Busca

Categoria: Empreendedorismo Digital


19:30 · 14.06.2016 / atualizado às 08:58 · 16.06.2016 por
Manoel Galdino, diretor da Transparência Brasil, venceu com seu projeto que visa acabar com os desvios de recursos destinados para a educação, notadamente no Nordeste
Manoel Galdino, diretor da Transparência Brasil, venceu com seu projeto que visa acabar com os desvios de recursos destinados para a educação, notadamente no Nordeste

5 ONGs vão receber, cada uma, R$ 1,5 milhão para desenvolver ferramentas tecnológicas ou melhorar ou ampliar tecnologias já existentes, no Desafio de Impacto Social do Google, competição organizada pelo Google.org com o objetivo de identificar projetos inovadores que utilizam a tecnologia para a mudança social.

As ONGs escolhidas foram: IPAM Amazônia, Transparência Brasil, Vetor Brasil, ITS Rio e Arredondar. O primeiro acabou sendo um premiado extra – devido ao nível elevado dos concorrentes. E a Transparência Brasil foi escolhida através de votação popular com 200 milhões de votos. Os demais ganharam graças ao voto dos jurados.

As vencedoras e suas aplicações são:

ITS-Rio (região Sudeste): plataforma para empoderar cidadãos no debate e na criação de políticas públicas;
Vetor Brasil (região Centro Oeste): portal para conectar jovens a cargos públicos de alto impacto;
Arredondar (região Sudeste): solução para transformar toda compra em uma oportunidade de doação para ONGs;
IPAM Amazônia (região Norte): plataforma para ajudar comunidades indígenas a se adaptarem às mudanças climáticas; e
Transparência Brasil (região Nordeste): projeto para monitorar os gastos públicos na infraestrutura escolar.

Equipe da Inovagri e membro da Agência de Desenvolvimento do Estado (Adeci) que ficaram entre os 10 primeiros entre 1 mil projetos que participaram do Desafio
Equipe da Inovagri e membro da Agência de Desenvolvimento do Estado (Adece) que ficaram entre os 10 primeiros entre 1 mil projetos que participaram do Desafio

Outras 5 organizações receberão, cada uma, R$ 650 mil. Entre elas está a iniciativa cearense da Inovagri que criou um sistema que orienta os agricultores a não desperdiçar água.

As outras 4 que irão receber R$ 650 mil são: Aliança da Terra, Themis, Centro de Valorização da Vida e WWF Brasil. Veja mais sobre o quarteto:

Themis (região Sul): app que fornece conhecimento e ferramentas para trabalhadoras domésticas.
WWF-Brasil (região Norte): projeto de rastreamento coletivo para impedir a propogação de doenças como zika e dengue;
Aliança da Terra (região Centro Oeste): ferramenta para conectar pequenos agricultores às informações que eles precisam para melhorar seus negócios; e
Centro de Valorização da Vida (região Sul): app que torna o apoio emocional acessível para pessoas em momentos difíceis.

Mais detalhes, vídeos e fotos veja segunda-feira na sua edição do Tecno.

Jornalista viajou para São Paulo a convite do Google Brasil

08:03 · 01.09.2014 / atualizado às 08:03 · 01.09.2014 por

Mercado Livre

O MercadoLivre completa 15 anos de fundação com uma trajetória de sucesso no e-commerce latino-americano – principalmente no Brasil, onde está a maior operação da companhia, com mais de 660 funcionários. O Brasil representa, hoje, mais de 50% dos negócios do MercadoLivre.

“Se você quer criar algo que hoje não existe, terá de pensar a longo prazo, armar uma equipe de profissionais excelentes e seguir os seus instintos. Empreender não é criar um negócio, mas sim assumir riscos e gerar um valor diferencial no mercado. É adiantar-se ao que as pessoas desejam”, afirmou Marcos Galperin, criador do Mercado Livre em 1999. Naquele momento, entrava no ar uma plataforma tecnológica que mudaria completamente a forma de comprar e vender dos latino-americanos. O e-commerce estava nascendo, e com ele o formato do marketplace. Primeiro na Argentina e, quase simultaneamente, no Brasil.

Stelleo Tolda, colega de Marcos Galperin no MBA da Universidade de Stanford – onde nasceu o projeto do MercadoLivre – liderou as operações do MercadoLivre no Brasil de 1999 a 2011, tornando-se então o vice-presidente de operações (COO) da companhia. Sua gestão fez o Brasil ser responsável por mais da metade da receita anual da companhia e também implementou um modelo de gestão de pessoas inovador, que faz com que a empresa seja há mais de 5 anos uma das melhores para se trabalhar no setor de Tecnologia.

Hoje conduzido por Helisson Lemos, o MercadoLivre Brasil hospeda 10 milhões de anúncios em tempo real no site brasileiro. Muitos deles gerados pelas mais de 43 mil pessoas que vivem de renda única ou principal do MercadoLivre no país, segundo pesquisa Nielsen divulgada neste ano. “Nosso desafio é continuar a crescer cada vez mais, mesmo com um cenário ainda mais competitivo. Temos metas agressivas e um ambiente propício para cumpri-las”, afirma Helisson Lemos.

O MercadoLivre tem registrado uma média de 2,5 compras por segundo, sendo que 16% das transações já acontecem via mobile na América Latina.