Busca

Categoria: Dicas


07:49 · 29.08.2014 / atualizado às 09:18 · 26.09.2014 por
Pano de microfibra é ótima opção para uma limpeza segura
Pano de microfibra é ótima opção para uma limpeza segura

Os aparelhos modernos são muito úteis para a vida de todos. Mas, é preciso tomar cuidado, pois eles acumulam muita sujeira ao longo do dia e precisam de um tratamento especial na hora da limpeza. Não é difícil sujar telas de smartphones, tablets, TVs e outros dispositivos, que costumam juntar gordura e poeira.

A solução mais fácil e, consequentemente a mais usada, é a velha prática de limpar os dispositivos na camiseta, num pano qualquer que estiver à disposição ou um papel higiênico. Mas, saiba que essa não é a escolha mais inteligente. Essas telas são sensíveis e precisam de alguns cuidados especiais.

O que não se deve fazer

Primeiramente, não faça sua limpeza com o aparelho conectado à tomada e, quando possível, remova a bateria. Além disso, nunca pressione a tela com força ao limpá-la.

Não use produtos químicos como removedor, sapólio líquido ou detergente multiuso. Quando usados em quantidade excessiva, esses produtos podem deixar marcas definitivas em suas telas. Também, por motivos óbvios, cuidado com panos encharcados de líquidos. No caso de despejá-los em excesso no aparelho, mantenha-o desligado por pelo menos 48 horas.

Você também precisa ter cuidado com os tecidos de limpeza. Nunca use panos e esponjas abrasivas. Evite usar papel-toalha, guardanapos ou papel higiênico. Além de poderem riscar a tela, eles podem espalhar farelos.

A forma correta de limpar

A melhor escolha são os panos antiestáticos, um tipo de tecido de microfibra vendido em lojas de fotografia e informática. Alguns aparelhos, como MacBooks, vêm com panos como esses. A tradicional flanela de microfibra também é opção para limpezas rápidas de smartphones e tablets longe de casa. Sempre que passar a flanela úmida na tela, seque o aparelho com o outro lado do pano logo em seguida. Em poucos movimentos circulares a tarefa estará completa.

Caso não tenha a flanela, a limpeza pode ser feita com uma camiseta 100% de algodão. Só tenha cuidado de não passar nenhum tipo de costura destes panos na tela.

Em casa, com mais tempo, depois de tirar a sujeira mais grossa e a poeira com a flanela, dá para usar álcool isopropílico para limpar as áreas mais engorduradas. Porém, muita atenção: álcool isopropílico não é o de cozinha normal, que pode estragar sua tela. Ele é bastante usado em limpezas e é vendido em lojas de eletrônicos e em farmácias de manipulação.

Para usá-lo, umedeça o tecido na substância e passe com cuidado na tela. Nunca aplique diretamente o álcool ou outras substâncias líquidas no seu aparelho. A água da torneira também não é a indicada, já que possui minerais dissolvidos que podem deixar manchas.

O aparelho caiu na água. E agora?

Se seu problema vai além da sujeira, como por exemplo, se o aparelho tiver caído num balde d’água, numa poça ou até mesmo no vaso sanitário, não se desespere. Ainda é possível salvá-lo. A primeira coisa que você deve fazer, quando um acidente do tipo acontecer, é tirar o celular da água, imediatamente desligá-lo e retirar a bateria.

Deixar ligado aumenta as chances de ele entrar em curto circuito. A água funcionará como condutora elétrica. Pode até sobrecarregar a bateria e fazer o aparelho superaquecer.

O segundo passo após a retirada da bateria é secar o excesso de água. Com um pano absorvente, tire o líquido entre as teclas e do compartimento da bateria. É importante também remover o chip e secá-lo.

Por fim, sua missão será esperar. Não tente ligar aparelho sem ter a certeza que ele está completamente seco. Não se esqueça de que essa atitude pode fazer o dispositivo entrar em curto. É uma boa justificativa para ficar uma semana desligado!

Fonte: PSafe

16:43 · 26.08.2014 / atualizado às 13:44 · 26.08.2014 por

Os aparelhos modernos são muito úteis para a vida de todos. Mas, é preciso tomar cuidado, pois eles acumulam muita sujeira ao longo do dia e precisam de um tratamento especial na hora da limpeza. Não é difícil sujar telas de smartphones, tablets, TVs e outros dispositivos, que costumam juntar gordura e poeira.

