Busca

Tag: Serviço Social do Comércio (Sesc)


08:47 · 21.07.2013 / atualizado às 08:47 · 21.07.2013 por

LimpandooMundo

Por Maristela Crispim

Hoje é domingo, dia de praia! O que você acha de ir curtir aquele solzinho, banho de mar e tropeçar em lixo? Caso a resposta seja negativa, que tal colaborar para que nossas praias fiquem cada vez mais limpas, atraentes e para que o lixo que nós produzimos não interfira nos ecossistemas marinhos? É só não jogar nada fora do cesto de lixo e (por que não?) por no lixo aquilo que encontrar na areia da praia. Um pequeno gesto que pode fazer toda a diferença.

Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) já tem um grupo fazendo um pouco mais que isso. Hoje, 21 de Julho, cerca de 20 voluntários do Projeto Limpando o Mundo, desenvolverão ações educativas entre os visitantes da Colônia Ecológica do Sesc de Iparana, em Caucaia. O projeto é idealizado pela Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos(Aquasis), Instituto Povos do Mar (Ipom) e Greenish, patrocinador oficial, e apoiado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) e Cuca Che Guevara.

O dia faz parte de um cronograma de ações educativas voltadas para sensibilização da sociedade para a conservação e proteção dos ecossistemas costeiros frente aos impactos e à poluição dos resíduos sólidos na Zona Costeira do Ceará.

Juaci Oliveira, coordenador geral do Projeto, destaca que, atualmente, milhares de toneladas de resíduos sólidos (plástico, isopor, metal, vidro e tecidos) são descartadas de forma errada nas cidades, entrando direta ou indiretamente nos ecossistemas aquáticos, como manguezais, praias e oceanos, acarretando impactos econômicos, sociais e ambientais para a vida de vários organismos marinhos, desde o plâncton (animais microscópicos) às grandes baleias.

Para sensibilizar os visitantes do Sesc de Iparana, uma exposição lúdica com material recolhido das ações dos voluntários do litoral dos municípios de Caucaia e Fortaleza foi montada no local. Junto com a exposição, haverá pinturas e atividades culturais com os “Batuqueiros do Mar”, jovens do projeto Brigada da Natureza que, com músicas temáticas e ao som dos tambores, irão puxar cortejos e brincadeiras com o público presente.

Ainda de acordo com Juaci, o “Limpando o Mundo” é um projeto que tem como missão mobilizar as comunidades de Fortaleza e Caucaia para a proteção e conservação de ecossistemas marinhos através da sensibilização e conscientização dos problemas que a poluição marinha traz ao nosso Planeta.

A Coordenação do Projeto Limpando o Mundo, conta também com a participação ativa das seguintes entidades e/ou grupos envolvidos direta ou indiretamente: Revista Ceará Surf, Surfistas Ambientais do Pacheco, Brigada da Natureza, Jovens do Cuca da Barra e moradores.

14:25 · 21.06.2013 / atualizado às 15:44 · 21.06.2013 por
Os surfistas aproveitam a data para agir e conscientizar sobre a importância da conservação da biodiversidade dos oceanos Foto: Natinho Rodrigues / Agência Diário
Os surfistas aproveitam a data para agir e conscientizar sobre a importância da conservação da biodiversidade dos oceanos Foto: Natinho Rodrigues / Agência Diário

Em homenagem ao Dia Internacional do Surf, a Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis) e o Instituto Povo do Mar (Ipom), com o apoio do Serviço Social do Comércio do Ceará (Sesc-CE) e Cuca Che Guevara, realiza, neste sábado (22), a primeira ação coletiva do Projeto Limpando o Mundo. A programação conta com atividades culturais, esportivas e de limpeza das praias de Pacheco, Iparana e Praia de Iracema pelos voluntários do projeto.

Lançado no dia 4 de junho deste ano, o Projeto Limpando o Mundo tem duração de 12 meses e visa formar uma rede de 400 jovens voluntários que serão capacitados, sensibilizados e informados sobre a Conservação da Biodiversidade, Biologia Marinha e Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A iniciativa acontecerá em 20 localidades do Ceará, começando pelo litoral de Iparana, em Caucaia, até a praia de Abreulândia, localizada no município de Aquiraz.

Durante as ações, os participantes irão atuar como pesquisadores e guardiões da praia, detectando quais tipos de resíduos são encontrados no mar e quais as suas consequências para o litoral e a vida dos mamíferos aquáticos. No fim do projeto será apresentado o “Diagnóstico do Lixo Marinho”, com um banco de dados estatísticos e de imagens sobre os resíduos encontrados nessas regiões.

Dia Internacional do Surf é comemorado anualmente da época do solstício de verão no Hemisfério Norte (21 de junho). Idealizado pela Associação Europeia dos Esportes com Pranchas (EuroSIMA) e apoiado pela Federação Europeia de Surf (ESF), Surfers Against Sewage (SAS), Surfrider Foundation e Ecosurfi no Brasil, o Dia Internacional do Surf (DIS) celebra o cuidado com a natureza, a cultura e o estilo de vida da comunidade do surf.

Organizado pela primeira vez em 2004 na Europa e América do Norte, é realizado no Brasil desde 2008, e já mobilizou atividades em várias partes da costa brasileira, sempre coletivamente por empresas, ONGs e associações de surf.

Além do Brasil, participam do Dia Internacional do Surf (DIS) países como Argentina, Áustria, Austrália, Canadá, Inglaterra, França, Itália, Marrocos, Noruega, Portugal, Ilhas Reunião, Escócia, Senegal, Eslovênia, Espanha, Suíça, Holanda, Venezuela, entre outros.

Reúne surfistas, artistas, alunos de escolas públicas e particulares, escoteiros, estudantes universitários e moradores locais para uma grande celebração em prol das praias, dos oceanos e da cultura surf.

Sugere que todos os participantes vivam intensamente a data com atividades esportivas, culturais, ambientais e sociais, sendo esse um momento para a comunidade do surf mostrar o seu respeito as praia e aos oceanos.

Qualquer instituição voluntariamente pode inscrever atividades para ser realizada no Dia Internacional do Surf. Neste ano as ações acontecem em sete Estados brasileiros: Ceará, Paraíba, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Florianópolis e Rio Grande do Sul.

No Ceará, as praias de Caucaia e Fortaleza terão a primeira ação coletiva do projeto “Limpando o Mundo”, com patrocínio da Greenish.

Programação

Dia 22/6

5h às 18h – Campanha: “Eu surfo por um oceano e praias protegidas”

Surfistas do Ceará são convidados, pelas mídias sociais do projeto “Limpando o Mundo”, para registrar uma foto do seu dia de surf em prol dos oceanos e a Biodiversidade Marinha. Para participar, basta postar a imagem na página: https://www.facebook.com/pages/Limpando-O-Mundo-CEARÁ

07h30 às 12hBUS SURF – Grande Circular Linha SURF de Fortaleza

Sai da Escola Aldeia Surf (Praia do Futuro, no Vila Galé). Vai percorrer a orla de Fortaleza,  pelos principais picos de surf  (Praias: Futuro, Titanzinho, Iracema, Leste-oeste e Boca da Barra). No trajeto será desenvolvida uma roda de conversa de fatos da história do surf na Capital e a importância da conservação da zona costeira. O roteiro encerra com uma entrega de flores no Estuário do Rio Ceará.

8h às 12hTreino de Surf e Limpeza de Praias com os voluntários do Projeto Limpando o Mundo

Região 1 – Caucaia

Icaraí, Praia Bela – Concentração de voluntários em frente ao restaurante Line

Praia de Iparana e Pacheco – Concentração de voluntários próximo ao espigão do Sesc

Região 2 – Município de Fortaleza

Praia de Iracema, entre a Ponte dos Ingleses e a Ponte Metálica – Concentração dos Voluntários na Ponte dos Ingleses

16h às 19hAtividades educativas – “Projeto Limpando o Mundo e a Cultura”

Local: Ponte dos Ingleses.

Exposição de Fotos

Telão com filmes de surf

Saudação ao Oceano no pôr do sol da Ponte Metálica

Roda de diálogos com convidados – O Surf e a sustentabilidade no Ceará desafios e Conquistas

19h às 21h30Caucaia Cine Surf – “Projeto Limpando o Mundo e a Cultura Surf”

Local: em frente à loja Intersurf (próximo ao restaurante Line, Praia do Icaraí)

Apresentação de filmes “Caçadores da Pororoca e dos novos atletas profissionais do Ceará” (Ícaro Lopes, Diego Mendes, Paulo Barros). Presença dos surfistas Isaias Silva, Artur Silva, Flavio Nunes entre outros convidados. Será realizada uma roda de diálogo “O Surf e a sustentabilidade no Ceará Desafios e Conquistas”, com convidados, onde serão abordadas questões culturais, profissionais, sociais, ambientais e econômicas para a sustentabilidade e conservação do planeta, diante dos desafios da sociedade humana do século XXI

Fonte: Aquasis

18:45 · 21.08.2012 / atualizado às 18:45 · 21.08.2012 por

O Serviço Social do Comércio (Sesc) realiza, de 22 a 26, o 1º Encontro Sesc Povos do Mar: Socialização das Práticas e Saberes das Comunidades Litorâneas, na Colônia Ecológica Sesc Iparana. O objetivo é promover a visibilidade e valorização das comunidades tradicionais de pescadores, artesãos, quilombolas e etnias indígenas que povoam o litoral cearense.

Oficinas, vivências, apresentações e rodas de conversa focam a gestão ambiental. No eixo Meio Ambiente e Sustentabilidade, os presentes poderão conferir a confecção de artigos ornamentais e objetos utilitários a partir da reutilização de garrafas PET, frascos plásticos de xampus, embalagens plásticas e sucata; produção de mudas nativas, búzios de Majorlândia, colares à base de conchas, sementes e búzios, além do compartilhamento de técnicas em pintura de telas utilizando algas desidratadas e papel reciclado.

O projeto contará com exposição temática das 86 comunidades participantes, provenientes de 20 municípios cearenses, sendo um momento único de interação, vivência e reconhecimento do patrimônio material e imaterial do Estado. O encontro é aberto à sociedade em geral para a visitação dos espaços e das tendas temáticas. Já as oficinas e rodas de conversa são destinadas a pesquisadores, profissionais e estudantes da área ambiental inscritos.

Confira a programação completa no site www.sesc-ce.com.br

Fonte: Sesc Ceará