Categoria: iOS


07:30 · 15.05.2019 / atualizado às 07:30 · 15.05.2019 por

A popularização dos tablets e smartphones evoluiu de tal modo que, atualmente, estes são uma das principais fontes de compras do consumidor do varejo digital. Segundo dados da Compre&Confie, empresa referência em inteligência de mercado e segurança digital para compras na web criada pela ClearSale, em 2018 foram 62,9 milhões de pedidos via mobile no Brasil, sendo 83,4% em dispositivos Android e 16,5% em aparelhos com sistema iOS.

Ao todo, 9,9 milhões de pessoas compraram através de dispositivos móveis no período, com tíquete médio de R$376,70. Na divisão por gênero, as mulheres foram mais ativas do que os homens: a participação delas no volume de pedidos atingiu a marca de 59,2%, ante 40,2% deles.

Os jovens entre 26 e 35 anos foram o principal público consumidor, com 36% dos pedidos realizados. Em seguida, os adultos que têm entre 36 e 50 anos, com 34,9%.

Na comparação por regiões do país, o Sudeste lidera a porcentagem de pedidos com 72,6% e a região sul vem atrás, com 11% do total. Essas duas regiões concentram 84,1% dos pedidos, reflexo da maior presença de e-commerces e da familiaridade do consumidor com compras on-line em ambos os locais.

Produtos consumidos

A principal categoria em pedidos realizados é a de telefonia, com 16,4% do total. Entretenimento e moda aparecem em seguida, com 13,8% e 13,2%, respectivamente.

Em relação ao faturamento, o setor de telefonia também é a principal categoria de vendas, com 34,7% do total de vendas. Entretenimento é a segunda categoria, com 14,1%. Em terceiro lugar, figura o segmento de eletrodomésticos e ventilação, com com 10,8% do total.

10:39 · 04.04.2019 / atualizado às 10:39 · 04.04.2019 por

Assim como na versão Android – que, no ano passado, foi adotada em milhões de negócios ao redor do mundo – o WhatsApp Business chega agora para iOS e poderá ser baixado sem custo algum na App Store da Apple. Ele incluirá recursos para que pequenos negócios e clientes se comuniquem.

A partir desta quinta-feira, 4/4, o WhatsApp Business estará disponível grátis para baixar da App Store no Brasil, Alemanha, Indonésia, Índia, México, Reino Unido e EUA. Ele será disponibilizado no mundo todo nas próximas semanas.

“O que mais ouvimos de pequenos negócios é que eles gostariam de utilizar o WhatsApp Business em seus dispositivos favoritos”, diz nota da empresa para a imprensa.

Veja alguns recursos do WhatsApp Business:

Perfil comercial: Compartilhe informações úteis sobre seu negócio, como descrição, email, endereço do seu negócio, ou site.
Ferramentas de mensagem: Responda aos seus clientes de forma rápida e eficiente com nossas ferramentas de mensagem respostas rápidas para perguntas frequentes, mensagens de saudação para apresentar um cliente ao seu negócio, e mensagens de ausência para que saibam quando você poderá responder.
WhatsApp Web: Converse em seu computador de mesa (desktop), organize suas conversas, e envie arquivos para clientes.

06:43 · 28.03.2019 / atualizado às 06:42 · 28.03.2019 por

Planejar uma viagem pode não ser uma tarefa fácil, são muitos os aspectos a se organizar. Com a tecnologia que temos à nossa disposição hoje, é possível ir a um lugar desconhecido por conta própria. Para isso, basta ter um smartphone em mãos. Os aplicativos facilitam e muito a vida do viajante na hora de escolher um destino, comentar uma experiência e comparar preços de passagens, hotéis e serviços e até mesmo alugar um veículo. Confira abaixo os 9 aplicativos que não podem faltar para você fazer uma grande viagem.

Google Trips

O aplicativo do Google reúne suas viagens passadas e futuras. Nele você poderá conseguir salvar seus voos, verificar o que tem de legal para fazer lá, salvar roteiros que você deseja viver no local de suas férias, fazer seus planos do dia, verificar bons lugares para comer e beber, além de pontos para explorar. Pode usar a internet do local para acessar tudo ou salvar tudo e visualizar mesmo offline. Disponível tanto para iOS quanto para Android.

Rentcars.com

No aplicativo, o usuário pode comparar valores e condições de locação em locadoras do mundo todo, utilizar seu histórico de pesquisas para tornar a busca mais rápida e visualizar reservas feitas e alterá-las. O aplicativo traz como resultado da busca todos os carros disponíveis com seus respectivos preços e opcionais. O usuário tem a opção de ordenar por filtros como Mais recomendados, Menor preço e Maior preço, além de filtrar a busca por Opções no carro, Categoria e Locadora. O app oferece um processo de locação simples e acessível em qualquer hora e em qualquer lugar e garante o melhor preço, além de benefícios exclusivos como isenção de IOF (em caso de locação no exterior), pagamento no boleto ou parcelado no cartão. A pontocom de turismo também conta com uma central de atendimento ao cliente que presta todo suporte aos viajantes que usam os serviços do app. Para Android e iOS.

Kayak

O Kayak é um app grátis de buscas de passagens aéreas que permite ao usuário encontrar voos com os melhores preços por meio de um smartphone. Para isso, a ferramenta realiza a pesquisa no portal das principais companhias aéreas nacionais e internacionais, tais como Gol, Latam e Azul. É possível, ainda, aplicar filtros de conexões, horário, duração do voo, linhas e aeroportos. Dessa forma, o viajante pode localizar exatamente o que está procurando em poucos toques. Para Android e iOS.

Booking

O aplicativo tem como principal objetivo ajudar as pessoas a fazerem reservas online de hotéis, hostels, pousadas, entre outros. A plataforma conta com mais de oito milhões de fotos de hotéis e quartos, e com avaliações de 24 milhões de viajantes. O app ainda possui sistemas de buscas, mapas e um sofisticado sistema de reservas para garantir que a hospedagem seja a melhor possível. Para Android e iOS.

Airbnb

O Airbnb ajuda o viajante a se hospedar em quartos compartilhados, quartos privativos, apartamentos e até mansões e está disponível em mais de 34.000 cidades. O aplicativo é gratuito e possibilita reservas de última hora por meio de um smartphone ou tablet, comunicação por mensagem com o anfitrião, salvar uma lista de favoritos em cada destino e compartilhá-las. Para Android e iOS.

Waze

O Waze hoje é o maior aplicativo de navegação e trânsito do mundo. O app mostra o melhor caminho, opções de rotas, tempo estimado até o destino e, caso o motorista fique preso em um engarrafamento, ele mostra, inclusive, quanto tempo será gasto lá. Além disso, o aplicativo mostra rotas alternativas para fugir de possíveis congestionamento, permite incluir pontos de paradas antes do destino final e mostra os radares de trânsito. Para Android e iOS.

PackPoint

O app faz um checklist eficiente na hora de fazer as malas, organiza o que o viajante precisa levar de acordo com a duração da viagem, clima e destino, além de atividades que serão feitas como escalada ou caminhada. Para Android e iOS.

AccuWeather

A função do app é clara: mostrar as condições climáticas de um local de forma precisa. O AccuWeather mostra a previsão completa do tempo de qualquer localidade do mundo, consegue prever minuto a minuto o clima para as próximas duas e alerta sobre a intensidade dos fenômenos climáticos. É ideal para planejar as atividades durante uma viagem. Android. O Tempo, app da Apple para iPhone é similar.

Trail Wallet

O Trail Wallet foi desenvolvido para que os viajantes façam o controle de seus gastos, permitindo que eles sejam registrados por categoria e em diversas moedas ao mesmo tempo. Ao incluir um novo gasto em uma moeda diferente, o app já busca o valor do câmbio atualizado. Assim, quando um novo gasto for registrado, ele já converte para moeda definida como padrão. A plataforma ainda permite configurar a data de início e fim da viagem, para que a média de gasto diária seja calculada automaticamente. Apenas versão para iOS.

