Busca

Categoria: 4G


07:36 · 13.07.2017 / atualizado às 08:06 · 13.07.2017 por
Loja da Vivo no Shopping Iguatemi Fortaleza

A Vivo lançou, no último dia 12 de julho, as novas ofertas de internet para os clientes de planos Controle. A mudança vai trazer mais dados para as ofertas a partir de R$ 39,99 sem alterar os preços praticados. Todas as opções vão receber um acréscimo de 500MB na quantidade de dados disponíveis no ciclo.

“A Vivo passa a oferecer ainda mais dados ao cliente e mais autonomia para acesso à internet e serviços digitais como GoRead, Kantoo, NBA, que também fazem parte da oferta, ou um de nossos outros 80 apps à disposição dos clientes”, explica Marcio Fabbris, vice-presidente B2C da Vivo. As alterações fazem parte do processo de transformação digital liderado pela Vivo, que oferece novas experiências (que vão muito além da conectividade) aos clientes.

Novos planos
A Vivo oferece aos clientes cearenses upgrade na franquia de dados nos planos Controle a partir de R$ 39,99. Os outros benefícios das ofertas como minutos para outras operadoras e serviços digitais não sofrem alterações.

Os clientes do plano de R$ 39,99 passam de 2GB para 2,5GB de internet. Já os clientes do plano de R$ 49,99, passam de 2,5GB para 3GB para acessar a internet. E por fim, aqueles que optam pelo plano de R$ 64,99, passam a ter 3,5GB, ao invés de 3GB.

Esperança

Minha esperança é que este aumento de dados para o cliente não resulte tão cedo em aumento de preço. A próxima mudança bem que poderia ser permitir que dados que sobraram em um ciclo fossem utilizados em até 2 ciclos seguintes. Seria algo bem interessante. Que tal Vivo?

07:00 · 28.06.2017 / atualizado às 11:42 · 30.06.2017 por
Aplicativo OpenSignal em ação em Nova York

A OpenSignal, empresa que, através do aplicativo homônimo (para iOS e Android) consegue analisar a internet móvel de quase 600 mil usuários ao redor do mundo – dos quais 40.717 só no Brasil -, traz o relatório de qualidade da internet móvel no Brasil entre 1 a 31 de maio de 2017 e divulgado neste dia 28 de junho.

Segundo a OpenSignal, a disponibilidade de 4G no Brasil está melhorando. No último relatório, em janeiro deste ano, nenhuma empresa conseguiu entregar uma conexão 4G aos usuários do app da OpenSignal mais de 60% do tempo. Mas nos mais recentes testes, duas operadoras superaram esta marca: TIM e Vivo tiveram índices superiores a 62%.

A Claro ainda é a líder na velocidade de 4G nos testes da OpenSignal de março a maio, com média de velocidade de download de 29,2 Mbps, uma melhoria de cerca de 2 Mbps desde o último relatório liberado em janeiro. A Vivo terminou em segundo lugar no ranking de velocidade 4G com um download médio de 20,6 Mbps, mas Oi e TIM marcaram abaixo da média global da velocidade de 4G de 16,2 Mbps, como medido no relatório do estado do LTE.

A Nextel não atendeu às métricas LTE da OpenSignal, pois oferece apenas serviços 4G em São Paulo e Rio de Janeiro, mas avaliou altamente na velocidade 3G, ficando junto a Claro no primeiro lugar na análise do 3G.

Confira os gráficos da OpenSignal para cada categoria avaliada.

Resposta das empresas

Até agora Claro, Oi e TIM responderam. Confira as notas da empresas:

Oi

“A Oi vem investindo continuamente para melhorar seus serviços e atender cada vez melhor o cliente. No ano passado, a companhia investiu R$ 4,7 bilhões, um aumento de 18% em relação ao ano anterior. A maior parte desse investimento se destina a melhorias e ampliação da sua infraestrutura de rede. Atualmente, a Oi oferece cobertura 4G em 284 cidades no Brasil e deverá chegar a 844 cidades até o final do ano, garantindo a cobertura a 72% da população urbana”.

