Busca

Amazon com operação completa no Brasil? Sim é possível

09:54 · 12.03.2018 / atualizado às 13:28 · 12.03.2018 por
Depois dos Kindles e do marketplace, o passo lógico seguinte realmente seria ter uma estrutura própria de comercialização de produtos

A gigante norte-americana do e-commerce, a Amazon, estaria se movimentando para, finalmente, começar a operar a venda direta de produtos no Brasil. Entre os dias 26 de fevereiro e 2 de março, segundo a Reuters, ela reuniu diversos representantes do setor de eletrônicos no País para mostrar os próximos passos.

Inclusive, teriam convidado os presentes para, até o último dia 9 de março, se cadastrarem em um sistema de venda direta de produtos. A gerente sênior de vendas da Amazon no Brasil, Ticiana Mártyres, teria, inclusive, participado do encontro.

O objetivo é que a gigante consiga comprar os produtos e revendê-los com alguma margem de descontos maiores que os concorrentes.

Um centro de distribuição já estaria sendo montado pela Amazon no Brasil para agilizar as entregas.

Amazon Locker: um sucesso nos EUA

Porém, ainda tudo isso são rumores. Já vimos este filme antes quando dos momentos anteriores ao lançamento do marketplace da Amazon.com.br. Mas, sem dúvida, depois de vender apenas livros e Kindles e migrar para um marketplace, vender diretamente os eletrônicos seria o passo lógico seguinte. Imagina ter Amazon Prime ou os “lockers” da Amazon para ir buscar o produto – uma ótica sacada para quem passa o dia fora e mora sozinho ou mesmo para quem não tem serviço de porteiro no prédio/condomínio.

Não acho, infelizmente, que teremos preços tão atrativos como vemos no exterior, na loja da Amazon americana. Porém, se conseguirem realmente um desconto maior, seria algo interessante para atiçar a concorrência no setor. Só quem ganharia com isso seríamos nós, os consumidores.

Agora é esperar para saber se esta iniciativa vai realmente vingar.  Dedos cruzados já!

Resposta Amazon

Por email recebemos a resposta da Amazon.com.br. Confira:

“Nos últimos 5 anos desde o lançamento da Amazon.com.br, realizamos centenas de reuniões com potenciais vendedores e fornecedores sobre seus negócios no Brasil e possíveis planos futuros. Não especulamos sobre planos futuros.”

Esta nota é bem parecida com a qual recebemos lá antes do anúncio oficial do marketplace. Quer dizer, faz parte do jogo. Não revelar muitos detalhes antes de tudo estar completamente definido. Vamos seguir na torcida.

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *