Categoria: Apple


08:50 · 12.03.2019 / atualizado às 08:50 · 12.03.2019 por

Além de uma queda e consequente destruição do smartphone, outro momento doloroso para o dono de um celular é quando você o perde ou ele é furtado ou roubado. Na primeira situação ou um reparo ou a compra de um novo é a solução. Já para perda, roubo ou furto há aplicativos que podem te auxiliar na missão de encontrá-lo e desativá-lo, se for o caso. Abaixo, com ajuda dos sites da Apple e Google tento te mostrar como fazer isso para recuperar ou desativar o seu celular.

>>>Adolescente é baleado e criança fica ferida após assaltante se recusar a receber celular da vítima

Mundo Android

Página do Google para te ajudar a encontrar seu celular Android

Se você precisar encontrar, bloquear ou limpar remotamente um dispositivo Android perdido não é tarefa das mais difíceis. Basta seguir as orientações a seguir. Se você perder seu smartphone ou tablet Android ou o relógio Wear OS, poderá encontrá-lo, bloqueá-lo ou limpá-lo. Se você adicionou uma Conta do Google ao dispositivo Android, o serviço Encontre Meu Dispositivo é ativado automaticamente.

Para usar o Encontre Meu Dispositivo, o dispositivo perdido precisa estar:

– ligado;
– conectado a uma Conta do Google;
– conectado aos dados móveis ou ao Wi-Fi;
– visível no Google Play;
– com a opção “Local” ativada;
– com o Encontre Meu Dispositivo ativado.

Dica do Google: se você vinculou seu smartphone ao Google, é possível encontrá-lo ou fazê-lo tocar pesquisando por encontrar meu smartphone em google.com.br.

E para encontrar, bloquear ou limpar remotamente? Segundo o Google, basta acessar o Encontre Meu Dispositivo e fazer login na sua conta do Google. Se você tem mais de um dispositivo, clique no dispositivo perdido na parte superior da tela.

Se o dispositivo perdido tem mais de um perfil de usuário, faça login com uma conta do Google que esteja no perfil principal. Aí basta seguir os passos abaixo:

– O dispositivo perdido recebe uma notificação.
– No mapa, veja a localização aproximada do dispositivo.
– A localização é aproximada e pode não ser exata.
– Se não for possível encontrar o dispositivo, você verá o último local conhecido dele, se estiver disponível.
– Decida sobre o que você quer fazer. Se necessário, clique em Ativar bloqueio e limpar.

Tocar som no Android
Essa opção permite que você faça o dispositivo tocar no volume máximo por cinco minutos, mesmo que ele esteja no modo silencioso ou no modo de vibração.

Bloquear Android
Você conseguirá bloquear o dispositivo com seu PIN, padrão ou senha. Caso não tenha um bloqueio, é possível configurar um. Para ajudar uma pessoa a devolver o dispositivo a você, adicione uma mensagem ou número de telefone à tela de bloqueio.

Limpar arquivos no Android
Exclui permanentemente todos os dados no seu dispositivo (mas não exclui cartões SD). Depois que você limpa o dispositivo, o app Encontre Meu Dispositivo deixa de funcionar nele.

Importante: se você encontrar seu dispositivo após a limpeza, é provável que necessite da senha da Conta do Google para usá-lo novamente.

E para os iPhones?

Buscar iPhone também serve para achar outros dispositivos da Apple

O mundo iOS também tem, e há tempos, uma função chamada Buscar iPhone (serve também para os outros dispositivos como iPad, notebooks e relógios inteligentes) por onde você poderá achar o dispositivo e até apagar tudo que há de informação lá nele. Vamos lá:

Configurar o Buscar iPhone em todos os dispositivos
Saiba como configurar o Buscar iPhone no iPhone, iPad, iPod touch, Mac, Apple Watch e AirPods. Assim, se você perder o dispositivo, será possível usar o Buscar iPhone para ajudar a encontrá-lo.

O Buscar iPhone ajuda a encontrar e proteger o dispositivo Apple caso ele seja roubado ou perdido. Basta iniciar uma sessão em iCloud.com ou no app Buscar iPhone para ver o dispositivo perdido em um mapa, reproduzir um som para ajudar a encontrá-lo, usar o Modo Perdido para bloqueá-lo e rastreá-lo ou apagar remotamente todas as informações pessoais.

