Busca

Categoria: Apple


00:30 · 14.08.2017 / atualizado às 13:36 · 08.08.2017 por
O uso de tablets não te deixa 100% livre de ameaças, apesar de que elas estão mais presentes em sistema operacional Android que iOS

Apesar de todos os benefícios, como navegar na internet, checar o resultado do jogo de futebol, ver as notícias do dia e realizar transações financeiras, é importante estar consciente de todas as ameaças enfrentadas no dia a dia e estar protegido com uma boa solução de segurança quando usar seus dispositivos móveis.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Kaspersky Lab para apoiar a Campanha Anti-Malware para Dispositivos Móveis da Europol em 2016, apesar de 56% das pessoas acharem que seus equipamentos eletrônicos e notebooks precisarem de um software de segurança, apenas 42% pensam o mesmo sobre seus smartphones e tablets. Além disso, um em cada cinco (21%) usuários não estão cientes do que é malware para dispositivos móveis.

Em alguns casos, a proteção de dados armazenados em dispositivos móveis se limita ao uso de senhas: 81% das pessoas tem senhas de acesso em computadores e 81% protegem seus smartphones da mesma maneira. Estes resultados evidenciam uma situação preocupante e, apesar das senhas evitarem que o dispositivo físico seja utilizado por outras pessoas, elas não oferecem proteção contra malware, fraude ou ataques de phishing que possam comprometer o aparelho sem que os usuários percebam.

“Não há como negar que tanto celulares como tablets e laptops são uma parte relevante de nossas vidas. Não só permitem guardar informações, mas também podem acessar internet banking, e-mails, fotos, redes sociais, entre outros, sendo importantes meios de comunicação com os nossos entes queridos”, diz Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab. “Está evidente que a metade dos dispositivos móveis do mundo não estão protegidos contra as ciberameaças. Por isso, não proteger estes aparelhos não é uma opção, já que queremos preservar o que mais nos importa”, completa o analista.

Para manter os smartphones e tablets dos papais seguros, a Kaspersky Lab separou cinco dicas:

1. Bloqueio com senha: para evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso à sua lista de contatos, fotos, apps, e-mails, é importante bloquear o aparelho com uma senha. Com essa simples ação, você poderá controlar o que os outros veem se perder seu telefone.

2. Evitar Wi-Fi público: Apesar dos smartphones nos manter conectados enquanto estamos em um restaurante ou estádio de futebol, os cibercriminosos podem interceptar e controlar facilmente toda a informação que está sendo enviada por meio das redes públicas de Wi-Fi – o que pode incluir o número da sua conta do banco ou cartão de crédito. Além de ter uma proteção em seu celular para que não ser vítima, como o Kaspersky Secure Connection, evite utilizar redes públicas de Wi-Fi e desabilite a conexão Wi-Fi do smartphone quando estiverem longe da sua rede doméstica. A maioria dos smartphones tentará se conectar automaticamente quando detectam um sinal de Wi-Fi, então desabilitar esse recurso manterá os dados do seu celular ou tablet seguro.

3. Proteja seus dispositivos: Qualquer dispositivo móvel com Android que é utilizado para se conectar à internet deverá ter um software de segurança, como o Kaspersky Internet Security for Android, instalado e atualizado. Ele protegerá contra apps e sites fraudulentos, mantendo a privacidade do usuário graças aos recursos como filtro de texto e chamada antirroubo, que garantirá a segurança dos dados do usuário se dispositivo for perdido ou roubado.

4. Cuidado ao baixar apps: Crianças muitas vezes utilizam os dispositivos para se distraírem. Baixam jogos que, aparentemente, são inofensivos para passar o tempo. Porém, você realmente checou se o app foi baixado de uma loja oficial? Para se proteger, apenas faça download de fontes confiáveis, como a App Store (loja oficial da Apple) e Google Play. Além disso, você também pode instalar o Kaspersky Safe Kids, que te ajudará a gerenciar as atividades dos seus filhos na internet.

5. Seja cauteloso: As fraudes online podem aparecer de vários jeitos – por meio de e-mails ou redes sociais – e as vezes pedem dados pessoais. Por isso, nunca baixe arquivos estranhos ou clique em links suspeitos, além de nunca acreditar em mensagens com erros de português. Com o Kaspersky Internet Security para Android, você pode navegar com mais segurança em seu dispositivo móvel. Outra dica importante é checar o endereço que te enviou o e-mail também uma dica importante. Se você acha que a mensagem que recebeu é real, cheque a informação. Expressões como “seu e-mail foi selecionado” ou “seu e-mail ganhou” são sinais de que a mensagem é uma fraude.

06:21 · 11.08.2017 / atualizado às 12:30 · 14.08.2017 por
Equipamentos que serão usados na internet via satélite da HughesNet

O serviço de internet via satélite da HughesNet, empresa com sede nos EUA, já está disponível no Brasil e quem mora em Fortaleza já tem acesso ao serviço. Quase 1,3 milhão de assinantes nos EUA e reconhecido pela FCC, a Anatel dos EUA, como a melhor se comporta com relação a velocidade entregada.

A partir de R$ 219,90/mês mais taxa de adesão de R$ 99 você tem acesso a internet via satélite de 10 Mega de velocidade de download, 1 Mega para upload, franquia principal de 15 Giga e franquia extra de 20 Giga. Não há bloqueio de internet, mas redução da velocidade quando a internet esgota a franquia.

Para sabermos mais sobre a qualidade deste serviço, entrevistamos, por telefone, o presidente da empresa no Brasil, Rafael Guimarães. A primeira questão levantada foi a qualidade e estabilidade da internet via satélite. Temos exemplos de TV por assinatura que, durante dias de chuva, perdem o sinal ou ficam com qualidade baixa. O presidente da HughesNet Brasil afirmou que a empresa usa tecnologia superior e que suporta bem mais tempo chuvas pesadas que já teriam tirado do ar o sinal das TVs por satélite.

Com relação a suporte técnico, Guimarães garante que o atendimento 24 horas, 7 dias na semana tem resposta muito boa. “Temos a média de 20 segundos para o cliente chegar até um atendente humano e resolver seu problema”, afirmou.

Guimarães também assegura que nas cidades onde a HughesNet atende há toda uma equipe de terceirizados para dar suporte ao cliente quando não há como resolver remotamente.

Instalador na casa de um cliente da HughesNet, posicionando a antena voltada para o satélite da empresa

Com relação ao preço acima da média da concorrência, o presidente lamenta o valor, mas explica que ele é respaldado por toda a tecnologia e infra-estrutura envolvida para atender o cliente. Ele admite que não há como rivalizar com outras empresas que oferecem cabo em grandes cidades e que a meta é atender bem onde não há outros serviços de banda larga para a população ou os serviços não são prestados com qualidade.

Aplicativo

Já disponível para usuários do sistema Android e, em breve, para iOS, o aplicativo da HughesNet promete agilizar a vida dos usuários com segunda via da conta e o controle da franquia.

Ceará
Com relação ao Ceará, Guimarães reforçou que a meta é atender todo o Estado em até 4 anos. Hoje, São 138 no total (veja lista abaixo). Entre os municípios atendidos estão cidades como Fortaleza, Aracati, Eusébio, Itapipoca, Guaramiranga e Maracanaú.

Outros números da HughesNet Brasil:

– 82% da base de assinantes da HughesNet está em cidades com até 50 mil domicílios;
– de todos os domicílios da cobertura HughesNet, 30% está no Nordeste;
– cobrem 92% dos domicílios do Nordeste;
– de todos os domicílios da cobertura HughesNet, 4% estão no Ceará;
– cobrem 86% dos domicílios do Ceará;
– a base de assinantes ativa corresponde a 2% dos domicílios do Ceará.

Por fim, reforçando que não chegamos a testar o produto e não podemos confirmar se a tecnologia deles suporta ou não chuvas intensas a ponto de aguentar e segurar a qualidade da conexão como prometido. Também não temos como dizer se a qualidade do serviço é tanta ao ponto de valer a pena o valor que é bem superior ao mercado. Para quem tem banda larga com cabo de fibra óptica é bem melhor ficar com o serviço fixo, pois o satélite pode sim ter variação superior ao cabo. Mas em lugares que não há outra opção, talvez seja interessante analisar a opção da HughesNet.

A lista de cidades atendidas no Ceará:
Limoeiro do Norte
Russas
Crateús
Aracati
Tianguá
Itapipoca
Canindé
São Benedito
Sobral
Pacatuba
Viçosa do Ceará
Quixeramobim
Nova Russas
Santa Quitéria
Tabuleiro do Norte
Pentecoste
Maranguape
Camocim
Ipu
Morada Nova
Santana do Acaraú
Paraipaba
Jaguaribe
Beberibe
Itapagé
Jaguaruana
Itarema
Novo Oriente
Acopiara
Ipueiras
Palhano
Frecheirinha
Senador Pompeu
Reriutaba
Icapuí
Pedra Branca
São João do Jaguaribe
Trairi
Ocara
Ubajara
Mombaça
Quixadá
Ibiapina
Massapê
Guaraciaba do Norte
Alto Santo
Mucambo
Granja
Coreaú
Fortim
Itaiçaba
Forquilha
Paracuru
Baturité
Hidrolândia
Irauçuba
Aquiraz
Quixeré
Eusébio
São Gonçalo do Amarante
Amontada
Capistrano
Marco
Iracema
Bela Cruz
Caridade
Umirim
Redenção
Jaguaribara
Morrinhos
Aracoiaba
Monsenhor Tabosa
Milhã
Itatira
Madalena
Tejuçuoca
Deputado Irapuan Pinheiro
Jaguaretama
Banabuiú
Cascavel
Pindoretama
Pacajus
Varjota
Boa Viagem
Ibaretama
Orós
Ararendá
Horizonte
Tamboril
Piquet Carneiro
Poranga
Icó
Barreira
Independência
Palmácia
Meruoca
Itaitinga
São Luís do Curu
Acarapé
Solonópole
Pacoti
Pereiro
Cariré
Ererê
Carnaubal
Graça
Catunda
Uruburetama
General Sampaio
Potiretama
Guaiúba
Chaval
Choró
Itapiúna
Quixelô
Croatá
Martinópole
Tururu
Alcântaras
Chorozinho
Apuiarés
Aratuba
Uruoca
Pacujá
Guaramiranga
Senador Sá
Groaíras
Barroquinha
Ibicuitinga
Ipaporanga
Miraíma
Moraújo
Mulungu
Paramoti
Pires Ferreira
Fortaleza
Caucaia
Maracanaú

07:34 · 07.08.2017 / atualizado às 08:29 · 18.08.2017 por
O iPhone 7 Plus

Antes de tudo é bom dizer que os preços de iPhone são tabelados nos EUA. É igual para todo mundo, especialmente se você não vai comprar o smartphone com um plano de voz/dados, ou seja, se você é turista e não vai usar este aparelho como residente naquele país.

Dito isso, a melhor dica que se pode dar é: procure o iPhone em uma Apple Store. Sim, não há lugar mais seguro para comprar o iPhone no exterior. Inclusive, principalmente nos EUA, há muitas lojas da Apple que já sabem exatamente o melhor modelo para nós, brasileiros, comprarmos. Cidades muito turísticas e procuradas por brasileiros como Orlando, Miami e Nova York é fácil conseguir esta ajuda.

>>>Comprar computador no exterior vale a pena? Confira quem dá garantia mundial

Mas e se a cidade não tiver uma Apple Store? Nas grandes cidades dos EUA isso é pouco provável, mas no resto do mundo pode acontecer. Desta forma, é bom ficar ligado e procurar grandes lojas locais de eletrônicos, especialmente as credenciadas como Premium Reseller. Estas são lojas que não são da Apple, mas têm autorização oficial da empresa para vender e dar suporte aos produtos da “Maçã”.

Além da Apple Store, que está quase sempre lotada, há a opção de comprar seu iPhone em uma loja física como a BestBuy que tem atendentes que sabem mais da realidade do Brasil e até funcionários brasileiros que podem te ajudar.

Também há a opção de comprar online. Além do site da própria Apple há outras opções como a Amazon. Porém, acredito que o melhor mesmo é procurar uma loja da Apple. A experiência é única, garanto.

E que iPhone vai funcionar no Brasil? Os atuais iPhone 7 e 7 Plus, seja qual for o modelo e qualquer que seja o lugar do mundo onde você o comprou irá ser compatível com o 4G brasileiro. E isso já valia a partir do iPhone 6s porque os aparelhos da Apple passaram a aceitar mais bandas LTE, entre elas a frequência 2600 MHz (banda 7), que é a mesma usada no Brasil.

O detalhe importante é que é preciso comprar o modelo com preço cheio (full price). Desta forma, você poderá usar no Brasil e em qualquer operadora. A Anatel homologou aqui os modelos A1778 (iPhone 7)/A1784 (iPhone 7 Plus). Lembrando que a Apple dá garantia mundial nos seus aparelhos de 12 meses. E é sempre bom buscar os homologados pela Anatel para não ter problema em conseguir a garantia, apesar de que já há casos em que, mesmo não sendo o modelo homologado pela Anatel, clientes conseguiram o suporte gratuito da Apple após recorrer a Justiça.

09:27 · 28.07.2017 / atualizado às 09:27 · 28.07.2017 por

O processo é bem simples. Para ativar ou desativar as configurações de reprodução automática de vídeos no Facebook no desktop basta seguir 3 passos. Confira:

1 – No canto superior direito do Facebook, clique em e selecione Configurações
2 – Clique em Vídeos no final do menu à esquerda
3 – Clique no menu suspenso ao lado de Reprodução automática de vídeos e selecione Desativar ou Ativar. Geralmente ele estará setado em Padrão (ativação automática dos vídeos)

Desativando os vídeos no iPhone/iPad

Primeiro, é preciso dizer que para dispositivos móveis há 2 processos diferentes para iPhone/iPad e equipamentos que usam o sistema operacional Android. Vamos começar com os equipamentos da Apple. Você pode ajustar as definições de reprodução automática do aplicativo do Facebook para Em conexões de dados móveis e Wi-Fi, Apenas em conexões Wi-Fi ou Nunca reproduzir vídeos automaticamente.

Para ajustar a configuração no seu iPhone/iPad (iOS):

1 – Abra o aplicativo do Facebook

2 – Toque em Mais

3 – Role a tela para baixo e toque em Configurações > Configurações da conta

4 – Toque em Vídeos e fotos > Reprodução automática

5 – Escolha uma opção

Observação: Se você não encontrar Vídeos e fotos nas configurações do aplicativo do Facebook no seu iPhone/iPad, experimente atualizar o aplicativo do Facebook.

Desativando os vídeos no Android

Você pode ajustar as definições de reprodução automática do aplicativo do Facebook para Em conexões de dados móveis e Wi-Fi, Apenas em conexões Wi-Fi ou Nunca reproduzir vídeos automaticamente.

Para alterar essa configuração no Android:

1 – Abra o aplicativo do Facebook

2 – Toque no ícone de 3 barras paralelas

3 – Role para baixo e toque em Configurações do aplicativo

4 – Toque em Reprodução automática

5 – Escolha uma opção

Observação: Se não conseguir visualizar as configurações de Reprodução automática no telefone Android, saia do aplicativo do Facebook. Quando entrar novamente no Facebook, a Reprodução automática deve estar visível nas Configurações do aplicativo.

 

13:19 · 25.07.2017 / atualizado às 13:19 · 25.07.2017 por
The Rock usando a Siri com perfeição

Não é só comigo, mas a sensação que a Siri, a assistente virtual da Apple, poderia render muito mais como assistente, inclusive entendendo melhor as orientações e pedidos do usuário é meio que padrão. Porém, em um vídeo bem engraçado Dwayne Johnson, o The Rock, interage com a assistência virtual com muita desenvoltura e vemos tudo funcionando perfeitamente. Será só publicidade?

Quando conversamos com residentes em países como EUA e Canadá, a história do funcionamento da Siri muda de foco. A assistente pessoal é bem mais eficiente. Há muito mais compreensão e uma interatividade para responder aos comandos do que no Brasil.

Mas isso não fica só na Siri, o serviço de mapas da Apple funciona muito melhor nos EUA e Canadá, com dicas e caminhos bem mais perfeitos que o que temos por aqui.

Seria a questão da localização para o português um problema? Talvez. Ou será simplesmente que não há muito interesse com fazer a Siri melhor em outros países?

Experiência no Canadá

Siri sendo usada por Glacial no Canadá

Marcelo Glacial, analista de sistemas, está morando em Ottawa, no Canadá, há um mês e notou a diferença. Segundo ele, a Siri lá tem praticamente todos os recursos dos EUA. “Ela é pró ativa, tem as sugestões de locais, restaurantes, diversão etc. O problema é que o Apple Maps aqui em Ottawa não tem o ‘Transit‘ ainda”, afirmou.

Glacial diz que, como anda muito de ônibus e bicicleta, é obrigado a usar o Google Maps em Ottawa, mas em Toronto já tem o Transit e aí ele só usa o serviço da Apple. “Outra coisa legal, o spotlight do iOS sugere muito mais informação por conta da Siri, news, wikipedia etc”, finalizou.

12:47 · 20.07.2017 / atualizado às 13:02 · 20.07.2017 por
Cena do game Full Throttle

O clássico jogo para PC Full Throttle está de volta (depois de 22 anos), mas agora para a plataforma iOS, ou seja, para iPhones e iPads. Por US$ 4,99 você pode baixá-lo e alternar entre versão clássica ou remasterizada do game que foi relançado pela Double Fine Productions.

O jogo foi lançado em 1995 pela LucasArts. É uma aventura clássica de Tim Schafer que tem como personagem principal Ben Throttle, o líder brigão da gangue de motoqueiros Polecats.

No Game, Throttle se mete em uma confusão das grandes com direito até a massacres e, claro, muitas motos potentes.

Quem prefere jogar no computador, o game está disponível no Steam para MacOS e PC Windows por R$ 27,99. Também está disponível, desde abril deste ano, para PlayStation 4 e PS Vita.

Full Throttle foi um dos clássicos dos anos 90 e marcou época junto com outros sucessos como The Dig, Doom, Duke Nukem 3D, SimCity e Age of Empires.

 

 

13:09 · 06.07.2017 / atualizado às 13:09 · 06.07.2017 por
iPhone SE com 16GB é opção para iniciantes que não baixam muitas fotos ou vídeos

O iPhone SE de 16GB com tela retina de 4 polegadas, câmera de 12MP e chip A9 com Touch ID já pode ser encontrado por R$ 1.583,91 à vista aqui – ao menos às 13h09 desta quinta-feira, 6/7. No lançamento o mesmo produto custava R$ 2.699.

O detalhe é que esta versão de 16GB já não é mais vendida pela Apple no site oficial. Lá, começa com a versão de 32GB por R$ 2.499.

É bom avisar que o iPhone SE é pequeno como os iPhones 5, mas tem a mesma configuração de hardware do iPhone 6S, inclusive memória RAM (2GB) e câmera principal e processador. Isso dará ao usuário maior tempo de bateria e desempenho de hardware bem superiores a muitos aparelhos Android do mercado.

01:00 · 29.06.2017 / atualizado às 12:01 · 20.06.2017 por
Primeiro iPhone

Hoje, 29 de junho de 2017, completa 10 anos do lançamento do primeiro iPhone. Ele chegou para revolucionar o mercado, apesar do Nokia N95 já ter feito os celulares inteligentes entrarem de vez no radar de apaixonados por tecnologia ou por iniciantes. Isso porque o iPhone de 2007 além de ser o primeiro smartphone multi-touch do mundo trouxe todo um ecossistema de aplicativos feitos para ele que impressionava.

Desde então, o smartphone da Apple vem atraindo muitos consumidores para filas imensas nas portas das lojas físicas da empresa de Cupertino ao redor do mundo. Desde os primeiros momentos, o iPhone reforçou a tendência que o N95 trouxe: a fotografia com celular e os vídeos com o aparelho móvel.

É bem verdade que a ainda há muitos e muitos fotógrafos que trabalham com equipamento próprio para isso (fotos e vídeos), mas é notório que os smartphones agora têm um lugar muito grande para a produção de conteúdo audiovisual de qualidade por amadores e até mesmo profissionais.

Para celebrar este momento, a Shutterstock, um site que fornece fotografias, vídeos, músicas e afins para o mundo todo, criou os infográficos que você verá abaixo. O Shutterstock, aliás, espera, até o final de 2017, o upload de 1,5 milhão de fotos diretamente do iPhone. A Shutterstock funciona com pacotes mensais mas também há uma conta gratuita por tempo limitado para quem gostaria de experimentar pela primeira vez.

Tendências do iPhone

 

Marcos importantes do iPhone

 

Futuro iPhone

 

Shutterstock e iPhone
13:53 · 16.06.2017 / atualizado às 13:57 · 16.06.2017 por
MacBook Pro mais completo custa mais de R$ 32 mil

Já estão nas lojas da Apple no Brasil os novos MacBooks e MacBooks Pro. Eles largam em R$ 9.799 e vão até 32.227.

Neste preço de saída há dois modelos. O primeiro é o MacBook de 12 polegadas com processador Intel Core m3 dual core de 1,2 GHz, 8GB de memória RAM e armazenamento interno de 256 GB e placa Intel HD Graphics 615.

O outro modelo que sai por R$ 9.799 é o MacBook Pro de 13 polegadas com processador Intel Core i5 dual core de 2,3 GHz, 8 GB de RAM, armazenamento SSD de 128 GB, Intel Iris Plus Graphics 640.

E o modelo mais caro é o MacBook Pro de 15 polegadas com processador Intel Core i7 quad core de 3,1 GHz, 16 GB de RAM, armazenamento interno SSD de 2 TB, placa gráfica Radeon Pro 560 com 4 GB de memória RAM, Final Cut Pro X e Logic Pro X por R$ 32.227.

10:28 · 08.06.2017 / atualizado às 10:28 · 08.06.2017 por
Segundo desenvolvedor, agora você pode conseguir a senha da rede Wi-Fi pegando-a de outro dispositivo Apple

Não foi repercutido, mas já teve gente que descobriu que, o iOS 11, apresentado durante a última WWDC, evento mundial da Apple para desenvolvedores, pode conseguir acessar a senha de uma rede Wi-Fi sem que você precisa perguntar.

De acordo com o desenvolvedor Chris Maddern e o 9to5Mac, o iOS permite que você se conecte à uma rede de internet aproximando seu iPhone de outro aparelho com iOS 11 desbloqueado na mesma rede Wi-Fi. Basta que quem já está conectado aceite enviar a senha para você.