Busca

Categoria: Música digital


08:29 · 01.07.2015 / atualizado às 08:31 · 01.07.2015 por

Com o lançamento do iOS 8.4 a Apple lançou também o Music, serviço de streaming de música para iOS e Mac. O serviço individual custa US$ 4,99 e familiar por US$ 7,99 (até seis pessoas). Isso você só pagará após 3 meses usando de forma gratuita o serviço.

A questão toda é que a assinatura é automática. E você tem que lembrar de cancelá-la até 24 horas antes do final dos 90 dias gratuitos. Mas como fazer? Vamos te explicar.

Passo 1
Se inscreva no serviço.

inscricacaopasso1

Passo 2
Escolha um plano.

escolhaoplanopasso2

Passo 3
Verifique seu e-mail com a confirmação.

confirmacaoapplemusic

Passo 4
Agora começa o processo de cancelamento da assinatura automática. Abra o app Music no seu iPhone ou iPad e clique no ícone da conta que está no canto superior esquerdo.

passo4applemusic

Passo 5
Na caixa de diálogo que apareceu após clicar no ícone você achará a opção Ver ID Apple. Clique nela.

passo5idapple

Passo 6
Dentro da sua conta clique na opção Assinaturas>Gerenciar

passo6

Passo 7
Agora você irá verificar o prazo gratuito e que há um botão de renovação automático marcado.

passo7

Passo 8
Clique em desmarcar renovação automática. Irá aparecer a caixa com o aviso “Seu período de utilização gratuita continuará até o dia 01/10/2015. Aí é só clicar em “Desativar” e pronto. Estará livre da renovação automática.

passo8

Passo 9
Você verá a caixa sem o botão de renovação automática e duas opções de renovação quando sua avaliação for finalizada. Agora o controle é todo seu.

passo9

12:22 · 26.06.2015 / atualizado às 12:22 · 26.06.2015 por
A dupla Chemical Brothers será uma das atrações do evento em São Paulo
A dupla Chemical Brothers será uma das atrações do evento em São Paulo

A Deezer, plataformas de streaming de áudio, e o Sónar São Paulo, edição brasileira de um dos maiores eventos de música, tecnologia, inovação e tendências do mundo, anunciam nesta sexta-feira, dia 26, uma parceria que oferece, a todos que comprarem o ingresso para o evento, três meses grátis de acesso ao serviço, cujo catálogo é de mais 35 milhões de faixas.

Os ingressos para o festival começam a ser comercializados nesta sexta-feira, 26, pelo site do evento e também na bilheteria do Espaço das Américas, onde será realizado os show do SónarClub, no dia 28 de novembro, com atrações como The Chemical Brothers, Hot Chip, Brodinski e Evian Christ já confirmadas. O código promocional com os três meses de acesso grátis à Deezer será entregue para todas as pessoas na entrada do Espaço das Américas no dia do show.

Para celebrar o acordo, a Deezer preparou uma playlist especial inspirada nos artistas que já participaram de edições anteriores do Sónar Barcelona, como Kraftwerk, Pet Shop Boys, Diplo e Daft Punk. Para ouvir a playlist, basta acessar aqui. Para embedar, basta acessar aqui e copiar o código exibido abaixo do player.

Com 21 anos de história, o festival catalão retorna a São Paulo entre os dias 24 e 28 de novembro, trazendo, além de shows (SónarClub), uma mostra audiovisual (SónarCinema) e a conferência internacional voltada à indústria tecnológica, criativa e artística (Sónar+D). O evento é uma realização da Dream Factory com patrocínio da Desperados, a cerveja com toque de tequila, que tem em comum com a marca o universo de vanguarda, criatividade e experimentação.

09:35 · 05.12.2014 / atualizado às 09:35 · 05.12.2014 por
iPod Classic não mais comercializado
iPod Classic não mais comercializado

A Apple deletou do iPod de usuários musicas que haviam sido baixadas em serviços concorrentes ao iTunes entre 2007 e 2009, de acordo com informações do “The Wall Street Journal“.

A notícia foi revelada na quarta-feira (3) em um tribunal por advogados de um grupo de indivíduos e empresas que conduz um processo antitruste contra a Apple.

Segundo o advogado Patrick Coughlin, se um usuário baixava uma música de um serviço rival e tentava sincronizar seu iPod com a biblioteca do iTunes, a Apple exibia uma mensagem de erro e instruía-o a restaurar as configurações de fábrica do aparelho. Quando isso era feito, a música baixada anteriormente desaparecia da lista sem que o usuário fosse notificado.

Os reclamantes do processo, que já estende por cerca de uma década, alegam que a Apple abusou de uma posição de monopólio no mercado de reprodutores de música digital e querem US$ 350 milhões em indenizações -valor que pode ser triplicado sob leis antitrustes.

DEFESA
A Apple defendeu-se dizendo que a atitude era uma legítima medida de segurança. Segundo o diretor de segurança da companhia, Augustin Farrugia, a empresa não oferecia explicações mais detalhadas por “não querer confundir os usuários” com muita informação.

Farrugia acrescentou que ataques hackers no passado fizeram com que a Apple ficasse paranoica em relação à proteção do iTunes. Para ele, atualizações que deletavam músicas de rivais tinham como objetivo proteger os consumidores.

Evidências sobre este medo apresentadas durante o caso incluem um e-mail de Steve Jobs em que dizia “Alguém está invadindo a nossa casa”.

Fonte: FolhaPress

08:34 · 18.11.2014 / atualizado às 08:34 · 18.11.2014 por
Tela do Google Play Música
Tela do Google Play Música

O Google lançou o serviço de streaming ilimitado do Google Play Música para todos os usuários no Brasil. Com ele, o usuário terá acesso a uma biblioteca com mais de 30 milhões de músicas de diversos gêneros e de artistas nacionais e internacionais, com a possibilidade de acessar sua conta em até 4 dispositivos diferentes.

Para comemorar o lançamento, os usuários que se inscreverem para utilizar o serviço de assinatura até o dia 7 de janeiro de 2015 terão um período gratuito de teste de 60 dias e, caso decidam continuar com a assinatura, o preço cobrado de R$ 12,90 por mês.

Os usuários que aderirem após o dia 7 de janeiro terão um período de gratuidade de 30 dias e o valor da assinatura mensal será de R$ 14,90. Vale lembrar que a assinatura poderá ser paga utilizando um cartão de crédito nacional, já que recentemente o Google habilitou a opção de pagamentos em reais.

Acordos
Foram fechados acordos com as principais gravadoras e selos independentes do País. O objetivo do Google é proporcionar aos usuários brasileiros um serviço que conseguisse satisfazer os gostos e preferências da ampla maioria dos ouvintes.

O serviço de assinatura conta com uma equipe local focada exclusivamente em montar listas para o público nacional, indicando desde os principais hits até bandas e músicas novas que vale a pena conhecer. Outro destaque são as recomendações baseadas no seu histório online: músicas ouvidas no YouTube, as últimas canções compradas e as músicas que você pesquisa enquanto está logado em sua conta de Gmail, por exemplo.

Usando
Para começar a usar, basta acessar play.google.com/music e seguir as instruções. Lembrando que é necessário ter uma conta cadastrada na Google Play e informar um número de um cartão de crédito, que pode ser local, para poder testar o serviço.

Também é possível adquirir faixas ou álbuns inteiros na loja à la carte – sempre com a chance de encontrar promoções ou descontos especiais em algum produto. Uma música custa, em média, R$ 2, e um álbum completo sai por R$ 20 na média.

13:32 · 11.11.2014 / atualizado às 09:56 · 11.11.2014 por

spotify

O Spotify anuncia hoje uma oferta especial para os fãs de música que nunca utilizaram o modo Premium. Agora, é possível assinar o Spotify Premium pagando R$ 4,99 por três meses de assinatura.

Depois dos três meses, passa a ser cobrado o valor da assinatura normal do Premium, que é R$ 14,90. Mas vale lembrar que esse valor de R$ 4,99 é uma taxa única para os três meses, não uma mensalidade.

Com o Spotify Premium, você pode leva suas músicas favoritas para qualquer lugar, sem anúncios e sem restrições.