08:50 · 12.03.2019 / atualizado às 08:50 · 12.03.2019 por

Além de uma queda e consequente destruição do smartphone, outro momento doloroso para o dono de um celular é quando você o perde ou ele é furtado ou roubado. Na primeira situação ou um reparo ou a compra de um novo é a solução. Já para perda, roubo ou furto há aplicativos que podem te auxiliar na missão de encontrá-lo e desativá-lo, se for o caso. Abaixo, com ajuda dos sites da Apple e Google tento te mostrar como fazer isso para recuperar ou desativar o seu celular.

>>>Adolescente é baleado e criança fica ferida após assaltante se recusar a receber celular da vítima

Mundo Android

Página do Google para te ajudar a encontrar seu celular Android

Se você precisar encontrar, bloquear ou limpar remotamente um dispositivo Android perdido não é tarefa das mais difíceis. Basta seguir as orientações a seguir. Se você perder seu smartphone ou tablet Android ou o relógio Wear OS, poderá encontrá-lo, bloqueá-lo ou limpá-lo. Se você adicionou uma Conta do Google ao dispositivo Android, o serviço Encontre Meu Dispositivo é ativado automaticamente.

Para usar o Encontre Meu Dispositivo, o dispositivo perdido precisa estar:

– ligado;
– conectado a uma Conta do Google;
– conectado aos dados móveis ou ao Wi-Fi;
– visível no Google Play;
– com a opção “Local” ativada;
– com o Encontre Meu Dispositivo ativado.

Dica do Google: se você vinculou seu smartphone ao Google, é possível encontrá-lo ou fazê-lo tocar pesquisando por encontrar meu smartphone em google.com.br.

E para encontrar, bloquear ou limpar remotamente? Segundo o Google, basta acessar o Encontre Meu Dispositivo e fazer login na sua conta do Google. Se você tem mais de um dispositivo, clique no dispositivo perdido na parte superior da tela.

Se o dispositivo perdido tem mais de um perfil de usuário, faça login com uma conta do Google que esteja no perfil principal. Aí basta seguir os passos abaixo:

– O dispositivo perdido recebe uma notificação.
– No mapa, veja a localização aproximada do dispositivo.
– A localização é aproximada e pode não ser exata.
– Se não for possível encontrar o dispositivo, você verá o último local conhecido dele, se estiver disponível.
– Decida sobre o que você quer fazer. Se necessário, clique em Ativar bloqueio e limpar.

Tocar som no Android
Essa opção permite que você faça o dispositivo tocar no volume máximo por cinco minutos, mesmo que ele esteja no modo silencioso ou no modo de vibração.

Bloquear Android
Você conseguirá bloquear o dispositivo com seu PIN, padrão ou senha. Caso não tenha um bloqueio, é possível configurar um. Para ajudar uma pessoa a devolver o dispositivo a você, adicione uma mensagem ou número de telefone à tela de bloqueio.

Limpar arquivos no Android
Exclui permanentemente todos os dados no seu dispositivo (mas não exclui cartões SD). Depois que você limpa o dispositivo, o app Encontre Meu Dispositivo deixa de funcionar nele.

Importante: se você encontrar seu dispositivo após a limpeza, é provável que necessite da senha da Conta do Google para usá-lo novamente.

E para os iPhones?

Buscar iPhone também serve para achar outros dispositivos da Apple

O mundo iOS também tem, e há tempos, uma função chamada Buscar iPhone (serve também para os outros dispositivos como iPad, notebooks e relógios inteligentes) por onde você poderá achar o dispositivo e até apagar tudo que há de informação lá nele. Vamos lá:

Configurar o Buscar iPhone em todos os dispositivos
Saiba como configurar o Buscar iPhone no iPhone, iPad, iPod touch, Mac, Apple Watch e AirPods. Assim, se você perder o dispositivo, será possível usar o Buscar iPhone para ajudar a encontrá-lo.

