Busca

07:30 · 16.05.2011 / atualizado às 05:34 · 16.05.2011 por

Nem só de Orkut, Facebook e Twitter vivem as redes sociais. Correndo por fora nessa febre que atinge boa parte dos usuários da internet estão as redes sociais verticais, que garantem um público mais selecionado ao dedicar-se a um tema específico. Conheça algumas e escolha a sua tribo:

  • LinkedIn: voltada para contatos profissionais, reunindo  empresários e empreendedores.
  • Receitáculo: troca de ideias (e receitas) sobre culinária
  • byMK: ligada à moda, para quem deseja “criar, compartilhar e discutir looks”
  • YouTourist: para “turistas responsáveis”
  • TripAdvisor: compartilhamento de dicas sobre destinos turísticos e hospedagens
  • Guidu: dicas de entretenimento (bares, restaurantes, cinema, etc)
  • GetGlue: para amantes de filmes, séries de TV e música

A lista, é claro, não acaba por aqui. São inúmeros os sites que conectam os internautas em torno de temas específicos. Deixo a seção de comentários do blog para que nossos leitores colaborem indicando novas redes sociais.

08:41 · 14.05.2011 / atualizado às 04:57 · 14.05.2011 por

O uso de aparelho GPS pode dar uma falsa sensação de segurança que pode causar sérios problemas aos seus usuários. Foi este o caso de Albert Chretien, 59, e sua esposa Rita Chretien, 56, que seguiram as informações de seu GPS para a rota mais curta entre as cidades de Boise e Jackpot, nos Estados Unidos, e acabaram se perdendo. Rita Chretien foi encontrada ontem, por caçadores que passavam pela região. Já Albert Chretien está desaparecido desde 22 de março, quando havia saído para procurar ajuda.

As autoridades norte-americanas já avisaram que os viajantes não devem confiar somente em tecnologias como o GPS para navegação.

15:29 · 12.05.2011 / atualizado às 16:21 · 12.05.2011 por

Apesar de o setor de tecnologia da informação (TI) ser um dos que mais têm vagas à disposição de profissionais qualificados – só neste ano, são 92 mil vagas não preenchidas -, o pessoal está fugindo dos bancos escolares nos cursos ligados à área. A evasão escolar em cursos de tecnologia é um dos principais desafios enfrentados pelo país, de acordo com a 5ª edição do Índice Brasscom de Convergência Digital (IBCD), apresentada pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). O estudo aponta que apenas 85 mil estudantes concluem os cursos superiores de educação tecnológica, o que representa em torno de 18% das mais de 460 mil vagas.

As principais razões para a evasão, segundo Sérgio Sgobbi, diretor de Educação e Recursos Humanos da Brasscom, são: a falta de perfil em tecnologia, já que apenas 11% dos egressos de nível superior são de ciências exatas (na China, o número é de 39%); as expectativas não realistas com relação aos cursos de TI; e a falta de base matemática na escola regular, reflexo do investimento anual em educação por estudante, que é, aproximadamente, quatro a cinco vezes menor do que a média dos países da OCDE para a educação básica e 20% maior na educação superior.

A baixa concorrência de alunos por vaga em cursos de graduação em tecnologia – que foi de 1,22 em 2008 – também impacta na evasão escolar. “A seleção dos alunos é diretamente relacionada à concorrência; quanto mais concorrentes, maior o grau de dificuldade para ingressar e melhor a seleção. Os alunos preparados possuem mais chances de se adaptar e acompanhar os cursos de tecnologia”, reforça Sgobbi.

A evasão escolar se reflete diretamente no mercado profissional do setor de TI que, embora empregue atualmente 600 mil pessoas, apresenta déficit de quase 92 mil profissionais para esse ano, de acordo com projeções do Observatório Softex. Mantendo-se o quadro atual, o déficit pode chegar a 200 mil em 2013. Para alcançar a meta de aumentar em 50% o peso relativo do setor de Tecnologia da Informação no PIB até 2020, o País precisa enfrentar o desafio de formar mão de obra tecnológica e com conhecimento da língua inglesa para, então, incorporar cerca de 750 mil novos profissionais ao mercado, sendo 450 mil para o mercado interno e 300 mil em atividades para exportação.

12:07 · 12.05.2011 / atualizado às 16:23 · 12.05.2011 por

O Hitwise, um serviço da Serasa Experian para marketing digital, anunciou hoje que o Google Brasil perdeu 3,33% de market share de buscas entre os buscadores nas últimas 12 semanas  terminadas em 30 de abril de 2011 em comparação com o período correspondente terminado em 24 de abril de 2010. Com isso, o Google Brasil tem atualmente 90,73% de todas as buscas realizadas na internet.