Como configurar o Buscar iPhone, iPad, iPod touch, Apple Watch e AirPods

1 – Comece na tela de Início.
2 – Toque em Ajustes > [seu nome] > iCloud. Se o dispositivo tiver o iOS 10.2 ou anterior, acesse Ajustes > iCloud.
3 – Role para baixo e toque em Buscar iPhone.
4 – Deslize o controle para ativar as opções Buscar iPhone e Enviar Última Localização.
5 – Se for necessário iniciar uma sessão, insira o ID Apple. Caso tenha se esquecido do ID Apple, poderemos ajudar você a encontrá-lo.

Quando você configura o Buscar iPhone, o Apple Watch e os AirPods emparelhados também são configurados automaticamente.

Como configurar o Buscar Mac

1- Acesse o menu Apple ().
2 – Clique em Preferências do Sistema > iCloud.
3 – Marque a caixa para ativar o Buscar Mac.

Se você vir o botão Detalhes ao lado de Buscar Mac, clique em Detalhes > Abrir Segurança e Privacidade > Ativar Serviços de Localização. Se a opção Ativar Serviços de Localização estiver esmaecida nas preferências de Segurança e Privacidade, clique em e insira o nome e a senha do administrador do computador.

Em caso de perda ou roubo do iPhone, iPad ou iPod touch

Se você perdeu o iPhone, iPad ou iPod touch ou acha que foi roubado, estas etapas podem ajudar a localizá-lo e a proteger suas informações.

Se o recurso Buscar iPhone estiver ativado no dispositivo perdido
Use o Buscar iPhone para localizar o dispositivo, tomar medidas adicionais que podem ajudar a recuperá-lo e manter suas informações em segurança.

1 – Inicie a sessão em icloud.com/find usando um Mac ou PC ou use o app Buscar iPhone em outro iPhone, iPad ou iPod touch.
2 – Localize seu dispositivo. Abra o Buscar iPhone e selecione um dispositivo para visualizar a localização dele no mapa. Se o dispositivo estiver próximo, será possível fazer com que reproduza um som para ajudar você ou a pessoa mais próxima a encontrá-lo.
3 – Ative o Modo Perdido. Usando o Modo Perdido, você pode bloquear o dispositivo remotamente com um código de acesso, exibir uma mensagem personalizada com seu número de telefone na tela bloqueada do dispositivo perdido e rastrear a localização do dispositivo. Se você tiver adicionado cartões de crédito, de débito ou pré-pagos ao Apple Pay, a opção de fazer pagamentos usando o Apple Pay no dispositivo será suspensa quando você ativar o Modo Perdido.
4 – Registre uma ocorrência sobre o dispositivo perdido ou roubado na polícia. A polícia poderá solicitar o número de série do dispositivo. Localize o número de série do dispositivo.
5 – Apague seu dispositivo. Apague remotamente o dispositivo perdido para evitar que outra pessoa acesse os dados nele. Ao apagar o dispositivo, todas as informações (inclusive as informações de cartões de crédito, de débito e pré-pagos do Apple Pay) serão apagadas do dispositivo e não será mais possível localizá-lo usando o Buscar iPhone. Após apagar um dispositivo, não é possível rastreá-lo. Se você remover o dispositivo de sua conta após apagá-lo, o Bloqueio de Ativação será desativado. Isso permite que outra pessoa ative e use seu dispositivo.
6 – Informe a perda ou o roubo do dispositivo à operadora de celular para que sua conta possa ser desativada, impedindo a realização de ligações, o envio de mensagens de texto e o uso de dados. O dispositivo pode estar coberto pelo plano da operadora de celular.

Se você usar o Compartilhamento Familiar, qualquer familiar poderá ajudar a localizar o dispositivo perdido de outro familiar. Basta pedir para um familiar iniciar uma sessão no iCloud com o ID Apple dele e qualquer dispositivo associado à conta do Compartilhamento Familiar poderá ser localizado.

Se o dispositivo desaparecido estiver coberto pelo serviço de perda e roubo do AppleCare+, você pode registrar uma solicitação em caso de perda ou roubo do iPhone.

E se o dispositivo estiver desligado ou offline?
Se o dispositivo perdido estiver desligado ou offline, ainda será possível colocá-lo no Modo Perdido, bloqueá-lo ou apagá-lo remotamente. Na próxima vez que seu dispositivo ficar online, essas ações entrarão em vigor. Caso você remova o dispositivo da conta enquanto ele estiver offline, todas as ações pendentes serão canceladas.

