Busca

Categoria: Microsoft


09:37 · 05.04.2017 / atualizado às 11:02 · 05.04.2017 por
Brasileiros vencedores do prêmio em 2016

Quem sonha em participar da competição global que transforma projetos acadêmicos em startups tem que correr, pois faltam apenas 5 dias – até 10 de abril – para o término das inscrições da 15ª edição da Imagine Cup, a Copa do Mundo da Computação, que este ano acontece em Fortaleza, de 15 a 18 de maio. Estudantes de todo o Brasil podem se inscrever com projetos que se relacionem a computação em nuvem.

Os trabalhos serão analisados por uma banca examinadora formada por executivos da Microsoft e convidados especialistas em empreendedorismo e startups, que definirão em um primeiro momento quem serão os 15 finalistas. Na grande final da etapa brasileira, que este ano será na cidade de Fortaleza, serão escolhidos os três melhores projetos, que poderão participar do programa BizSpark, voltado para o suporte de startups de tecnologia. O primeiro lugar ainda terá o projeto, que se transformará em uma startup, acelerado pela Microsoft.

Os dois primeiros colocados irão representar o Brasil na etapa global e ganham a viagem internacional com todos os custos pagos. No total, são 60 times do mundo inteiro concorrendo nessa etapa. A fase final da competição será realizada em Seattle no mês de julho.

A equipe vencedora global da Imagine Cup 2017 vai ganhar US$ 100 mil, valor que a ajudará a concretizar o projeto e capitalizá-lo, além de contar com a assessoria e a experiência de quem já participou e de quem está na fase de implantação de seus empreendimentos. O vencedor também ganha a mentoria exclusiva de Satya Nadella, CEO da Microsoft.

A iniciativa da Microsoft tem o intuito de conectar estudantes de todo o mundo e fornecer a eles ferramentas, recursos e experiências que transformem ideias inovadoras em realidade. “Os projetos apresentados possuem um enorme potencial de negócios, são ideias inovadoras que respondem a demandas concretas. A Microsoft acredita que o empreendedorismo é uma mola propulsora do desenvolvimento do país”, afirma Rodrigo Dias, gerente de Programas Acadêmicos e Startups da Microsoft Brasil.

Mais de 200 mil brasileiros já participaram do campeonato e 9 equipes nacionais foram campeãs desde a primeira edição da Imagine Cup, há 15 anos. Em 2015, a equipe brasileira eFitFashion foi a grande premiada com um projeto que está revolucionando o mercado de moda on-line e teve a oportunidade de ser mentorada pelo CEO da Microsoft, Satya Nadella. A expectativa da Microsoft para este ano é que os jovens brasileiros surpreendam novamente com sua criatividade e capacidade de inovação.

07:10 · 22.03.2017 / atualizado às 07:37 · 22.03.2017 por
Controle personalizado Xbox Elite Wireless Controller Gears of War

Acompanhando o sucesso de Gears of War 4, a Microsoft traz ao Brasil, pela primeira vez, o Xbox Elite Wireless Controller Gears of War, uma versão personalizada do controle profissional do Xbox, compatível com games para Xbox One e Windows 10.

Com preço sugerido de R$ 999, o acessório será vendido com exclusividade na Microsoft Store a partir do dia 23 de março, para atender aos pedidos dos fãs brasileiros. Além disso, quem comprar o controle irá ganhar um código para fazer o download do jogo Gears of War 4.

É um absurdo total um controle de videogame custar quase R$ 1 mil. Você vai dizer que para profissionais vale. Mas eu discordo. É muito caro. Enfim…

10:05 · 02.02.2017 / atualizado às 10:12 · 02.02.2017 por
Sede do Google. Foto: Tobias Haase/Creative Commons

O primeiro lugar do ranking das 10 empresas mais valiosas do mundo é agora do Google. A empresa atingiu o valor de mercado de US$ 109,470 bilhões em 2017 e superou a Apple, que caiu 27% em um ano registrando US$ 107,141 bilhões (a falta de grandes inovações seria o fator principal?). O terceiro lugar ficou com a Amazon que teve amplo crescimento de 2016 para cá, 53%, chegando a US$ 106,369 bilhões e mostrou que pode, em 2018, até tomar a liderança.