A solução mais fácil e, consequentemente a mais usada, é a velha prática de limpar os dispositivos na camiseta, num pano qualquer que estiver à disposição ou um papel higiênico. Mas, saiba que essa não é a escolha mais inteligente. Essas telas são sensíveis e precisam de alguns cuidados especiais.

O que não se deve fazer
Primeiramente, não faça sua limpeza com o aparelho conectado à tomada e, quando possível, remova a bateria. Além disso, nunca pressione a tela com força ao limpá-la.

Não use produtos químicos como removedor, sapólio líquido ou detergente multiuso. Quando usados em quantidade excessiva, esses produtos podem deixar marcas definitivas em suas telas. Também, por motivos óbvios, cuidado com panos encharcados de líquidos. No caso de despejá-los em excesso no aparelho, mantenha-o desligado por pelo menos 48 horas.

Você também precisa ter cuidado com os tecidos de limpeza. Nunca use panos e esponjas abrasivas. Evite usar papel-toalha, guardanapos ou papel higiênico. Além de poderem riscar a tela, eles podem espalhar farelos.

A forma correta de limpar
A melhor escolha são os panos antiestáticos, um tipo de tecido de microfibra vendido em lojas de fotografia e informática. Alguns aparelhos, como MacBooks, vêm com panos como esses. A tradicional flanela de microfibra também é opção para limpezas rápidas de smartphones e tablets longe de casa. Sempre que passar a flanela úmida na tela, seque o aparelho com o outro lado do pano logo em seguida. Em poucos movimentos circulares a tarefa estará completa.

Caso não tenha a flanela, a limpeza pode ser feita com uma camiseta 100% de algodão. Só tenha cuidado de não passar nenhum tipo de costura destes panos na tela.

Em casa, com mais tempo, depois de tirar a sujeira mais grossa e a poeira com a flanela, dá para usar álcool isopropílico para limpar as áreas mais engorduradas. Porém, muita atenção: álcool isopropílico não é o de cozinha normal, que pode estragar sua tela. Ele é bastante usado em limpezas e é vendido em lojas de eletrônicos e em farmácias de manipulação.

Para usá-lo, umedeça o tecido na substância e passe com cuidado na tela. Nunca aplique diretamente o álcool ou outras substâncias líquidas no seu aparelho. A água da torneira também não é a indicada, já que possui minerais dissolvidos que podem deixar manchas.

O aparelho caiu na água. E agora?
Se seu problema vai além da sujeira, como por exemplo, se o aparelho tiver caído num balde d’água, numa poça ou até mesmo no vaso sanitário, não se desespere. Ainda é possível salvá-lo. A primeira coisa que você deve fazer, quando um acidente do tipo acontecer, é tirar o celular da água, imediatamente desligá-lo e retirar a bateria.

Deixar ligado aumenta as chances de ele entrar em curto circuito. A água funcionará como condutora elétrica. Pode até sobrecarregar a bateria e fazer o aparelho superaquecer.

O segundo passo após a retirada da bateria é secar o excesso de água. Com um pano absorvente, tire o líquido entre as teclas e do compartimento da bateria. É importante também remover o chip e secá-lo.

Por fim, sua missão será esperar. Não tente ligar aparelho sem ter a certeza que ele está completamente seco. Não se esqueça de que essa atitude pode fazer o dispositivo entrar em curto. É uma boa justificativa para ficar uma semana desligado!

Fonte: PSafe

15:30 · 27.02.2014 / atualizado às 15:33 · 27.02.2014 por

A Oi e a Opera Software anunciaram uma parceria para oferecer uma versão customizada do navegador móvel Opera Mini. Clientes de internet móvel da Oi poderão baixar o aplicativo sem cobrança pelo tráfego de dados no download. O diferencial do Opera Mini em relação a outros navegadores é que ele comprime dados, proporcionando economia de até 90% no consumo de dados, além de acelerar a navegação na internet pelo celular.

A Oi divulga o lançamento oferecendo ainda aos seus clientes acesso ao Facebook e ao Twitter pelo novo navegador, sem cobrança de tráfego de dados, até o fim da Copa do Mundo de 2014.

O Opera Mini é um dos principais navegadores móveis no mundo, com mais de 248 milhões de usuários. Sua última versão, o Opera Mini 7, vem com o recurso Smart – uma página com o resumo de todas as atualizações de feeds do Facebook e Twitter. Também é possível acompanhar na mesma página notícias e outros favoritos que o usuário escolha adicionar.

Os clientes da Oi que já possuem as edições mais recentes do Opera Mini terão o navegador automaticamente atualizado para a versão customizada, com links de acesso rápido a serviços da companhia, além de todas as funcionalidades existentes no Opera. Clientes que ainda não são usuários do Opera Mini podem baixar gratuitamente a nova versão do navegador acessando o endereço m.opera.com no seu aparelho.

“O Opera Mini já é adorado pelos brasileiros e isso, combinado ao alcance da Oi, vai fortalecer a posição da Opera no mercado”, diz o CEO da Opera Software, Lars Boilesen, em comunicado à imprensa. “Projetado para ser rápido e fácil de usar, o Opera Mini oferece uma navegação absurdamente rápida – até seis vezes mais rápida que outros browsers tanto em 2G quanto 3G”.

14:04 · 06.02.2014 / atualizado às 14:11 · 06.02.2014 por

Com foco nos usuários de planos de telefonia celular pré-pagos e no público jovem, a operadora Oi está lançando um aplicativo de recarga para celular no Facebook.

O app permite que o cliente recarregue os créditos de seu telefone utilizando um cartão de crédito das bandeiras Dinners, Elo, Mastecard e Visa. O valor mínimo de recarga é de R$ 10 e o máximo varia de acordo com o perfil do cliente, pelo histórico da recarga.

O aplicativo pode ser acessado pela aba “Oi Recarga”, na Oi Oficial, fanpage da empresa no Facebook. Segundo a operadora, a fanpage já tem cerca de 1,5 milhão de seguidores e oferece atendimento aos clientes com cerca de 8 mil interações por mês.

De acordo com dados da ComScore, uma empresa de pesquisa de mercado, o Brasil é o segundo país com o maior número de usuários no Facebook.

14:47 · 30.01.2014 / atualizado às 14:47 · 30.01.2014 por

A Amazon está apresentando hoje no Brasil o seu Programa de Associados um programa de marketing que possibilita a proprietários de sites de todos os tamanhos ganhar dinheiro com publicidade contextualizada de livros digitais, direcionando os visitantes para a Loja Kindle Brasil, no site Amazon.com.br.

A ideia é fazer com que os proprietários de sites escolham entre os mais de 2 milhões de títulos em inglês e mais de 28 mil em português que, obviamente, possam combinar com o conteúdo de suas páginas na web. A adesão é gratuita.

O Programa de Associados oferece um modelo de publicidade custo por ação, no qual qualquer associado, desde grandes e pequenos sites, passando por blogueiros, autores, organizações com ou sem fins lucrativos, páginas pessoais e muito mais, podem facilmente criar um link contextualmente relevante para um livro no catálogo da Amazon.com.br. Os associados ganham uma taxa de referência, via locação de espaço virtual, baseada em porcentagem quando os clientes clicam e compram os livros na Amazon.com.br.

A remuneração se estende a todos os títulos que o visitante comprar em até 24 horas depois de clicar no link associado, e não apenas ao produto específico que foi anunciado. A remuneração varia de 4% a 8,5%, de acordo com o volume de vendas gerado em uma base mensal. A mesma taxa de referência é válida para livros em português e em qualquer outra língua.

“É uma proposta em que todos ganham. Os visitantes de seu site ganham acesso aos livros contextualmente relevantes e você tem uma nova fonte de renda. Os associados no Brasil terão acesso às mesmas ferramentas, ao rastreamento e relatórios confiáveis que milhões de associados em todo o mundo tem usado nos últimos 17 anos”, diz Alex Szapiro, gerente no Brasil da Amazon.com.br

Os proprietários de sites que se inscreverem para o Programa dos Associados também terão acesso à Central dos Associados, um portal dedicado aos associados, no qual eles têm a opção de criar links, monitorar o tráfego e os relatórios de seus ganhos, além de acesso a notícias sobre novidades e oportunidades que o programa oferece.

Mais informações sobre o Programa dos Associados e como aderir a este programa podem ser encontradas em http://associados.amazon.com.br.