Como faço para desativar ou cancelar o Modo Perdido?
Insira o código de acesso no dispositivo para desativar o Modo Perdido. Você também pode desativar o Modo Perdido em iCloud.com ou no app Buscar iPhone.

Se o recurso Buscar iPhone não estiver ativado no dispositivo perdido

Se você não ativou o Buscar iPhone antes da perda ou do roubo do dispositivo, não será possível usar o recurso para localizá-lo. No entanto, siga estas etapas para ajudar a proteger seus dados:

1 – Altere a senha do ID Apple. Ao alterar a senha do ID Apple, você impede que outra pessoa acesse seus dados do iCloud ou use outros serviços (como o iMessage ou iTunes) no dispositivo perdido.
2 – Altere as senhas de outras contas da Internet usadas no dispositivo. Entre elas estão contas de e-mail, Facebook ou Twitter.
3 – Registre uma ocorrência sobre o dispositivo perdido ou roubado na polícia. A polícia poderá solicitar o número de série do dispositivo. Localize o número de série do dispositivo.
4 – Informe a perda ou o roubo do dispositivo à operadora de celular. A operadora pode desativar a conta, impedindo que ligações sejam feitas com seu dispositivo, além do envio de mensagens de texto e o uso de dados.

O Buscar iPhone é a única maneira de rastrear e localizar um dispositivo perdido ou roubado. Caso o Buscar iPhone não esteja ativado no dispositivo antes da perda, não há outro serviço da Apple que possa encontrar, rastrear ou sinalizar o dispositivo para você.

07:59 · 05.03.2019 / atualizado às 07:37 · 01.03.2019 por

Com o objetivo de integrar as casas inteligentes, a Nero AG traz o aplicativo Nero Streaming Player. Gratuito, com promessa de ser simples de usar e livre de publicidade, o app garante aumentar as possibilidades de multimídia da casa, tornando possível tocar músicas do aparelho móvel ou tablet em caixas acústicas e assistir na Smart TV a filmes 4K ou a shows de fotos do notebook ou PC.

Outro diferencial é que o app não precisa de cabo para fazer a integração. Basta que os dispositivos estejam conectados à mesma rede wi-fi – e que o aparelho reprodutor tenha acesso à rede e seja compatível com as tecnologias DLNA e UPnP, o que é o caso de dez entre dez dos equipamentos recentes.

O aplicativo é adaptável: se a TV for antiga, por exemplo, dá para transferir o conteúdo multimídia graças à compatibilidade do app com o Google Chromecast. Basta a TV ter uma porta USB. Aí é só configurar o Chromecast na mesma rede de internet do tablet ou celular onde o app foi instalado, e a experiência multimídia se completa.

Como o app complementa o programa Nero MediaHome PC, incluído na suíte Nero Platinum 2019, para Windows, seu uso é ampliado. Assim, é possível usar o dispositivo móvel como se fosse um controle remoto, manipulando a atividade da tela de reprodução com apenas um clique na tela do mobile – e tendo à disposição todos os arquivos da biblioteca de mídia do PC ou notebook para escolher o que deseja mostrar para a família e os amigos.

O aplicativo grátis Nero Streaming Player está disponível para download na iOS Apple Store e na Android Play Store.

12:41 · 27.02.2019 / atualizado às 12:59 · 27.02.2019 por

Um levantamento do Zoom, site e app comparador de preços e produtos, revela a variação dos preços dos modelos de smartphones antigos após lançamentos da Samsung e Apple. O preço médio das gerações anteriores das marcas cai até 20% após a chegada de um novo modelo no mercado. E com o anúncio do novo Samsung Galaxy S10, esse comportamento pode se repetir.

Segundo o especialista de smartphones do Zoom, Thiago Soares, esse momento após grandes lançamentos é uma boa oportunidade para o consumidor aproveitar a queda de preço de aparelhos que são muito buscados. “O novo smartphone da família Galaxy foi lançado no último dia 20 de fevereiro e a tendência é que o preço dos modelos mais antigos apresente queda gradual nos próximos meses. Por exemplo, quatro meses após a chegada do Galaxy S9, em abril do ano passado, o preço médio do modelo S8 passou para R$ 2.312,08, uma queda de 17%, em relação ao mês anterior ao lançamento”, disse.

O exemplo mais recente é a queda de 5% no valor médio do iPhone 8, após a chegada do iPhone XS, em novembro do ano passado. Hoje, já é possível encontrar o aparelho mais antigo por R$3.039,30.

“O consumidor pode aproveitar esse momento para trocar de celular e garantir um excelente aparelho, pagando menos por isso. É sempre importante analisar as mudanças de uma geração para outra e escolher o aparelho que melhor atende as suas necessidades”, finaliza Soares.

10:59 · 25.02.2019 / atualizado às 14:55 · 25.02.2019 por

Apple e Samsung disputam uma gigante luta no mundo Ocidental pelo coração dos usuários de smartphones há muito tempo. No Oriente, outras marcas como Huawei, Xiaomi, Oppo e Vivo já aparecem ameaçando o reinado da Samsung e até já batendo a Apple (caso da Huawei). A dúvida é: depois do que foi mostrado pela sul-coreando do Galaxy S10 Plus, será que a Apple conseguirá trazer algo superior?

O atual topo de linha da Apple é o iPhone XS Max. Se você analisar número a número, ele come poeira frente ao Samsung Galaxy S10 Plus. A resolução de tela é inferior, a memória RAM pode chegar a ser 3x menor (o iPhone tem 4GB contra 8GB ou 12GB do S10 Plus), perde em armazenamento interno e na capacidade e quantidade de câmeras. O aparelho da Samsung tem 3 câmeras, uma de 16MP e duas de 12MP enquanto o iPhone XS Max tem duas de 12MP cada.

Aí você vai dizer que no conjunto o iPhone sempre se iguala ou supera os rivais produzidos pela Samsung. Tem momentos onde isso é verdade. Mas será que dessa vez será assim? Não tivemos acesso ao S10 Plus para testes e nem deveremos ter. O mesmo posso dizer do aparelho da Apple. Então fica complicado dizer ao certo quem ganha esta briga no valendo, ou seja, para além dos números. Teremos que esperar os testes de especialistas isentos para saber ao certo. Porém, o que podemos dizer é que estes mesmos profissionais já deixaram claro que os celulares chineses já estão mais robustos e seguros e com preços bem mais palatáveis que a dupla Apple e Samsung. Logo, não fique preso apenas a estas marcas: ouse!

Ah, e se a Apple vai conseguir bater o S10 Plus ou qualquer outro do trio de smartphones da Samsung recente apresentados? Eu acho que não. A Apple parece ter dormido em berço esplêndido há alguns anos. Não ousa, não inova o suficiente e está letargia no ousar está custando caro. Ainda mais com o preço exorbitante que vem pedindo em seus celulares. É hora de reação Apple!

07:04 · 07.02.2019 / atualizado às 14:10 · 06.02.2019 por

Quando uma pessoa com deficiência visual ou uma pessoa com baixa visão estão em apuros a quem podem recorrer? Algum estranho na rua, por exemplo? E se a tecnologia fosse além? Foi com essa premissa que surgiu o aplicativo “Be my eyes” (em português seria Seja meus olhos).

Deficiente visual liga para pedir ajuda a um voluntário com a escolha da camisa. Foto: Divulgação

O app é gratuito e está disponível para smartphones Android ou iOS. Com ele instalado, toda a vida que uma pessoa com deficiência visual total ou parcial tiver algum problema a resolver, ela poderá consultar um voluntário. Os voluntários são pessoas sem a deficiência ou a dificuldade.

Para facilitar, o app solicita que você diga sua língua e país de origem. Aí ele sempre vai procurar voluntários que estejam no mesmo grupo do deficiente. Por exemplo, se você mora no Brasil e está tendo problemas para resolver pela manhã, o voluntário não será alguém de língua inglesa que naquele momento às 21 horas e se preparando para dormir.

A pessoa com deficiência vai apontar para o problema e pedir ajuda. O voluntário receberá a chamada com vídeo direto do app e responderá com o socorro necessário. Pode ser o preço de um produto, a data de validade de um alimento, a cor de uma camisa ou simplesmente se o nó da gravata ficou bem feito.

O importante é a tecnologia sendo útil para ajudar alguém e não só para fazer o mal como vazar fotos íntimas, roubar dados ou espalhar fake news.

06:53 · 06.02.2019 / atualizado às 13:34 · 04.02.2019 por

As altas temperaturas do verão e a proximidade do Carnaval despertam o interesse do brasileiro por viagem. Tanto para quem gosta de planejar todos os passos de uma viagem quanto quer ter tudo a mão, sem fazer muito esforço, o Google Trips é o aplicativo ideal para usar desde a criação do roteiro, acompanhar detalhes da viagem e até encontrar coisas legais para fazer em determinado destino. O Google Trips está disponível para Android e iOS.

O Google Trips promete ser um guia turístico personalizado para smartphones. Cada destino contém informações, incluindo itinerários, reservas, coisas para fazer, restaurantes e bares e mais. Além disso, o aplicativo puxa informações de reservas da conta Gmail e mantém tudo armazenado com segurança em um só lugar.

E, não se preocupe se no lugar que você for não tiver uma boa conexão de internet. O Google Trips funciona offline. Para isso, basta fazer o download da sua viagem antes de sair e você poderá acessar os mapas sem precisar de um plano de dados.

Confira abaixo algumas dicas de como usar o Google Trips e organizar sua próxima viagem:

Mantenha suas reservas em um só lugar e encontre informações sobre elas mesmo quando estiver off-line

As reservas são adicionadas automaticamente a partir do seu e-mail do Gmail. Se você receber e-mails relacionados a reservas em outra conta, encaminhe-os para sua conta do Gmail. Além disso, você pode adicionar reservas manualmente à sua viagem usando o botão no canto inferior direito da tela “Reservas”. Ao inserir as informações necessárias, o Google Trips preenche automaticamente os endereços e os números de telefone dos locais conhecidos, bem como os horários de voos.

Encontre coisas legais para fazer, incluindo atrações e restaurantes

Salve lugares que você gostaria de visitar. A página “Coisas legais para fazer” mostra atrações organizadas por categorias, como “Top spots” (Principais pontos), “For you” (Para você), “Indoors” (Ambiente interno) e “Kid-friendly” (Ideal para crianças). Procure as listas que são do seu interesse e toque em uma atração para ver a rota, o horário de funcionamento, classificações e avaliações e outras informações essenciais. Essas atrações também são exibidas em um mapa.

Planeje seu dia usando um mapa interativo que pode oferecer sugestões

Toque no ícone do mapa na parte superior direita da tela inicial de “Coisas legais para fazer”. Deslize os cartões de atrações na parte inferior da tela para procurar atrações individuais e vê-las no mapa. Você também pode tocar na atração para ver a página de detalhes dela. Para voltar à lista de atrações, toque no ícone na parte superior direita. Na parte inferior direita da visualização de mapa, há um botão com uma varinha mágica. Nos dispositivos iOS, esse botão só está disponível na versão 1.0. Toque na varinha mágica para receber uma sugestão de plano do dia que inclui a atração que você selecionou. Saiba mais sobre os planos do dia.

Receba descontos e descubra opções de transporte durante sua viagem

Na seção “Descontos” do Google Trips, você encontra links de descontos para atividades como tours, ingressos, restaurantes, transporte e muito mais. Os descontos exibidos são baseados nas suas viagens e fornecidos pelos parceiros do Google. Quando você aplica um desconto, o destino e as datas da sua viagem são compartilhados com o parceiro. Pode ser que os descontos não estejam disponíveis para todos os locais. Quando visitar um novo local, encontre informações sobre transporte público, serviços de transporte particular, táxi, aluguel de carros, caminhada, ciclismo e outros meios de transporte para chegar onde você quer. A seção “Como chegar” pode não estar disponível para todos os locais.

06:49 · 05.02.2019 / atualizado às 10:07 · 05.02.2019 por

Usuários do iPhone agora têm duas novas funções de segurança para seus celulares ficarem mais protegidos ao usarem o WhatsApp e evitarem que estranhos roubem seus dados ou usem sua conta para enganar seus contatos. As proteções Touch ID e Face ID que havíamos adiantado chegaram.

Para fazê-las funcionar, basta atualizar sua versão do aplicativo e seguir os seguintes passos:

1 – Toque em “Configurações”

2 – Toque em “Conta”

3 – Em seguida, toque em “Privacidade”

4 – Por fim, toque em “Bloqueio de tela”

5 – Escolha com quanto tempo quer que o recurso de segurança seja ativado. Você tem 4 opções: imediatamente, após 1 minuto, após 15 minutos ou após 1 hora. Eu escolhi a primeira opção. Desta forma, assim que você clica no app para abri-lo, ele solicita o recurso de segurança.

Esta novidade está disponível a partir de hoje para os modelos de iPhone 5s em diante e no iOS 9.

A novidade para Android deve chegar em breve. Aguardem!

06:14 · 05.02.2019 / atualizado às 08:59 · 05.02.2019 por

A Apple estava com vendas em queda dos iPhone na China e decidiu contra-atacar. A estratégia foi reduzir os preços dos iPhones nas revendedoras da Apple – não nas lojas oficiais. E deu certo, muito certo!

Na China, as revendas reduziram os preços dos iPhones 8, 8 Plus e XR em cerca de 20%.

Segundo o Alibaba, houve um crescimento de 76% na venda de iPhones nas últimas 3 semanas de janeiro. A Suning, também revenda chinesa de iPhones, viu o crescimento ir a 83% no mesmo recorte do mês passado.

Certamente as vendas no Brasil subiriam astronomicamente se a Apple reduzisse os preços dos iPhones nas revendas autorizadas dela por aqui. Porém, até agora, nenhum movimento foi feito nesse sentido. Eu duvido muito, mas muito mesmo que haja alguma política de redução de preços significativa para os iPhones por aqui.

10:43 · 01.02.2019 / atualizado às 10:48 · 01.02.2019 por

por AFP

Um engenheiro chinês foi acusado de roubar segredos de um projeto de desenvolvimento de um veículo autônomo da Apple, revelou nesta quinta-feira um documento judicial.

Jizhong Chen foi preso em janeiro, um dia antes da data prevista para viajar à China, onde trabalharia em uma empresa de automóveis autônomos, segundo a denúncia penal apresentada nesta semana em um tribunal dos Estados Unidos.

A acusação de roubo de segredos comerciais contra Chen tem pena máxima de 10 anos de prisão e multa de US$ 250 mil.

Chen, engenheiro elétrico, foi contratado pela Apple em junho do ano passado para integrar uma equipe de design de hardware que trabalhava em um projeto de um carro autônomo, disse a agente especial do FBI Adelaida Hernández.

Segundo a denúncia, Chen recebeu “capacitação secreta” sobre como evitar o vazamento de informações, inclusive a membros de sua família, e foi um dos aproximadamente 1.200 funcionários com acesso ao prédio onde se centrou o projeto.

Em dezembro, a Apple notificou Chen sobre a necessidade de melhorar seu rendimento. No mês seguinte, um colega notou que Chen estava tirando fotos do projeto e alertou seus superiores, segundo a denúncia.

Uma investigação interna determinou que Chen tinha tirado fotos do projeto secreto e feito um backup de seu computador de trabalho na Apple em uma máquina pessoal, com mais de 2.000 arquivos, incluindo esquemas, manuais e diagramas, de acordo com o processo.

Chen disse à Apple que baixou os arquivos de seu computador de trabalho em um computador pessoal como uma “apólice de seguro” para um trabalho futuro, caso seu plano de melhoria de desempenho na Apple termine com uma dispensa.

Mas, segundo Hernández, algumas fotos remontam a junho. Como resultado de uma investigação interna, que foi compartilhada pela Apple com o FBI, Chen foi suspenso de seu trabalho.

06:53 · 31.01.2019 / atualizado às 14:26 · 30.01.2019 por

O Google apresenta uma nova interface para o Gmail no celular. As novidades permitem a visualização de anexos de forma mais simples, facilitam a hora de alternar entre contas pessoais e corporativas, além de trazer atualizações para o Material Design, lançado pela companhia em 2014. O novo design para smartphones no Gmail já está disponível para Android e iOS.

Agora, assim como acontece na web, o usuário receberá avisos em vermelho para alertá-lo quando algo na conta parecer estranho. Com relação aos anexos, a interação também ficou mais fácil. Como parte do novo design é possível visualizar rapidamente fotos ou PDF, sem a necessidade de abrir ou percorrer a conversa.

Além disso, será ainda mais fácil alternar entre contas pessoais e corporativas, pelo novo botão localizado próximo a barra de buscas, para que o usuário acesse todos os seus e-mails sem dificuldade.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Na Rede

Tendências, novidades e novos produtos para quem é apaixonado por tecnologia. Comportamento digital e redes sociais também em pauta. Por Daniel Praciano.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags