Busca

Tag: google


07:28 · 20.02.2018 / atualizado às 07:38 · 20.02.2018 por
Agora só há o botão “Visitar”

Um acordo entre Google e o serviço de banco de imagens Getty Images fez a gigante retirar o botão “Ver Imagem”. Agora, para conseguir a imagem é preciso visitar o site proprietário. Além disso, há uma informação abaixo da imagem verificada no Google deixando que a foto tem direitos de imagem, tem dono.

O acordo se deu porque, em 2016, a Getty fez uma reclamação nos órgãos competentes na Europa dizendo que a função “Ver Imagem” facilitava demais a vida de quem queria pegar fotos sem dar os créditos devidos. E eles estavam bem certos ao reclamar.

Como recuperar

É possível instalar uma extensão para recuperar o botão “Ver Imagem”

Porém, nem tudo está perdido. Se você quer o botão de volta é simples. Para recuperar o botão, basta baixar a extensão “View Image” na Chrome Web Store, caso você use o Google Chrome como navegador. Ao entrar na janela de confirmação, basta clicar em “Adicionar extensão”. Feito isso, volte para a pesquisa e busque sua imagem. Pronto, o botão “Ver Imagem” estará lá novamente.

Esta situação também funciona no Opera através da instalação da extensão Install Chrome Extension e no Firefox via extensão que pode ser baixada na loja de extensões do Mozilla clicando em “+Add to Firefox”.

Só lembrando que a extensão é um produto de terceiros. Analise bem antes de instalar.

12:09 · 30.01.2018 / atualizado às 12:22 · 30.01.2018 por

Seja para se recolocar no mercado, encontrar um trabalho mais perto de casa ou porque você vai mudar de cidade, todos os dias, milhões de pessoas dão um Google para começar a busca por um novo emprego. A partir desta terça-feira, 30, o Google promete deixar essa tarefa ainda mais fácil com uma nova experiência na Busca, que reúne as vagas disponíveis em um espaço dedicado diretamente nos resultados de sua pesquisa.

Com uma taxa de 12% de desemprego no Brasil, segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Google espera que esta nova experiência possa conectar pessoas a empregos. “Sabemos que alguns critérios são fundamentais, como o tempo para chegar ao trabalho ou o tamanho da jornada. As buscas podem ser simples, como “trabalhos perto de mim”, ou conter mais informações, como “emprego de advogado em São Paulo”, e os resultados disponíveis trazem uma experiência mais profunda para explorar as oportunidades, tanto em dispositivos móveis Android como no desktop”, disse Nick Zakrasek, gerente de produto da Busca do Google no blog da empresa.

Em muitas dos resultados, você terá acesso a informações extras importantes como reviews, classificações do empregador de sites confiáveis, e, se tiver feito o login, em algumas ofertas você poderá ver em quanto tempo chegaria na empresa.

Uma das formas de buscar é definir a distância no filtro, mas também é possível deixar como “qualquer lugar”, caso queira mais flexibilidade. Às vezes, são várias as oportunidades em aberto – o que leva tempo para avaliar a que tem mais a ver com o seu perfil -, para não se perder entre as vagas, você pode voltar exatamente onde parou da última vez que entrou. Além disso, há a opção de alertas para receber uma notificação por e-mail quando novas vagas forem abertas.

“Trabalhamos com diversos parceiros para trazer uma experiência completa com oportunidades de emprego – incluindo LinkedIn, Love Mondays, Empregos.com.br, OLX, Trampos.co e Vagas.com.br. Isso significa que as vagas disponibilizadas nesses sites, e muitos outros, ficarão visíveis nas suas buscas assim que elas forem postadas”, disse Zakrasek.

Para garantir que mais e mais oportunidades estejam listadas na Busca, o Google publicou um documento aberto que explica como publicar as vagas públicas usando o novo recurso – sejam de plataformas terceiras, pequenas, médias ou grandes empresas. “Lançamos essa experiência na Busca nos Estados Unidos em julho, e, desde então, houve um aumento de 60% de empregadores mostrando suas vagas na Busca”, afirmou o gerente de produto da Busca do Google.