O concorrente Bing, da Microsoft, por sua vez, cresceu mais de 232%, saindo de 1,52% das buscas nas 12 semanas terminadas em 24 de abril de 2010 para 5,05% na medição atual, em período igual encerrado em 30 de abril de 2011. Na comparação mensal, ou seja, em relação ao período de 12 semanas terminadas 26 de março de 2011, houve uma leve queda de 5,78% sobre o market share de buscas do Bing na ocasião.

Entre os top 10 buscadores mais utilizados pelos internautas brasileiros estão ainda o Google.com, em terceira posição com 2,07%, seguido do Google Portugal, com 1,04%; o Yahoo! Brasil, com 0,59%; o buscador do UOL, com 0,18%; o Ask.com, com 0,16%; o Yahoo.com, com 0,057%; o Google Reino Unido, com 0,023%, e o Google Espanha, com 0,021%.

08:27 · 12.05.2011 / atualizado às 16:26 · 12.05.2011 por

O Blu-ray é uma mídia que tem seu futuro duvidoso, diante das novas opções de HDs multimídia, que armazenam e reproduzem conteúdo diretamente nos aparelhos de TV ou, via rede, em PCs desktops, notebooks e tablets. Para se adaptar a essa nova realidade, alguns modelos de aparelhos Blu-ray já vêm com recursos de acesso à internet via cabo de rede ou WiFi (acesso sem fio). Para quem ainda pensa em comprar um aparelho Blu-ray, aqui vão algumas dicas dadas pela fabricante LG Electronics:

1 – O que é Blu-ray player?
O Blu-ray player é a evolução do aparelho de DVD e reproduz mídias Blu-ray com conteúdos em alta definição (som e imagem).

2 – O que é mídia Blu-ray?
Mídia Blu-ray ou Blu-ray Disc é um novo formato de disco que possui maior capacidade de armazenamento de dados do que um DVD, o que é necessário para conteúdos gravados em alta definição.

3 – Blu-ray vai substituir o DVD?
Sim, porque as pessoas querem cada vez mais assistir filmes em alta definição e vivenciar a experiência de cinema em suas próprias casas. Essa oportunidade não é oferecida pelo DVD, já que ele não possui capacidade de armazenamento de conteúdos em alta definição.

4 – Qual a diferença de imagem de Blu-ray para DVD?
O Blu-ray tem imagem até 6x melhor do que um DVD.

5 – Blu-ray player toca todos os filmes em DVD?
Sim. É possível assistir toda coleção de filmes em DVD ou CD no seu Blu-ray e optar ainda para vê-los em melhor definição, utilizando a função upscaling.

6 – Por que o Blu-ray precisa de um cabo HDMI?
Alguns consumidores se esquecem de fazer a conexão do cabo HDMI e não reconhecem a diferença do DVD para o Blu-ray. Apenas com um cabo HDMI é possível transmitir imagens e áudio em alta definição do Blu-ray para a TV.

7 – Só com o Blu-ray eu já tenho Full HD (alta definição)?
Não. Para assistir um filme em alta definição é necessário:  TV Full HD + Blu-ray player + Cabo HDMI + mídia Blu-ray

8 – O Blu-ray players possuem conexão com a internet? Como funciona?
Alguns modelos, sim. O Blu-ray pode acessar a conteúdos da rede e transmitir na TV por cabo de rede (cabo azul) ou por WiFi (por meio de um roteador). O acesso à internet não é como o que temos no computador. Em pesquisas realizadas pela LG foram constatados quais os sites mais utilizados e que poderiam se tornar mais facilitadores na tela da TV. Como, por exemplo, o YouTube e Picasa.

9 – Ainda é pequena a quantidade de mídias Blu-ray?
As grandes produtoras e distribuidoras de filme estão lançando cada vez mais títulos no formato Blu-ray. A partir desse ano, todo lançamento em DVD também terá o equivalente em Blu-ray.

10 – O que é MKV?
Trata-se de um formato de filmes em alta definição muito popular. Resumidamente, seria o MP3 de vídeos em alta definição. É possível baixar filmes no computador e assistir pelo seu Blu-ray no formato MKV.

