Busca

Categoria: Microsoft


07:10 · 22.03.2017 / atualizado às 07:37 · 22.03.2017 por
Controle personalizado Xbox Elite Wireless Controller Gears of War

Acompanhando o sucesso de Gears of War 4, a Microsoft traz ao Brasil, pela primeira vez, o Xbox Elite Wireless Controller Gears of War, uma versão personalizada do controle profissional do Xbox, compatível com games para Xbox One e Windows 10.

Com preço sugerido de R$ 999, o acessório será vendido com exclusividade na Microsoft Store a partir do dia 23 de março, para atender aos pedidos dos fãs brasileiros. Além disso, quem comprar o controle irá ganhar um código para fazer o download do jogo Gears of War 4.

É um absurdo total um controle de videogame custar quase R$ 1 mil. Você vai dizer que para profissionais vale. Mas eu discordo. É muito caro. Enfim…

10:05 · 02.02.2017 / atualizado às 10:12 · 02.02.2017 por
Sede do Google. Foto: Tobias Haase/Creative Commons

O primeiro lugar do ranking das 10 empresas mais valiosas do mundo é agora do Google. A empresa atingiu o valor de mercado de US$ 109,470 bilhões em 2017 e superou a Apple, que caiu 27% em um ano registrando US$ 107,141 bilhões (a falta de grandes inovações seria o fator principal?). O terceiro lugar ficou com a Amazon que teve amplo crescimento de 2016 para cá, 53%, chegando a US$ 106,369 bilhões e mostrou que pode, em 2018, até tomar a liderança.

Estrutura do Alphabet, a empresa que controla todas as empresas Google

A quarta colocação ficou com a AT&T, operadora norte-americana de telefonia. Ela também teve amplo crescimento (45%) e atingiu US$ 87,016 bilhões. Surpresa mesmo é que a Samsung, apesar do Note 7 explosivo, aparece com crescimento de 13% na sexta posição. Acima dos sul-coreanos está a Microsoft.

O restante da lista tem Verizon, empresa de telefonia norte-americana (+4%), Walmart (+16%), Facebook (+82%) e Banco Industrial e Comercial da China, o ICBC, com 32% de crescimento.

Em destaque os 5 primeiros do ranking

Note aí que o maior crescimento dos 10 é do Facebook. Mas ainda vai ter que melhorar um pouco mais para entrar entre os 3 primeiros.

Veja o ranking das 10 primeiras em detalhe:
1. Google: US$ 109,470 bilhões (+24%)
2. Apple: US$ 107,141 bilhões (–27%)
3. Amazon: US$ 106,369 bilhões (+53%)
4. AT&T: US$ 87,016 bilhões (+45%)
5. Microsoft: US$ 76,265 bilhões (+13%)
6. Samsung: US$ 66,219 bilhões (+13%)
7. Verizon: US$ 65,875 bilhões (+4%)
8. Walmart: US$ 62,496 bilhões (+16%)
9. Facebook: US$ 61,998 bilhões (+82%)
10. ICBC (Banco Industrial e Comercial da China): US$ 47,832 bilhões (+32%)

07:19 · 03.06.2016 / atualizado às 07:19 · 03.06.2016 por

Mais de 100 milhões de cópias do “Minecraft” foram vendidas – 106.859.711, para ser mais exato. O jogo que encoraja jogadores a sonhar e construir o que quiserem usando blocos de madeira tem fãs em praticamente cada lugar do planeta. “Nós vendemos quatro cópias para pessoas na Antártica”, diz comunicado da Microsoft.

A Mojang e a Microsoft anunciou o número na terça, ressaltando que “Minecraft” nunca foi tão jogado. A cada mês, uma média de 40 milhões de jogadores de “Minecraft” estão cavando e minerando em todas as plataformas, seja nos consoles, computadores ou na Pocket Edition.

Para saber mais, confira o infográfico abaixo:

minecraf

14:21 · 31.03.2016 / atualizado às 14:21 · 31.03.2016 por
Cilis Benevides
Cilis Benevides

O coordenador de Inovação do Instituto Atlântico, Cilis Benevides, assumiu a coordenadoria do Centro Microsoft de Inovação (MIC – Microsoft Innovation Center) – um dos 13 do País – com a missão de elevá-lo ao que a Microsoft classifica como MIC 2.0, com prioridades no fomento à computação em nuvem e mobilidade. O gestor tem como desafio promover maior interação no segmento de atuação do MIC – estudantes do ensino médio e superior; a academia, entre pesquisadores e instituições de nível superior; governo e empresas para alavancar inovações baseadas em tecnologias da Microsoft.

O MIC é mas uma iniciativa do Instituto Atlântico em parceria com a Microsoft, explica Cilis Benevides. O coordenador observa que para cada um dos segmentos de atuação do MIC existe alinhamento direto com as inovações da Microsoft. Estas ferramentas, segundo ele, para os estudantes são importantes para conhecer; para os pesquisadores para aplicação no contexto do desenvolvimento e nas empresas para potencializar inovações.

Cilis Benevides destaca a contribuição que as ferramentas darão ao ecossistema de inovação e empreendedorismo com o acesso diferenciado às tecnologias em especial para startups e programas de aceleração. O Centro Microsoft de Inovação vai intensificar ações junto ao seu público de atuação para descobrir novas ideias e transformá-las em projetos que sejam baseados em tecnologia da Microsoft, ele informou.

Desta interação, o coordenador espera que surjam alianças e sejam geradas inovações baseadas em tecnologias da Microsoft. A ação será desenvolvida por meio de visitas técnicas às instituições de ensino, pesquisa, governo ou empresas para gerar parcerias tecnológicas e através da realização de eventos.

As redes sociais serão usadas para mobilizar os parceiros nas ações comuns, disse Cilis Benevides. Com relação ao governo, o MIC espera mobilizar o engajamento para difundir as tecnologias da Microsoft para as políticas públicas de inovação com foco em computação na nuvem e mobilidade. O próprio Instituto Atlântico acolherá estas tecnologias com iniciativas de promoção, internalização e empreendedorismo.

07:41 · 31.03.2016 / atualizado às 07:43 · 31.03.2016 por
Tay nos momentos legais que duraram pouco, claro
Tay nos momentos legais que duraram pouco, claro

Se a inteligência artificial do futuro e os robôs vão ser racistas e nazistas eu não sei, mas que Tay Tweets, a inteligência artificial da Microsoft fez muito barulho negativo isso é fato. Pior: ainda está fazendo confusão.

O fato atual é que a conta voltou e cheia de mensagens sem sentido como “You are too fast, please take a rest” (em tradução livre seria algo como você é muito rápido, por favor, descanse).

O The Verge acredita que isso está acontecendo porque ela vem recebendo muitas informações ao mesmo tempo dos usuários do Twitter.

A Tay foi fechada temporariamente porque vinha fazendo mensagens racistas e nazistas como apoio a Hitler e pedindo morte a judeus e feministas. Isso aconteceu porque ela deveria aprender com os humanos. Lógico, os trolls (usuários que vivem para irritar as pessoas na internet) perceberam aí uma falha e aproveitaram para ensinar tudo que não presta para a robô da Microsoft.

É, não está fácil nem para a inteligência artificial da Microsoft, viu?