Busca

Agricultor luta contra onça em Tauá e o animal é morto pelo cunhado

07:23 · 19.10.2012 / atualizado às 13:25 · 19.10.2012 por
Animal é erguido após ter sido abatida pelo agricultor Foto: Altosantoenoticia

Tauá – O agricultor Pedro Estrela, de 45 anos foi atacado por uma onça neste Município, a 337 km de Fortaleza. De acordo com o trabalhador rural, o animal avançou sobre ele, que se defendeu com o que tinha para garantir a própria sobrevivência. O incidente ocorreu na localidade de Escondido, distrito de Marruás, a 55 quilômetros da sede. Foi pela manhã, por volta de 8 horas quando o agricultor ia para o roçado. A defesa do homem foi possível, pois ele portava uma foice e um machado.  Durante o confronto, a onça teria derrubado a foice das mãos do agricultor. Eles lutaram e o agricultor venceu o animal, atingindo-o com um machado.

Segundo ele, a luta durou cerca de meia hora e já bastante cansado começou a gritar por socorro. Seu cunhado, o também agricultor José Carlos, residente nas proximidades ouviu os gritos de socorro e salvou o cunhado.  Carlos estava com espingarda socadeira, dirigiu-se ao local, avistou a onça em cima do agricultor e efetuou um disparo certeiro que provocou a morte do animal.

Segundo relatos de moradores, a onça morta teve a carne aproveitada pelos populares. Pesou 30 quilos e foi consumida como tira gosto em um bar na localidade de Conceição, próximo ao local do episódio.

Sufoco

Pedro ficou com o corpo arranhado e a roupa quase inteiramente rasgada, de vido ao confronto. Conta que passou um inesperado sufoco e lutou muito para não virar refeição do animal. O machado foi a sua ajuda e com ele bateu muito na onça, enfraquecendo-a.

Segundo ele, em vários momentos do confronto se viu sem fala e prestes a não suportar. Diz ainda que nunca tinha visto uma onça.

Insegurança

Não é a primeira onça que é vista na região nos últimos meses.  Os agricultores acreditam que outro animal está descendo a serra da região de Pedra Branca rumo ao sertão, em busca de alimento.

Após o episódio, a população do distrito de Marruás está temerosa, pois moradores dão conta de terem visto outros animais da mesma espécie circulando pelas proximidades. Muitos estão até sem sair de casa em certos horários temendo novos ataques.

A reportagem tentou o contato com o escritório do Ibama em Iguatu, que atua nesta região. Não obteve êxito porque recebeu informações no local de que os três técnicos do escritório estão no estado do Pará, a serviço do órgão.

Veja o vídeo feito pela Rádio Difusora de Tauá, no link http://youtu.be/8r0dsWsrLHQ

Comentários 70

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Helena

19/02/2012 as 14:1019

Sr. Manuel, próximas eleições transfiro meu Título de Eleitor pra Tauá. O povo daí sim, tem “sustância”. De Tauá para o Mundo!

Assis

19/03/2012 as 15:1019

Nem Anderson Silva aguenta meia hora de luta , imagina o pobre desse comedor de rapadura.

Francisco Catunda

19/03/2012 as 15:1019

Esta linda fábula está sendo contada pelo homem ou pela a onça? Qual dos dois era o dono da foice? Quem matou quem?

Mansueto

19/03/2012 as 15:1019

Um felino deste porte, atacar um adulto ? nem se ela tivesse a certeza que aquela seria a sua única refeição!Espero que o IBAMA fique ciente do caso e apure com seriedade, pois este animal foi assassinado covardemente.
…briga de foice e machado, tá. e a chapéuzinho vermelho apareceu com uma garruncha.

PJOTA

19/03/2012 as 15:1019

Eu sei bem que isso daria formação de quadrilho.

Deocles Duarte de Oliveira Júnior

19/03/2012 as 15:1019

Esse sujeiro é prara responder pelos crimes de porte ilegal de armas e ambiental. Já vi um animal desses.É impossível um homem ser atacado, pois esse tipo de onça, ao ver o bicho homem, corre imediatamente com medo.

BrunoFelix

19/04/2012 as 16:1019

Palhaçada!
Ainda tem a cara de pau de dizer que o incidente durou aproximadamente 30 min … KKKKKKKKKKKKKKKKKK. É de matar de rir!

BrunoFelix

19/04/2012 as 16:1019

Tarzan de Tauá … KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.
Lutou e ainda desarmou a pobre da onça. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

ZE PEREIRA

19/05/2012 as 17:1019

TENHO 85 ANOS FUI P/A AMOZONIA NA SECA 1958 LA FOI TRABALHAR CORTANDO SERINGA,E ME ENCONTREI VARIAS VEZES C/ONCA,SO UMA VEZ FOI ATACADO PORQUE ELA POS ESTAVA PARIDA,AINDA HOJE TENHO CICATRIZ NOS BRACOS A LUTA FOI PESADA MAS GRACAS DEUS A ONCA ME DEIXOU VIVO,POS ELA FOI EMBORA.

RICART

19/08/2012 as 20:1019

Que bom que quem publicou essa reportagem se retratou em parte, pois ela não estava assim. Pena que editaram um de meus comentários anteriores que não está completo como antes

RICART

19/08/2012 as 20:1019

Realmente pelo crime ambiental fica difícil culpar os envolvidos, mas pelo porte ilegal de arma de fogo, se os órgãos competentes agirem a própria foto serve como indicio desse ilícito.

RICART

19/08/2012 as 20:1019

Na verdade não foram nem 10 minutos de luta, pois um animal desse não resistiria a um golpe de machado ou foice, vejam por si como ele esta bastante magro e ainda parece ser bem jovem, na outra foto que tem na internet é fácil notar as perfurações de chumbo típica da arma usada, socadeira.

Atila

20/06/2012 as 06:1019

Milonga! Ele foi caçar essa “onça” e quase se dá mal. Felizmente, para ele, chegou alguém e o ajudou na sua intenção inicial: matar o animal. Olhem o tamanho dos CAÇADORES na foto. A onça, segundo a matéria, pesava 30KG. Um animal, a não ser que seja para se defender, não ataca algo maior que ele!

Cidadão de Tauá

20/01/2012 as 13:1019

É MENTIRA E DA GRANDE. Aqui em Tauá todo mundo sabe o que aconteceu, todo mundo conhece a verdade. Os dois “agricultores” foram armados para dentro do matagal para caçar a onça, deliberadamente, pois sabiam da existência de uma onça que estava doente e faminta circulando pelos arredores do campo.

Alexandre Paz

20/02/2012 as 14:1019

meia hora de luta…….kkkkkkkkkk!EH 1 VERDADEIRO PINOCCIO!!

mario

21/03/2012 as 03:1019

Essa estória está muito mal contada , devido as caracteristicas comportamentais desse tipo de animal.Provavelmente eles mataram o animal à tiro e inventaram essa estória , p/ justificar uma valentia e se vangloriar. O ibama deveria fazer uma investigação rigorosa e punir exemplamente todos os envolvidos .

monica

01/02/2012 as 14:1119

Oussado mesmo é a foto se a ferina tava morta como conseguiram fazer aquela posse e onde tava o sangue e o machucado ham ???

Almir Ramos

04/05/2013 as 17:0719

Se no Brasil existe mesmo lei contra crimes ambientais, o IBAMA deveria pegar essa foto e correr atras desses criminosos ambientais, e colocá-los atrás das grades, mas acredito que esse tal de Ibama, seja só uma fachada usada para outros fins.

EVERARRRDO!

09/05/2013 as 17:0819

SE ESTA ONÇINHA ESTIVESE ESCAPADO DA PELEIA COM VIDA CERTAMENTE VOLTARIA PARA SE VINGAR ARMA COM UMA MOTOCERRA PEGARIA DE TOCAI O AGRICULTOR E MESMO ELE ARMADO COM FOICE E MACHADO NAO TERIA CHANCHE.CERIA O FIM DELE!!!!!

francisco c.j.de oliveira

12/02/2014 as 14:1119

Meu Deus! Que flagrante explícito! Será que nesta região não existe leis? Cadê o Ibama e as demais autoridades constituídas deste lugar? Será que este ato sórdido, vil e monstruoso tenha passado despercebido pelas autoridades desta comarca? Olha para o criminoso com a arma na mão, a espingarda que ele porta não é uma infame soca soca como relata o cândido e leigo reporte, a arma para quem conhece é uma cartucheira marca cbc, e mesmo que fosse uma soca soca “arma de gente miserável” pelo que consta nosso código penal é uma arma de fogo. Então será que o inócuo reporte ou alguma autoridade não teve a iniciativa de perguntar se o assassino tinha pelo menos o registro desta arma? Porque o porte eu tenho certeza que o cão não tem, e dai porque não o autuaram em flagrante por posse ilegal de armas? Me desculpe Brasil, mas diante deste fato eu me envergonho de ser brasileiro.