A América Latina é o primeiro mercado fora dos Estados Unidos a receber a experiência de empregos. “No futuro, vamos adicionar novas ferramentas, filtros e mais informações para melhorar cada vez mais a experiência das pessoas em busca de uma posição no mercado de trabalho, para que este novo recurso do Google facilite e torne mais simples e efetiva a procura por um emprego”, concluiu o gestor.

Sem dúvida, a oportunidade que o Google traz ao juntar todas as informações sobre a busca de emprego na sua própria ferramenta de busca vai ajudar bastante a quem está procurando uma recolocação.

09:13 · 23.01.2018 / atualizado às 09:13 · 23.01.2018 por

O Google anuncia os 15 jogos finalistas da primeira edição do Google Play Indie Games Festival Latam, que reconhece os melhores jogos independentes na região. Entre os selecionados estão os brasileiros Mini Ini Mo, Shake Ninja, Starlit Archery Club e Westy West, além de representantes de outros 7 países: Argentina, Chile, Colômbia, Guatemala, México, Paraguai e Uruguai.

O Festival foi lançado em novembro de 2017 com o objetivo de identificar, mostrar e premiar talentos de jogos indie na América Latina. “Ficamos impressionados com a inovação e a criatividade que os desenvolvedores independentes da região têm para oferecer. Selecionar apenas 15 finalistas foi um grande desafio”, disse Daniel Trócoli, gerente de parcerias do Google Play Games para América Latina.

Todos os finalistas participarão do evento final que ocorrerá no Google Campus São Paulo, onde uma banca de jurados escolherá os 3 vencedores. O evento é gratuito e aberto ao público. Os interessados podem se inscrever por aqui.

Confira a lista completa dos finalistas:

Ekko: Occlude the void (Mad Bricks/Colômbia)

Fhacktions (Posibillian Tech/Paraguai)

Floyd´s Sticker Squad (LemonChili Games/Argentina)

Infamous Machine (Blyts/Argentina)

Iron Marines (Ironhide Game Studio/Uruguai)

KleptoCats (HyperBeard/México)

Knights (Arzola´s/México)

Lines – Physics Drawing Puzzle (Leo de Sol Apps/Chile)

Mars: Mars (Pomelo Games/Uruguai)

Mini Ini Mo – Puzzle Adventure (GILP Studio/Brasil)

Nanuleu (Selva Interactive/Guatemala)

PepeLine Adventures (Chundos Studio/México)

Shake Ninja (Overdrive/Brasil)

Starlit Archery Club (Rockhead Games/Brasil)

Westy West (Countryside Games/Brasil)

07:02 · 18.01.2018 / atualizado às 08:15 · 18.01.2018 por
Mobills: Controle de Gastos e Finanças Pessoais

Todos os trimestres, o Google divulga os melhores aplicativos e jogos em Android Excellence. Os escolhidos representam alguns dos apps e games com as melhores experiências e performances na Play Store.

>>>Fintechs ajudam a organizar as finanças e até a investir

Nesta edição, entre os 22 aplicativos selecionados está um app criado por cearenses: o Mobills: Controle de Gastos e Finanças Pessoais. A escolha se deu pelo melhoramento constante do aplicativo e uso de tecnologias como nuvem e geolocalização para trazer funções úteis para seus usuários.

Confira a lista completa abaixo:

 

Novos aplicativos Android Excellence

 

1tap

Acorns

Airbnb

Blink Health

Blinkist

Clue

Ditty

EyeEm

Fabulous

IFTTT

iReader

Journey

KKBOX

LinkedIn

Mobills: Budget Planner

Musixmatch

Shpock

Stocard

Video Editor

ViewRanger

YAZIO

YOP

Novos jogos Android Excellence

 

Agent A

Bit Heroes

Bloons Supermonkey 2

Dancing Line

DEAD WARFARE: Zombie

Dragon Project

Fire Emblem Heroes

Futurama: Worlds of Tomorrow

Idle Heroes

Last Day on Earth: Survival

Lords Mobile

Lumino City

Modern Combat Versus

Old Man’s Journey

The Walking Dead No Man’s Land

War Wings

06:53 · 17.11.2017 / atualizado às 06:55 · 17.11.2017 por

No dia em que a escritora cearense Rachel de Queiroz, se viva fosse, completaria 107 anos, o Google traz o doodle do dia como homenagem a ela.

A autora de obras como “O Quinze”, “As Três Marias” e “Memorial de Maria Moura”, entre outros premiados livros, foi a primeira mulher na Academia Brasileira de Letras (ABL), bem com a primeira mulher a receber o Prêmio Camões.

Justa homenagem do Google a esta grande cearense.

13:52 · 14.11.2017 / atualizado às 14:22 · 14.11.2017 por
Executivos do Google e Visa anunciam a novidade em São Paulo

A partir desta terça, 14, os brasileiros poderão usar os seus smartphones para fazer pagamentos de produtos e serviços de maneira simples, segura e rápida com o Android Pay. O Google anunciou a chegada do serviço ao país durante evento realizado em São Paulo na manhã desta terça-feira.

>>>Pagamentos por aproximação se popularizam cada vez mais no Brasil

O Brasil é o 17º país a receber o Android Pay, que já está disponível em países como Estados Unidos, Espanha, Rússia e Japão. O serviço foi lançado inicialmente nos Estados Unidos, em setembro de 2015.

“Com mais de 2 bilhões de usuários ativos, o Android é o sistema operacional mais popular do mundo e busca sempre oferecer recursos inovadores para seus clientes. Com o Android Pay, os brasileiros agora poderão usar seus smartphones para fazer pagamentos de forma prática, rápida e segura”, diz Alessandro Germano, diretor de parcerias estratégicas do Google Brasil.

Google promete máxima segurança no Android Pay

Para instalar o Android Pay, primeiro é preciso verificar se o smartphone possui sistema operacional Android KitKat (4.4) ou versões posteriores. Depois, é só baixar o aplicativo do Android Pay gratuitamente na loja do Google Play. Uma vez instalado o app, basta adicionar os dados dos cartões de crédito ou débito dos bancos e operadoras de cartões de crédito parceiros no Android Pay. Neste primeiro momento, o serviço está disponível para os donos de cartões Banco do Brasil (crédito e débito), Caixa (débito), Neon (débito), Porto Seguro (crédito) e Brasil Pré-Pagos (débito) com a bandeira Visa. O Google espera adicionar novos parceiros em breve.

Na hora de pagar por uma compra com Android Pay, basta encostar o smartphone com tecnologia NFC em um ponto de venda que suporte essa tecnologia. Dentre as empresas que aceitam o serviço no Brasil, estão Carrefour, Casa do Pão de Queijo, Drogasil, Rei do Mate, Café do Ponto, Hering e Ipiranga. O caixa irá selecionar o tipo de pagamento (débito ou crédito) e inserir o valor da compra no terminal. Ao terminar, o cliente deve desbloquear e segurar seu smartphone próximo à máquina. Então, aguardar a mensagem de compra autorizada.

Segundo a assessoria de imprensa do Google no Brasil, a segurança está no centro do Android Pay. “Com a tokenização padrão da indústria, o Android Pay não envia aos comerciantes o número real do seu cartão no ato da compra. O Android Pay também permite que o usuário acompanhe os pagamentos e bloqueie o seu dispositivo caso ele seja perdido ou roubado”, finaliza comunicado para a imprensa.

13:09 · 09.11.2017 / atualizado às 13:12 · 09.11.2017 por

Existem mais de 5,5 milhões de blogs no Brasil, os quais representam 55,36% dos cerca de 10 milhões de sites ativos no país. Este universo está rapidamente se transformando em um mercado que começa a concorrer pela verba de propaganda: mais de 82% deles adota alguma rede de exibição de anúncios. A AdSense, do Google, reina absoluta entre os blogs, respondendo por 54,06% de participação. Todas as demais redes de anúncios somam 28,64%.

Estas e outras conclusões estão no mais novo levantamento realizado no início de setembro pela BigData Corp, empresa de big data da América Latina. A empresa realiza o monitoramento semanal de mais de 20 milhões de sites brasileiros (dos quais apenas a metade é ativa).

“Este é um universo sobre o qual pouco se sabe e direcionamos nossas pesquisas para destrinchar para onde vai esse mercado, que ganha relevância econômica em função do potencial de anúncios que possui, sem falar da capacidade de formação de opinião dos blogs mais influentes”, comenta Thoran Rodrigues, fundador e CEO da BigData Corp.

Blogosfera multifacetada
Boa parte dos sites é dedicada a um tema predominante. Lideram os blogs de moda (1,81%), os de tecnologia (1,76%), os de cultura (1,6%), os de política (1,3%), os de esportes (1,24%) e os de viagem (1,19%). No entanto, é visível a pulverização de assuntos, abrangendo, ainda entretenimento (1,12%), beleza (0,67%), games (0,38%) e humor (0,35%).

Outra característica dos blogs brasileiros é que menos de 1% deles (0,94%) consegue romper a barreira de meio milhão de acessos por mês. Ao contrário, 96,5% são pequenos, com até 10 mil visitas mensais. Da mesma forma, apenas 13,97% possuem mais de 5 mil imagens no seu acervo. “Talvez porque o tempo médio de vida dos blogs seja de apenas 12 meses, os acervos de fotos e posts seja pequeno”, explica o executivo. A maior parcela, 30,87%, possui menos de uma centena de fotos; e 27,03% apresentam aos seus visitantes entre mil e 5 mil imagens.

Profissionalização em curso
“Já vemos uma tendência à profissionalização desses blogs, que começam a usar ferramentas para alavancar sua exposição na web e facilitam o conhecimento de seus leitores, bem como o relacionamento mais fidelizado”, comenta Rodrigues.

De acordo com o levantamento da BigData Corp, mais de 80% (80,29%) já estão hospedados em, basicamente, duas plataformas de blogging: a Blogger, lidera com folga, com 59,76% dos blogs no país, e a WordPress (18,51%). Também o uso de mídias sociais se generalizou. Mais de 90% dos blogs aliam a sua exposição a elas: Facebook (48,53%) e Youtube (48,21%) são as favoritas dos blogueiros, os quais também lançam mão do Twitter (33,97%) e do Instagram (11,14%).

Desperdício de oportunidades
“Vale mencionar que, entre as ferramentas mais relevantes utilizadas na blogosfera brasileira, está o feed RSS, que facilita a distribuição e integração do conteúdo em outras plataformas, hoje presente em 91,49% dos blogs”, informa Rodrigues.

Curiosamente, as ferramentas de analytics, no entanto, ainda têm chão para conquistar: foram adotadas por apenas 41,39% dos blogs do país. “Isso denota um resquício de amadorismo, já que o blogueiro que dispensa a adoção de analytics não faz ideia de quem seja, de fato, o seu público. Vive às cegas, pois perde a oportunidade de apresentar um conteúdo mais dirigido e relevante a quem o segue, assim como a de alavancar o seu espaço comercialmente para as empresas que buscam atingir o seu leitor”, afirma o especialista em big data.

Thoran chama a atenção para uma tendência que indica a importância crescente do acesso aos blogs via celular: os aplicativos já estão presentes em 12,24% dos blogs nacionais.

13:10 · 08.11.2017 / atualizado às 13:10 · 08.11.2017 por
Android Pay deve ser anunciado nesta sexta-feira, 10, em São Paulo, para o consumidor brasileiro

O serviço de pagamento do Google, o Android Pay, pode ser anunciado nesta sexta-feira, 10, como começando a funcionar no Brasil. O imprensa nacional foi convidada para se fazer presente no escritório do Google em São Paulo, onde o anúncio deve ser feito.

O serviço de pagamento móvel do Google chega para concorrer com o Samsung Pay. Até agora, no Brasil, a Apple (Apple Pay) não chegou com o serviço de pagamento móvel dela, apesar de ter sido o primeiro a ser anunciado mundialmente.

Assim como os concorrentes, o Google Pay armazena no aplicativo os dados dos cartões de crédito e débito do usuário e cria carteiras eletrônicas. Para usar, basta aproximar o celular da máquina de cartões. Teoricamente, através da tecnologia NFC, tudo irá funcionar. Se a compra for via internet será necessário apenas colocar as credenciais do perfil Android Pay e dizer de onde sairá o dinheiro.

07:20 · 11.10.2017 / atualizado às 07:20 · 11.10.2017 por
Mapa de rotas de ônibus no Google

O Google Maps vai muito além de levar os usuários de um ponto a outro da cidade. De viagens longas à facilidade do dia a dia, é possível usar o app e o desktop para facilitar desde antes de sair de casa até chegar ao local.

Compartilhar a localização
No Google Maps, é possível compartilhar o trajeto e também definir por quanto tempo a informação ficará disponível para a pessoa, assim, não precisa ficar avisando quando vai chegar.

Salve mapas off-line
Nem sempre as pessoas vão a lugares com Wi-Fi ou uma boa conexão — pode ser durante uma viagem, um grande evento ou porque o pacote de dados acabou. Para garantir o Google Maps em qualquer uma dessas situações, o aplicativo oferece a possibilidade de salvar os mapas no celular, basta tocar no botão do menu esquerdo e selecionar “Áreas off-line” em smartphones Android ou “Mapas off-line” no iOS, para começar.

Criar listas personalizadas
Os usuários podem criar listas de lugares no Google Maps para ver em outra hora ou, então, compartilhar com amigos. No Menu, há a opção “Seus lugares” para salvar os favoritos ou começar um nova lista. Ao tocar para ver mais informações de um local, também aparece o botão “salvar”.

Adicione uma parada rápida para o café
Se você está indo ao trabalho e precisa fazer uma pausa para um cafezinho, é possível fazer um “pit stop” sem alterar sua rota traçada. Basta clicar na barra de busca e encontrar um ponto de interesse que o Google Maps adicionará a parada na viagem.

Horário do próximo ônibus
Em algumas cidades do Brasil, como Fortaleza, os usuários conseguem conferir no Google Maps o horário em tempo real do ônibus, ou seja, além de checar a melhor opção para chegar ao destino, caso um ônibus esteja atrasado, é possível ver uma outra linha ou aproveitar para fazer algo antes de ir ao ponto.

11:14 · 05.10.2017 / atualizado às 11:14 · 05.10.2017 por
Steve Jobs com seu iPhone, o primeiro. Foto: Diário do Nordeste/Arquivo

Há muitas críticas (algumas bem justas) ao criador da Apple, Steve Jobs. Porém, não há como não tê-lo como fundamental na história da tecnologia e até da humanidade. Especialmente se você pensar o que tínhamos de telefonia antes do iPhone e o que tivemos depois. Foi uma revolução. Ele destruiu paradigmas, ao certo. Aquele pequeno aparelho destruiu a concorrência e a fez renascer forte ao mesmo tempo, sob o conceito de telefone inteligente e ecossistema rico em aplicações.

Claro, você pode dizer que depois de sua morte a Apple não voltou a ser tão disruptiva como antes. Mesmo assim, ela segue sendo tendência e fazendo fortuna lançamentos após lançamentos.

Seus computadores já não são unanimidade, como em anos passados, quando ao pensar em edição de vídeos e fotos só se falava nas máquinas da Apple. Os smartphones já não tem a esmagadora preferência dos apaixonados por tecnologia. Mesmo assim, ninguém nega que tanto seus computadores quanto desktops e telefones celulares são destaques mundialmente como produtos de muita qualidade e durabilidade.

O que não mudou foi a garantia, o pós-venda, que muitos tentam imitar, mas poucos conseguem. Este segue imbatível.

A marca Apple é uma das mais fortes e vitoriosas da história ao lado de outras como Facebook, Amazon, Google e Microsoft. Não há quem não conheça e respeite e deve ser assim por longos e longos anos.

Hoje, nos seus 6 anos sem Steve Jobs, morto por conta de um câncer pancreático aos 56 anos de idade, há muito a que se lamentar. O que mais a mente inquieta dele traria para nós? Ele se foi e um pouco da criatividade da Apple também se apagou com ele. Mas ainda há muito dinheiro em caixa para queimar antes que o mundo deixe para trás a força da “Maçã”.