TIM

“Os dados apresentados pela pesquisa citada refletem o esforço da TIM em oferecer seus serviços sempre com qualidade. A companhia segue na liderança em cobertura 4G, comprometida em ampliar a abrangência e a performance de sua rede em todo o Brasil. Cerca de 80% do total de investimento realizado no primeiro trimestre deste ano foi em infraestrutura, especialmente na expansão das redes 3G e 4G. O número de linhas 4G mais que dobrou no período e o tráfego de dados cresceu 62%.

Para ampliar a qualidade e alcance da rede 4G, a TIM adquiriu o direito de operar também na frequência 700 MHz após vencer um leilão promovido pela Anatel em janeiro de 2014. A medida que a operadora possa utilizar a faixa, que, com o desligamento progressivo do sinal analógico, já vem sendo adotada nos municípios liberados pela EAD, conseguirá melhorar ainda mais a experiência de uso de dados dos clientes.

Vale destacar que o resultado da pesquisa também servirá de insumo para a análise e identificação de melhorias”.​

Claro

“O 4G mais rápido do Brasil está ainda mais veloz. No mais recente estudo divulgado pela OpenSignal, a Claro continua com a rede mais rápida do Brasil e obteve velocidade média superior a medida na edição anterior, divulgada em janeiro deste ano.

A performance da rede da operadora é muito superior em termos de experiência de navegação e acesso à internet no smartphone. A velocidade média de conexão é 46% maior que a da empresa que encontra-se em segundo lugar neste indicador.

O resultado reflete os investimentos constantes no aprimoramento da rede, inclusive com o lançamento pioneiro do 4,5G no Brasil, com velocidades médias 10x superiores a do 4G.

A cobertura de rede 4G também tem evoluído. Dados divulgados recentemente pela Anatel e publicados pelo site Teleco referentes ao mês de maio já mostram a Claro entre os mais altos percentuais de população coberta pelo 4G. É um trabalho permanente e que tem acelerado com o início da liberação da nova faixa de frequência de 700 MHz em algumas regiões.

A Claro também lidera, entre as grandes operadoras, no cumprimento das metas de qualidade da Anatel no Serviço Móvel Pessoal divulgadas pela agência, demonstrando que os resultados são consistentes e reforçam o foco da empresa em ter a melhor rede e os melhores serviços.

Com internet de altíssima velocidade na palma da mão, conteúdo gigante dos aplicativos digitais inclusos no plano e ligações ilimitadas para qualquer telefone, fixo ou móvel, a Claro continua sendo a melhor opção em telefonia móvel no Brasil”.

10:02 · 23.06.2017 / atualizado às 14:05 · 23.06.2017 por
Ageu Guerra, gerente de Engenharia de Redes da TIM Nordeste.

Quando a Vivo nos procurou informando do início da utilização da frequência 700 MHz, que hoje está sendo usada pela televisão aberta (ou analógica) corremos para buscar os dados das demais operadoras. A TIM já nos respondeu e nos trouxe um dado interessante.

Segundo a operadora, ela largou na frente no uso da frequência da banda larga móvel mais rápida ainda em março do ano passado. Isso porque, assim que houve o desligamento total da televisão analógica na cidade de Rio Verde/GO e depois em Brasília/DF, o sinal melhorado da internet móvel da TIM foi ligado naquelas cidades.

“A partir de então, Campo Grande (MS), Uberlândia (MG), Fernando de Noronha (PE), Teresina (PI), e diversas outras cidades, também já foram contemplados com a oferta do 4G da TIM nessa faixa, que permite ampliar de forma significativa a capacidade e a cobertura indoor e outdoor, garantindo uma evolução da experiência de uso da Internet móvel com a ultra banda larga móvel 4G”, garante comunicado enviado pela assessoria de imprensa.

“A exploração da faixa de 700 MHz é estratégica para a expansão da rede 4G e melhoria da experiência para o usuário . Com essa frequência, as ondas de rádio conseguem chegar 3,5x mais longe que a frequência atual em 2600 MHz e penetrar em ambientes fechados com maior facilidade, com maior nível de sinal nos aparelhos 4G. Uma vantagem não apenas para novas cidades que vão passar a usufruir do 4G, mas também onde a TIM já possui a tecnologia, e agora pode fazer uma entrega de serviço com mais qualidade”, afirma Ageu Guerra, gerente de Engenharia de Redes da TIM Nordeste.