21:59 · 11.05.2011 / atualizado às 16:26 · 12.05.2011 por

O primeiro trimestre de 2011 consolidou a tendência de que mais pessoas deverão acessar a internet por meio de smartphones. Atualmente, um em cada quatro celulares vendidos já é smartphone e, pelo segundo trimestre consecutivo, a venda destes dispositivos superou a venda de PCs. É o que revela o “7º Balanço Huawei da Banda Larga”,

Prova do crescimento no uso de telefones inteligentes é a constatação de que, enquanto a tecnologia 3G cresce no Brasil, o GSM perde espaço. Os acessos 3G chegaram a 18,9 milhões em 2010, o que representou um aumento de 170% ao longo deste ano.

21:31 · 11.05.2011 / atualizado às 16:32 · 12.05.2011 por

Todos merecem (e podem) ter um smartphone. Este é o mote da nova campanha que a operadora Claro lança hoje. A iniciativa tem seu lado bom – além do comercial – de desvendar para o público usuário de telefones convencionais, os recursos que estão disponíveis nos telefones inteligentes.

A campanha, criada pela Ogilvy & Mather, pretende aproximar a operadora da nova classe C, ao esclarecer alguns conceitos ainda complexos para o público em geral, por meio de uma linguagem simples e didática. “Queremos abrir as portas para quem quiser se aventurar nesse universo, colocando ao alcance de todos os melhores tablets e smartphones”, afirma o diretor de Marketing da Claro, Erik Fernandes, em comunicado à imprensa.

A peça da campanha é um filme de 30 segundos que traz uma grande rede de smartphones e tablets por onde passam várias situações em que as pessoas compartilham seus momentos através do envio de e-mails, fotos, vídeos e da integração pelas redes sociais.

14:38 · 11.05.2011 / atualizado às 16:34 · 12.05.2011 por

O segmento de compras coletivas via internet deve ganhar regulamentação. Já tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 121/31, que pretende impor algumas regras para os sites e suas empresas parceiras. O projeto, de autoria do deputado João Arruda (PMDB-PR), é motivado pelo crescimento de reclamações de usuários.

As principais queixas são em relação a informações imprecisas sobre as ofertas, prazos para uso do cupom e número mínimo de compras necessárias para obter o preço anunciado – o que acaba gerando mal-entendidos entre clientes e fornecedores. A lei também deverá tratar da responsabilidade solidária dos sites de compras coletivas nos entreveros entre os usuários e os fornecedores.

11:19 · 11.05.2011 / atualizado às 11:19 · 11.05.2011 por

Não sei por quê, mas no novo navegador Firefox 4 tiraram do usuário a opção de salvar as abas de sites ao fechar a tela do programa. A ativação desse útil recurso, presente nas versões anteriores do programa, está bastante escondida dos usuários leigos. Não há nenhuma opção no menu para isso. O que o usuário deve fazer para ter de volta a opção de salvar as abas? A solução é a seguinte: digite “about:config” na barra de endereços do navegador e clique no botão “Serei cuidadoso, prometo!”. Em seguida, na barra “Localizar”, digite “browser.showQuitWarning”. Ao aparecer este item como resultado da busca, clique com o botão direito sobre ele e selecione “Inverter valor”. Pronto, depois de toda essa burocracia, você terá de volta o salvamento das abas.

11:11 · 11.05.2011 / atualizado às 16:35 · 12.05.2011 por

Lendo hoje o jornal O Globo, tenho notícia de uma das primeiras ações na Justiça brasileira envolvendo um consumidor contra um site de compras coletivas. Um usuário do Groupon Clube Urbano vai receber indenização de R$ 5 mil por dano moral porque não conseguiu usar um cupom de 50% de desconto em uma pizzaria. O estabelecimento  recusou-se a validar o código da promoção.

Realmente, é frustrante e constrangedor sair de casa para um restaurante – naturalmente acompanhado da família, esposa ou namorada -, sentar-se à mesa e ser informado de que não poderá ser atendido. Já ouvi falar de outras situações constrangedoras envolvendo usuários desses sites que, ao chegarem a lojas ditas “chiques”, são tratados com preconceito pelos vendedores (“Aí vem mais um peixe”, diziam, referindo-se aos clientes que chegavam à loja com cupom do Peixe Urbano).

A ideia das compras coletivas é boa, mas precisa, como em todo negócio, de um preparo de todas as partes envolvidas. Estabelecimentos precisam estar preparados para receber a demanda de clientes fora do usual que terá a partir da publicação de suas ofertas. Os responsáveis pelos sites também devem saber selecionar melhor os parceiros, para não caírem no descrédito.