Busca

Tag: apple


08:07 · 07.03.2017 / atualizado às 09:53 · 07.03.2017 por
Samsung Galaxy S7 (à esquerda) está na promoção

Por meio da assessoria de imprensa da Samsung no Brasil recebo informação bem bacana de campanha de descontos. Vamos lá. A Samsung oferecerá, até 2 de abril, um incentivo especial em seu programa de Trade In, realizado em parceria da Trocafone, e que permite o uso de aparelhos usados para aquisição de novos modelos. Com um bônus ainda maior, os benefícios para compra de smartphones da família Galaxy S7 e Galaxy A 2017 podem ser revertidos em descontos de até R$ 2.400.

Para aí. Vamos aos detalhes do tal Trade In. Segundo a própria Samsung, a promoção é válida nas lojas Samsung participantes. O valor do celular ou tablet usados poderá valer até R$ 1.400 dependendo da marca e da avaliação feita na loja pela Trocafone. As marcas participantes são: Apple, BlackBerry, LG, Motorola, Nokia, Samsung e Sony. Válido apenas para produtos nacionais. Os modelos participantes podem mudar sem aviso prévio. O valor do aparelho usado só poderá ser utilizado como vale-compra de um único novo aparelho Samsung participante da promoção, na mesma loja, data e no mesmo momento em que foi vendido. Caso o valor do vale-compra exceda o valor do novo aparelho Samsung escolhido, o valor remanescente do vale-compra não poderá ser usado na compra de outro item da loja ou convertido em dinheiro.

Segue o release
Para adquirir um novo dispositivo são necessárias poucas etapas. Primeiro o consumidor precisa verificar se o aparelho usado na troca, que pode ser um tablet ou smartphone, é aceito pelo programa de Trade In da Samsung. Para isso, ir a uma Loja Samsung ou acessar aqui e conferir os modelos participantes. Se o produto que será usado para a troca constar na lista, o próximo passo é fazer uma análise do aparelho usado nas Lojas Samsung.

A avaliação é feita por um representante da Samsung, que calcula o valor a partir de diferentes indicadores, como o ano de lançamento, marca, modelo e eventuais avarias que o produto pode ter. Após a análise, o consumidor terá o crédito para usar com o valor negociado para na aquisição do novo modelo.

“O consumidor está sempre buscando um novo smartphone e, como facilitadora deste processo, a Samsung oferece o programa Trade In, feito em parceria com a Trocafone, que permite comprar um novo aparelho utilizando o antigo como parte do pagamento. Nestes primeiros meses de 2017, queremos demonstrar como os modelos das famílias Galaxy S7 e Galaxy A 2017 são os mais inovadores do mercado, oferecendo vantagens exclusivas para os clientes Samsung”, afirma Demetrius Oliveira, diretor da Divisão de Samsung Stores, Loja Online e Acessórios da Samsung Brasil.

Diferentes benefícios
O programa Trade In oferecerá, até 2 de abril, um bônus extra de R$ 750,00 até R$ 1000,00 para os consumidores que adquirirem um Galaxy S7. O valor adicional é calculado a partir do smartphone disponibilizado na troca. Ou seja, o consumidor irá receber a avaliação do aparelho usado, que pode chegar até R$ 1.400,00, e a Samsung ainda oferecerá um bônus de R$ 750,00, apenas para a troca do celular usado iPhone 4S ou inferior, ou R$ 1.000,00, apenas para a troca do celular usado iPhone 5 ou superior, totalizando um desconto de até R$ 2.400,00.

Vamos as observações alertadas pela própria Samsung? Após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 750,00 apenas para a troca do celular usado iPhone 4S ou inferior pelo Galaxy S7, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção limitada a 8.900 descontos distribuídos entre as lojas participantes e vai até 5 de abril. Após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 1.000,00 apenas para a troca do celular usado iPhone 5 ou superior pelo Galaxy S7, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção válida até 2/4, limitada a 1.300 descontos distribuídos entre as lojas participantes.

Segue o release
A Samsung também garante até 2 de abril um bônus extra de até R$ 300,00 para compra de um Galaxy A5 2017 ou um Galaxy A7 2017. O valor será acrescido na avaliação do aparelho ofertado para troca, que pode ser de até R$ 1.400,00. Desta maneira, o desconto para o consumidor interessado nos novos smartphones pode chegar a R$ 1.700,00.

E a última observação: após o valor final do celular usado, a Samsung concederá um desconto no valor de R$ 300,00 apenas para a troca do celular usado pelo Galaxy A2017, na data da compra e na loja em que o produto foi trocado. Promoção válida até 2/4, limitada a 3.400 descontos distribuídos entre as lojas participantes.

E aí? Depois de toda esta observação? Podemos dizer que é um grande desconto ou uma pegadinha? Me pareceu interessante, mas é bom ficar ligado na hora de tentar trocar o aparelho.

10:05 · 02.02.2017 / atualizado às 10:12 · 02.02.2017 por
Sede do Google. Foto: Tobias Haase/Creative Commons

O primeiro lugar do ranking das 10 empresas mais valiosas do mundo é agora do Google. A empresa atingiu o valor de mercado de US$ 109,470 bilhões em 2017 e superou a Apple, que caiu 27% em um ano registrando US$ 107,141 bilhões (a falta de grandes inovações seria o fator principal?). O terceiro lugar ficou com a Amazon que teve amplo crescimento de 2016 para cá, 53%, chegando a US$ 106,369 bilhões e mostrou que pode, em 2018, até tomar a liderança.

Estrutura do Alphabet, a empresa que controla todas as empresas Google

A quarta colocação ficou com a AT&T, operadora norte-americana de telefonia. Ela também teve amplo crescimento (45%) e atingiu US$ 87,016 bilhões. Surpresa mesmo é que a Samsung, apesar do Note 7 explosivo, aparece com crescimento de 13% na sexta posição. Acima dos sul-coreanos está a Microsoft.

O restante da lista tem Verizon, empresa de telefonia norte-americana (+4%), Walmart (+16%), Facebook (+82%) e Banco Industrial e Comercial da China, o ICBC, com 32% de crescimento.

Em destaque os 5 primeiros do ranking

Note aí que o maior crescimento dos 10 é do Facebook. Mas ainda vai ter que melhorar um pouco mais para entrar entre os 3 primeiros.

Veja o ranking das 10 primeiras em detalhe:
1. Google: US$ 109,470 bilhões (+24%)
2. Apple: US$ 107,141 bilhões (–27%)
3. Amazon: US$ 106,369 bilhões (+53%)
4. AT&T: US$ 87,016 bilhões (+45%)
5. Microsoft: US$ 76,265 bilhões (+13%)
6. Samsung: US$ 66,219 bilhões (+13%)
7. Verizon: US$ 65,875 bilhões (+4%)
8. Walmart: US$ 62,496 bilhões (+16%)
9. Facebook: US$ 61,998 bilhões (+82%)
10. ICBC (Banco Industrial e Comercial da China): US$ 47,832 bilhões (+32%)

13:32 · 12.01.2017 / atualizado às 13:33 · 12.01.2017 por
Peter Thiel em palestra em Berlim, na Alemanha. Foto: Dan Taylor. www.heisenbergmedia.com
Peter Thiel em palestra em Berlim, na Alemanha.
Foto: Dan Taylor. www.heisenbergmedia.com

O bilionário do Vale do Silício Peter Thiel, famoso por ter ajudado o Facebook a se consolidar, ataca novamente.

Em entrevista ao jornal “The New York Times“, ele confirmou que a era da Apple chegou ao fim e que não seria culpa do CEO da empresa, Tim Cook. “Esta (em relação aos smartphones) não é uma área em que ainda vai haver alguma inovação”, disse Thiel ao jornal norte-americano.

Levando em consideração os últimos iPhones estaria o bilionário correto nesta afirmativa? Além do império Apple, os smartphones Android também estariam fadados a não mais evoluir?

14:50 · 27.10.2016 / atualizado às 14:57 · 27.10.2016 por
Novo MacBook da Apple
Novo MacBook da Apple

A Apple apresentou, nesta quinta-feira, 27, seu novo MacBook. Ele traz telas com opões de 13 e 15 polegadas, e em cores prata e cinza espacial. O novo notebook virá todo feito de alumínio/metal. O modelo de 13″ terá 14,9mm de espessura (17% mais fino), pesando 1,360kg. O modelo de 15 polegadas terá 15,5mm de espessura, 14% menor e 1,814kg.

O novo computador tem um trackpad Force Touch 2x maior que o anterior, usando o mecanismo borboleta de segunda geração.

Com relação ao teclado, já eram as teclas de função. No lugar das teclas de funções, temos uma tela Retina multi-touch, com suporte a toques e gestos. Eles falam que a tecla de função é uma tecnologia velha, de 1971, e já chegou, nas palavras de executivos da Apple, de acabar. O nome da barra é “Touch Bar”.

As funções de brilho e volume continuam lá, mas de forma diferente. A Touch Bar adapta-se ao software que você está usando, como sites favoritos no Safari. Quando você abre um site, há botões de voltar/avançar, a barra de busca, entre outras.

Agora é possível logar no MacBook com a sua impressão digital. O Touch ID é coberto por um cristal safira. Dentro do Mac está o chip T1, com a Secure Enclave utilizada pelo Touch ID para garantir segurança em compras via Apple Pay que poderão ser feitas com maior segurança com o novo MacBook.

A Apple promete que a tela do novo MacBook Pro será 67% mais brilhante, 67% mais contraste e 25% mais cores que o modelo anterior.

O novo MacBook Pro terá um chip Intel Core i7 quad-core de sexta geração, memórias 2.133MHz, gráficos AMD Radeon Pro (Polaris) com até 4GB de VRAM, SSDs super-rápidos (até 3,1GB/s — 50% mais rápido) e com até 2TB de capacidade. Já o o modelo de 13 polegadas, além do mencionado só diferencia na opção do processador e gráficos. O primeiro será o Core i5 e gráficos Intel Iris. São 4 portas Thunderbolt 3 em cada MacBook Pro, tanto de 13 polegadas quanto de 15 polegadas. Também suporta USB 3.1 e DisplayPort 1.2. Cada porta por servir para recarregar o equipamento (Thunderbolt, USB, DisplayPort, HDMI ou VGA).

09:00 · 15.10.2016 / atualizado às 09:02 · 15.10.2016 por
Asus Zenfone 3 chegando dia 25/10
Asus Zenfone 3 chegando dia 25/10

Dia 25/10 é a data para o lançamento do Zenfone 3, o novo smartphone principal da Asus. O aparelho ainda não teve o valor declarado pela companhia de Taiwan – o que deve ocorrer na data do evento. Ele chegou para testes na última sexta-feira, 14, a tarde e já consegui instalar todos os aplicativos que eu tinha no meu smartphone antigo. A migração que fiz foi quase que automática e só precisei ajustar Facebook, Messenger, Instagram, Twitter e WhatsApp com logins e senhas.

Até agora, o aparelho me aparenta ser muito mais bonito que os anteriores. Eles mudaram o layout bastante com cantos arredondados e traseira toda em vidro contra as traseiras plásticas dos modelos anteriores. Isso torna o aparelho um perigo para desastrados como eu e, espero, que a empresa tenha desenvolvido bumpers e que consiga comercializá-los via lojas online e físicas rapidamente. Além disso, o aparelho ficou um pouco mais pesado que os modelos anteriores, mas nada que desagrade a pegada. O problema é que é urgente e necessário um case para salvar seu aparelho de quedas.

Ainda falando de desing, como a traseira é de vidro, marcas de dedos vão ficar mais visíveis, especialmente no modelo que estou testando, um preto que lembra muito o jetblack do iPhone 7. Eu disse lembra, ok?

Com relação a desempenho isso vai ficar para o review mesmo e não para as primeiras impressões. Porém, nos testes iniciais deu para notar que ele deverá aguentar o tranco de muitos aplicativos abertos ao mesmo tempo. Ainda não como será o desempenho em games. Isso fica para a análise final. Só adiantando que o modelo que estamos testando tem 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno.

Traseira em vidro é elegante, mas um risco para desastrados
Traseira em vidro é elegante, mas um risco para desastrados

A câmera me agradou nos primeiros testes, mas ainda iremos fazer avaliações mais rigorosas mais a frente para compará-la com justiça a modelos como o Moto Z que testamos recentemente ou ao iPhone 6s e outros smartphones que rodem Android que tivermos disponíveis na redação.

No dia 25 de outubro, além de contar para nós o preço e lançar oficialmente o Zenfone 3 no Brasil, a Asus deverá mostrar o Zenfone 3 Deluxe, o modelo premium da linha com 6GB de memória RAM e processador Snapdragon 821 (o mais poderoso entre Androids), e o Zenfone 3 Max com bateria potente de 4.100 mAh, além, claro dos preços desta dupla.

E aí? Gostou? Ficou ansioso? Pois aguarde que, por esses dias, vamos soltar um vídeo com mais impressões sobre o Zenfone 3. Até lá!