Segundo cronograma da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a previsão de desligamento da TV analógica no Ceará é 26 de setembro deste ano, mas a TIM tem trabalhado no plano de mitigação junto a Anatel com o objetivo de antecipar a ocupação da faixa nas localidades onde o sinal analógico não possui nenhum canal ocupando a frequência, como ocorreu em Teresina (PI), por exemplo.

Ainda neste mês de junho, a companhia espera ativar o 4G em 700MHz nas cidades de Aquiraz, Carnaubal, Ipueiras e Itaitinga e no mês de julho outras três cidades podem ser contempladas no Estado do Ceará.

Na capital Fortaleza, a rede 4G em 700 MHz já está pronta para ser ativada imediatamente após a liberação pela Anatel. “Atualmente a TIM é líder em cobertura 4G também no Estado do Ceará com 41 municípios cobertos, e tem previsão de ativar 99 novos municípios 4G, a maioria nesta nova faixa de frequência, beneficiando a aproximadamente 95% da população urbana cearense até o final do ano”, garante comunicado enviado para a imprensa.

“Com essa nova infraestrutura, a TIM já está preparada para oferecer o serviço de voz sobre LTE (VoLTE), que oferece menor tempo de estabelecimento de chamadas , voz nítida e menor consumo de bateria ”, completa Ageu Guerra.

Ainda segundo a assessoria da TIM, a empresa adquiriu o direito de operar na frequência de 700 MHz após vencer um dos lotes do leilão de faixas promovido pela Anatel em setembro de 2014. O investimento da empresa foi de R$ 2,85 bilhões nessa aquisição.

De acordo com comunicado, a operadora alcançará, até o final do ano, mais de 2.000 cidades e mais de 90% da população urbana coberta com sua tecnologia de quarta geração. De acordo com seu plano industrial para o triênio 2017-2019, a empresa investirá R$ 12 bilhões no país.

Por fim, a assessoria da TIM informa que todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já operam na frequência 700 MHz e as ofertas de dados da operadora se mantêm, sem qualquer reajuste de preços por conta da nova tecnologia.

Nota da redação: ainda aguardando retorno de Claro e Oi.

02:54 · 24.10.2016 / atualizado às 18:57 · 20.10.2016 por
Os chips da T-Mobile são opções para quem vai para os EUA, Canadá e Europa
Os chips da T-Mobile são opções para quem vai para os EUA, Canadá e Europa e não quer pagar planos ou diárias de empresas brasileiras

Para complementar a matéria desta segunda-feira do Tecno criamos o material abaixo detalhando os planos das operadoras de telefonia móvel brasileiras para o exterior. No final também há uma conversa com o diretor da EasySim4U e também uma estratégia para comprar o chip no local de origem. Confira:

Claro
Voz*
Pacote mais barato ÁMERICAS: 25 Minutos – R$ 44,90 – Custo de 1,80 por minuto
Pacote mais caro ÁMERICAS: 500 Minutos – R$ 454,90 – Custo de 0,91 por minuto

Dados*
Pacote mais barato AMÉRICAS: 100 MB – R$ 129,90 – Custo de 1,30 por MB
Pacote mais caro AMÉRICAS: 5GB – R$ 1699,90 – Custo de 0,33 por MB

*Valores válidos por 30 dias

Os países que fazem parte do Américas são: Estados Unidos, Argentina, Chile, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai, Colômbia, Equador e México. Todos os demais países pertencem ao grupo Mundo.

No caso de dados também há a opção da diária de dados, sendo o menor valor de 29,90 para os grupos Américas e Europa e o maior valor R$79,90 para o grupo Mundo.

TIM
Para brasileiros em viagem ao exterior existe a opção do pacote Passport.

R$ 104,90. Ele é válido por 30 dias após contração e para ser utilizado nos EUA e Canadá

R$ 129,90 é válido por 30 dias após contração e para ser usado na África do Sul, Alemanha, Argentina, Bélgica, Bolívia, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Malásia, México, Noruega, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Suíça, Turquia e Uruguai.