O Buscar iPhone ajuda a encontrar e proteger o dispositivo Apple caso ele seja roubado ou perdido. Basta iniciar uma sessão em iCloud.com ou no app Buscar iPhone para ver o dispositivo perdido em um mapa, reproduzir um som para ajudar a encontrá-lo, usar o Modo Perdido para bloqueá-lo e rastreá-lo ou apagar remotamente todas as informações pessoais.

Como configurar o Buscar iPhone, iPad, iPod touch, Apple Watch e AirPods

1 – Comece na tela de Início.
2 – Toque em Ajustes > [seu nome] > iCloud. Se o dispositivo tiver o iOS 10.2 ou anterior, acesse Ajustes > iCloud.
3 – Role para baixo e toque em Buscar iPhone.
4 – Deslize o controle para ativar as opções Buscar iPhone e Enviar Última Localização.
5 – Se for necessário iniciar uma sessão, insira o ID Apple. Caso tenha se esquecido do ID Apple, poderemos ajudar você a encontrá-lo.

Quando você configura o Buscar iPhone, o Apple Watch e os AirPods emparelhados também são configurados automaticamente.

Como configurar o Buscar Mac

1- Acesse o menu Apple ().
2 – Clique em Preferências do Sistema > iCloud.
3 – Marque a caixa para ativar o Buscar Mac.

Se você vir o botão Detalhes ao lado de Buscar Mac, clique em Detalhes > Abrir Segurança e Privacidade > Ativar Serviços de Localização. Se a opção Ativar Serviços de Localização estiver esmaecida nas preferências de Segurança e Privacidade, clique em e insira o nome e a senha do administrador do computador.

Em caso de perda ou roubo do iPhone, iPad ou iPod touch

Se você perdeu o iPhone, iPad ou iPod touch ou acha que foi roubado, estas etapas podem ajudar a localizá-lo e a proteger suas informações.

Se o recurso Buscar iPhone estiver ativado no dispositivo perdido
Use o Buscar iPhone para localizar o dispositivo, tomar medidas adicionais que podem ajudar a recuperá-lo e manter suas informações em segurança.

1 – Inicie a sessão em icloud.com/find usando um Mac ou PC ou use o app Buscar iPhone em outro iPhone, iPad ou iPod touch.
2 – Localize seu dispositivo. Abra o Buscar iPhone e selecione um dispositivo para visualizar a localização dele no mapa. Se o dispositivo estiver próximo, será possível fazer com que reproduza um som para ajudar você ou a pessoa mais próxima a encontrá-lo.
3 – Ative o Modo Perdido. Usando o Modo Perdido, você pode bloquear o dispositivo remotamente com um código de acesso, exibir uma mensagem personalizada com seu número de telefone na tela bloqueada do dispositivo perdido e rastrear a localização do dispositivo. Se você tiver adicionado cartões de crédito, de débito ou pré-pagos ao Apple Pay, a opção de fazer pagamentos usando o Apple Pay no dispositivo será suspensa quando você ativar o Modo Perdido.
4 – Registre uma ocorrência sobre o dispositivo perdido ou roubado na polícia. A polícia poderá solicitar o número de série do dispositivo. Localize o número de série do dispositivo.
5 – Apague seu dispositivo. Apague remotamente o dispositivo perdido para evitar que outra pessoa acesse os dados nele. Ao apagar o dispositivo, todas as informações (inclusive as informações de cartões de crédito, de débito e pré-pagos do Apple Pay) serão apagadas do dispositivo e não será mais possível localizá-lo usando o Buscar iPhone. Após apagar um dispositivo, não é possível rastreá-lo. Se você remover o dispositivo de sua conta após apagá-lo, o Bloqueio de Ativação será desativado. Isso permite que outra pessoa ative e use seu dispositivo.
6 – Informe a perda ou o roubo do dispositivo à operadora de celular para que sua conta possa ser desativada, impedindo a realização de ligações, o envio de mensagens de texto e o uso de dados. O dispositivo pode estar coberto pelo plano da operadora de celular.

Se você usar o Compartilhamento Familiar, qualquer familiar poderá ajudar a localizar o dispositivo perdido de outro familiar. Basta pedir para um familiar iniciar uma sessão no iCloud com o ID Apple dele e qualquer dispositivo associado à conta do Compartilhamento Familiar poderá ser localizado.

Se o dispositivo desaparecido estiver coberto pelo serviço de perda e roubo do AppleCare+, você pode registrar uma solicitação em caso de perda ou roubo do iPhone.

E se o dispositivo estiver desligado ou offline?
Se o dispositivo perdido estiver desligado ou offline, ainda será possível colocá-lo no Modo Perdido, bloqueá-lo ou apagá-lo remotamente. Na próxima vez que seu dispositivo ficar online, essas ações entrarão em vigor. Caso você remova o dispositivo da conta enquanto ele estiver offline, todas as ações pendentes serão canceladas.

Como faço para desativar ou cancelar o Modo Perdido?
Insira o código de acesso no dispositivo para desativar o Modo Perdido. Você também pode desativar o Modo Perdido em iCloud.com ou no app Buscar iPhone.

Se o recurso Buscar iPhone não estiver ativado no dispositivo perdido

Se você não ativou o Buscar iPhone antes da perda ou do roubo do dispositivo, não será possível usar o recurso para localizá-lo. No entanto, siga estas etapas para ajudar a proteger seus dados:

1 – Altere a senha do ID Apple. Ao alterar a senha do ID Apple, você impede que outra pessoa acesse seus dados do iCloud ou use outros serviços (como o iMessage ou iTunes) no dispositivo perdido.
2 – Altere as senhas de outras contas da Internet usadas no dispositivo. Entre elas estão contas de e-mail, Facebook ou Twitter.
3 – Registre uma ocorrência sobre o dispositivo perdido ou roubado na polícia. A polícia poderá solicitar o número de série do dispositivo. Localize o número de série do dispositivo.
4 – Informe a perda ou o roubo do dispositivo à operadora de celular. A operadora pode desativar a conta, impedindo que ligações sejam feitas com seu dispositivo, além do envio de mensagens de texto e o uso de dados.

O Buscar iPhone é a única maneira de rastrear e localizar um dispositivo perdido ou roubado. Caso o Buscar iPhone não esteja ativado no dispositivo antes da perda, não há outro serviço da Apple que possa encontrar, rastrear ou sinalizar o dispositivo para você.

07:59 · 05.03.2019 / atualizado às 07:37 · 01.03.2019 por

Com o objetivo de integrar as casas inteligentes, a Nero AG traz o aplicativo Nero Streaming Player. Gratuito, com promessa de ser simples de usar e livre de publicidade, o app garante aumentar as possibilidades de multimídia da casa, tornando possível tocar músicas do aparelho móvel ou tablet em caixas acústicas e assistir na Smart TV a filmes 4K ou a shows de fotos do notebook ou PC.

Outro diferencial é que o app não precisa de cabo para fazer a integração. Basta que os dispositivos estejam conectados à mesma rede wi-fi – e que o aparelho reprodutor tenha acesso à rede e seja compatível com as tecnologias DLNA e UPnP, o que é o caso de dez entre dez dos equipamentos recentes.

O aplicativo é adaptável: se a TV for antiga, por exemplo, dá para transferir o conteúdo multimídia graças à compatibilidade do app com o Google Chromecast. Basta a TV ter uma porta USB. Aí é só configurar o Chromecast na mesma rede de internet do tablet ou celular onde o app foi instalado, e a experiência multimídia se completa.

Como o app complementa o programa Nero MediaHome PC, incluído na suíte Nero Platinum 2019, para Windows, seu uso é ampliado. Assim, é possível usar o dispositivo móvel como se fosse um controle remoto, manipulando a atividade da tela de reprodução com apenas um clique na tela do mobile – e tendo à disposição todos os arquivos da biblioteca de mídia do PC ou notebook para escolher o que deseja mostrar para a família e os amigos.

O aplicativo grátis Nero Streaming Player está disponível para download na iOS Apple Store e na Android Play Store.

07:04 · 07.02.2019 / atualizado às 14:10 · 06.02.2019 por

Quando uma pessoa com deficiência visual ou uma pessoa com baixa visão estão em apuros a quem podem recorrer? Algum estranho na rua, por exemplo? E se a tecnologia fosse além? Foi com essa premissa que surgiu o aplicativo “Be my eyes” (em português seria Seja meus olhos).

Deficiente visual liga para pedir ajuda a um voluntário com a escolha da camisa. Foto: Divulgação

O app é gratuito e está disponível para smartphones Android ou iOS. Com ele instalado, toda a vida que uma pessoa com deficiência visual total ou parcial tiver algum problema a resolver, ela poderá consultar um voluntário. Os voluntários são pessoas sem a deficiência ou a dificuldade.

Para facilitar, o app solicita que você diga sua língua e país de origem. Aí ele sempre vai procurar voluntários que estejam no mesmo grupo do deficiente. Por exemplo, se você mora no Brasil e está tendo problemas para resolver pela manhã, o voluntário não será alguém de língua inglesa que naquele momento às 21 horas e se preparando para dormir.

A pessoa com deficiência vai apontar para o problema e pedir ajuda. O voluntário receberá a chamada com vídeo direto do app e responderá com o socorro necessário. Pode ser o preço de um produto, a data de validade de um alimento, a cor de uma camisa ou simplesmente se o nó da gravata ficou bem feito.

O importante é a tecnologia sendo útil para ajudar alguém e não só para fazer o mal como vazar fotos íntimas, roubar dados ou espalhar fake news.

06:53 · 31.01.2019 / atualizado às 14:26 · 30.01.2019 por

O Google apresenta uma nova interface para o Gmail no celular. As novidades permitem a visualização de anexos de forma mais simples, facilitam a hora de alternar entre contas pessoais e corporativas, além de trazer atualizações para o Material Design, lançado pela companhia em 2014. O novo design para smartphones no Gmail já está disponível para Android e iOS.

Agora, assim como acontece na web, o usuário receberá avisos em vermelho para alertá-lo quando algo na conta parecer estranho. Com relação aos anexos, a interação também ficou mais fácil. Como parte do novo design é possível visualizar rapidamente fotos ou PDF, sem a necessidade de abrir ou percorrer a conversa.

Além disso, será ainda mais fácil alternar entre contas pessoais e corporativas, pelo novo botão localizado próximo a barra de buscas, para que o usuário acesse todos os seus e-mails sem dificuldade.

14:01 · 29.01.2019 / atualizado às 14:21 · 29.01.2019 por

Com informações da AFP

Por conta de uma falha de segurança descoberta recentemente no FaceTime – o aplicativo de chamadas de vídeo da Apple – que permite ao usuário ouvir e inclusive observar o interlocutor em um iPhone antes mesmo da resposta, a apresenta tirou do ar a opção de conversa em grupo no aplicativo. A falha representa problema de confidencialidade do sistema. Algo nada comum no iOS se comparado a outros sistemas computacionais de rivais da gigante de Cupertino.

O ‘bug’, apontado inicialmente pelo site de produtos Apple 9to5Mac.com, também foi divulgado por outros meios de comunicação.

Um vídeo publicado pela conta do Twitter @BmManski mostra a facilidade com a qual o bug permite ouvir o som procedente de um iPhone conectado via FaceTime. Na segunda-feira, 28, à noite, o vídeo já havia sido assistido mais de um milhão de vezes e compartilhado por quase 10.000 contas na Califórnia.

