Busca

09:08 · 18.10.2017 / atualizado às 09:27 · 18.10.2017 por

De acordo com comunicado da Amazon, vender no site da Amazon.com.br não é complicado. Além disso, não só empresas locais, mas até pessoas físicas podem entrar no marketplace da gigante do comércio online mundial. A promessa é que tenham um ambiente online seguro, com proteção contra fraudes e sistema simples de comunicação entre o vendedor e seus clientes. Além disso, a Amazon também oferece a empresas e indivíduos as seguintes funcionalidades:

– Seller Central, um site para os vendedores da Amazon onde é possível gerenciar ofertas e produtos de forma simples e prática. A ferramenta permite ver todos os produtos à venda, tarifas pagas por cada transação e outros recursos que facilitam a tomada de decisões.

– Estrutura de tarifa única possibilita que vendedores saibam quanto será pago por cada transação. Para comemorar o lançamento, a porcentagem da comissão promocional para o Plano de Vendas Individual será de 10% de cada transação, mais R$ 2 por item. Quem optar pelo Plano de Vendas Profissional pagará os mesmos 10% por cada transação e uma mensalidade de R$ 19 sem precisar pagar o valor de R$ 2 por item.

– Não há custo adicional ao vendedor em transações em que clientes parcelarem suas compras no cartão de crédito, sendo possível oferecer produtos em até 10x sem juros. Além disso, todos os vendedores – Individuais ou Profissionais – recebem suas vendas em um único pagamento, mesmo quando consumidores optam por comprar pagando em parcelas.

– A oportunidade de competir pela Buy Box, que é o espaço de maior visibilidade para uma oferta em uma página de produtos. Quando vários vendedores oferecem o mesmo item, este espaço privilegia os que se destacam com melhores ofertas em preços, reputação, frete, entre outros critérios.

– Ferramenta de Precificação Automática que permite a vendedores profissionais fazer ajustes dinâmicos de preço de maneira prática, permitindo que seus preços se mantenham atualizados e competitivos. Basta definir uma faixa de preço para o produto desejado e o valor será ajustado automaticamente dentro dos limites determinados. Vendedores Profissionais não pagam nada a mais por esta ferramenta.

– Ferramentas adicionais para vendedores profissionais, incluindo gerenciamento múltiplo de pedidos e definição de valor de frete com a configuração de envio por região. Não há nenhum valor adicional por estas ferramentas para os vendedores profissionais.

– Clientes podem escolher a melhor oferta da página do produto, quando diversos vendedores oferecem o mesmo item, facilitando a visualização das opções de preço, entrega e condições do item. Isso estimula vendas locais, pois clientes podem escolher vendedores próximos de seus endereços que ofereçam entrega mais rápida. Além disso, com a “Garantia de A a Z da Amazon”, os consumidores estarão protegidos em todas as transações feitas na Amazon.com.br.

“Por sua relevância no e-commerce na América Latina, o KaBuM! sempre foi muito procurado por diversos marketplaces. No entanto, a Amazon foi a única companhia com a qual identificamos uma enorme sinergia, principalmente pelo foco na experiência do cliente”, afirma Leandro Ramos, CEO do KaBuM!. “Acreditamos que KaBuM! e Amazon oferecerão uma seleção completa de eletrônicos e informática com preços altamente competitivos, velocidade e serviço de altíssimo padrão de qualidade”.

“Estamos extremamente animados com o lançamento do marketplace de eletrônicos da Amazon.com.br. Temos como objetivo vender as melhores marcas do mercado de eletroeletrônicos de forma única, fácil, rápida e divertida, e agora temos mais um canal de venda de excelência para oferecer aos nossos clientes”, afirma Marcelo Volpe, CEO do Girafa. “Acreditamos que as expectativas do consumidor devem ser sempre superadas, e oferecer nosso catálogo na Amazon.com.br é mais uma forma de fazer isso”.

00:15 · 18.10.2017 / atualizado às 08:16 · 18.10.2017 por
Amazon agora com eletrônicos, mas com lojas terceiras via marketplace

A Amazon anuncia nesta quarta-feira, 18/10, o lançamento do seu Marketplace para Eletrônicos, disponibilizando um catálogo com mais de 110.000 produtos que não serão vendidos diretamente pela gigante mundial, mas por parceiros selecionados por ela. Itens como smartphones, videogames, TVs, notebooks e acessórios de marcas como Samsung, LG, Motorola, Sony, entre outras, já estão disponíveis no catálogo de marketplace da Amazon.com.br.

