conservação e proteção dos ecossistemas costeiros e da vida marinha frente aos impactos e à poluição por resíduos sólidos do Rio Ceará, nos manguezais, nas praias e nos oceanos.

Programação

Dia 13 – sexta-feira – 14h às 17h30 – Cuca Barra

Formação de 60 Guardiões do Rio Ceará: Lixo Marinho, o que eu tenho a ver?

O I Encontro de Formação dos Guardiões do Rio Ceará vai preparar os voluntários do Limpando o Mundo e convidados, para ajudar na proteção dos ecossistemas costeiros. A ação terá como facilitadores biólogos e ambientalistas do projeto e do GTAR Verde Luz. Eles vão falar sobre a importância do Rio Ceará, a fauna marinha, o lado histórico, econômico, ecológico, cultural e social do maior símbolo de ecossistemas naturais do litoral: o Ecossistema Rio Ceará.

Dia 14 Sábado – 8h às 12h

Limpeza no Manguezal do Rio Ceará

Saída de Barco com grupo de voluntários. A ação visa a catalogação dos resíduos sólidos encontrados e descartados de forma errada, sendo o material quantificado e qualificado

8 Horas: Concentração no Restaurante Albertu’s

Saída: 8h30 do Pier do Rio Ceará

Mais informações:

www.facebook.com/pages/Limpando-O-Mundo-CEARÁ

limpandoomundoceara.blogspot.com.br

15:58 · 26.02.2015 / atualizado às 15:58 · 26.02.2015 por
A última ação, realizada no dia 22 de fevereiro, por oito voluntários, na Praia de Iparana, em Caucaia, resultou na coleta de 90 quilos de lixo Foto: Aquasis
A última ação, realizada no dia 22 de fevereiro, por oito voluntários, na Praia de Iparana, em Caucaia, resultou na coleta de 90 quilos de lixo Foto: Aquasis

O descarte inadequado de resíduos gera diversos problemas ambientais. Quando começam as chuvas, alguns deles afloram, como o entupimento de galerias de drenagem e a sua chegada às praias, por diversos meios, que incluem rios e canais.

No mar, resíduos sólidos, principalmente plásticos, causam impactos ambientais, que vão desde a morte de animais marinhos aos riscos com a saúde pública, pois a ingestão pelos organismos aquáticos desse material pode voltar às nossas mesas.

É necessário que o poder público dos municípios costeiros redobrem esforços de limpeza pública, principalmente no período que antecede a quadra chuvosa. São imprescindíveis, ao mesmo tempo, campanhas de Educação Ambiental para informar e sensibilizar a sociedade.

Da mesma forma, comerciantes das praias (ambulantes ou fixos) precisam assumir uma postura de respeito e educativa com seus clientes.

Depois de um monitoramento de praia, realizado no dia 18 de fevereiro, uma equipe de quatro voluntários do programa Limpando o Mundo e mais quatro voluntários locais se uniram para limpar um trecho de 30 metros quadrados na Praia de Iparana (Caucaia). No dia 22 de fevereiro, domingo, um pequena ação foi realizada com o recolhimento aproximadamente 90 kg de resíduos sólidos.

Nesta sexta-feira (27), voluntários trabalharão em sensibilização e educação ambiental na Barra do Ceará, por meio do projeto Limpando o Mundo. Está programada uma atividade de limpeza de praia e atividades lúdicas de sensibilização para frequentadores ambulantes e donos de barraca.

O projeto conta com o apoio da Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis), Instituto Povos do Mar (Ipom), Greenich, Associação Brasileira de Lixo Marinho (ABLM), Cuca da Barra, Grupo Tartarugas (Gtar) / Verde Luz, Albertus Restaurante e Coordenadoria da Juventude de Fortaleza.

O Limpando o Mundo tem como missão mobilizar as comunidades de Fortaleza e Caucaia (CE) para a preservação e conservação de ecossistemas marinhos por meio da sensibilização e conscientização dos problemas que a poluição marinha traz ao nosso Planeta.

Em dois anos foram 50 campanhas de limpeza de praia e mais de 12 toneladas de resíduos sólidos removidos de áreas naturais (praias, manguezais, margens de rios e lagoas), cerca de 30.000 pessoas foram impactadas pelas atividades do projeto. Uma rede de 800 voluntários foi montada.

Mais informações:

Dia 27

Hora de concentração: 14h30

Local de Encontro: Barraca do Dedê

Atividades: Limpeza de praia, atividades lúdicas, sensibilização de frequentadores e donos de barracas

17:06 · 04.11.2014 / atualizado às 17:14 · 04.11.2014 por

Com o objetivo de estruturar redes solidárias formadas por cooperativas e associações de materiais recicláveis, a Fundação Banco do Brasil publica edital para a contratação de bases de serviços de apoio às redes de cooperação de empreendimentos econômicos solidários.

O objetivo é prestar serviços de apoio, consultoria e assessoramento técnico para possibilitar aos empreendimentos condições de melhorar a renda e benefícios sociais para os catadores, cooperados e associados, estruturar redes solidárias de materiais recicláveis, de modo a possibilitar avanços na cadeia de valor, e a inserção no mercado da reciclagem como prestadoras de serviços das políticas públicas de coleta seletiva de resíduos sólidos e da logística reversa.

Para a contratação das executoras de serviços, selecionadas no edital, serão disponibilizados R$ 5,3 milhões, provenientes da Fundação BB e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por intermédio da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes).

Podem participar do Edital, cooperativas singulares, associações, cooperativas de segundo grau ou centrais de cooperativas e associações, participantes de rede de cooperação de empreendimentos econômicos solidários selecionadas no edital de seleção pública da Secretaria-Geral da Presidência da República nº 01/2013, além de entidades privadas sem fins lucrativos.

Desde 2003, a Fundação Banco do Brasil atua na cadeia produtiva de resíduos sólidos com a inclusão social dos catadores de materiais recicláveis em ações de geração de trabalho e renda e de educação, e apoia a melhoria das condições de trabalho de catadores de materiais recicláveis.

As ações promovem o fortalecimento dos empreendimentos econômicos solidários dos catadores, com investimentos em formação e capacitação para a autogestão, infraestrutura (galpões, máquinas, equipamentos, veículos), assistência técnica, assessoramento e consolidação de associações, cooperativas de catadores de materiais recicláveis e fortalecimento de redes de comercialização.

São parceiros da Fundação BB no projeto Cataforte: Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), Ministério do Trabalho e Emprego com a Secretaria Nacional de Economia Solidária (MTE/Senaes), Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Petrobras.

Mais informações:

Os documentos poderão ser enviados pessoalmente à Fundação Banco do Brasil, mediante protocolo até às 18h do dia 12/11/2014 ou postados até 12/11/2014 com Aviso de Recebimento (AR). O edital poderá ser consultado na Internet, disponível no site Fundação BB (www.fbb.org.br).

Fonte: Fundação Banco do Brasil

 

15:16 · 16.09.2014 / atualizado às 15:46 · 16.09.2014 por

Coletor de Pilhas_Ecoelce

Desde julho de 2013, o Ecoelce, programa da Coelce que propõe a troca de material reciclável por bônus na fatura de energia, recebe em alguns pontos de coleta, pilhas e baterias usadas, totalizando, até agosto de 2014, a marca de um tonelada de pilhas.

As pilhas são encaminhadas ao Projeto Abinee, da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, que visa implantar os sistemas de logística reversa e destinação final das pilhas comuns de zinco-manganês, pilhas alcalinas, pilhas recarregáveis e baterias portáteis, sendo o Ecoelce o parceiro nessa ação. Após o descarte da pilha, o material é coletado, pesado, separado e encaminhado para o reprocessamento e a reciclagem.

Considerado resíduo perigoso, em termos técnicos, a reciclagem de pilhas e baterias consiste na recapturação dos materiais, nomeadamente manganês, zinco, aço e carbono, para serem reintroduzidos no processo industrial, evitando com isso a deposição dos metais pesados, tóxicos e altamente poluentes na natureza, ao mesmo tempo em que diminui a necessidade de exploração mineira para a obtenção dos mesmos.

Apesar de ser um resíduo que não disponibiliza bônus Ecoelce aos clientes, houve grande adesão da população cearense em destinar corretamente esse resíduo perigoso. Segundo o responsável pela área de eficiência energética da Coelce, Odailton Arruda, as pessoas estão mais conscientes sobre a destinação correta desses resíduos. “Chegar à marca de uma tonelada de pilhas arrecadas mostra que as pessoas não estão preocupadas somente com o desconto na conta de energia”, reforça.

Ecoelce

Em atuação desde janeiro de 2007, o programa já atendeu 427.817 clientes cadastrados, contabilizou mais de 17.231 toneladas de resíduos e concedeu R$ 2.260.555,77 em bônus na conta de luz. O projeto conta atualmente com 99 postos, entre capital e interior do Ceará.

Para aderir à iniciativa e trocar lixo por bônus na conta de energia, o titular da fatura deve solicitar seu cartão Ecoelce – que conta com um chip no qual ficam registrados os dados do cliente – cadastrando-se, com a conta em mãos, nos postos de coleta do programa. Com o cartão, basta o cliente levar o lixo reciclável ao ponto de coleta e registrar os bônus para sua próxima fatura de energia. Na capital, são treze pontos do programa aptos a receber as pilhas.

PONTO DE COLETA

ENDEREÇO

Assembleia Legislativa

Av. Desembargador Moreira com Rua Francisco Holanda, 900 – Jardins da Assembleia Legislativa, Joaquim Távora

Estrela Supermercado

Rua Florêncio de Alencar, 793, Barra do Ceará

Supermercado Super do Povo

Av. Dedé Brasil – no estacionamento do Super do Povo, Dias Macedo

ETUFOR

Av. dos Expedicionários com Rua Raul Cabral no prédio da ETUFOR, Vila União

Maraponga Mart Moda

Rua Altair com Rua Itaguaí (atrás do estacionamento da Moda Íntima), Maraponga

Mercadinho São Luiz

Av. Ulisses Bezerra, 1300, Cidade dos Funcionários (atrás do Mercadinho São Luiz da Av. Oliveira Paiva)

Praça do North Shopping

Rua 03, n° 255 ao lado da Fazendinha da Praça do North Shopping, Presidente Kennedy

Sebrae Meireles

Esquina da Rua Antônio Augusto com Rua Dr. Atualpa Barbosa Lima (ao lado do Sebrae), bairro Meireles

Washington Soares (Posto Ipiranga JG)

Av. Washington Soares, 3340, Água Fria – próximo ao Siara Hall

Aquiraz

Av. Torres de Melo – em frente a Rodoviária, Aquiraz

Jereissati I

Av. 06, nº. 80 – Jereissati I – atrás da Escola Dep. José Martins Rodrigues, Maracanaú

Prédio Administração Central Coelce

Rua Padre Valdevino, 150, Piedade

Prédio Diretoria Comercial Coelce

Rua Padre Valdevino, 150, Piedade

Fonte: Coelce