Estrutura do Alphabet, a empresa que controla todas as empresas Google

A quarta colocação ficou com a AT&T, operadora norte-americana de telefonia. Ela também teve amplo crescimento (45%) e atingiu US$ 87,016 bilhões. Surpresa mesmo é que a Samsung, apesar do Note 7 explosivo, aparece com crescimento de 13% na sexta posição. Acima dos sul-coreanos está a Microsoft.

O restante da lista tem Verizon, empresa de telefonia norte-americana (+4%), Walmart (+16%), Facebook (+82%) e Banco Industrial e Comercial da China, o ICBC, com 32% de crescimento.

Em destaque os 5 primeiros do ranking

Note aí que o maior crescimento dos 10 é do Facebook. Mas ainda vai ter que melhorar um pouco mais para entrar entre os 3 primeiros.

Veja o ranking das 10 primeiras em detalhe:
1. Google: US$ 109,470 bilhões (+24%)
2. Apple: US$ 107,141 bilhões (–27%)
3. Amazon: US$ 106,369 bilhões (+53%)
4. AT&T: US$ 87,016 bilhões (+45%)
5. Microsoft: US$ 76,265 bilhões (+13%)
6. Samsung: US$ 66,219 bilhões (+13%)
7. Verizon: US$ 65,875 bilhões (+4%)
8. Walmart: US$ 62,496 bilhões (+16%)
9. Facebook: US$ 61,998 bilhões (+82%)
10. ICBC (Banco Industrial e Comercial da China): US$ 47,832 bilhões (+32%)

07:19 · 03.06.2016 / atualizado às 07:19 · 03.06.2016 por

Mais de 100 milhões de cópias do “Minecraft” foram vendidas – 106.859.711, para ser mais exato. O jogo que encoraja jogadores a sonhar e construir o que quiserem usando blocos de madeira tem fãs em praticamente cada lugar do planeta. “Nós vendemos quatro cópias para pessoas na Antártica”, diz comunicado da Microsoft.

A Mojang e a Microsoft anunciou o número na terça, ressaltando que “Minecraft” nunca foi tão jogado. A cada mês, uma média de 40 milhões de jogadores de “Minecraft” estão cavando e minerando em todas as plataformas, seja nos consoles, computadores ou na Pocket Edition.

Para saber mais, confira o infográfico abaixo:

minecraf

14:21 · 31.03.2016 / atualizado às 14:21 · 31.03.2016 por
Cilis Benevides
Cilis Benevides

O coordenador de Inovação do Instituto Atlântico, Cilis Benevides, assumiu a coordenadoria do Centro Microsoft de Inovação (MIC – Microsoft Innovation Center) – um dos 13 do País – com a missão de elevá-lo ao que a Microsoft classifica como MIC 2.0, com prioridades no fomento à computação em nuvem e mobilidade. O gestor tem como desafio promover maior interação no segmento de atuação do MIC – estudantes do ensino médio e superior; a academia, entre pesquisadores e instituições de nível superior; governo e empresas para alavancar inovações baseadas em tecnologias da Microsoft.

O MIC é mas uma iniciativa do Instituto Atlântico em parceria com a Microsoft, explica Cilis Benevides. O coordenador observa que para cada um dos segmentos de atuação do MIC existe alinhamento direto com as inovações da Microsoft. Estas ferramentas, segundo ele, para os estudantes são importantes para conhecer; para os pesquisadores para aplicação no contexto do desenvolvimento e nas empresas para potencializar inovações.

Cilis Benevides destaca a contribuição que as ferramentas darão ao ecossistema de inovação e empreendedorismo com o acesso diferenciado às tecnologias em especial para startups e programas de aceleração. O Centro Microsoft de Inovação vai intensificar ações junto ao seu público de atuação para descobrir novas ideias e transformá-las em projetos que sejam baseados em tecnologia da Microsoft, ele informou.

Desta interação, o coordenador espera que surjam alianças e sejam geradas inovações baseadas em tecnologias da Microsoft. A ação será desenvolvida por meio de visitas técnicas às instituições de ensino, pesquisa, governo ou empresas para gerar parcerias tecnológicas e através da realização de eventos.

As redes sociais serão usadas para mobilizar os parceiros nas ações comuns, disse Cilis Benevides. Com relação ao governo, o MIC espera mobilizar o engajamento para difundir as tecnologias da Microsoft para as políticas públicas de inovação com foco em computação na nuvem e mobilidade. O próprio Instituto Atlântico acolherá estas tecnologias com iniciativas de promoção, internalização e empreendedorismo.