A contratação dos planos pode ser feita nos pontos de vendas ou ainda no site da TIM, onde há a possibilidade de encontrar o plano que melhor se encaixa no perfil de consumo dos clientes, através do simulador: http://www.tim.com.br/ce/para-voce/comparador-de-planos#.

O Passport inclui voz e dados. A validade é mensal. Existem quatro possibilidades de pacotes (100MB, 300MB, 700MB e 1GB).

Oi
A empresa apresenta os seguintes planos:

Dados
Américas Especial (dados 15 MB/dia) por R$ 29,90/dia.
Américas e Euripoa (dados 15 MB/dia) por R$ 39,90
Ásia, África e Oceania (dados 15 MB/dia) por R$ 59,90
Oriente Médio e restante do mundo (dados 5 MB/dia) por R$ 69,90.

Voz
Américas Especial seja ligação executada local/para o Brasil/Internacional por US$ 1,94. Ligações recebidas por US$ 1,61 e SMS US$ 1,29.

Américas e Europa seja ligação executada local/para o Brasil/Internacional por US$ 1,94. Ligações recebidas por US$ 1,94 e SMS US$ 1,29.

Ásia, África e Oceania seja ligação executada local/para o Brasil/Internacional por US$ 4,86. Ligações recebidas por US$ 4,86 e SMS US$ 1,29.

Oriente Médio e restante do mundo seja ligação executada local/para o Brasil/Internacional por US$ 4,86. Ligações recebidas por US$ 4,86 e SMS US$ 1,61.

Vivo
Planos
Américas (R$ 29,99/dia)
Europa (R$ 39,99/dia)
Demais destinos no Mundo (compreende países da Ásia, África e Oceania) (R$59,99/dia)

Todos oferecem, por dia que usar o serviço, SMS, franquia de 50 minutos para chamadas locais no País visitado e para o Brasil, e acesso à internet móvel. O uso da internet móvel incluído na Diária Vivo Travel pode ser por meio das tecnologias 2G, 3G e 4G, com franquias estabelecidas por País (que chegam a 500MB/dia). Também pode ser por Wi-Fi, nos mais de 400 mil hotspots Vivo Travel Wi-Fi em todo o mundo – neste caso, sem limite de tráfego.

A vivo ressalta que, utilizando a Diária Vivo Travel, o cliente não paga valor adicional por ligações recebidas quando estiver fora do Brasil.

A nova oferta, disponível para assinantes pós-pagos, será automaticamente aplicada para qualquer cliente que utilize seu celular no exterior, basta que os serviços de roaming internacional de voz e dados estejam habilitados na linha.

Compra no Brasil e já chega falando

Como comentou a jornalista Beatriz Sugette na matéria do jornal/site do Diário do Nordeste há outra opção. É você comprar, via internet um chip com voz/dados ou só voz ou dados de companhias que atuam ou nas Américas ou Europa e já chegar com tudo ativado. Como? Vamos te explicar abaixo.

Conversamos com algumas pessoas e visitamos blogs de viagem e todos referendaram uma empresa chamada EasySim 4 U. Conversando com os personagens da matéria dois, Eric e Beatriz, também falaram muito bem do serviço deles que começa em US$ 35.

Funciona assim: você entra no site deles, escolhe o plano e eles mandam um chip com até 7 dias para a residência do comprador. Quando você faz o cadastro no site deles, diz a data da viagem e o chip fica pré-programado para funcionar naquela data. Aí é basicamente inserir o chip e ligar o aparelho na cidade de destino.

Segundo Paulo Leal, diretor da EasySim 4 U, a possibilidade de ter um número local para emergências é sempre interessante. “Vejo o chip internacional como algo indispensável em viagens, assim como o seguro de viagens”, completou Leal. De acordo com Paulo Leal, uma das maiores vantagens de comprar o chip ainda no Brasil é pela questão do suporte em Português. A outra é chegar já com internet e ter como usar ferramentas como Waze, Google Maps e Here e descartar o aluguel do GPS que seria um custo a mais para o turista.

Walmart

Opção mais em conta ainda é chegar no País de destino e comprar o chip em lojas de operadoras locais como a T-Mobile seja nas Américas ou Europa. No caso dos EUA também você pode buscar o chip no Walmart. Depois de comprar você pode ativá-lo no site que vem registrado no pacote do chip da T-Mobile. Essa ação também pode ser feita via telefone ou com os funcionários do setor de telefonia. No caso do iPhone há 4 passos iniciais antes de começar como está aqui.

Finalizando

Então, é possível verificar que as opções compra do chip ainda no Brasil ou no local do destino são as melhores opções. Lembrando que não é raro encontrar hotéis que oferecem internet grátis e parques e alguns restaurantes também têm esta opção. Mas se você quer compartilhar sua viagem sem engasgos, o chip comprado ainda aqui ou no local de destino é a melhor solução.

07:30 · 19.08.2016 / atualizado às 08:42 · 24.08.2016 por
iPhone SE
iPhone SE é o smartphone de “baixo custo” da Apple

A Vivo acaba de lançar ofertas para que o cliente possa comprar os aparelhos iPhone SE, iPhone 6s, iPhone 6s Plus e iPhone 6. Em parceria com a Apple, até 26 de agosto em suas lojas próprias, a empresa oferece descontos adicionais aos já praticados pelo Vivo Renova (programa que prevê a troca de aparelho usado por descontos na aquisição de um novo) na compra dos modelos citados. Com essa vantagem, o desconto no novo iPhone pode chegar até a R$ 2.250, de acordo com modelo e plano escolhidos.

Na compra de um iPhone 6s com 16GB de memória no plano SmartVivo 7GB, por exemplo, o cliente paga 12 parcelas de R$ 129 se optar pela troca de um iPhone 6 usado de mesma capacidade. Também é possível adquirir um iPhone SE de 16GB por 12 parcelas de R$79, se combinados o plano SmartVivo 5GB e a troca de um iPhone 5S usado com a mesma capacidade de armazenamento. Além disso, a operadora informa que ainda é possível contar com os descontos provenientes do programa de relacionamento Vivo Valoriza, que variam de acordo com a pontuação acumulada de cada cliente.

O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach
O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach

Ainda em agosto, a Vivo preparou em suas lojas próprias ofertas de acessórios compatíveis com iPhones, como capas, películas protetoras e carregadores portáteis, a partir de R$ 39.

Planos
É bom ficar ligado no valor dos planos que entram na oferta. O plano smartvivo no Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Alagoas e Rio Grande do Norte tem os seguintes valores:

7GB – R$ 190,99
5GB- R$ 125,99

Já o plano smartvivo na Bahia e Sergipe custa:

7GB – R$ 290,99
5GB- R$ 190,99

Outra opção
É bom sempre analisar se a compra do aparelho desbloqueado direto com a Apple ou outras lojas brasileiras ou mesmo a compra do aparelho no exterior não é um negócio mais lucrativo. Afinal, com o aparelho desbloqueado você pode escolher, por exemplo, um plano controle com plano de dados de 2GB por R$ 54,90 que é um valor bem inferior ao dos planos desta promoção.

Resumindo, podemos dizer que esta promoção não é lá o melhor dos mundo caso você não precise tanto de um pacote de dados tão superior quanto estes de 5GB e 7GB. Compre por fora o aparelho e faça um plano controle de 2GB que será suficiente. Agora, se você é um heavy user e precisa de um plano com um pacote de dados muito bom como estes já citados, então, talvez, a solução apresentada pela Vivo seja uma boa oportunidade.

Atualização

Segundo a Vivo, “a  troca pode ser feita com outros aparelhos,  de acordo com a tabela do Vivo Renova.  No entanto, pela promoção, na troca por iPhone há maior desconto”.

09:34 · 30.10.2015 / atualizado às 09:40 · 30.10.2015 por
Estrutura de sinal 4G que deve ser modificada com o 5G
Estrutura de sinal 4G que deve ser modificada com o 5G

A expansão de acessos à banda larga móvel criará, no futuro, maior demanda de dados transmitidos através de redes sem fio, gerada não somente por conexões humanas, mas também por comunicações de máquinas e objetos conectados, de acordo com os últimos estudos divulgados pela 4G Americas.

A massificação de dispositivos eletrônicos, como os smartphones, permitirá que mais usuários possam se beneficiar das redes móveis, ao tempo em que segmentos como a indústria, a saúde e o transporte incorporarão aplicações baseadas em transmissão de informações através de objetos e máquinas. Este aumento de dispositivos conectados abre a porta para novas tecnologias que atenderão à complexidade destes novos cenários.

A próxima geração móvel deverá cumprir os requerimentos e especificações definidas para o programa IMT-2020, nome dado pela União Internacional das Telecomunicações (UIT). O padrão das que serão conhecidas como tecnologias 5G ainda não existe, mas cronogramas como o proposto pela UIT mostram que poderia ser definido para 2016 (com testes, inclusive na Universidade Federal do Ceará), visando aos primeiros lançamentos comerciais para 2020 aproximadamente.

Conceitualmente, a 5G se comporta como um ecossistema de redes para atender à demanda de dados móveis projetados para 2020. Isto é, esta geração vai além da procura de maiores velocidades na transmissão de dados, visando a um ecossistema com capacidade de entrega eficiente de serviços sem fio entre máquinas, coisas e pessoas.

Além da padronização de tecnologias abrangidas pela “5G”, será necessária a identificação e harmonização de bandas de frequência radioelétrica que permitam habilitar este ecossistema. Empresas e órgãos do mundo inteiro já estão trabalhando para isto em fóruns internacionais, como os da UIT e da Comissão Interamericana das Telecomunicações (CITEL). Por exemplo, nas próximas Conferências Mundiais de Radiocomunicações da UIT, programadas para novembro de 2015 e 2019, a agenda incluirá temas como a identificação de bandas de frequência aproveitáveis para o IMT-2020, chegando a envolver frequências de até mais de 5 GHz.

Para aproveitar a próxima geração móvel em aspectos como entretenimento, produtividade e desenvolvimento social, é preciso desenvolver uma nova arquitetura considerando novas interfaces de rádio, redes de transporte, dispositivos e tecnologia de acesso múltiplo ao espectro disponível.

Para tal, a evolução das tecnologias atuais é um elemento essencial. Muitos dos avanços previstos para a 5G serão também incorporados nos próximos anos para a evolução de tecnologias 4G. Os saltos entre gerações móveis não ocorrem de maneira espontânea, eles se nutrem do aprimoramento das tecnologias disponíveis. No caso da 5G, a otimização de LTE e LTE-Advanced será um fator que dará forma às bases desta nova arquitetura de redes sem fio.

O 5G deve começar os testes em 2016 na UFC e entrar em operação comercial em 2020
O 5G deve começar os testes em 2016 na UFC e entrar em operação comercial em 2020
07:25 · 29.09.2015 / atualizado às 07:25 · 29.09.2015 por

Nos sete dias de Rock in Rio a Oi registrou 7,8 milhões de acessos em sua rede. O número corresponde ao total de vezes em que os usuários se conectaram à rede da companhia durante os dias de festival. Os acessos geraram um volume de dados trafegado de 9,17 TeraBytes na rede da Oi, o que equivale ao download ou upload de 2,5 milhões de fotos em alta resolução ou mais de 9,9 milhões de fotos em resolução normal. O tráfego de dados ao final do festival superou em mais de três vezes o volume total trafegado na rede da Oi nos sete dias de evento na edição de 2013, que foi de 2,98 TeraBytes.

Patrocinadora oficial do Rock in Rio, a Oi reforçou a cobertura das redes móveis 2G, 3G e 4G com a instalação de antenas e equipamentos extras em oito diferentes pontos da Cidade do Rock. E fez diversas ativações de marca para o público, como o brinquedo Xtreme. Um dos maiores sucessos do evento foram os quatro orelhões temáticos da Oi na Cidade do Rock, com design inspirado em Jimi Hendrix, Slash, Katy Perry e no visual punk rock. As ligações feitas a partir dos orelhões eram gratuitas, com até 60 minutos de duração para telefones fixos da Oi de qualquer cidade do Brasil e de até 10 minutos para móvel da Oi. Os orelhões customizados serão agora expostos no Oi Futuro, centro cultural da Oi.

A empresa disponibilizou ainda internet wi-fi para clientes de todas as operadoras no festival, em trechos da Rock Street, na área VIP do evento e nos espaços da Oi dentro da Cidade do Rock. Outra facilidade oferecida pela operadora que fez sucesso com o público foram os carregadores ambulantes de celular. Caracterizados como estrelas de rock, eles circulavam pela Cidade do Rock levando cases de guitarra com carregadores de celular embutidos. O público aproveitava para fazer a recarga da bateria e ainda tirava fotos e selfies com os sósias de Hendrix, Slash e Lady Gaga, entre outros ícones da música. A ação fez parte do conceito de comunicação da empresa “Oi, porque seu mundo não para”.

15:04 · 02.09.2015 / atualizado às 15:06 · 02.09.2015 por

TIM-4GLTEA TIM iniciou uma ação para a troca de chip 3G pelo 4G grátis. O usuário que já possui um aparelho compatível coma rede LTE no país poderá usufruir da tecnologia de ponta sem custos adicionais.

A ação é válida para clientes de todos os planos e a troca poderá ser feita em qualquer loja da TIM até o dia 30 de setembro, nas 71 cidades onde a operadora possui cobertura 4G.

Atualmente, a TIM é a operadora que possui o maior número de antenas de quarta geração nas capitais brasileiras, segundo dados da Anatel. No Ceará, a TIM possui mais de 180 mil dispositivos 4G.

07:13 · 30.07.2015 / atualizado às 07:13 · 30.07.2015 por

 

Estrutura de sinal 4G
Estrutura de sinal 4G

Os países da América Latina têm alocado, durante décadas, uma importante fatia do espectro radioelétrico para a oferta de conteúdos televisivos que utilizam rede analógica. A evolução tecnológica permite que estes sinais possam ser transmitidos com melhoras notáveis de resolução, incorporando interatividade e um uso mais eficiente do espectro radioelétrico por meio de tecnologias digitais.

A eficiência das tecnologias digitais tem levado os governos a promoverem a chamada transição digital para abrir caminho para a Televisão Digital Terrestre (TDT) na região. Uma das consequências deste processo é a liberação do excedente de espectro, que não mais será utilizado para sinais televisivos e que será destinado para serviços de banda larga móvel. A este excedente da faixa de 700 MHz chamamos de dividendo digital.

A 4G Américas ressalta que os governos podem disponibilizar espectro do dividendo digital paras as redes móveis conforme a liberação avança. Desta forma, não seria necessário esperar que se implementem os apagões analógicos, que no caso do Peru e Paraguai estão programados apenas para 2024. Esta disponibilidade gradual de espectro beneficia os consumidores, que poderiam contar com uma frequência que oferecem maior cobertura geográfica na utilização de redes móveis e serviços com LTE.

No caso do Brasil, embora o leilão da faixa de 700 MHz tenha acontecido em setembro de 2014, a Anatel planeja realizar um novo leilão com as sobras das faixa utilizadas para a rede 4G no final de outubro e início de novembro deste ano. O leilão contará com sobras das faixas de 1,8 GHz, 2,5 GHz e 3,5 GHz. A Anatel estuda acrescentar os dividendos digitais da faixa de 700 MHz, no entanto ainda não está confirmada a inclusão desta faixa, uma vez que o valor desta sobra seria muito alto considerando que o custo da limpeza da faixa está sendo arcado pelas operadoras que arremataram lotes no leilão do ano passado, Claro, Vivo, Tim e Algar. Embora a estimativa para término da limpeza da faixa seja em 2019, operadoras já pretendem começar a utilizá-la antes disso, conforme ocorrer disponibilidade para comercialização.

Os próximos dez anos serão de suma importância para o desenvolvimento da banda larga móvel na América Latina, pois neste período todos os países da região devem ter concluído os seus processos de apagões de sinais analógicos para darem lugar à TDT. Isso permitirá que a atribuição de espectro em 700 MHz para o desenvolvimento de tecnologias como a LTE, que permite o acesso a aplicações e serviços avançados, beneficie um número maior de pessoas na região.

Os atrasos nos processos de migração dos sinais analógicos de televisão rumo à TDT implicam em demoras na alocação, o que pode chegar a impactar no desenvolvimento da região e atrasar a expansão de redes LTE. Na atualidade, Argentina e México são os países da América Latina que lideram no desenvolvimento da TDT com mais de 85% de cobertura demográfica em ambos os países.

tdttransicao2

11:12 · 28.07.2015 / atualizado às 16:18 · 28.07.2015 por

A Motorola anunciou sua nova geração de smartphones, em evento realizado na manhã desta terça-feira (28), concomitantemente em São Paulo e em Londres. os novos aparelhos são: o novo Moto G e os novos 2 tipos de Moto X, o Style e o Play. Dessa forma, aparentemente o Moto Maxx, antigo topo de linha da empresa, deverá deixar de ser produzido.

Moto G

2 sim cards e cartao de memória de 128 Gb em uma mesma estrutura
2 sim cards e cartao de memória de 128 Gb em uma mesma estrutura

O novo Moto G tem novidades interessantes, como a câmera traseira de 13 megapixels, display de 5 polegadas e o fato de ser resistente à água IPX7 (que mantém o smartphone salvo de respingos e quedas acidentais de até 1 m de profundidade na água, durante até 30 min); além de prometer uma bateria que dure o dia inteiro.

O aparelho pode ser personalizado com as Motorola Shells, capinhas disponíveis em várias cores. Graças ao Moto Maker, estúdio de design on-line, que permite criar um smartphone único, você poderá personalizar seu celular. A novidade já está disponível no Brasil, mas por enquanto apenas para este tipo de aparelho.

Com o Moto Maker, pela primeira vez, o usuário vai montar e personalizar o smartphone do seu próprio jeito: escolher a cor da frente do aparelho, do acabamento metálico da câmera traseira e a cor da capa de trás. Além disso, poderá personalizar a memória interna, a memória RAM e escolher se prefere com ou sem TV digital. Ainda é possível incluir capinhas extras coloridas no kit e até gravar o nome do usuário ou uma mensagem na parte de trás do aparelho. Assim que a personalização estiver pronta, o Moto Maker informa a data de entrega, de acordo com as escolhas feitas.

Moto X divide-se em 2

Moto X com traseira em couro
Moto X com traseira em couro

A grande novidade do evento foi a subdivisão do Moto X em Style e Play. Ambos têm câmera traseira de 21 megapixels e dianteira de 5 megapixels; além de que agora contam com capacidade para dois SIMs independentes, além de cartão de memória. Vamos às especificações de cada um:

Moto X Play

O Moto X Play tem bateria de 3.630 mAh e duração de até 36 horas, carregador TurboPower 15 e tratamento repelente à água. Vem com câmera de 21 MP, display Full HD borda a borda de 5,5 polegadas. Processador QualcommSnapdragon octa-core de 1,7 GHz. Esta versão da família X permite trocar as capinhas – as Motorola Shells – a qualquer momento.

Moto X Style

Para quem procura um celular com excelente desempenho, design incrível e opções de acabamentos únicos, o Moto X Style é o mais indicado. Com ele, é possível escolher o que combina com o estilo do dono, entre cores vibrantes e materiais originais, incluindo o novo couro Saffiano ou madeira de verdade.

Ele possui o carregador que promete ser o mais rápido do mercado, o TurboPower 25, tela Quad HD de 5,7 polegadas, borda a borda, e som estéreo de alta qualidade. Câmera de 21 MP e câmera frontal grande-angular de 5 MP e com flash.

A nova família da Motorola. Adeus Moto Maxx
A nova família da Motorola. Adeus Moto Maxx

Preço e disponibilidade

O Moto G está disponível no mercado, incluindo o Brasil, a partir desta terça (28).

O Moto X Play estará disponível a partir de agosto no País, e o Moto X Style, a partir de setembro. Os produtos podem ser encontrados na loja oficial da Motorola.

A traseira em madeira é outra versão muito bonita
A traseira em madeira é outra versão muito bonita

Preço sugerido
Novo Moto G: R$ 899, na versão Moto G Colors Dual-Sim, 16 GB e capa extra.
Moto X Play: R$ 1.499, com 32 GB, carregador TurboPower 15 e capa extra.
O preço do Moto X Style será anunciado em breve.