Busca

Tag: Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)


09:38 · 12.07.2013 / atualizado às 10:31 · 12.07.2013 por
Segunda edição do evento será realizada no Maciço de Baturité com uma programação voltada para projetos de sustentabilidade, que contempla, ainda, música e gastronomia
Segunda edição do evento será realizada no Maciço de Baturité com uma programação voltada para projetos de sustentabilidade, que contempla, ainda, música e gastronomia

A cidade de Guaramiranga, no Maciço de Baturité, sedia mais uma vez o evento que mostra a sustentabilidade como uma forma de mudar a vida de comunidades. A segunda edição do Viva Guará une a beleza da paisagem e o clima aconchegante a um evento com oficinas, exposição, workshop voltados para o meio de vida sustentável, envolvendo temas como artesanato, reaproveitamento alimentar, biojóias, turismo sustentável, educação ambiental, entre outros assuntos, nos dias 26, 27 e 28 de julho.

O evento, que é uma realização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Secretaria da Cultura (Secult), tem na programação, ainda, as Rodadas Negócios, atividade que promove o encontro entre empresas compradoras e fornecedoras, incentivando a criação de grandes parcerias no mercado de agricultura biológica e artesanato.

Neste ano, o evento vem com o objetivo de incentivar e valorizar os produtores culturais e a gente da terra que planta e cuida deste cinturão verde. A organização foi em busca de uma geração de profissionais conscientes de sua atuação na preservação do patrimônio histórico e ambiental, capaz de inovar em negócios sustentáveis, produtos e serviços.

Um séquito de profissionais de diversas áreas, educação, agricultura, energia, arquitetura e construção, design, cosmetologia, gastronomia e turismo, que fazem a diferença no mundo da sustentabilidade.

O Viva Guará tem em sua estrutura, montada no centro do município de Guaramiranga, 35 expositores, dos quais cinco fazem parte do Programa de Desenvolvimento Sustentável e Eco-nomia Criativa.

Criado em 2013, o Programa trabalha junto às comunidades agro artesanais dos municípios de Guaramiranga, Capistrano, Itapiuna, Serra do Evaristo e Baturité com projetos que procuram garantir a recuperação e a conservação dos recursos naturais, o fortalecimento da identidade cultural e o fomento de modelos sustentáveis de produção e de uso de matéria-prima que promova uma melhoria da qualidade de vida em harmonia e equilíbrio ambiental.

Serão realizadas também onze oficinas com inscrições abertas e gratuitas para a população cearense. Entre os temas abordados estão Reaproveitamento Alimentar, Cosmetologia Orgânica, Biojóias, Moda com Ofícios Artesanais, Novos Materiais e Soluções de Construções Sustentáveis, Agricultura Natural, Brinquedos Educativos, Horta Caseira e Vida Saudável, Educação Ambiental e Certificação Produtos Orgânicos.

No primeiro dia do evento haverá, ainda, o 1º Workshop Regional de Turismo Sustentável. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.vivaguara.com.br.

O Viva Guará II cede espaço também para atrações culturais com artistas regionais se apresentando nos dias 26 e 27 de julho. Na sexta (26), às 18h, o Reisado abre a programação, que conta ainda com a Orquestra Eleazar de Carvalho, Choro na Calçada, Fladiana Ruiz & Banda e Davi Duarte. No sábado (27), os shows começam às 20h com as bandas Rio de Cordas, Jazerra Trio e Banda Ritmus.

Rodadas de Negócios

As Rodadas de Negócios têm como objetivo facilitar a aproximação e o intercâmbio comercial entre empresas, possibilitar o acesso a novos mercados e aproximar ofertantes e demandantes de produtos e serviços.

Para participar da Rodada de Negócios, o empresário deve procurar o Sebrae ou a organização do evento e preencher um cadastro com informações sobre o perfil de sua empresa.

No Viva Guará 2013, a Rodada de Negócios conta com a participação de produtores diversos e matérias-primas como castanha de caju, farinha de mandioca, flores, doces, rapaduras, polpas de frutas e até mesmo carvão vegetal.

No mercado de artesanatos há cerca de 40 produtos com grande variedade de materiais: bambu, bananeira, fibra natural, madeira, bordados, cipó, tecido, pedras semi-preciosas, MDF e sabonete.

Fonte: Sebrae

07:59 · 14.06.2012 / atualizado às 07:59 · 14.06.2012 por
De 15 a 17 junho, no espaço Humanidade 2012, cenários e experiências de transformações sociais Foto: Antonio Batalha

O Fórum de Empreendedorismo Social na Nova Economia é um espaço de disseminação de ideias e ações práticas que já estão contribuindo para um novo impulso na agenda da sustentabilidade e na emergência de uma economia mais inclusiva e consciente de que o planeta é finito.

Ele acontece de 15 a 17 de junho, das 9 às 19h, no espaço Humanidade2012, no Forte de Copacabana, paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). A participação é gratuita e as inscrições estão abertas no site www.empreendedorismosocial.org.br

Participam do Fórum líderes e empreendedores sociais de todo o mundo, investidores sociais, tomadores de decisão em setores governamentais e empresariais, acadêmicos, economistas, sociólogos, filósofos, gestores governamentais e o público interessado em empreendedorismo social.

Entre os objetivos do Fórum estão a apresentação e discussão de soluções criativas e inovadoras de empreendedorismo social para resolver os grandes problemas da humanidade, nas áreas social, ambiental, econômica e política, e a aprendizagem e disseminação do conhecimento para os empresários comprometidos com a mudança social.

Já confirmaram presença no Fórum o teólogo Leonardo Boff, o filósofo e educador colombiano Bernardo Toro, o economista e autor do polêmico livro “Prosperidade sem Crescimento”, Tim Jackson, entre outros.

O Fórum de Empreendedorismo Social na Nova Economia é uma iniciativa de quatro instituições: a Fundación Avina, a Ashoka, a Skoll Foundation e Fundação Roberto Marinho.

Fundación Avina

Fundação latino-americana que contribui para o desenvolvimento sustentável da região, incentivando alianças produtivas entre líderes sociais e empresariais com o apoio de outras instituições internacionais, e a implementação de estratégias nacionais e regionais.

Ashoka

Organização do setor cidadão, pioneira no campo do empreendedorismo social inovador. A Ashoka prevê que cada um pode mudar o mundo, está presente em 70 países e já selecionou em torno de 3.000 fellows em todo o mundo.

Skoll Foundation

Sua missão é impulsionar a mudança em larga escala, investindo, conectando e celebrando os empreendedores sociais e os inovadores que auxiliem na resolução dos problemas mais prementes do mundo.

A Fundação Skoll premiou 91 empreendedores sociais e 74 organizações nos cinco continentes e opera o Fórum Mundial Anual Skoll sobre Empreendedorismo Social.

Fundação Roberto Marinho

Mobiliza as pessoas e comunidades, por meio de comunicação, redes de colaboração e parcerias em torno de iniciativas educacionais que contribuam para melhorar a qualidade de vida da população.

O Fórum conta ainda com o apoio da Interamerican Foundation, Rockefeller Foundation e Instituto Arapyaú.

Humanidade 2012

O projeto Humanidade 2012 é uma iniciativa das Fedeções das Indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro (Fiesp e Firjan), Fundação Roberto Marinho, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Rio e de São Paulo, Serviço Social da Indústria (Sesi) do Rio,de de São Paulo, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Caixa Econômica Federal (CEF).

De 11 a 22 de junho, o projeto apresentará uma série de seminários e debates relacionados aos temas da Rio+20, além de uma exposição aberta ao público, concebida pela artista Bia Lessa, em uma área de quase sete mil metros quadrados no Forte de Copacabana, Rio de Janeiro. O evento tem como objetivo engajar a sociedade na discussão sobre como aliar o crescimento econômico ao desenvolvimento social e à conservação ambiental.