Busca

Tag: intel


10:55 · 13.12.2017 / atualizado às 10:55 · 13.12.2017 por
Homem usando uma caneta Stylus no Dell Inspiron 13 7000, uma das máquinas que ajudou na recuperação

O ano de 2017 tem sido muito positivo para o mercado brasileiro de PCs. Depois de crescer 5% no primeiro trimestre e 5% no segundo, o setor voltou a apresentar números expressivos e, entre os meses de julho e setembro, comercializou 1,36 milhão de máquinas, 30% a mais do que no mesmo período de 2016, quando foram vendidos 1,04 milhão de equipamentos. Os dados são do estudo IDC Brazil PCs Tracker Q3, realizado pela IDC Brasil, empresa de inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. A receita do terceiro trimestre de 2017 foi de R$ 3 bilhões, alta de 28% em comparação com o terceiro trimestre de 2016, quando a receita foi de R$ 2,3 bilhões. Na comparação com o trimestre anterior o crescimento foi de 9% em unidades e de 11% em receita.

Do total de computadores vendidos no terceiro trimestre de 2017, 424 mil foram desktops e 936 mil foram notebooks, o que representa, respectivamente, 14% e 38% a mais na comparação com o mesmo período do ano passado. “Os notebooks puxaram o crescimento do setor, representando 69% das vendas entre julho e setembro e superando a expectativa da indústria, já que houve crescimento também no mercado corporativo”, diz Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Além disso, Hagge aponta a proximidade com a Black Friday e a renovação da base instalada como motivos para o crescimento do setor. “Com a chegada de duas datas sazonais bem importantes (Black Friday e Natal), os varejistas antecipam as compras das máquinas para o estoque já que a procura aumenta consideravelmente. A volta da confiança do consumidor e a necessidade de trocar equipamentos comprados em meados de 2011 são outros pontos que influenciaram o bom momento do mercado.” completa o analista.

Ainda de acordo com o estudo da IDC, o tíquete médio dos computadores no terceiro trimestre de 2017 foi de R$ 2.200, contra os R$ 2.234 de 2016, recuo de 2%.

4º trimestre e 2017
Para o último trimestre do ano, a IDC Brasil prevê venda de 1,38 milhão de PCs, alta de 13% na comparação com o mesmo período de 2016, quando foram vendidas 1,22 milhão de máquinas A receita deve crescer 10%, atingindo os R$ 3 bilhões de outubro a dezembro de 2017.

No acumulado para o ano, a consultoria aponta crescimento de 13% na comparação com 2016. “Acreditamos que o mercado chegue a 5,1 milhões de unidades vendidas, sendo 1,655 milhão de desktops e 3,436 milhões de notebooks. A receita deve ficar na casa dos R$ 11 bilhões”, finaliza o analista da IDC Brasil.

Dell líder

Dell Alienware 17 notebook seria um dos que ajudou no resultado

A Dell alcançou o 11º trimestre consecutivo como líder de vendas no mercado nacional de computadores, com 25,3% das unidades comercializadas no país entre julho e setembro, de acordo com o relatório Brazil PC Tracker 2017Q3 da consultoria IDC. Com os resultados obtidos no terceiro trimestre do ano, a marca registra um acréscimo de 33,8% no volume de máquinas vendidas na comparação com o mesmo período em 2016.

No período, a Dell liderou o mercado tanto nas vendas para usuários domésticos – com 18,9% de participação, quanto nos PCs comercializados para pequenas (25%), médias e grandes (44,6%) empresas. O relatório da IDC revela, ainda, que a fabricante também protagoniza as principais categorias do segmento local de computadores quando consideradas de forma isolada, com: 27,4% das vendas totais de desktops; 24,3% de notebooks; e 63,7% de workstations.

“A sequência positiva da Dell no mercado de PCs reflete nossa aposta em inovações práticas e no desenvolvimento de um portfólio com atributos que tragam benefícios tangíveis aos mais diversos perfis de usuários”, explica Diego Puerta, vice-presidente para Consumidor Final e Pequenas Empresas da Dell no Brasil. “Além disso, o mercado brasileiro tem respondido positivamente à ampliação dos nossos canais de venda no país e à oferta de serviços diferenciados, como o suporte 24×7 (24 horas por dia, 7 dias por semana), que são exclusivos da marca no Brasil,” conclui.

16:31 · 25.10.2016 / atualizado às 12:11 · 27.10.2016 por
Asus ZenBook 3 chega por R$ 14.999
Asus ZenBook 3 chega por R$ 14.999

Bonito, elegante, super leve e com promessa de perfomance de alto desempenho. Assim é o Asus ZenBook 3 que chega na primeira quinzena de novembro deste ano ao Brasil, mas, segundo a própria empresa de Taiwan, por conta do preço de R$ 14.999, não deve vender tanto.

“Objetivo é posicionar a marca no Brasil e mostrar que a Asus consegue fazer este produto com qualidade superior aos rivais já presentes aqui”, afirmou Marcel Campos, diretor de Marketing da Asus para Índia e América Latina.

A configuração do notebook é muito respeitável. Ele traz a 7ª geração dos processadores Intel com um Core i7 3.1 GHz, 512 GB de armazenamento interno SSD, 16 GB de memória RAM com porta USB-C, tela de 12,5 polegadas FHD com ângulo de 178º e 7,6 mm de espessura. Apenas 910 gramas, super leve.

O problema é o preço. E isso realmente deve assustar quem balançou com o equipamento. Uma pena!

07:21 · 03.05.2016 / atualizado às 11:48 · 03.05.2016 por
Traseira elegante do Zenfone 2, da Asus
Zenfone 2, da Asus

As linhas de processadores Broxton e Sofia foi encerrada pela Intel. Elas fazem parte da família Atom. Estes produtos atendem smartphones e tablets. Aqui no Brasil, a empresa Asus é a única que utiliza os processadores da marca por aqui.

Os smartphones Zenfone 2, Zenfone 2 Deluxe e Zenfone Zoom, o mais novo produto da marca, também usam o processador Atom da Intel.

Entramos em contato com a Asus para saber qual o posicionamento da marca que já possui alguns aparelhos com processadores da Qualcomm. Segundo nota enviada para a redação, a empresa não irá se pronunciar sobre o assunto. A Asus atualizou a nota informando que dará suporte aos smartphones da marca que usam processadores Intel.

08:29 · 06.04.2016 / atualizado às 08:33 · 06.04.2016 por
Zenfone vazado no site da Itália
Zenfone vazado no site da Itália

Segundo o TechTudo, o Zenfone 3 teve imagens vazadas na última segunda-feira, 4, na página italiana HDBlog.it. O novo smartphone da Asus teria design bem diferente do que o atual com traseira de vidro e alumínio na borda (isso já visto no Zenfone Zoom) e botão de volume atrás. A expectativa é que o aparelho seja lançado na Computex, uma feira de tecnologia realizada em Taiwan, na Ásia, durante evento da própria Asus.

Sobre a configuração, a página acrescenta que ele poderá trazer um sensor de impressões digitais, tela de 5,5 polegadas com resolução Full HD (1920×1080 pixels), processador Snapdragon 650 octa-core e memória RAM de 3GB e traria 32GB de armazenamento interno.

Quem foi ao Asus Onboard pode notar que há um sentimento de que a Qualcomm deve, mesmo aos poucos ou de uma vez mesmo, tomar o posto da Intel como fornecedora dos processadores da Asus, o que seria bem interessante.

A câmera do Zenfone 3 teria, na frontal, 8MP com flash, e na traseira, 12MP com flash LED duplo (DualTone) e foco laser como o Zenfone Zoom.

O smartphone poderá vir com conexão mini-USB-C para carregamento e transmissão de dados mais rápidos.

11:02 · 26.03.2016 / atualizado às 11:02 · 26.03.2016 por
Zenfone Zoom dentro do navio
Zenfone Zoom dentro do navio

A Asus anuncia que o Zenfone Zoom é a estrela de uma série de curtas criados pelo cineasta David Sandberg, conhecido por seu trabalho em “Kung Fury”. O Zenfone Zoom é o smartphone mais fino do mundo com um zoom óptico de 3X e que permite ampliar objetos e ver o mundo com detalhes. Sandberg criou cinco curtas-metragens com seu humor único e atenção aos detalhes que mostram como o Zenfone Zoom permite que todos vejam mesmo o mundo bem de perto.

“Kung Fury foi aclamado por sua homenagem aos filmes policiais e de artes marciais clássicos do cinema dos anos 80,” explicou Erik Hermanson, Diretor Global de Marketing. “Foi a atenção aos detalhes em Kung Fury que tornou o filme uma carta de amor hilária aos anos 80. David Sandberg é aclamado em todo o mundo pelo seu dom incrível como um mestre dos efeitos especiais e por seus recursos narrativos, e é por isso que ele é uma excelente escolha para compartilhar a história dos recursos fotográficos incríveis do Zenfone Zoom”, comenta Hermanson.

“Quando a Asus me procurou para filmar os vídeos para o Zenfone Zoom, fiquei animado com o recurso de zoom do smartphone e as possibilidades de como poderia apresentá-lo. A Asus me deu uma tela em branco para trabalhar. O resultado final mostra o quanto nos divertimos trabalhando no projeto”, explica Sandberg.

O senso de humor icônico e a maestria com os efeitos especiais de David são evidentes nos filmes, com cada uma dessas características explorando a grande capacidade do zoom óptico do Zenfone Zoom. Os cinco filmes, intitulados “David Sandberg x Zenfone Zoom”, podem ser vistos no YouTube.

Zenfone Zoom: o mais fino do mundo com zoom óptico
O Zenfone Zoom é o smartphone com zoom óptico mais fino do mundo, segundo a Asus, com apenas 5mm de espessura nas bordas. Sua câmera traseira conta com 13 megapixels de resolução, com exclusivo sensor Panasonic SmartFSI, com zoom óptico de 3X e lentes HOYA de dez elementos. O smartphone vem com processador Intel Atom com 4 GB de RAM. Com ele, nenhum momento incrível é perdido.

O aparelho já está à venda no Brasil em duas configurações: uma com processador Intel Atom de 2,3GHz e 64 GB de armazenamento por R$ 2.699. O modelo topo de linha, com processador Intel Atom de 2,5GHz e 128 GB de armazenamento, custa R$ 3.299. O Zenfone Zoom está disponível nas cores Branca e Preta.

11:06 · 24.11.2015 / atualizado às 11:18 · 24.11.2015 por
O CEO da Intel Brian Krzanich disputou uma partida de caridade do League of Legends no Intel Extreme Masters. Foto: Intel/iIvulgação
O CEO da Intel Brian Krzanich disputou uma partida de caridade do League of Legends no Intel Extreme Masters. Foto: Intel/iIvulgação

O CEO da Intel Brian Krzanich disputou uma partida de caridade do League of Legends contra o bilionário texano de tecnologia Mark Cuban durante o torneio de eSports Intel Extreme Masters em San José, Califórnia, dia 21 de novembro de 2015. A partida entre Krzanich e Cuban levantou US$ 38 mil para a The Cybersmile Foundation.

Assista ao vídeo com os melhores momentos da partida para ver parte da ação.

09:43 · 02.12.2014 / atualizado às 11:16 · 02.12.2014 por

TecnoUma nova versão dos óculos inteligentes do Google, prevista para ser lançada no ano que vem, será alimentada por tecnologia da Intel, de acordo com reportagem do “The Wall Street Journal” nesta segunda-feira (1º).

O chip da fabricante de microcomputadores substituirá o processador de sua rival Texas Instruments, utilizado na primeira versão do Glass, disse o jornal, citando fontes anônimas.

Segundo a publicação, a nova versão provavelmente terá bateria mais durável. Atualmente, o aparelho aguenta cerca de um dia -ou poucas horas dependendo das funcionalidades utilizadas- antes de precisar de uma nova recarga.

Representantes do Google, da Intel e da Texas Instruments não comentaram o assunto.

Alardeado como um dos maiores representantes do futuro da computação, o Glass vive um momento de estagnação, enquanto desenvolvedores, marcas e mesmo funcionários do Google abandonam projetos ligados ao aparelho vestível.

Segundo levantamento da agência “Reuters“, nove de 16 dos principais programadores de aplicativos voltados para os óculos inteligentes desistiram dos programas em que trabalhavam desde que o aparelho foi lançado para desenvolvedores em 2012.

O plano da Intel, conforme pontua o “WSJ”, é promover o uso do aparelho em redes hospitalares e indústrias de construção, entre outros ambientes de trabalho contemplados pelo programa “Glass at Work” -iniciativa do Google que incentiva o uso dos óculos por funcionários que utilizam as mãos para trabalhar, mas precisam de informação.

Apesar disso, o Google ainda vê o Glass como um dispositivo destinado ao consumidor geral. De acordo com o jornal, dos cerca de 300 funcionários da companhia que trabalham no desenvolvimento dos óculos, menos de 5% estão focados no Glass at Work.

Fonte: FolhaPress

14:21 · 21.11.2014 / atualizado às 14:21 · 21.11.2014 por

Intel_810_Chipset_Digon3A fabricante de chips Intel continua lutando para acompanhar a ascensão dos dispositivos móveis, mas disse que seu negócio de chips para PCs está tendo performance melhor que a esperada. Após dois anos de queda geral nas vendas, a empresa prevê aumento de cerca de 5% na receita em 2015, para cerca de US$ 55,8 bilhões em 2014 -analistas previam, em média, crescimento de 3,4%. “Nós fomos muito lentos no passado”, disse o presidente-executivo Brian Krzanich a analistas na quinta-feira (20) durante a conferência financeira anual da companhia. “Eu acho que neste ano vocês verão a coisa andar mais rápido”.

Os comentários foram ecoados por vários executivos da empresa, que reconheceram a lenta resposta da Intel para a tendência mundial de computação móvel. A Intel é a principal fabricante mundial de chips microprocessadores, que servem de cérebro para PCs, e tem sofrido à medida que os consumidores voltam-se cada vez mais para smartphones e tablets -aparelhos que utilizam, em sua maioria, chips menos poderosos, produzidos por outras empresas.

A companhia perdeu mais de US$ 1 bilhão no segmento no último trimestre, em parte por pagar subsídios a fabricantes de aparelhos para encorajar um maior uso de suas tecnologias. “Eu não vou dizer que estou orgulhoso de termos perdido todo esse dinheiro, mas não me sinto envergonhado por isso, como me sentia há cerca de um ano”, disse Andrew Bryant, membro do conselho da empresa. “É o preço que se paga por ficar à margem durante anos e, agora, voltar a lutar por um lugar no mercado”.

Mercado mundial de PCs

O presidente-executivo Krzanich, no cargo desde maio de 2013, fez um discurso otimista em relação ao mercado mundial de PCs. Ele disse que o declínio nas vendas parece ter se estabilizado, baseado em projeções da própria companhia e em estudos recentes de consultorias independentes. A companhia espera vender mais chips para PCs de centros de dados e uma vasta gama de aparelhos inteligentes, como os vestíveis, de acordo com o chefe de finanças Stacy Smith. “Estamos crescendo de novo e esperamos seguir neste caminho no ano que vem”, disse o executivo.

A empresa deve atingir o seu objetivo de fornecer chips para pelo menos 40 milhões de tablets neste ano, mas ainda assim espera perda com dispositivos móveis. O setor só deve começar a da lucro em 2016. A Intel anunciou recentemente planos de unificar suas divisões de PC e mobilidade, dizendo que a linha que separa os dois segmentos esta ficando mais tênue.

Alguns analistas questionam se a jogada tem o intuito de tornar mais difícil rastrear as perdas da Intel com chips móveis. Um porta-voz da empresa disse que a companhia ainda não decidiu como reportará a performance financeira do setor no caso.

Fonte: FolhaPress

14:49 · 06.11.2014 / atualizado às 14:50 · 06.11.2014 por

Hoje a Nixie foi nomeada a vencedora do grande prêmio Desafio Intel Make it Wearable, uma iniciativa global que a Intel anunciou na CES 2014 para estimular a criatividade e desafiar os inovadores a avançarem a computação pessoal usando a tecnologia Intel Edison. Assista ao replay do webcast.

nixie1º Lugar – Nixie:
Como vencedora do grande prêmio no valor de US$ 500 mil, a Nixie é a primeira câmera vestível capaz de voar e se desdobrar, voando para tirar a foto perfeita desde perspectivas únicas.

 

 

 

bionic2ª Lugar – Open Bionics:
Em segundo lugar, a Open Bionics, que recebeu um prêmio no valor de US$ 200 mil, usou a impressão e digitalização 3-D de baixo custo e alta eficiência para levar produtos personalizados para amputados por menos de US$ 1 mil.

 
glove3º Lugar – ProGlove:
Vencedora do terceiro prêmio no valor de US$ 100.000, a ProGlove está oferecendo uma invenção corporativa que busca reduzir o estresse resultante do trabalho físico, melhorar a ergonomia e reduzir os custos relacionados a erros no ambiente de trabalho.

00:01 · 16.10.2014 / atualizado às 16:20 · 16.10.2014 por
Zenfone Black
Zenfone Black

A Asus realizou em São Paulo, na última quarta-feira, 15, evento para a imprensa onde apresentou os novos Zenfones 5 e 6, os dois smartphones da empresa. Os Zenfone é o primeiro smartphone da tradicional fabricante taiwanesa Asus. Para fugir dos altos impostos para os importados ela resolveu fazer o Zenfone 5 e o 6 no Brasil. Para tanto, precisou fazer parcerias com empresas locais. O evento contou com Sabrina Sato, modelo e apresentadora, como mestre de cerimônias.

Teste inicial
Testamos em primeira mão o Zenfone 5 com resolução de tela de 1280×720 pixels, tela corning gorila glass de 5 polegadas. O processador é o Intel Atom Z2560 (Saltwell) com 1,6 GHz de clock máximo com 2GB de memória RMA e 8 GB de armazenamento próprio, mas pode ser expansível para até 64 GB com cartão de memória.

Ele é dual chip, mas é 3G (DC-HSPA+) e GSM com Wi-Fi 802.11n e Bluetooth 4.0. O wi-fi é muito bom e o sinal pega bem mesmo longe do roteador nos locais testados. Infelizmente não há modelo 4G LTE, o que pode ser considerado uma falha.

Traz sistema Android 4.3 com garantia de atualização breve para o novo sistema Android. A versão deste smartphone da Asus foi modificada pela versão com Zen UI. Não pareceu travadão com esta modificação, o que é um ponto de vantagem.

Câmera

CEO da Asus apresenta os dois celulares da empresa. Crédito: Murilo Tobias/Divulgação
CEO da Asus apresenta os dois celulares da empresa. Crédito: Murilo Tobias/Divulgação

Ele tem uma câmera bem interessante que faz boas fotos, mesmo em condições de luz adversas. Fotos em movimento, infelizmente, não são de qualidade. A câmera traseira tem um sensor de 8 megapixels (retroiluminado da Sony), com flash LED. A câmera frontal tem 2 megapixels. Mas é no software que elas fazem a diferença. Tem vários modos de operação. Um dos mais curiosos é remoção de objetos da cena. Aqui você brincar e tirar da foto aquele amigo chato.
Apesar de ser de plástico, o aparelho é bem elegante, especialmente quando olhado de frente. A traseira não é tão bonita quanto, por exemplo, do modelo Grand Duos da Samsung. Porém, é um modelo interessante.