Para celebrar o lançamento, vendedores darão descontos em produtos selecionados – estes e todos os demais produtos eletrônicos podem ser adquiridos com cartões de débito ou cartões de crédito, com opções de parcelamento em até 10 vezes sem juros:

– Smartphone Motorola Moto G5s Plus Platinum 5.5″ 4G Android 7.1 Octa-Core 2.0GHz na cor platinum: R$ 1.269,00, ou em 10 parcelas de R$ 126,90 sem juros;
– Smartphone Samsung Galaxy J5 Pro Preto Dual Chip 32GB, Tela 5.2, 4G, Câmera 13MP, Octa-Core 1.6GHz nas cores preto ou dourado: R$ 979,00 ou em 10 parcelas de R$ 97,90 sem juros;
– Smart TV Philco LED 32’’ HD com Conversor Digital, HDMI, USB e Wireless Integrado: R$ 979,00 ou em 10 parcelas de R$ 97,90 sem juros;
– Notebook ACER Travel Mate Core i3: R$ 1.899,00 ou em 10 parcelas de R$ 189,90 sem juros;
– Câmera Instantânea Fujifilm Instax Mini 7s: R$ 269,90 ou em 8 parcelas de R$ 33,74 sem juros.

Clientes podem encontrar estas e muitas outras ofertas pelo site www.amazon.com.br/eletronicosemoferta. E, ainda, consumidores que comprarem produtos do novo Marketplace para Eletrônicos entre os dias 18 e 25 de outubro receberão um eBook gratuito de uma lista com mais de 40 livros digitais, incluindo obras como A Startup Enxuta, de Eric Ries; Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, de Leandro Narloch e livros da aclamada série As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R.R. Martin.

O lançamento do Marketplace para Eletrônicos é uma extensão do negócio da empresa no Brasil que teve início com livros digitais e impressos e depois leitores digitais – os famosos Kindle. Agora chega ao mercado de eletrônicos com parceiros que irão participar do marketplace em nosso País.  “Sabemos o quanto os brasileiros amam tecnologia, por isso estamos muito felizes com o lançamento do marketplace de eletrônicos. Desde a nossa chegada ao Brasil, seguimos constantemente obcecados em proporcionar a melhor experiência para nossos clientes, seja ela a venda de e-readers Kindle; livros impressos ou digitais; autopublicar um eBook ou assinar o serviço Kindle Unlimited. Agora, brasileiros também poderão aproveitar uma forma conveniente e segura – com a Garantia de A a Z da Amazon – de comprar produtos eletrônicos”, afirma Alex Szapiro, Country Manager da Amazon.com.br. “Unimos nossa experiência global de mais de 20 anos em e-commerce com tudo que aprendemos com nossos clientes brasileiros nos últimos anos, buscando sempre servi-los da melhor maneira. Trabalhamos com marcas e vendedores para oferecer um excelente catálogo em produtos eletrônicos e acessórios para nossos clientes, com muitos descontos especiais para comemorar o lançamento. Nosso objetivo é oferecer uma ótima experiência, como a opção de parcelamento em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito, além de contribuir com o crescimento do negócio de nossos vendedores”.

Apesar de não vender diretamente nenhum produto dos eletrônicos no Brasil, a Amazon garante que haverá segurança para os clientes no marketplace. Segundo a assessoria de imprensa da Amazon no País, clientes podem escolher a melhor oferta, em uma página única, quando diversos vendedores oferecem o mesmo item, facilitando a visualização das opções de preço, entrega e condições do produto. “E, com a Garantia de A a Z, a Amazon protege seus clientes em todas as transações”, garante o comunicado.

Há alguns anos existem marketplaces no Brasil, mas, infelizmente, em alguns momentos, vendedores acabaram entregando tijolos ao invés de iPhones ou notebooks. Por isso este mercado ficou meio abalado no País. Nos EUA o marketplace da Amazon é conhecido e seguro, mas a empresa também vende direto e, muitas vezes, esta é a opção mais interessante.

Eu já comprei no marketplace de vendedores terceiros da Amazon nos EUA e tudo correu muito bem. Se for igual no Brasil, poderemos ter uma nova era do mercado online de venda de produtos eletrônicos. Só o tempo dirá.

E aí? Vai buscar algo hoje ou esperar os comentários dos pioneiros neste novo campo da Amazon Brasil?

08:34 · 16.10.2017 / atualizado às 08:48 · 16.10.2017 por

O Horário de Verão está em vigor desde o primeiro minuto de domingo, 15, para moradores das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Mas se você não está nestas áreas é fácil desabilitar o recurso automático tanto para smartphones Android quanto iOS. Vamos lá?

Android

Como desconfigurar a função Horário de Verão no Android

No seu smartphone Android basta ir em configurações, depois buscar em Sistema a opção Data e Hora. Em seguida, desmarque as opções “Data e hora automáticas” e “Fuso horário automático”. Pronto.

iOS

Como desconfigurar função Horário de Verão no iOS

No sistema iOS é tão simples quanto. Vá em Ajustes. Depois na guia Geral escolha a opção Data e Hora. Clique lá e escolha a sua cidade como Fuso Horário. Problema resolvido.

Horário de Verão Mac OS X

E nos computadores? Bem, no ambiente Mac OS X, da Apple, basta ir em Preferências do Sistema, depois clicar na opção Data e Hora, ir em Fuso Horário e deixar desmarcada a caixa da opção “Definir fuso horário automaticamente utilizando a localização atual. Abaixo, defina a sua cidade e pronto, adeus mudança automática.

No Windows vai depender de sua versão, mas, basicamente, deverá procurar, em configurações, a opção Data e Hora e desmarcar a opção de ajuste automático para o Horário de Verão.

07:20 · 11.10.2017 / atualizado às 07:20 · 11.10.2017 por
Mapa de rotas de ônibus no Google

O Google Maps vai muito além de levar os usuários de um ponto a outro da cidade. De viagens longas à facilidade do dia a dia, é possível usar o app e o desktop para facilitar desde antes de sair de casa até chegar ao local.

Compartilhar a localização
No Google Maps, é possível compartilhar o trajeto e também definir por quanto tempo a informação ficará disponível para a pessoa, assim, não precisa ficar avisando quando vai chegar.

Salve mapas off-line
Nem sempre as pessoas vão a lugares com Wi-Fi ou uma boa conexão — pode ser durante uma viagem, um grande evento ou porque o pacote de dados acabou. Para garantir o Google Maps em qualquer uma dessas situações, o aplicativo oferece a possibilidade de salvar os mapas no celular, basta tocar no botão do menu esquerdo e selecionar “Áreas off-line” em smartphones Android ou “Mapas off-line” no iOS, para começar.

Criar listas personalizadas
Os usuários podem criar listas de lugares no Google Maps para ver em outra hora ou, então, compartilhar com amigos. No Menu, há a opção “Seus lugares” para salvar os favoritos ou começar um nova lista. Ao tocar para ver mais informações de um local, também aparece o botão “salvar”.

Adicione uma parada rápida para o café
Se você está indo ao trabalho e precisa fazer uma pausa para um cafezinho, é possível fazer um “pit stop” sem alterar sua rota traçada. Basta clicar na barra de busca e encontrar um ponto de interesse que o Google Maps adicionará a parada na viagem.

Horário do próximo ônibus
Em algumas cidades do Brasil, como Fortaleza, os usuários conseguem conferir no Google Maps o horário em tempo real do ônibus, ou seja, além de checar a melhor opção para chegar ao destino, caso um ônibus esteja atrasado, é possível ver uma outra linha ou aproveitar para fazer algo antes de ir ao ponto.

11:14 · 05.10.2017 / atualizado às 11:14 · 05.10.2017 por
Steve Jobs com seu iPhone, o primeiro. Foto: Diário do Nordeste/Arquivo

Há muitas críticas (algumas bem justas) ao criador da Apple, Steve Jobs. Porém, não há como não tê-lo como fundamental na história da tecnologia e até da humanidade. Especialmente se você pensar o que tínhamos de telefonia antes do iPhone e o que tivemos depois. Foi uma revolução. Ele destruiu paradigmas, ao certo. Aquele pequeno aparelho destruiu a concorrência e a fez renascer forte ao mesmo tempo, sob o conceito de telefone inteligente e ecossistema rico em aplicações.

Claro, você pode dizer que depois de sua morte a Apple não voltou a ser tão disruptiva como antes. Mesmo assim, ela segue sendo tendência e fazendo fortuna lançamentos após lançamentos.

Seus computadores já não são unanimidade, como em anos passados, quando ao pensar em edição de vídeos e fotos só se falava nas máquinas da Apple. Os smartphones já não tem a esmagadora preferência dos apaixonados por tecnologia. Mesmo assim, ninguém nega que tanto seus computadores quanto desktops e telefones celulares são destaques mundialmente como produtos de muita qualidade e durabilidade.

O que não mudou foi a garantia, o pós-venda, que muitos tentam imitar, mas poucos conseguem. Este segue imbatível.

A marca Apple é uma das mais fortes e vitoriosas da história ao lado de outras como Facebook, Amazon, Google e Microsoft. Não há quem não conheça e respeite e deve ser assim por longos e longos anos.

Hoje, nos seus 6 anos sem Steve Jobs, morto por conta de um câncer pancreático aos 56 anos de idade, há muito a que se lamentar. O que mais a mente inquieta dele traria para nós? Ele se foi e um pouco da criatividade da Apple também se apagou com ele. Mas ainda há muito dinheiro em caixa para queimar antes que o mundo deixe para trás a força da “Maçã”.

14:46 · 04.10.2017 / atualizado às 14:59 · 04.10.2017 por
Xerife Hopper na primeira fase do game Stranger Things coletando uma chave

São mais de 10 horas de gameplay garantido para você, fã de “Stranger Things” (série da Netflix), aproveitar. É diversão a toda a prova. Você começa como o xerife Hopper, mas vai ter experiências com diversos personagens. Os quebra-cabeças estão por toda a parte do jogo e vão deixá-lo viciado no game como aconteceu com a série, inclusive.

Bem no estilo retrô dos games da década de 80, onde também é ambientada a série, o game de “Stranger Things” tem Trilha sonora e gráficos em 8 bits que te levam a um passado nostálgico.

Além disso, ele é gratuito. Desenvolvido pela BonusXP, Stranger Things te leva a explorar toda a cidade de Hawkins onde é ambientada a série. O jogo está disponível para iOS e Android.

O game foi feito para matar sua vontade de reviver as aventuras daquele quarteto de garotos enquanto a segunda temporada não começa a partir de 27/10 na Netflix.

05:02 · 04.10.2017 / atualizado às 14:06 · 03.10.2017 por

Facebook escutando o áudio do smartphone e te oferecendo anúncios na rede social? Muita teoria da conspiração, certo? Nem tanto. Segundo Eduardo Braga, especialista em segurança de TI e diretor da Morphus (empresa cearense de segurança digital), há possibilidades técnicas suficientes para o Facebook capturar nossos áudios, mas não há nada que garanta que a rede social faz isso.

Já de acordo com a rede social, jamais fizeram captura de áudios dos smartphones dos usuários. “O Facebook não utiliza o microfone do telefone das pessoas para se informar sobre anúncios ou mudar o que as pessoas veem no Feed de Notícias. Nós não escutamos as conversas das pessoas para mostrar a elas anúncios relevantes. Nós mostramos anúncios com base nos interesses das pessoas e outras informações de perfil – não com base no que elas estão falando. Nós apenas acessamos o microfone dos telefones das pessoas quando elas estão utilizando ativamente alguma ferramenta específica que requer áudio e somente quando elas autorizam a utilização, como por exemplo gravação de vídeos ou o uso de uma ferramenta opcional que apresentamos há dois anos, para incluir músicas ou outros áudios em atualizações de status”, informou porta-voz do Facebook via e-mail.

Além disso, o porta-voz informa que “a segurança e privacidade das pessoas é a nossa maior responsabilidade e está no centro de tudo que fazemos no Facebook. Temos políticas de dados e privacidade claras que dizem que tudo o que uma pessoa pública no Facebook é de propriedade dela e só ela é quem pode determinar os níveis de privacidade de suas publicações e informações na plataforma”.

Cuidados com permissões
De acordo com o Eduardo, é preciso ter cuidado também ao autorizar que novos e velhos apps tenham acesso a seu smartphone. Segundo ele, aplicações legítimas você consegue bloquear não dando permissões para os apps, como direito de acessar seus contatos, microfone e câmera, por exemplo. Mas para coisas que já estão pré-instaladas no smartphone são bem mais complicadas de evitar. Por exemplo, qual a necessidade de uma calculadora ter acesso ao seu microfone e câmeras? Pense bem antes de instalar tal aplicativo.

00:01 · 02.10.2017 / atualizado às 14:54 · 05.10.2017 por
A saída de Neymar para o PSG causou confusão no game PES 2018 e a capa mundial acabou mudando para Phillipe Coutinho. Porém a capa da edição mais completa ainda traz parte do time do Barcelona com Neymar, inclusive, mesmo após a atualização, a tela de início do game mostra Neymar com seus ex-companheiros de Barça

Por muito tempo, o jogo da Konami, Pro Evolution Soccer (PES) foi o maior game de futebol virtual do mercado de videogames. Porém, há alguns anos, a série Fifa, da Electronic Arts (EA) superou o game da empresa japonesa. Especialmente em jogabilidade e número de licenças, Fifa 18 dá um banho no PES. Porém, para tentar retomar o reinado, PES 2018 chegou apostando em uma jogabilidade incrivelmente realista e gráficos que são absurdamente perfeitos e que dão um banho no Fifa 18, pelo menos no que vimos do demo.

Realismo no jogo
O sistema Real Touch+ é a grande aposta da Konami em PES 2018. Ele faz com que a jogabilidade dê um salto de qualidade, trazendo maior realismo com domínios de bola, passes e chutes precisos ou não, a depender da pressão exercida sobre o atleta com a bola e, principalmente, devido a qualidade do jogador que está com a bola.

>>>Primeiro grande pacotes de atualizações para PES 2018 é lançado nesta quinta-feira, 5

Quanto melhor o jogador, mais ele vai se sobressair sobre o marcador, afastando aquela realidade de versões anteriores do PES onde parecia que você batia em um muro, algumas vezes e não tentava ultrapassar um adversário de “carne e osso”.

Desta forma, chega de passes automáticos, sem o realismo de uma partida de futebol. Afinal, nem toda vida você vai acertar aquele lançamento de 90 metros ou o passe final ou o chute que pode declarar sua vitória.

Há quem reclame que os goleiros estão batendo mais roupa do que o normal, outros que estão mais milagreiros. Achei a mecânica deles normal. Afinal, não é anormal um goleiro soltar a bola para o lado errado ou fazer aquela ponte magnífica que vale tanto quanto um gol.

Jogadores do Flamengo no game. Da esquerda para a direita: Réver, Muralha, Guerrero e Diego. Faltaram Diego Alves, Rodolfo, Everton Ribeiro e Geuvânio que chegaram depois. Atualização quando Konami?

Visual
Ainda no quesito realismo, nada supera a qualidade gráfica dos jogadores licenciados e importantes dos times europeus. É um banho. Nunca vi nada igual. Mesmo o Fifa tendo evoluído por demais, esta versão de PES 2018 está imbatível neste quesito. Até os torcedores do game da Konami estão superiores em perfeição aos da Electronic Arts (EA). Pela primeira vez, preciso me render neste quesito.

Porém, nem tudo são flores. Há muitos times gigantes não licenciados. Desta forma, Juventus, Real Madrid, Manchester United e Manchester City estarão com nomes genéricos e isso faz o jogo perder muito. Em termos de quantidades de licenças, o Fifa ainda dá um banho no PES e isso conta demais.

Ainda no tocante licenças, não entendo porque Flamengo e Corinthians se esforçam tanto em ficar apenas no PES. Há jogadores importantes faltando nos dois clubes, especialmente no rubro-negro carioca. Além disso, muitos jogadores do Flamengo não se parecem nada com os reais. Os nomes, ao menos, são os usados pelos atletas. Mas Juan está bem bizarro e Diego e Réver, lembram, mas não estão perfeitos como deveriam. O que mais está próximo do atleta real é Guerrero. Este lembra o atacante do Flamengo até na hora de reclamar – o gestual está perfeito!