Veja o vídeo:

Vários usuários do Twitter explicaram na rede social como desativar o FaceTime até que uma correção seja disponibilizada. Veja abaixo como fazer isso:

Desativando o FaceTime

1 – Clique em “Ajustes”
2 – Vá até a opção “FaceTime”
3 – Clique no botão para desativar a função

Lembrando que esse caminho serve tanto para iPhone quanto para iPad

Temporariamente indisponível

FaceTime com falha de segurança séria. Foto: ODD ANDERSEN / AFP

Uma página de assistência da Apple indica que o grupo FaceTime está “temporariamente indisponível” por um “problema” em curso, que não é especificado.

Um comunicado da Apple afirma que a empresa está a par do problema e “identificou uma correção que será introduzida em uma atualização do software durante a semana”.

De acordo com vídeos publicados no Twitter, quando uma pessoa marca um número de telefone no FaceTime, pode optar pela possibilidade de adicionar um interlocutor. Esta ligação de grupo começa antes mesmo da resposta do interlocutor.

“Desativem o FaceTime no momento, até a correção da Apple” recomendou Jack Dorsey, cofundador do Twitter.

A Apple não comentou até o momento sobre o problema.

Repercussão

A respeito das recentes notícias sobre a falha encontrada no FaceTime, aplicativo da Apple, que permitia gravar rapidamente voz ou áudio sem o conhecimento do usuário, Victor Chebyshev, pesquisador da Kaspersky Lab, diz: “do que foi relatado na mídia até agora, parece ser difícil para um invasor explorar esse bug para monitorar secretamente os usuários, já que a vítima em potencial receberia um alerta de chamada recebida. O único cenário de risco é onde o alvo tende a usar o modo “silencioso”. Nesse caso, um espião pode ouvir secretamente as conversas particulares do usuário”, afirma.

Segundo Chebyshev, em geral, o software hoje compreende tantas linhas de código que é quase impossível garantir que ele será 100% livre de bugs e os fornecedores de software contam com a comunidade de segurança para ajudá-los a encontrar e corrigi-los antes que eles possam ser utilizados de forma incorreta por invasores. “A Apple merece crédito por responder rapidamente à notificação do bug e também por ter desativado temporariamente o recurso ‘Chat de Grupo’ do FaceTime para proteger ainda mais os usuários contra possíveis abusos de privacidade. Aconselhamos a todos que estejam preocupados a desativar o recurso do FaceTime até que o patch da Apple seja corrigido”, finaliza.

10:21 · 21.01.2019 / atualizado às 10:58 · 21.01.2019 por

O WhatsApp liberou uma das 3 atualizações mais aguardadas para 2019: a redução de encaminhamentos de mensagens dentro do aplicativo. Agora, cai de 20 para 5 as mensagens que você poderá encaminhar. Porém, por enquanto, a novidade está disponível apenas para usuários beta. Ela chegará muito brevemente para todos via atualizações do aplicativo. Fique ligado!

WhatsApp já com a proibição do envio da mesma mensagem para mais de 5 pessoas

Para se tornar beta é bem simples: basta acessar a página de testador no Google Play e seguir os passos. Pronto. Novidades chegarão antes para você. Isso para usuários Android. Para usuários iOS, ou seja, iPhone da Apple terá que baixar primeiro o app TestFlight e aí só depois ganha o acesso ao beta. Mais complicado do que para smartphones Android, não é mesmo?

Para quem não tem beta a proibição é para o envio da mesma mensagem para mais de 20 pessoas

Voltando a novidade, ela é mais que bem-vinda: é extremamente necessária. Isso deve reduzir as fake news e as correntes irritantes que você recebe ou, se for seu caso, que você envia.

08:29 · 08.01.2019 / atualizado às 09:31 · 08.01.2019 por

O começo de um outro ano já traz consigo um novo período escolar em que os pais e responsáveis por crianças já começam a buscar as melhores ofertas para a compra dos itens da lista escolar. Aproveitando esse período, cibercriminosos brasileiros lançaram uma campanha maliciosa no WhatsApp prometendo material escolar gratuito, usando o nome da empresa Faber-Castell. Nos primeiros dias de circulação da campanha mais de 70 mil acessos foram registrados ao link malicioso. Ontem (7/1), o site registrava mais de 568 mil acessos.

A Faber Castell não está fazendo a promoção. Tudo é um golpe de criminosos

A campanha maliciosa está ativa desde o dia 3 de janeiro, quando registrava mais de 70 mil acessos. Após quatro dias, este número subiu para 568 mil. Ao clicar no link, o usuário é direcionado para o site. Ao compartilhar a mensagem com 5 amigos no WhatsApp, o suposto prêmio será liberado. Um fator interessante dessa campanha maliciosa é a coleta de dados pessoais; logo na primeira página são solicitados número de telefones, e-mail e endereço da vítima. Tais dados ajudam os criminosos a cometerem mais fraudes futuramente.

“Em 2019 o WhatsApp continuará a ser o principal vetor de disseminação de golpes e fraudes no Brasil. O timing dos criminosos é sempre o de escolher temas que atraiam o maior número possível de visitantes ao site fraudulento e, assim, potencializar os ataques”, afirma Fabio Assolini, analista sênior da Kaspersky.

Além do WhatsApp, os golpistas estão usando o Facebook Messenger para atrair os usuários

Depois de compartilhar a mensagem com 5 contatos, o que acontecerá na sequência depende do sistema operacional que o usuário possui no seu smartphone: se o sistema for iOS, após vários redirecionamentos será oferecido a instalação de aplicativos legítimos, mas que participam de esquemas “pay-per-install”, em que o criminoso ganha por cada instalação, inflando programas legítimos de apps e assim ganhando dinheiro de maneira forçada. Caso o usuário possua o sistema Android – usado em 80% dos smartphones brasileiros – pode ser oferecida a instalação de um aplicativo malicioso, ou somente o redirecionamento para uma página cheia de propagandas, que renderá lucros ao criminoso.

Usando o Facebook Messenger

Uma novidade nessa campanha é o uso do Facebook Messenger – outro aplicativo de mensagens instantâneas bastante utilizado no Brasil. Na página maliciosa foi inserida a opção de compartilhar o link por esse aplicativo, o que indica que os criminosos estão buscando diversificar as plataformas usadas nos ataques.

Dos mais de 568 mil acessos ao site malicioso, pouco mais de 950 vieram do link compartilhado via Facebook Messenger.

Como se proteger?

– Não clique em links. Principalmente os recebidos de desconhecidos, nem em links suspeitos enviados por seus amigos via redes sociais ou e-mail. Eles podem ser maliciosos, criados para baixar malware em seu dispositivo ou para direcioná-lo a páginas de phishing que coletam dados do usuário. Além disso, seus amigos e familiares podem ter sido enganados ou hackeados.

– Sempre verifique o link antes de clicar. Coloque o mouse em cima do link para visualizar a URL e observe com atenção se há erros de ortografia ou outras irregularidades. Além disso, caso seja uma promoção ou algo utilizando o nome de uma marca famosa, sempre acesse o site oficial da empresa – digitando o site – para confirmar a veracidade da promoção ou campanha.

– Tenha uma solução de segurança robusta no seu celular e outros dispositivos. Utilize uma solução de segurança que alerta sobre os riscos à segurança, além de proteger os dispositivos contra phishing, malware, app mal-intencionados e outras ameaças conhecidas e desconhecidas. Além disso, mantenha sempre atualizada a solução de segurança para não cair em golpes de cibercriminosos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Kaspersky Lab, os produtos da empresa, como o Security Cloud, já bloqueiam o novo golpe.

A nossa dica é fique esperto. Não acredite em tudo que chega via e-mail, redes sociais e, principalmente, WhatsApp. Infelizmente, o ótimo comunicador virou reduto de mentiras e propagador de boatos. E, como se nota desde 2017, amplo celeiro para golpistas.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Na Rede

Tendências, novidades e novos produtos para quem é apaixonado por tecnologia. Comportamento digital e redes sociais também em pauta. Por Daniel Praciano.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags