Autor: Nicolas Paulino


12:07 · 07.02.2019 / atualizado às 12:08 · 07.02.2019 por
AirBikes ficaram quase totalmente afundadas. (Foto: Reprodução/@julianoceglia)

As fortes chuvas que atingem a cidade do Rio de Janeiro, desde o início da semana, vem provocando grandes estragos. Cinco mortes já foram confirmadas, e as autoridades declararam estágio de crise. Por lá, já houve deslizamentos, alagamentos e árvores caídas. Em meio à situação, um box de Crossfit no bairro São Conrado ficou totalmente inundado.

Em vídeo divulgado no Instagram, é possível ver a Crown Crossfit tomada pela água. AirBikes somente com as manetas para fora, caixas flutuando e barras de LPO afundadas pela metade compõem o cenário difícil para os praticantes.

Através dos stories, o box informou que as aulas estão suspensas, provavelmente por tempo indeterminado. “Vamos informar o retorno”, disse. “Sim! Os equipamentos que ano passado fizeram os Regionais da Crossfit no Rio de Janeiro são os mesmos que você viu no vídeo! Mas nós vamos voltar!”, prometeu, referindo-se ao evento ocorrido em maio.

A Crown Crossfit lançou ainda a hashtag #CrownSancaVaiVoltar e afirmou que qualquer ajuda é bem vinda.

17:54 · 06.02.2019 / atualizado às 17:54 · 06.02.2019 por

Qual é o segredo do americano Mat Fraser, três vezes – e talvez quatro, em 2019 – campeão dos CrossFit Games? Como ser o homem mais bem condicionado do mundo e vencer os adversários com tão larga escala? Como conseguir um mindset vencedor? Existe mesmo uma competição (pelo menos mental), com a lenda Rich Froning Jr.? Será que os fãs algum dia terão essas respostas? Talvez.

“De bobeira”, no Instagram, na última quinta (31), ele respondeu a várias perguntas de seguidores. Um deles perguntou: “Quando você escreverá um livro?” Fraser respondeu: “Depois da minha carreira competitiva”. Em seguida, outro questionou: “E quando você planeja se aposentar?” “No dia em que eu não estiver feliz ou não tiver saúde, eu desisto”, replicou.

Fraser completou 29 anos no último dia 25 de janeiro. (Foto: Reprodção/Instagram)

Enquanto as linhas não são escritas, Fraser compartilhou algumas curiosidades que, quem sabe, um dia farão parte do volume:

Que fraqueza você demorou mais para melhorar?
Remo. Me custou MUITO tempo ter um bom cardio e uma técnica decente. Remo foi o movimento mais antinatural pra mim.

Quanto tempo levou pra você dominar o snatch?
Muito, muito tempo. Meu primeiro mês no weightlifting foi usando um cabo de vassoura e, depois, adicionando pouco incremento de peso. Mas eu ainda treino técnica hoje. Eu não fiquei contente com meu movimento em Dubai (DBX Crossfit Championship), então estou gastando algum tempo nisso.

Qual foi o pior workout que você já fez?
O Open 15.5, sem dúvidas.

O wod consistia em 27-21-15-9 Reps for Time de calorias de remo e thrusters (95/65 lb). Ok, Fraser, você foi tão ruim que venceu a prova no mundo, num tempo de 5:19.

O atleta terminou o 15.5 arquejando no chão, mas venceu a nível mundial. Bateu Froning por 16 segundos. (Foto: Reprodução/Youtube)

Você já se lesionou tão seriamente que pensou que nunca ia se recuperar totalmente?
Em 2009, eu quebrei minha L5 (vértebra lombar relacionadoa com movimentos e sensibilidade dos membros inferiores) em dois pontos. Me disseram que eu nunca mais seria capaz de fazer mais que uma corridinha.

Quantos shots de espresso você toma antes de cada sessão de treino?
Seis shots por dia, 4 quando acordo e 2 no almoço.

Qual foi o melhor conselho que você já recebeu?
“Se você acha que tá legal, quem se importa com o que os outros pensam?”

Resta saber se ele cumprirá a promessa.

Bicampeã já escreveu

Quem já tem um livro escrito é a australiana Tia-Clair Toomey. Em “How I became the Fittest Woman On Earth: My Story So Far” (Bl Southwick Publishing, 2018, 200 páginas), sua autobiografia, ela conta como venceu os Games aos 24 anos. O livro está disponível em inglês, a US$30.

19:38 · 04.02.2019 / atualizado às 20:24 · 04.02.2019 por
A final do evento contou com 80 calorias na Air Bike. (Foto: Nícolas Paulino)

O Interbox Team Challenge mal terminou e já deixou marcas. Qualquer um dos atletas ficou com pelo menos uma das seguintes: pernas doloridas dos squat cleans, lombares reclamando das D-balls, palmas abertas pelas barras fixas e arranhões carinhosos das worms de 120 kg. Foi um fim de semana de superação, comunicação, olho no olho e trabalho em equipe – esperamos que nenhuma amizade tenha sido desfeita pela falta desses quesitos.

Primeiro, parabéns aos 84 times scaled, “a categoria que mais cresce em todo o Brasil”, como disse o narrador Xikão Jr. Ser scaled é tão bom que tem gente que não quer largar a categoria. Com razão, não sabemos se ser RX tem essas vantagens todas. É tudo mais pesado e mais complexo, mas quem assiste fica babando querendo estar lá.

De tantos momentos incríveis, queremos destacar o evento final, “Game Over”. O head coach da Carranca Crossfit, Ítalo Almeida, merece crédito pela dinâmica da prova. Como numa pista de obstáculos, os cinco melhores times entravam na bateria e apenas um saía campeão. Os RX deram um show à parte. Impossível não se arrepiar.

Parte um: 50 thrusters for time. Entraram Genir Melo, Saulo Antunes, Elaína Netto, Cris Ferreira e Juliana Lima. Numa performance impressionante, Elaína fez todas as repetições unbroken com 35 kg. Cris quebrou pouco e também terminou. Genir veio em seguida. Faltava apenas uma repetição para Juliana, mas o braço insistiu em não subir e ela tirou alguns segundos para descansar. O negócio é que Saulo não parou. E venceu. Por UMA repetição. Time Aldeota eliminado.

Parte dois: 40 clean and jerk for time a 40 kg, a disputa das meninas: Rebeca Thomaz, Polly Peixe, Jamille Mesquita e Bia Mesquita. A primeira a largar a barra foi a forte Jamille “Xuxu”. Com técnica exemplar (como sempre), Bia finalizou em seguida. O páreo Rebeca e Polly foi acirradíssimo. E, novamente, por uma repetição, um time foi eliminado. Quando Rebeca ia fazer o último clean, Polly finalizou o jerk. Time Caserna eliminado.

Parte 2 do Game Over. (Foto: Nícolas Paulino)

Parte três: 80 calorias no remo. Três gigantes, Diego Palomares, Bruno Sousa e Marconcelio Freitas puxaram a corrente como nunca. Palomares parecia ter quatro pulmões e terminou com larga vantagem, mostrando porque é um atleta potente, digno da Regional do Rio de Janeiro, ano passado. Depois dele, Bruno levou a melhor. Time Porão eliminado.

Última parte: 80 calorias na Air Bike. Os remanescentes Flaudízio Brandão e Iago Rebouças tinham toda a pressão nas costas. Eram os finalistas. O primeiro começou mais contido, provavelmente guardando energia para o final. Iago, mais apressado, parecia que ia cansar logo. Mas o poder de uma torcida não pode ser subestimado. Com os gritos das arquibancadas, os dois deram um sprint no final e, tendo aberto vantagem desde o início, Iago chegou primeiro. Foi erguido nos braços. Fim. Time Carranca eliminado.

Mesmo com o resultado, o time da Central do Corpo não subiu no pódio, mas está de parabéns pela vitória. Queremos registrar ainda o bom resultado do Interior que invadiu a Capital no fim de semana: o time misto dos boxes Telha (Iguatu), Mirmidões (Iguatu) e Batarra (Juazeiro do Norte) ficou em 3º lugar no intermediário.

P.S.

Provavelmente, quem faz Crossfit também tem uma veia publicitária. No Interbox, os times deram um show de criatividade ao escolherem seus nomes. O Hora do Cross escolheu os quatro melhores, repletos de trocadilhos: o H2Ódio (Mufasa), Não fique thruster (Cactos), Clean em Deus Pai (Mufasa) e 4Team (Babu).

Confira o resultado por categoria:

RX
1. CRC Team (Carranca) – Diego Palomares, Polly Peixe, Flaudizio Brandão e Elaína Leandro Netto
2. Aldeota (Aldeota) – Américo Lima, Juliana Lima, Carlos Abreu e Larissa Freire
3. Pacotinho (Porão) – Bia Mesquita, Saulo Antunes, Susana Arruda e Marconcelio Martins

Intermediário
1. Nós duvidamos do Gorilão (Babu) – Andrew Aquino, Natacha Franklin, Felipe Veras e Thays dos Santos
2. Regionaldos (REK) – Davi Cruz, Ana Carolina Leite, Luanna Vidal e Lucas Costa
3. Telha (Box Telha/Batarra/Mirmidões) – Jorge Israel, Victor Oliveira Silva, Jamilly Florentino e Juliana Andrade

Scaled

1. Guajeroots (Porão) – Gabriel dos Santos, Priscila Nunes, Isadora Nogueira e Wesley Natan

2. Equipe TMJ (Superação Fátima/Dragão do Mar) – Fabrício Carvalho, Amailza Gomes, Rosiane Viana e Orlando de Sousa

3. Mutantes X-treme (Mutants) – Sidney Soares, Valeria Luz, Carol Fernandes e Carlos Mateus

12:31 · 04.02.2019 / atualizado às 12:31 · 04.02.2019 por
Atletas estarão nos Games mais uma vez, em agosto. (Foto: Reprodução/Instagram)

Confirmando o favoritismo, a islandesa Katrin Davidsdottir venceu o Fittest in Cape Town, quarto evento sancionado da temporada 2019 dos Crossfit Games. Com a conquista, ela ganhou passaporte direto para o principal torneio do esporte, em agosto deste ano.

Porém, chama a atenção que Katrin tenha ficado “apenas” 54 pontos à frente da segunda colocada, Mia Akerlund. Tia-Clair, no Wodapalooza, venceu com 100 pontos de diferença. Será que Davidsdottir não está na sua melhor forma ou pisou no freio para evitar desgastes? A saber.

Pelo lado masculino, quem se deu bem foi Sean Sweeney, o “Crossfit cowboy”. Ele desbancou os veteranos Cole Sager e James Newbury (já classificado para os Games), segundo e terceiro colocados, respectivamente. O brasileiro Anderon Primo brigou e até venceu uma das 10 provas do campeonato, mas finalizou em 15º.

“Foi de longe um bom campeonato pra mim, fiquei muito longe do objetivo e alguns erros custaram pontos e posições importantes”, justificou. Na categoria times, venceram os holandeses do time Vondelgym, apenas quatro pontos à frente dos suecos do SuperHeroProject.

O próximo evento sancionado é o CrossFit Strength in Depth, que ocorrerá em Londres, na Inglaterra, entre 22 e 24 de fevereiro. Lembrando que o primeiro wod do Open 2019 será lançado no dia 21.

15:00 · 01.02.2019 / atualizado às 11:56 · 04.02.2019 por

A primeira grande competição de Crossfit de 2019, no Ceará, ocorre neste fim de semana, num colégio particular do bairro Edson Queiroz, em Fortaleza. O Interbox Team Challenge é, segundo a organização, a maior batalha de times do Nordeste. Além do Ceará, participam equipes dos estados do Rio Grande do Norte (Natal e Mossoró), Paraíba (João Pessoa) e Pernambuco (Recife).

O evento esperava a inscrição de 100 equipes, nas categorias Scaled, Intermediário e RX, mas 132 times, de 45 boxes, acabaram atendendo ao chamado. Ao todo, participarão cerca de 530 atletas, divididos em quartetos de dois homens e duas mulheres. Mais de 1.500 pessoas são esperadas no público, tanto no sábado (2) quanto no domingo (3).

Campeonato terá 132 times de quatro Estados. (Foto: Reprodução/Instagram)

Ramon Freitas, organizador do evento, destaca que o Interbox tem uma proposta completamente diferente do usual. Os membros deverão vestir a camisa do seu box e torcer por cada repetição em cada categoria, já que, além das premiações normais, haverá um prêmio maior para o box vencedor – R$10 mil em equipamentos.

Também chama a atenção a montagem das provas, com a introdução de aparelhos incomuns por aqui. Uma delas inclui levantar uma “minhoca” (worm) de areia que pesa 120 kg. “Tentamos fazer provas com equipamentos novos, com uma pegada que a galera se sentisse no próprio Crossfit Games, fazendo um negócio diferente pra sair daquela mesmice”, explica Ramon.

Uma das presenças aguardadas no torneio é da cearense Renata Pimentel, atleta mais bem condicionada do Brasil no ano passado e participante dos Crossfit Games na categoria Master. Na mesma equipe, estarão Eder Costa e Reginaldo Silva, atletas que participaram das Crossfit Regionals em 2018.

19:04 · 30.01.2019 / atualizado às 19:04 · 30.01.2019 por

O atual tetracampeão do Torneio CrossFit Brasil (TCB), Anderon Primo, está na Cidade do Cabo, na África do Sul, na briga por uma vaga nos CrossFit Games 2019. Ele é o único brasileiro competindo no quarto torneio sancionado da temporada, depois do DBX, do Wodapalooza e do Australian Championship.

O Fittest in Cape Town ocorre até o dia 2 de fevereiro, contando com 10 provas. A organização do evento está realizando a transmissão das provas ao vivo em seu site oficial. Pelas regras da Crossfit Inc., cada organizador é responsável pela forma de publicidade do torneio.

Anderon compete lado a lado com atletas Games, como Cole Sager, Sean Sweeney e Tim Paulson. Depois das primeiras duas provas, pistas de obstáculos, o brasileiro se encontra na 13ª colocação, de 23 competidores.

O Fittest in Cape Town começou com pista de obstáculos. (Foto: Reprodução/Instagram)

“Tive um probleminha, alguns erros que me custaram alguns segundos e algumas posições”, revelou no Instagram. “Mas a cabeça tá boa e sei que dá pra brigar de frente com esses caras”, completou o atleta, confiante.

Dentre as mulheres, salta aos olhos o nome da islandesa Katrin Davidsdottir, bicampeã dos Games em 2015 e 2016. Por enquanto, ela está em 5º lugar de 15 atletas.

Até agora, estão classificados para os Games 2019:

Dubai Crossfit Championship (DBX): Mat Fraser, Samantha Briggs e Time Invictus (Lauren Fisher, Rasmus Anderson, Regan Huckaby e Tommy Vinas)

Wodapalooza: Tia-Clair Toomey, Patrick Vellner e Time ROMWOD/WIT (Alec Smith, Jamie Greene, Jessica Griffith e Cody Mooney)

Australian Crossfit Championship: Madeline Sturt (ficou em 2º lugar, vencida pela impressionante Sam Briggs), James Newbury e Time Project X (Harriet Roberts, Brandon Swan, Khan Porter e Jessica Coughlan)

13:27 · 29.01.2019 / atualizado às 13:28 · 29.01.2019 por
Rita de Cássia passou dois meses internada num hospital do Rio. (Foto: Reprodução/Instagram)

O espírito de comunidade e suporte ao próximo sempre foram marcas do CrossFit. Nos últimos dias, uma onda de solidariedade se espalhou pelos boxes do País na realização do wod “Dona Rita”, em homenagem à mãe do coach carioca João Neto, um dos dos primeiros treinadores Level 1 (hoje L2) do Brasil.

Rita de Cássia Cerqueira Moreira passou dois meses internada no Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Após a morte dela, há seis dias, João Neto quis homenageá-la com a criação de um wod que consiste em:

For Time:
23 rounds de
1 Power Clean 100/70 kg
19 Double Unders

“Era o mínimo que poderia fazer pela minha mãe”, declarou o coach em mensagem no Instagram, revelando-se “completamente orgulhoso da comunidade CrossFiteira brasileira”. “Dona Rita” se tornou um hero wod nacional e ela, talvez, se tornou a primeira mulher brasileira homenageada em quase todos os estados do País.

João Neto realizou o wod em 11 minutos e dois segundos. “Não foi um dos melhores tempos, mas eu tenho certeza que foi o treino que tive mais certeza que eu concluiria com êxito. O mais difícil no treino foi não chorar”, disse. No Ceará, boxes como Gurkha e Babu incluíram o wod nos treinos da semana.

Força, João Neto!

12:04 · 28.01.2019 / atualizado às 12:04 · 28.01.2019 por
Box fica no bairro Aldeota. (Foto: Reprodução/Instagram)

A tragédia ambiental em Brumadinho tem mobilizado diversas instituições da sociedade civil em apoio às vítimas. Em Fortaleza, a Marco Zero CrossFit promoverá um treino beneficente para angariar donativos a serem enviados a Minas Gerais. O Wod solidário será realizado na próxima quarta-feira (30), em diversos horários.

Segundo a organização, a mobilização terá maior concentração nos horários da noite, de 17h30 às 21h30. Durante esse turno, um DJ foi convidado para dar mais estímulo aos participantes. Todos que forem participar do treino terão de levar alimentos não perecíveis, roupas ou sapatos.

A atividade é aberta ao público. “O objetivo é arrecadar o máximo de doações. Afinal, CrossFit também e solidariedade com o próximo”, destaca Manuela Silva, coach da Marco Zero. O box fica localizado na Rua Vicente Linhares, 59, no bairro Aldeota.

Serviço
Wod Solidário Marco Zero
Quarta (30) – 6h às 8h, 12h15 e 17h30 às 21h30

13:18 · 23.01.2019 / atualizado às 13:29 · 23.01.2019 por

O cantor do momento, Gabriel Diniz (@gabrieldiniz), do hit “Jenifer”, realizou um treino na última terça (22), na CrossFit Babu, em Fortaleza. Ele faz parte de um grupo de músicos que escolheu o esporte como forma de manter atividades físicas mesmo dentro da rotina repleta de shows e eventos. “Onde eu chego no Brasil, o CrossFit me recebe de braços abertos”, declarou GD no Facebook.

Foto: Reprodução/Instagram

A participação no esporte já rendeu até mesmo uma composição. Na música “Não Muda Nada do Seu Jeito”, Diniz canta “Nem entre no crossfit pra tentar me agradar/Você já é perfeita, nem se olhe no espelho”. Só com muita disposição mesmo para encarar uma agenda com cerca de 20 shows mensais – mas, para onde vai, GD leva sua bolsa de acessórios.

Diniz realiza duas apresentações em Fortaleza nas próximas semanas. Confira qual é a programação no blog Puxa o Fole.

Lucas Lucco (@lucaslucco)
O cantor e ator é um dos famosos brasileiros mais conhecidos por praticar a modalidade. Ele conheceu o CrossFit quando se mudou para o Rio de Janeiro para as gravações de Malhação, há cerca de três anos. Desde então, treina de domingo a domingo, onde pode.

Praticamente RX, Lucas já revelou em entrevistas que tem interesse em participar de competições, mas não tem tempo suficiente para se dedicar a treinos específicos para eventos. Dentre seus exercícios preferidos, estão o snatch, clean and jerk e muscle up. Para treinar mais, Handstand Walk.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Lucas Lucco (@lucaslucco) em


Sâmya Maia (@samyamaia)
A forrozeira Sâmya Maia, ex-vocalista da Banda Magníficos, é outra que não abre mão dos treinos de CrossFit. Sâmya já revelou que, quando começou a treinar, estava com o metabolismo de uma mulher de 56 anos – embora só tivesse 33. “Acordava cansada e tinha que dormir no meio da tarde, eu não aguentava o dia inteiro sem um cochilo no meio”, disse.

Frequentemente, ela faz posts no Instagram com textos motivacionais para os seguidores. “Comece o dia fazendo o que te faz bem, e terá energia para todo o resto. Daqueles dias que começa às 5h e eu não tenho ideia que horas termina. Mas não tenho o direito de reclamar de nada, afinal, fazer o que ama é um privilégio!”, escreveu.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Sâmya Maia (@samyamaia) em


Ávine Vinny (@avinevinny)
Recentemente, o cantor sobralense postou um stories treinando na CrossFit REK, agradecendo o apoio do headcoach Reginaldo Silva. Ele também já treinou na Porão CrossFit. Ávine reveza o Crossfit com atividades de musculação.

19:18 · 21.01.2019 / atualizado às 19:18 · 21.01.2019 por
Vellner e Tia estão carimbados em Madison 2019. (Fotos: Reprodução/Instagram)

O canadense Patrick Vellner e a australiana Tia-Clair Toomey foram à vitória no Wodapalooza Festival, em Miami, para garantir seus lugares nos CrossFit Games de 2019. Agora, os dois se juntam a Mat Fraser e Samantha Briggs nos campos de batalha da elite de homens e mulheres em Madison, em agosto.

No segundo evento sancionado pela CrossFit Inc., Vellner terminou com 642 pontos, 124 à frente de seu adversário mais próximo, Travis Mayer, na classificação masculina. Noah Ohlsen, que venceu o Wodapalooza nos últimos três anos, completou o pódio.

Já Toomey foi dominante novamente entre as mulheres. Bicampeã dos CrossFit Games, ela terminou com 676 pontos, 100 à frente da segunda colocada, Kari Pearce, dos EUA. Já a islandesa Sara Sigmundsdottir ficou em terceiro lugar geral.

O próximo evento sancionado é o The Australian CrossFit Championship, em Queensland, na Austrália, de 25 a 27 de janeiro.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Hora do Cross

Blog acompanha, no Ceará, no Brasil e no mundo, uma das modalidades esportivas que mais cresce: o Crossfit. Por Nicolas Paulino.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags