Busca

Tag: apple


12:47 · 20.07.2017 / atualizado às 13:02 · 20.07.2017 por
Cena do game Full Throttle

O clássico jogo para PC Full Throttle está de volta (depois de 22 anos), mas agora para a plataforma iOS, ou seja, para iPhones e iPads. Por US$ 4,99 você pode baixá-lo e alternar entre versão clássica ou remasterizada do game que foi relançado pela Double Fine Productions.

O jogo foi lançado em 1995 pela LucasArts. É uma aventura clássica de Tim Schafer que tem como personagem principal Ben Throttle, o líder brigão da gangue de motoqueiros Polecats.

No Game, Throttle se mete em uma confusão das grandes com direito até a massacres e, claro, muitas motos potentes.

Quem prefere jogar no computador, o game está disponível no Steam para MacOS e PC Windows por R$ 27,99. Também está disponível, desde abril deste ano, para PlayStation 4 e PS Vita.

Full Throttle foi um dos clássicos dos anos 90 e marcou época junto com outros sucessos como The Dig, Doom, Duke Nukem 3D, SimCity e Age of Empires.

 

 

01:00 · 29.06.2017 / atualizado às 12:01 · 20.06.2017 por
Primeiro iPhone

Hoje, 29 de junho de 2017, completa 10 anos do lançamento do primeiro iPhone. Ele chegou para revolucionar o mercado, apesar do Nokia N95 já ter feito os celulares inteligentes entrarem de vez no radar de apaixonados por tecnologia ou por iniciantes. Isso porque o iPhone de 2007 além de ser o primeiro smartphone multi-touch do mundo trouxe todo um ecossistema de aplicativos feitos para ele que impressionava.

Desde então, o smartphone da Apple vem atraindo muitos consumidores para filas imensas nas portas das lojas físicas da empresa de Cupertino ao redor do mundo. Desde os primeiros momentos, o iPhone reforçou a tendência que o N95 trouxe: a fotografia com celular e os vídeos com o aparelho móvel.

É bem verdade que a ainda há muitos e muitos fotógrafos que trabalham com equipamento próprio para isso (fotos e vídeos), mas é notório que os smartphones agora têm um lugar muito grande para a produção de conteúdo audiovisual de qualidade por amadores e até mesmo profissionais.

Para celebrar este momento, a Shutterstock, um site que fornece fotografias, vídeos, músicas e afins para o mundo todo, criou os infográficos que você verá abaixo. O Shutterstock, aliás, espera, até o final de 2017, o upload de 1,5 milhão de fotos diretamente do iPhone. A Shutterstock funciona com pacotes mensais mas também há uma conta gratuita por tempo limitado para quem gostaria de experimentar pela primeira vez.

Tendências do iPhone

 

Marcos importantes do iPhone

 

Futuro iPhone

 

Shutterstock e iPhone
13:53 · 16.06.2017 / atualizado às 13:57 · 16.06.2017 por
MacBook Pro mais completo custa mais de R$ 32 mil

Já estão nas lojas da Apple no Brasil os novos MacBooks e MacBooks Pro. Eles largam em R$ 9.799 e vão até 32.227.

Neste preço de saída há dois modelos. O primeiro é o MacBook de 12 polegadas com processador Intel Core m3 dual core de 1,2 GHz, 8GB de memória RAM e armazenamento interno de 256 GB e placa Intel HD Graphics 615.

O outro modelo que sai por R$ 9.799 é o MacBook Pro de 13 polegadas com processador Intel Core i5 dual core de 2,3 GHz, 8 GB de RAM, armazenamento SSD de 128 GB, Intel Iris Plus Graphics 640.

E o modelo mais caro é o MacBook Pro de 15 polegadas com processador Intel Core i7 quad core de 3,1 GHz, 16 GB de RAM, armazenamento interno SSD de 2 TB, placa gráfica Radeon Pro 560 com 4 GB de memória RAM, Final Cut Pro X e Logic Pro X por R$ 32.227.

10:28 · 08.06.2017 / atualizado às 10:28 · 08.06.2017 por
Segundo desenvolvedor, agora você pode conseguir a senha da rede Wi-Fi pegando-a de outro dispositivo Apple

Não foi repercutido, mas já teve gente que descobriu que, o iOS 11, apresentado durante a última WWDC, evento mundial da Apple para desenvolvedores, pode conseguir acessar a senha de uma rede Wi-Fi sem que você precisa perguntar.

De acordo com o desenvolvedor Chris Maddern e o 9to5Mac, o iOS permite que você se conecte à uma rede de internet aproximando seu iPhone de outro aparelho com iOS 11 desbloqueado na mesma rede Wi-Fi. Basta que quem já está conectado aceite enviar a senha para você.

09:02 · 06.06.2017 / atualizado às 09:16 · 06.06.2017 por
Novos planos para o uso do iCloud. Melhorou, mas segue inferior ao Google Drive

A Apple melhorou seu principal plano de armazenamento na nuvem, o iCloud. Saiu de 1TB para 2TB por US$ 9,99. O plano de entrada gratuito segue sendo de apenas 5GB.

Há também planos mais em conta que são 50GB por US$ 0,99 e 200GB por US$ 2,99. Todos estes planos são com pagamento mensal.

Estes planos agora poderão ser compartilhados com a família. No caso, a partir desta versão de 50GB é interessante dividir com a esposa, por exemplo. O de 200GB e o de 2TB podem ser uma solução para pais e filhos.

Acredito que melhorou muito os preços e agora há uma boa competição com o Google Drive. A vantagem do iCloud agora é ser nativo, ou seja, você que já está nos equipamentos da Apple já pode migrar tudo de forma mais amigável. A questão é que a cota gratuita é muito baixa no serviço da Apple e para quem usa sem pagar, a opção do Google Drive ainda é melhor, pois oferece 15GB de graça.

Confira os preços do Google Drive e compare:

100GB R$ 6,99
1TB R$ 34,99
2TB por R$ 69,99
10TB 349,99
20TB 699,99
30TB R$ 1.049,99

Todos os valores do Google Drive também são mensais.

15:24 · 05.06.2017 / atualizado às 10:25 · 06.06.2017 por

Abertura da WWDC 2017, o evento mundial para desenvolvedores da Apple deste ano teve 16 milhões de inscritos e começou bem engraçada. Mostrou um vídeo mostrando o apocalipse que seria no mundo sem os aplicativos da Apple para ajudar no dia a dia das pessoas. Será? Foi engraçado. Hehehe.

>>>Apple anuncia “HomePod” para competir com Amazon e Google

Mas vamos ao que interessa. Vejam os destaques do evento que começou hoje e vai até a próxima sexta-feira, 9, em San Jose, na Califórnia.

Apple TV – TVOS
Tim Cook citou que na Apple TV teremos Amazon Prime Video.

Apple Watch

Novas faces do Apple Watch

Kevin Lynch mostrou o WatchOS 4 com novos mostradores que podem ser personalizados. Inclusive com um só da Siri. A Siri mostra no relógio os dados que o usuário mais precisa a depender de onde está, da hora do dia, clima etc. É um mostrador que a Apple promete ser bem dinâmico e que, toda vez que você levantar o pulso vai mostrar algo diferente e relevante.

O app Atividade dá notificações mais pessoais e informa se você está próximo de atingir uma meta, por exemplo. Há também novos desafios mensais, em vez de somente diários que poderiam ser pontos para gastar na App Store, por exemplo, mas não será isso, claro.

O app Exercícios também foi remodelado, com uma interface mais simples e intuitiva, notando, inclusive, quando você trocar o exercício ou quando parar para descansar ou beber água, por exemplo.

O watchOS 4 também passará a se comunicar com certos equipamentos de ginástica, para obter informações de máquinas de academias para aprimorar ainda mais a coleta de dados de usuários. Há fabricantes comprometidas com esse suporte, incluindo Life Fitness e TechnoGym.

O app Música está sendo redesenhado no Apple Watch, sincronizando músicas automaticamente do iPhone de acordo com o que a pessoa costuma ouvir. Músicas podem ser reproduzidas automaticamente ao iniciar Exercícios. E, finalmente, agora a reprodução pode ser controlada de dentro do próprio app Exercícios.

Novo dock que irá colocar os apps mais recentes em uma pilha. Entre eles o app News que está chegando ao watchOS, para mostrar notícias quentes ao usuário. Não disponível no Brasil.

Mac

Craig Federighi fala sobre novidades sobre MacOS a começar pelo nome macOS High Sierra. Uma das coisas interessantes é a promessa que o Safari terá bloqueio de auto play de vídeos, como o que ocorre no Facebook. O Safari também virá com um sistema de proteção inteligente para melhorar a privacidade de usuários, impedindo que sites consigam seus dados obtidos de outros via cookies. Será bem interessante verificar estes dois itens na vida real.

Outra mudança é no servidor de e-mails, o Mail, principalmente em busca de emails. O Spotlight embutido agora mostra o resultado mais relevante, em vez de somente os mais recentes.

O Fotos também virá com mais melhorias no High Sierra, para organizar mais intuitivamente fotos com filtros e também uma edição de fotos mais aprimorada. O sistema de reconhecimento de rostos também foi aprimorado, garantiu Federighi.

Sobre Realidade Virtual, Federighi falou que a Apple já está trabalhando nisso dentro do Final Cut Pro X. O SDK do Steam VR está sendo trazido ao Mac, além da Unity e da Unreal.

Developer Preview hoje, beta público no fim de junho. Para todos os usuários em alguns meses, compatível com todos os Macs compatíveis com o Sierra.

iMac

Visual do iMac Pro que chega em dezembro deste ano

O iMac terá um novo com até 32GB de RAM no de 21,5″ e até 64GB de RAM no de 27″. Processadores “Kaby Lake” da Intel de sétima geração. Armazenamentos mais rápidos, Fusion Drive padrão em todos os de 27″, SSDs até 50% mais rápido, até 2TB de capacidade. Atrás, duas portas Thunderbolt 3 com o padrão USB-C e 4 USB-A.

Os iMacs também incorporam gráficos partindo de uma Intel Iris Plus Graphics 640 com 64MB de eDRAM. Também tem AMD Radeon Pro 555 e 560 com até 4GB de VRAM, padrão em todos os iMacs Retina 4K de 21,5″. No modelo de 27″, há a Radeon Pro 570, 575 e 580 com até 8GB de VRAM.

Os computadores vão de US$ 1.099 a US$ 1.799, com o modelo 4K começando em US$ 1.299. Todos com processadores “Kaby Lake”, SSDs mais rápidos e gráficos padrão mais rápidos do que o MacBook Pro de 15″.

Do MacBook de 12″ ao de 15″ os preços são US$ 1.299 a US$ 2.399. O MacBook Pro de 13″ começará em US$ 1.299 agora.

Haverá um O iMac Pro que começará a partir de US$ 4.999. Serão 4 portas Thunderbolt 3, além de USB-A.
SSDs de até 4TB com 3GB/s. Disponível somente em dezembro.

iOS 11

Apple Pay com novidades

Sincronização de conversas no Mensagens via iCloud. Além disso, o Apple Pay é integrado ao Mensagens, facilitando a transferência de dinheiro entre pessoas. Autenticado de forma segura pelo Touch ID.

Falando em Siri, que até agora não mostrou a qualidade propagada, ela fará algumas traduções como ajudar a traduzir um menu de restaurante ou fazer um pedido, por exemplo. Mas nada em português e nem tão cedo, infelizmente.

No iOS 11, o Modo Retrato está sendo aprimorado para fotos com baixa iluminação, mais estabilização e HDR. Compressão do tamanho das fotos sem perder a qualidade. A promessa é que as imagens sejam com ótima qualidade, mas metade do tamanho ocupado no dispositivo. Além disso, o app Fotos ficou mais inteligente, garante a Apple. Ele reconhece mais coisas e traz edição de Live Fotos com recursos especiais.

O visual da Central de Controle foi todo redesenhado e deixa de usar várias páginas. Trabalha com uma nova organização, animações e sliders. Foi bem interessante, pois ficou muito mais fluido e bonito, além de organizado. Foi uma bola dentro.

O que acompanhamos do evento nos pareceu nem todas as coisas fantásticas. Está reduzindo a quantidade de grandes inovações da Apple a cada evento. Preocupante.

08:07 · 07.03.2017 / atualizado às 09:53 · 07.03.2017 por
Samsung Galaxy S7 (à esquerda) está na promoção

Por meio da assessoria de imprensa da Samsung no Brasil recebo informação bem bacana de campanha de descontos. Vamos lá. A Samsung oferecerá, até 2 de abril, um incentivo especial em seu programa de Trade In, realizado em parceria da Trocafone, e que permite o uso de aparelhos usados para aquisição de novos modelos. Com um bônus ainda maior, os benefícios para compra de smartphones da família Galaxy S7 e Galaxy A 2017 podem ser revertidos em descontos de até R$ 2.400.

Para aí. Vamos aos detalhes do tal Trade In. Segundo a própria Samsung, a promoção é válida nas lojas Samsung participantes. O valor do celular ou tablet usados poderá valer até R$ 1.400 dependendo da marca e da avaliação feita na loja pela Trocafone. As marcas participantes são: Apple, BlackBerry, LG, Motorola, Nokia, Samsung e Sony. Válido apenas para produtos nacionais. Os modelos participantes podem mudar sem aviso prévio. O valor do aparelho usado só poderá ser utilizado como vale-compra de um único novo aparelho Samsung participante da promoção, na mesma loja, data e no mesmo momento em que foi vendido. Caso o valor do vale-compra exceda o valor do novo aparelho Samsung escolhido, o valor remanescente do vale-compra não poderá ser usado na compra de outro item da loja ou convertido em dinheiro.

Segue o release
Para adquirir um novo dispositivo são necessárias poucas etapas. Primeiro o consumidor precisa verificar se o aparelho usado na troca, que pode ser um tablet ou smartphone, é aceito pelo programa de Trade In da Samsung. Para isso, ir a uma Loja Samsung ou acessar aqui e conferir os modelos participantes. Se o produto que será usado para a troca constar na lista, o próximo passo é fazer uma análise do aparelho usado nas Lojas Samsung.

A avaliação é feita por um representante da Samsung, que calcula o valor a partir de diferentes indicadores, como o ano de lançamento, marca, modelo e eventuais avarias que o produto pode ter. Após a análise, o consumidor terá o crédito para usar com o valor negociado para na aquisição do novo modelo.

“O consumidor está sempre buscando um novo smartphone e, como facilitadora deste processo, a Samsung oferece o programa Trade In, feito em parceria com a Trocafone, que permite comprar um novo aparelho utilizando o antigo como parte do pagamento. Nestes primeiros meses de 2017, queremos demonstrar como os modelos das famílias Galaxy S7 e Galaxy A 2017 são os mais inovadores do mercado, oferecendo vantagens exclusivas para os clientes Samsung”, afirma Demetrius Oliveira, diretor da Divisão de Samsung Stores, Loja Online e Acessórios da Samsung Brasil.

Diferentes benefícios
O programa Trade In oferecerá, até 2 de abril, um bônus extra de R$ 750,00 até R$ 1000,00 para os consumidores que adquirirem um Galaxy S7. O valor adicional é calculado a partir do smartphone disponibilizado na troca. Ou seja, o consumidor irá receber a avaliação do aparelho usado, que pode chegar até R$ 1.400,00, e a Samsung ainda oferecerá um bônus de R$ 750,00, apenas para a troca do celular usado iPhone 4S ou inferior, ou R$ 1.000,00, apenas para a troca do celular usado iPhone 5 ou superior, totalizando um desconto de até R$ 2.400,00.

Vamos as observações alertadas pela própria Samsung? Após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 750,00 apenas para a troca do celular usado iPhone 4S ou inferior pelo Galaxy S7, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção limitada a 8.900 descontos distribuídos entre as lojas participantes e vai até 5 de abril. Após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 1.000,00 apenas para a troca do celular usado iPhone 5 ou superior pelo Galaxy S7, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção válida até 2/4, limitada a 1.300 descontos distribuídos entre as lojas participantes.

Segue o release
A Samsung também garante até 2 de abril um bônus extra de até R$ 300,00 para compra de um Galaxy A5 2017 ou um Galaxy A7 2017. O valor será acrescido na avaliação do aparelho ofertado para troca, que pode ser de até R$ 1.400,00. Desta maneira, o desconto para o consumidor interessado nos novos smartphones pode chegar a R$ 1.700,00.

E a última observação: após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 300,00 apenas para a troca do celular usado pelo Galaxy A2017, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção válida até 2/4, limitada a 3.400 descontos distribuídos entre as lojas participantes.

E aí? Depois de toda esta observação? Podemos dizer que é um grande desconto ou uma pegadinha? Me pareceu interessante, mas é bom ficar ligado na hora de tentar trocar o aparelho.

10:05 · 02.02.2017 / atualizado às 10:12 · 02.02.2017 por
Sede do Google. Foto: Tobias Haase/Creative Commons

O primeiro lugar do ranking das 10 empresas mais valiosas do mundo é agora do Google. A empresa atingiu o valor de mercado de US$ 109,470 bilhões em 2017 e superou a Apple, que caiu 27% em um ano registrando US$ 107,141 bilhões (a falta de grandes inovações seria o fator principal?). O terceiro lugar ficou com a Amazon que teve amplo crescimento de 2016 para cá, 53%, chegando a US$ 106,369 bilhões e mostrou que pode, em 2018, até tomar a liderança.

Estrutura do Alphabet, a empresa que controla todas as empresas Google

A quarta colocação ficou com a AT&T, operadora norte-americana de telefonia. Ela também teve amplo crescimento (45%) e atingiu US$ 87,016 bilhões. Surpresa mesmo é que a Samsung, apesar do Note 7 explosivo, aparece com crescimento de 13% na sexta posição. Acima dos sul-coreanos está a Microsoft.

O restante da lista tem Verizon, empresa de telefonia norte-americana (+4%), Walmart (+16%), Facebook (+82%) e Banco Industrial e Comercial da China, o ICBC, com 32% de crescimento.

Em destaque os 5 primeiros do ranking

Note aí que o maior crescimento dos 10 é do Facebook. Mas ainda vai ter que melhorar um pouco mais para entrar entre os 3 primeiros.

Veja o ranking das 10 primeiras em detalhe:
1. Google: US$ 109,470 bilhões (+24%)
2. Apple: US$ 107,141 bilhões (–27%)
3. Amazon: US$ 106,369 bilhões (+53%)
4. AT&T: US$ 87,016 bilhões (+45%)
5. Microsoft: US$ 76,265 bilhões (+13%)
6. Samsung: US$ 66,219 bilhões (+13%)
7. Verizon: US$ 65,875 bilhões (+4%)
8. Walmart: US$ 62,496 bilhões (+16%)
9. Facebook: US$ 61,998 bilhões (+82%)
10. ICBC (Banco Industrial e Comercial da China): US$ 47,832 bilhões (+32%)

13:32 · 12.01.2017 / atualizado às 13:33 · 12.01.2017 por
Peter Thiel em palestra em Berlim, na Alemanha. Foto: Dan Taylor. www.heisenbergmedia.com
Peter Thiel em palestra em Berlim, na Alemanha.
Foto: Dan Taylor. www.heisenbergmedia.com

O bilionário do Vale do Silício Peter Thiel, famoso por ter ajudado o Facebook a se consolidar, ataca novamente.

Em entrevista ao jornal “The New York Times“, ele confirmou que a era da Apple chegou ao fim e que não seria culpa do CEO da empresa, Tim Cook. “Esta (em relação aos smartphones) não é uma área em que ainda vai haver alguma inovação”, disse Thiel ao jornal norte-americano.

Levando em consideração os últimos iPhones estaria o bilionário correto nesta afirmativa? Além do império Apple, os smartphones Android também estariam fadados a não mais evoluir?

14:50 · 27.10.2016 / atualizado às 14:57 · 27.10.2016 por
Novo MacBook da Apple
Novo MacBook da Apple

A Apple apresentou, nesta quinta-feira, 27, seu novo MacBook. Ele traz telas com opões de 13 e 15 polegadas, e em cores prata e cinza espacial. O novo notebook virá todo feito de alumínio/metal. O modelo de 13″ terá 14,9mm de espessura (17% mais fino), pesando 1,360kg. O modelo de 15 polegadas terá 15,5mm de espessura, 14% menor e 1,814kg.

O novo computador tem um trackpad Force Touch 2x maior que o anterior, usando o mecanismo borboleta de segunda geração.

Com relação ao teclado, já eram as teclas de função. No lugar das teclas de funções, temos uma tela Retina multi-touch, com suporte a toques e gestos. Eles falam que a tecla de função é uma tecnologia velha, de 1971, e já chegou, nas palavras de executivos da Apple, de acabar. O nome da barra é “Touch Bar”.

As funções de brilho e volume continuam lá, mas de forma diferente. A Touch Bar adapta-se ao software que você está usando, como sites favoritos no Safari. Quando você abre um site, há botões de voltar/avançar, a barra de busca, entre outras.

Agora é possível logar no MacBook com a sua impressão digital. O Touch ID é coberto por um cristal safira. Dentro do Mac está o chip T1, com a Secure Enclave utilizada pelo Touch ID para garantir segurança em compras via Apple Pay que poderão ser feitas com maior segurança com o novo MacBook.

A Apple promete que a tela do novo MacBook Pro será 67% mais brilhante, 67% mais contraste e 25% mais cores que o modelo anterior.

O novo MacBook Pro terá um chip Intel Core i7 quad-core de sexta geração, memórias 2.133MHz, gráficos AMD Radeon Pro (Polaris) com até 4GB de VRAM, SSDs super-rápidos (até 3,1GB/s — 50% mais rápido) e com até 2TB de capacidade. Já o o modelo de 13 polegadas, além do mencionado só diferencia na opção do processador e gráficos. O primeiro será o Core i5 e gráficos Intel Iris. São 4 portas Thunderbolt 3 em cada MacBook Pro, tanto de 13 polegadas quanto de 15 polegadas. Também suporta USB 3.1 e DisplayPort 1.2. Cada porta por servir para recarregar o equipamento (Thunderbolt, USB, DisplayPort, HDMI ou VGA).