Times licenciados como Liverpool (vermelho) e Borussia Dortmund estão perfeitos como nunca se viu

Com relação aos demais clubes brasileiros presentes no PES, há times com nomes de atletas todos corretos. Porém, no caso do Atlético Mineiro, não reconheci nenhum jogador que está lá listado. No caso dos europeus não licenciados, os nomes batem, até fisionomia é igual ou parecida, mas o nome do time e os uniformes passam é longe. Para quem gosta de coisa real, é um pecado mortal o que o PES entrega. Só por conta disso o jogo perde bastante e deveria até cobrar mais barato dos gamers.

Um fato muito positivo é termos como fazer um Campeonato Brasileiro da Série A no PES 2018 por termos lá os 20 times oficiais. Pelo menos nos nomes e uniformes, claro. Mas é bem legal. Ter Maracanã, Allianz Parque e Arena Corinthians, por exemplo, fielmente recriadas, traz uma emoção a mais para os amantes do futebol nacional.

Ligas oficiais
O PES tem o direito de duas ligas gigantes da Europa: Champions e Europa League. Porém, com muitos times com nomes e uniformes não reais, a brincadeira perde muito. O melhor é criar sua liga com os times licenciados e tentar se divertir da melhor maneira possível. Infelizmente, as grandes ligas europeias foram meio capadas com problemas de licenciamento já mencionados. E isso vai pesar, pois os gamers adoram estas ligas.

Narração

Olha lá Neymar ainda com a camisa do Barcelona. Será que nenhuma atualização vai apagar isso?

A narração e comentários do jogo poderiam ser melhores, mas é muito complicado. Isso porque não há como fazer algo em tempo real. Muitas vezes, especialmente os comentários, vão parecer muito quebrados e até fora de contexto com a realidade daquela partida. Porém, acredito que ter profissionais como Mauro Beting, nos comentários, e, principalmente, Milton Leite, na narração, foi um grande acerto. Leite consegue passar emoção e força no trabalho dele como poucos. Para mim, é o melhor profissional da narração na televisão. E só isso já é um grande acerto de PES 2018.

Online
Não sei se por conta da minha conexão ou por problemas no game, não consegui encontrar jogadores nas manhãs e noites de sábado e domingo para bater uma bolinha virtual.

Modo viciante
O mais legal em PES 2018 é mesmo o myClub que tomou o lugar da Master League como a atração principal dos gamers que gostam mais do jogo da Konami do que da série Fifa.

Neste modo, você irá buscar jogadores para reforçar seu time na busca pelo sucesso. Para isso, há os sorteios das bolas. Se for a preta, virão craques consagrados como Cristiano Ronaldo ou Messi para reforçar seu time. A bola bronze trará jogadores não tão interessantes para você.

Além disso, você será um manager, administrando tudo fora das quarto linhas como contratos e desejos de jogadores colocados em segundo plano no seu time. Administrar bem vaidades podem ser cruciais para seu time seguir crescendo.

Com um time forte e focado no objetivo, poderá, enfim, entrar em campo e fazer a diferença no campeonato, trazendo taças e fama. Quem sabe até conseguindo uma vaga na final mundial em mesmo país da final da Liga dos Campeões 2018.

Olha lá o modo viciante do myClub

Master League
Apesar do MyClub ser o novo xodó dos usuários do PES 2018, a Master League ainda está viva e tem novidades nesta versão. Agora a Master League conta com campeonatos de pré-temporada, um novo sistema de transferências, entrevistas antes do jogo e passagem pelos vestiários.

PES 2018 também apresenta os novos modos cooperativos de “2 vs. “2 e “3 vs. 3”, com suporte para convidados locais. Além disso, o tão solicitado modo com “Seleção Aleatória” retorna com conteúdo totalmente novo. Por fim, a PES League oficial também foi integrada no jogo principal.

Conclusão
Por fim, podemos dizer que PES 2018 é um show de imagens, jogabilidade, mas peca muito no número de licenças, especialmente dos gigantes europeus. Além disso, também não traz todos os times brasileiros com elencos reais ou fisionomias idênticas aos dos atletas de verdade (ao menos não como temos nos times europeus licenciados). Sem dúvida alguma, a Konami caprichou nesta edição que vai fazer um bom abalo no Fifa 18. Porém, não conseguirá, ainda, tomar o reinado do jogo da EA que deve seguir no topo por mais um ano, pelo menos.

Preço
Jogo disponível para PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 3, Xbox360 e PC Steam a partir de R$ 152.

14:50 · 29.09.2017 / atualizado às 14:50 · 29.09.2017 por
Equipe da Morphus, primeira da América Latina, em evento hacker

Os cearenses da Morphus obtiveram a 5ª colocação mundial durante a Global Cyberlympics 2017, disputada na Holanda na última quarta feira, dia 27. A Cyberlympics é competição global de Hacking, e a equipe da cearense Morphus, foi a 1º da América Latina, além da 5ª geral.

“As provas são no estilo Capture The Flag (CTF) e o nosso sexteto enfrentou times Russos, Norte Americanos, entre outros. Vale ressaltar que em seis edições do evento, brasileiros estiveram em três finais. Esse ano especificamente o número de times, formados em dezenas de países, chegou a quase 200″, afirmou Hamilton Nogueira, diretor da Morphus.

“O jogo começou com um desafio físico, no qual os participantes precisavam abrir um cadeado sem nenhuma ferramenta, além de ler uma tarja de cartão de crédito com as mãos. Sem nada digital ou leitor apropriado. Esse era o desafio para entrar no jogo e apenas metade das equipes fizeram”, explica Pedro Prudêncio, integrante da equipe e também diretor da Morphus.

A Global CyberLympics é uma competição parte online, existente desde 2012, parte presencial, voltada para a segurança cibernética. Uma das cinco preocupações globais de 2017, de acordo com o relatório resultante do Fórum Econômico Mundial na Basiléia, Suíça. Equipes de todo o mundo, inclusive exércitos, competem em uma série de desafios em áreas diversas a exemplo da Forense Digital, Exploração de Aplicações Web, Análise de Malware, Engenharia Reversa, Criptografia e outros que todos os hackers do planeta precisam saber.

08:04 · 29.09.2017 / atualizado às 14:57 · 29.09.2017 por
Compartilhar Wi-Fi com amigos mesmo sem saber a senha – desde que ela esteja cadastrada no seu iPhone – agora é possível

O novo iOS, a versão 11 do sistema operacional dos iPhones e iPads da Apple, já foi atualizado. Sim, porque a versão inicial nos deu um sanguessuga de baterias. Parecia que alguém estava sugando a força vital dos nossos iPhones e iPads de canudo. Foi horrível. Mas passou. A versão 11.0.1 trouxe a paz aos nossos lares e agora podemos comentar o que de melhor encontramos na atual versão do iOS.

A primeira e mais interessante é, sem dúvida alguma, a função de compartilhamento de Wi-Fi. Como funciona? Simples. Você que tem a senha da rede, sabendo ou não o código (afinal há sempre lugares em que pedem o seu aparelho para inserir a senha para que você não possa compartilhar depois sem autorização), poderá compartilhá-lo apenas autorizando (veja imagens) que um iPhone de um amigo ou conhecido receba esta senha. Para isso, basta autorizar, clicando em enviar senha. Pronto. Está feito. Para dar certo, você e o amigo ou conhecido precisam estar com o Bluetooth ligado.

Escanear documentos com o Notas é possível agora

Outra função interessante é usar o Notas para escanear documentos. Já tínhamos bons apps na loja da Apple para fazer isso até de graça como o CamScanner. Porém, ter algo nativo é bem interessante. O processo é simples. Abra o Notas, clique no ícone de adicionar nota e depois do botão “+”, basta depois clicar na opção “Escanear Documentos”. Pronto. Bem simples, não?

Outra função útil é a de criar PDFs nas páginas do Safari. Basta selecionar o ícone de compartilhar e procurar até o final pelo ícone “Criar PDF”. Pronto.

Outras boas opções do novo iOS são o suporte a QR Code que as câmeras agora dos iPhones terão, ou seja, nada de precisar de aplicativos de terceiros para isso. Um novo serviço de SOS de Emergência onde com um toque no botão de liga desliga você poderá ligar para os contatos já configurados como pessoas que podem te ajudar em situações de perigo.

Há muitas outras funções que com o tempo iremos descobrir, mas estas foram as que eu mais curti com o novo iOS. E vocês? O que gostaram na versão, agora 11.0.1, do sistema operacional da Apple para iPhones e iPads.

Transformar uma página web em PDF agora é realidade