Busca

Tag: Universidade de Fortaleza (Unifor)


12:21 · 15.09.2018 / atualizado às 12:37 · 15.09.2018 por
Em cinco anos no Ceará, mais de 200 campanhas foram realizadas, com 7.850 voluntários, em mais de 12 municípios com mais de 178 toneladas de lixo marinho recolhidas de áreas naturais (rios, manguezais e praias)

Milhões de voluntários, em 150 países, se unem hoje, com energia, boa vontade e preocupação com o meio ambiente para limpar seus países da poluição causada por resíduos e os cearenses também estão convocados para fazer parte desse grande movimento. No País, o Instituto Limpa Brasil é o responsável por organizar e coordenar as ações. 

Mas qual a necessidade de uma data específica para isso? A resposta é mobilização e Educação Ambiental. É difícil acreditar que alguém aprecie o lazer numa praia repleta de resíduos. Mas, daí à atitude de não sujar ou de participar de uma ação voluntária de limpeza, o passo é bem mais largo. 

Mobilização no Ceará e no mundo 

Associação Brasileira do Lixo Marinho (ABLM) no Ceará e os amigos, voluntários, coletivos e instituições ligadas ao Projeto Limpando o Mundo Ceará movimentam, hoje, seis municípios, 22 localidades (praias, rios, manguezais e estuários) e cerca de 300 pessoas da rede de parceiros em uma grande ação de proteção da vida marinha e dos oceanos, no Dia Mundial de Limpeza de Praias, neste 15 de Setembro, terminando com outras ações no fim do mês. 

O Dia Mundial de Limpeza de Praias ocorre todos os anos no terceiro sábado do mês de setembro. Ao redor do Planeta, organizações governamentais e não-governamentais, junto com a sociedade civil organizada, se propõem a ações de Limpezas de Praias remoção do lixo marinho nos ambientes litorâneos e serranos com ações de Educação Ambiental para a população, focando na divulgação das consequências da poluição marinha nos ecossistemas e na vida humana e no destino correto dos resíduos sólidos. 

Movimento internacional que promove a campanha de limpeza de rios e praias em todo o mundo, no mês de setembro, recebe nomes como “Clean Up the World” ou “International Costal Clean Up”, pelas organizações que iniciaram o movimento de despoluição, na Austrália e América do Norte, nos anos 80. É a maior ação global para limpeza da Terra. 

Promovido por diversas instituições que atuam com conservação marinha e políticas públicas, a ação chegou ao Brasil nos anos 90 com o título: Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias (DMLRP). Trata-se de um dos programas internacionais de meio ambiente mais inspiradores e efetivos que existe e é apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). 

Voluntários em todas as partes do mundo vão às praias, rios, praças, parques, trilhas coletar resíduos sólidos deixados diretamente pelos usuários desses locais ou por descargas originadas por outras fontes. 

A ação vem possibilitando, no longo prazo, mudanças de atitudes e comportamentos em nível local e global. A ideia é simples. Voluntários atuam na limpeza das suas comunidades, transformando esses ambientes em locais mais agradável e saudáveis para viver. As limpezas são coordenadas por grupos comunitários, coletivos, ambientalistas, colégios, escolas, bandeirantes, departamentos de governos, empresas e indivíduos dedicados ao meio ambiente. 

No Estado do Ceará, o Parque Ecológico da Barra do Ceará, é o epicentro de uma mobilização das lideranças da Barra do Ceará e em outras 12 localidades com grupos organizados em seis municípios (Paracuru, Caucaia, Fortaleza, Aracati, Beberibe e Icapuí), com mais de 300 voluntários envolvidos na ação que começa neste fim de semana e se estende até o fim do mês. 

I Encontro Ambiental Musical das Praias, Rios e Oceanos 

Artistas e músicos se uniram à causa. O compositor da Barra do Ceará, Bernardo Neto, irá abre a manhã com suas canções inspiradas no Rio Ceará, seguido do Cantor Zeric Místico, Banda Opostus, fechando com a banda Soul de Calçada. 

O Projeto no Ceará 

O Limpando o Mundo Ceará é coordenado por Juaci Araújo, membro da ABLM e educador ambiental, com início em abril de 2013, sempre buscando apoio e patrocínio para suas atividades de campanhas de Educação Ambiental e monitoramento com ações de limpeza de áreas naturais. Ao todo, são 20 anos dedicados à realização de campanhas de Educação Ambiental no combate do lixo marinho e realizando limpeza de áreas naturais. 

O projeto conta com encontros, exposições de fotos, capacitações, oficinas e rodas de diálogos com todos os setores, ajudando na sensibilização e levando informações sobre a biodiversidade marinha, conservação e a importância do reaproveitamento e da reciclagem nas cidades, gerando uma rede de pessoas multiplicadoras e atentas à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Outro ponto forte é a utilização de várias linguagens das artes promovendo um movimento de artistas em torno da causa. 

Números nos últimos 5 anos 

Mais de 200 campanhas realizadas, 7.850 voluntários envolvidos, uma rede de amigos e parceiros nas ações, mais de 12 municípios com atividades promovidas, um prêmio da Trip Transformadores, participação em mais de 50 eventos como convidado, participação em todas as oito edições do Sesc Povos do Mar e Herança Nativa, integrante da organização e realização na I e II Semana do Mar em Fortaleza, participação em três Edições do Viva a Mata da Fundação SOS Mata Atlântica (SP), cinco exposições fotográficas, atuação junto às duas edições do Projeto Manati e de cinco edições do Festival das Gaivotas / Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos  (Aquasis). São mais de 178 toneladas de lixo marinho recolhidas de áreas naturais (rios, manguezais e praias). 

Destino correto 

Nesta manhã de 15 de setembro, os 12 grupos de voluntários estão sendo orientados e estão em atividades de remoção do lixo marinho.  Os resíduos sólidos removidos serão destinados a centro de recicladores do entorno, parceiros do projeto e com um grande papel na sociedade nos processos de reciclagem e coleta seletiva, tendo apoio das prefeituras locais. 

A ideia é dar um correto destino dos materiais para centros de triagem de resíduos sólidos nas regiões, onde o material que possa ser reciclado ou reaproveitado seja reinserido no sistema produtivo. Muito do material encontrado nas áreas impactadas não são reaproveitadas para a reciclagem tornando-se um problema maior para a sociedade e a vida dos ambientes aquáticos e terrestres. 

Informar e sensibilizar a população para a Lei Nº 12. 305/2010, que determina a extinção de lixões a céu aberto e a criação de coleta seletiva e reciclagem nas cidades e aterros sanitários é uma das metas principais do trabalho de educação ambiental do projeto e da ABLM. 

Com as leis municipais no Rio de Janeiro e Caucaia (CE), as pessoas podem ser multadas por jogar lixo na rua. Separação dos resíduos sólidos, coleta seletiva e reciclagem – que ainda não ocorrem de forma plena – precisam avançar, levando junto os recicladores, que ainda sofrem por falta de investimento e políticas públicas eficientes para desenvolver o setor. 

Histórico do Movimento 

O Dia Mundial de Limpeza de Praias e Rios ocorre no terceiro sábado de setembro, desde 1989. Os primeiros esforços para realização dessa iniciativa aconteceram na Austrália e nos Estados Unidos, por meio da organização Ocean Conservancy. No Ceará, desde 1994 a Aquasis levantou esta bandeira e trabalho. 

Em 2013, os surfistas Petrônio Tavares, Calunga, Paulo Saad (Dado), Juaci Araújo e Alberto Campos, preocupados com este problema, se uniram e reforçaram uma nova linha de trabalho para atuar na sociedade fazendo a união de três parceiros: Instituto Povos do Mar (Ipom), Aquasis e Greenish – que se tornou patrocinador oficial do Projeto Limpando o Mundo no Ceará, até 2014. 

O fundador da iniciativa de conservação dos ambientes aquáticos foi o ambientalista Ian Kiernan, que durante uma volta ao mundo em um iate ficou horrorizado com a quantidade de lixo sufocando os oceanos do mundo. Com o apoio de uma comissão de amigos, ele organizou um evento da comunidade, o Clean Up Sydney Harbour, com aproximadamente 40 mil voluntários que se reuniram para ajudar a limpar os oceanos.  

Desde de 1994, essas campanhas em cooperação com vários parceiros já mobilizaram mais de 20 mil voluntários no litoral do Ceará e mais de mil toneladas de lixo foram removidas de áreas de praias, manguezais e estuários, um benefício que evitou que esses resíduos sólidos se espalhassem no oceano e continuassem a causar danos aos ecossistemas costeiros. 

Pontos turísticos de Fortaleza 

Parte da programação especial do Dia Mundial de Limpeza de Praias, uma ação especial é realizada, a partir das 15h deste sábado, na Praia de Iracema, um dos mais principais cartões postais de Fortaleza, incluindo outros pontos da Capital, como o Polo de Lazer da Aerolândia, a Praia do Náutico e também a Barra do Ceará. 

Esses eventos, em particular, contam com o apoio da C. RolimHotel SonataIndaiáUniversidade de Fortaleza (Unifor)Instituto IracemaSecretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma)GreenpeaceRotaractEscoteiros do Brasil e da Cooperativa de Materiais recicláveis (Socrelpe). 

Ação na Praia de Iracema 

15h – Concentração próximo ao Hotel Sonata – Avenida Beira-Mar, 848 

15h30 – Formação dos grupos e distribuição dos Kits 

15h45 – Mutirão de limpeza 

16h30 – Retorno dos grupos e triagem dos materiais coletados. 

17h30 – Encerramento das atividades. 

Engajamento oficial 

A Seuma integra a ação voluntária de limpeza nestes sábado e domingo (15 e 16), na orla da Praia de Iracema e Meireles. Neste sábado (15) pela manhã, voluntários percorrem 1,9 km da orla do Meireles, do espigão do Náutico até o Mercado dos Peixes Pescador Oscar Verçosa. Às 15h, se unem à ação em frente do Hotel Sonata, para percorrer toda a orla da Praia de Iracema até a comunidade do Poço da Draga. 

Já neste domingo (16), o mutirão de limpeza inicia às 15h30, no espigão da Rui Barbosa, finalizando no espigão do Náutico, no Meireles. Além da limpeza, haverá ação de Educação Ambiental e roda de conversa sobre cidadania. 

A ação conta com troca de material reciclável por mudas de plantas nativas ou frutíferas. Neste sábado (15), o ponto de apoio para a troca estará na frente do Hotel Sonata, a partir das 15h. No domingo (16), será no espigão da Rui Barbosa, às 15h30. 

No Brasil 

Esta ação global liderada por cidadãos une as comunidades locais que estão lutando com os desafios de resíduos mal geridos e descartados da pior maneira possível, despejados em lixões, vão parar em praias, rios, florestas, ruas e terrenos. 

No país, Instituto Limpa Brasil é o responsável por organizar e coordenar as ações (www.limpabrasil.org). A organização conta com o apoio da Neoenergia, por meio de suas subsidiárias Coelba (Bahia) e Celpe (Pernambuco). 

Dezenas de cidades brasileiras como Salvador, Recife, São Paulo, Fortaleza, Maceió e Belo Horizonte, entre outras, participam com seus voluntários dessa grande ação de cidadania global.  

Maratona mundial 

A maratona de limpeza começou em Fiji, no sul do Pacífico, passando por todo o Planeta até chegar ao Havaí, nos Estados Unidos. Envolve dezenas de milhões de pessoas residentes, desde pequenas aldeias rurais até as maiores megacidades do mundo. Em alguns países a participação é de até 5% da população. 

Para dar oportunidade às pessoas de fazer perguntas e discutir abertamente o evento, está no ar uma sessão de perguntas e respostas intitulada: “Frequently  asked  questions  about  World  Cleanup  Day”, em  Português “Perguntas frequentes sobre o Dia Mundial da Limpeza”, hospedada no canal do Twitte@letsdoitworld.  Use a hashtag #FAQ_WCD para acompanhar a conversa ou apresente perguntas adicionais a serem discutidas. 

A ação está sendo impulsionada pela iniciativa global Let’s  do  it!   Que iniciou ações de limpeza em 113 países ao longo da última década, com a participação de mais de 20 milhões voluntários no total. 

O movimento começou na Estônia, pequeno país do norte da Europa, em 2008, quando 50 mil pessoas se reuniram para limpar todo o país em apenas cinco horas. Por isso, a sede do World Cleanup Day 2018 é Tallinn, capital da Estônia. Dali são feitas as atualizações sobre o desenvolvimento das ações de limpeza em todo o mundo nas 30 horas em que elas são realizadas em cada canto do Planeta. 

A equipe do Dia Mundial da Limpeza fica à disposição para mostrar o que está acontecendo em todos os 150 países, distribuindo atualizações regulares sobre as últimas estatísticas, publicando notícias de limpeza de países e feeds de mídia social, bem como um programa de TV online ao vivo, produzido em linha direta na sede. 

A transmissão incluirá conexões de vídeo ao vivo dos locais das ações e entrevistas com seus organizadores. A transmissão ao vivo será possível em múltiplas plataformas como YoutubeFacebook e por meio do site worldcleanupday.org. 

Limpa Brasil-Let’s do it! 

O Instituto Limpa Brasil é realizador nacional das iniciativas  World Cleanup Day, Eu Sou Catador e Limpa Brasil Let’s do it! e tem como proposta do Instituto Limpa Brasil – Let’s do it! criar uma nova cultura com relação ao descarte correto do lixo, além de incentivar a sociedade a limpar e manter as cidades limpas. 

Por esse motivo, um dos pontos mais importantes do evento é o envolvimento das escolas municipais, com a realização de palestras e seminários, dinâmicas de grupo e gincanas, capacitação de professores e a estruturação dos pontos de coleta de materiais recicláveis durante a semana de mobilização. Esse movimento gera um engajamento da comunidade local e incentiva a transformação de alunos, pais, parentes e profissionais envolvidos em agentes de mobilização, que alertam sobre os malefícios do descarte incorreto do lixo. 

Mais informações:  

Confira a lista com os endereços e horários das ações em: www.limpabrasil.org

13:02 · 05.09.2018 / atualizado às 13:03 · 05.09.2018 por
Especialistas nesta área são inseridos em empreendimentos e modelos de negócio inovadores como ferramenta lucrativa Foto: Maristela Crispim

Pensar no desenvolvimento econômico sem esquecer os aspectos ambientais do setor produtivo, minimizando os impactos ambientais e os custos oriundos da produção com uma gestão eficiente. Esse é o principal objetivo do MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva, com vagas em oferta pela Universidade de Fortaleza (Unifor).

Podem se inscrever profissionais graduados nas áreas de Engenharia, Arquitetura, Administração, Contabilidade, Biologia, Geologia, Geografia, Química, Agronomia, Direito e outros envolvidos com a área da Gestão Socioambiental ou que estejam interessados na área de meio ambiente.

Ao final do curso, o aluno será capaz de compreender as principais diretrizes legais e socioambientais no contexto produtivo, permitindo entender e aplicar os diversos tipos de ferramentas, equipamentos, procedimentos, processos, limites operacionais e tecnologias atuais.

Vale ressaltar que o curso oferece uma infraestrutura diferenciada, com salas de aula que foram estruturadas no formato de arena e com mesas redondas, dentro do mesmo padrão das universidades de Harvard e Stanford, de modo a proporcionar a melhor experiência de aprendizado.

Segundo Suellen Galvão, coordenadora do MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva da Unifor, o curso está estruturado de modo a atender as demandas futuras e atuais do setor produtivo. “Cada vez mais em ascensão, o setor produtivo no Ceará comunga de modelos de gestão mais modernos que buscam aliar inovação ao Desenvolvimento Socioambiental das corporações por meio de práticas e tecnologias sustentáveis”, afirma.

“A perenidade das empresas passa por aspectos como responsabilidade socioambiental, compliance, inovação dos processos, práticas colaborativas e mudança de paradigmas. E a mudança de paradigma sobre Gestão Ambiental no setor produtivo é um fator chave para sua Sustentabilidade. O empresário precisa aprender sobre as inúmeras possibilidades de gerir melhor seus processos por meio da Gestão Ambiental e não vê-la mais somente como custo”, relata Suellen.

“Por oferecer uma forte base conceitual e atuação prática, o curso vem suprir a demanda de empresas que desejam aplicar Gestão Ambiental, mas não sabem por onde começar e/ou consideram um setor desnecessário ou caro a ser implantado. E é essa a importância desse profissional: contribuir para o Desenvolvimento Sustentável do setor produtivo”, complementa a coordenadora.

Políticas Ambientais

Já a coordenadora de Políticas Ambientais da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza (Seuma), Edilene Oliveira, enfatiza que as organizações, cada vez mais, precisam da implementação de Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) que promovem processos e práticas de sustentabilidade, observando a legislação e normas técnicas específicas.

“Essas ações colaboram com o meio ambiente e ajudam na racionalização de recursos naturais e financeiros, no fortalecimento da marca, quer seja pública ou privada, além dessas práticas envolverem os colaboradores para sensibilização ambiental, dentro e fora dos espaços de trabalho”.

“Os profissionais da Gestão Ambiental são responsáveis por ações de recuperação da biodiversidade e programas que revertam a degradação do meio ambiente. Na esfera pública, são responsáveis por elaborar e implementar políticas que promovam o gerenciamento das questões ambientais nas áreas de planejamento, certificação, sustentabilidade e educação ambiental”, enumera Edilene.

Mais informações:
Inscrições: até 30 de setembro, podendo ser prorrogadas
Período do Curso: setembro/2018 a junho/2020
Para entrar no site, clique aqui: MBA em Gestão Ambiental na Cadeia Produtiva

10:30 · 20.02.2017 / atualizado às 19:45 · 19.02.2017 por
O seminário, que será realizado no Teatro Celina Queiroz, na Unifor, terá como um dos principais palestrantes Amyr Klink, navegador e empreendedor de expedições marítimas que irá apresentar “Quatro lições para o uso racional da água”

O II Seminário Economia Verde – “Gestão de Água: o desafio do consumo consciente” ocorrerá nesta terça-feira (21), a partir das 8h, no Teatro Celina Queiroz, na Universidade de Fortaleza (Unifor).

O evento, realizado pelo Diário do Nordeste, por meio da marca IDN – Inovação e Desenvolvimento de Negócios, terá como um dos principais palestrantes Amyr Klink, navegador e empreendedor de expedições marítimas, que irá apresentar “Quatro lições para o uso racional da água“.

Outro convidado é o presidente da Itaueira Agropecuária e representante da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) no Conselho Temático de Integração Nacional da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Prado, que fará uma análise do cenário local, abordando a crise hídrica e seus reflexos no desenvolvimento econômico do Ceará.

O tema será tratado juntamente com a doutoranda em Direito Ambiental Internacional pela Universidade Rovira I Virgili (Espanha) e mestre em Administração de Empresas, Bleine Queiroz Caúla.

Também será apresentado pela gerente de Meio Ambiente da Cervejaria Aquiraz, Stephanie Landim, o case da Ambev sobre ações ambientais.

O encontro será  finalizado com o debate “Gestão da água: uma causa de todos“, com a presença dos palestrantes e moderação da jornalista do Diário do Nordeste, Maristela Crispim.

Relevância

Para a gerente de Mercado Anunciante do Diário do Nordeste, Livia Medeiros, este tema é de extrema relevância, tendo em vista a situação atual. “Especialmente pelo momento que a gente vive de crise hídrica no Estado, que repercute para vários setores, é mais que uma missão o Jornal promover o uso racional da água”, destaca.

Lívia já comemora o sucesso do seminário com o término das inscrições antes do tempo esperado. A iniciativa conta com o patrocínio do Governo do Estado do Ceará, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e da Fiec.

Mais informações:
II Seminário Economia Verde
Data: 21 de fevereiro – 8h
Local: Teatro Celina Queiroz
Site: www.diariodonordeste.com.br/idn

09:03 · 19.09.2015 / atualizado às 11:56 · 19.09.2015 por
O Limpando o Mundo tem realizado ações há três no litoral do Estado do Ceará
O Limpando o Mundo tem realizado ações há três anos no litoral do Estado do Ceará

O Movimento Limpa Brasil – Let’s do it! (www.limpabrasil.net) chega novamente a Fortaleza e realiza diversas ações de limpeza e conscientização no mês de setembro. Em busca da criação da consciência e do hábito em toda a população, o Limpa Brasil realiza, junto ao projeto Limpando o Mundo, mais uma vez uma ação de limpeza de praia, atividades lúdicas e apresentação musical, hoje pela manhã (19), em Fortaleza, na barraca Cuca Legal, na Praia do Futuro.

A coleta de lixo na praia, entre materiais orgânicos e não orgânicos, deve seguir até a barraca Terra do Sol. Já amanhã (20), as praias de Aracati, Canoa Quebrada, Quixaba e Majorlândia receberão um mutirão promovido pelo Bom Vizinho Shopping, da Rede Pinheiro Supermercado, com a ONG Limpando o Mundo, a partir das 8 horas.
Praia do Futuro
Serão aproximadamente 2,5 Km de areias mais limpas com a ação, que tem um propósito não apenas ambiental, mas também educativo, uma vez que objetiva chamar atenção para a necessidade imediata de praias mais limpas e manutenção desses ecossistemas.

Qualquer pessoa interessada em colaborar com a causa pode participar da iniciativa. São disponibilizados sacos de lixo, luvas, protetor solar e álcool gel para o processo de coleta. Após a coleta na praia são realizadas atividades lúdicas e apresentação musical com as bandas Pukabanda e DanDan – O dom da pegada.
O projeto conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Ministério da Educação (MEC), apoio do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e das prefeituras municipais, e pretende incentivar a reflexão para a mudança de atitude do cidadão brasileiro em relação ao hábito de jogar lixo fora do lixo. Com várias ações programadas já para setembro, o projeto segue até dezembro repleto de atividades, shows e palestras.
Em Fortaleza, o projeto conta com o patrocínio local da Prefeitura Municipal de Fortaleza e da C. Rolim Engenharia, Nacional Gás, Esmaltec, Hipercor, Indaiá, Hotel Sonata de Iracema, Faculdade CDL, Sindigráfica, Beach Park, Universidade de Fortaleza (Unifor), e apoio do Roratact. Conta ainda com o apoio Nacional da Unesco, MMA, TV Globo, Awaken Love e União dos Escoteiros do Brasil.
Praias de Aracati
Para ampliar o grau de conscientização das pessoas sobre a importância de preservar as praias, o Bom Vizinho Shopping promove junto com o Projeto Limpando o Mundo, um mutirão de limpeza nas praias de Canoa Quebrada, Quixaba e Marjolândia, durante toda a manhã de amanhã (20). O encontro acontecerá a partir das 8 horas, com uma roda de diálogo de conscientização e, em seguida, distribuição de material simultaneamente nas três praias.

A ação marca ainda a inauguração do Bom Vizinho Shopping, primeiro empreendimento do tipo na região com um mix de 30 lojas de serviços, cinemas, área infantil, alimentação e quatro âncoras: Pinheiro Supermercado; loja Zenir, Cinema Bom Vizinho e parque infantil Mundo Pinheirinho, além de outras operações confirmadas, como TIM e Extrafarma.
Com parceria da Prefeitura Municipal de Aracati, e equipes de colaboradores, a ação contará com a participação de cerca de 250 pessoas ao todo, contando voluntários das ONGs Recicriança, Comunidade Ecológica Ciclística de Majorlândia (Cecim) e do Grupo Folclórico Filhos de Quixaba. O evento é promovido simultaneamente por diversas organizações internacionais por conta do Dia Mundial de Limpeza de Praias e Rios, celebrado no dia 21 de setembro.
Limpa Brasil – Let’s do it!
A proposta do Movimento Limpa Brasil – Let’s do it! é criar uma nova cultura com relação ao descarte correto do lixo, além de incentivar a sociedade a limpar e manter as cidades limpas. Por esse motivo, um dos pontos mais importantes do evento é o envolvimento das escolas municipais, com a realização de palestras e seminários, dinâmicas de grupo e gincanas, capacitação de professores e a estruturação dos pontos de coleta de materiais recicláveis durante a semana de mobilização.

Esse movimento gera um engajamento da comunidade local e incentiva a transformação de alunos, pais, parentes e profissionais envolvidos em agentes de mobilização, que alertam sobre os malefícios do descarte incorreto do lixo.

Realizado desde 2011, o programa, que atualmente funciona aliado a um ambicioso projeto de educação ambiental, já visitou 22 cidades brasileiras e envolveu mais de 180 mil voluntários. Recolheu cerca de 3 mil toneladas de material reciclável que foram doados às cooperativas de materiais recicláveis, gerando trabalho e renda para milhares de famílias.
Mais informações:
Limpeza da Praia do Futuro
Quando: dia 19 de setembro (sábado)
Horário: 7h30
Local: na barraca Cuca Legal
Limpeza das Praias de Canoa Quebrada, Quixaba e Marjolândia
Quando: dia 20 de setembro (domingo)
Horário: 8 horas
Local: principal acesso às Praias

13:11 · 22.10.2012 / atualizado às 13:11 · 22.10.2012 por
A exposição “Caatinga Um Novo Olhar – Entre Nesse Clima” estará aberta a visitação, no Centro de Convivência da Unifor, até o dia 26 de outubro Foto: Edilene Vasconcellos

A Associação Caatinga, responsável pela campanha que levou o tatu-bola a mascote da Copa do Mundo de 2014, comemorou 14 anos hoje, com celebração durante a programação da exposição “Caatinga Um Novo Olhar – Entre Nesse Clima”, no Centro de Convivência da  Universidade de Fortaleza (Unifor), pela manhã, com reunião da equipe de colaboradores de Fortaleza e de Crateús.

Como a celebração acontece no Dia da Acessibilidade, a exposição, está preparada para receber pessoas que utilizam cadeiras de rodas e com instrutores com formação em Libras, capacitados para dar orientações aos deficientes auditivos.

Nesta segunda-feira, às 10h, uma turma com aproximadamente 40 pessoas com deficiência na fala e audição aproveitou os instrutores para conhecer de perto as belezas da Caatinga apresentadas na Exposição.

O evento contou também com um momento inédito: o encontro entre todos os colaboradores da organização. Pela primeira vez, as equipes do Núcleo Operacional de Crateús e do Núcleo Operacional de Fortaleza estiveram reunidas em um mesmo local. Após a visita à Exposição, os 35 colaboradores da Associação Caatinga farão, às 16h, um abraço ao Tatu-bola, mascote da Copa 2014, que está exposto no Castelão.

Dentro da programação do aniversário, será realizado o sorteio de um exemplar do livro “Caatinga – Um Novo Olhar”, entre as pessoas que visitarem a tenda de 18 e 22 de outubro, e o recebimento de alimentos não perecíveis.

Até o fim da Exposição Caatinga Um Novo Olhar – Entre Nesse Clima, no dia 26 de outubro, a Associação Caatinga receberá no espaço da Unifor alimentos, que serão destinados ao Projeto Pequena Obra da Paróquia de Santa Salette, de Fortaleza.

Associação Caatinga

Organização não-governamental criada com o apoio do Fundo Samuel Johnson para Conservação da Caatinga, a Associação Caatinga desenvolve projetos de apoio à criação e à gestão de áreas protegidas, restauração florestal, educação ambiental e disseminação de tecnologias sustentáveis. A instituição busca um maior reconhecimento das riquezas e belezas da Caatinga, única floresta exclusivamente brasileira.

07:00 · 04.07.2011 / atualizado às 19:41 · 01.07.2011 por

Com o objetivo de qualificar profissionais para acompanhar auditorias e perícias ambientais em organizações privadas, no setor público e nas autarquias, a Universidade de Fortaleza (Unifor) está com inscrições abertas para a segunda turma do MBA em Perícia e Auditoria Ambiental.

O programa do curso inclui todos os aspectos normativos, legais, conceituais, técnicos e metodológicos necessários para o desempenho de funções relacionadas ao processo de perícia e auditoria; além de atuar como guia para as auditorias de certificação ambientais realizadas por organismos credenciados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

O MBA em Perícia e Auditoria Ambiental é indicado para auditores independentes, auditores internos, gestores de controladoria, engenheiros ambientais, sanitaristas, civis, florestais, agrícolas, agrônomos, segurança do trabalho, químicos, geólogos, geógrafos, arquitetos, bacharéis em ciências ambientais, gestão ambiental, agronegócios, biólogos, economistas, contadores, engenheiros em computação e sistemas de informação, bem como outros profissionais com interesse em aprofundar conhecimentos nessa área.

Leia mais sobre o MBA em Perícia e Auditoria Ambiental em www.unifor.br

Serviço:

MBA em Perícia e Auditoria Ambiental

Inscrições até 28 de agosto de 2011

Período do curso: outubro de 2011 a maio de 2013

Periodicidade: quinzenal (sextas e sábados, manhã e tarde)

Mais informações: (85) 3477.3174 e 3477.3178