Busca

Tag: ipad


08:34 · 16.10.2017 / atualizado às 08:48 · 16.10.2017 por

O Horário de Verão está em vigor desde o primeiro minuto de domingo, 15, para moradores das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Mas se você não está nestas áreas é fácil desabilitar o recurso automático tanto para smartphones Android quanto iOS. Vamos lá?

Android

Como desconfigurar a função Horário de Verão no Android

No seu smartphone Android basta ir em configurações, depois buscar em Sistema a opção Data e Hora. Em seguida, desmarque as opções “Data e hora automáticas” e “Fuso horário automático”. Pronto.

iOS

Como desconfigurar função Horário de Verão no iOS

No sistema iOS é tão simples quanto. Vá em Ajustes. Depois na guia Geral escolha a opção Data e Hora. Clique lá e escolha a sua cidade como Fuso Horário. Problema resolvido.

Horário de Verão Mac OS X

E nos computadores? Bem, no ambiente Mac OS X, da Apple, basta ir em Preferências do Sistema, depois clicar na opção Data e Hora, ir em Fuso Horário e deixar desmarcada a caixa da opção “Definir fuso horário automaticamente utilizando a localização atual. Abaixo, defina a sua cidade e pronto, adeus mudança automática.

No Windows vai depender de sua versão, mas, basicamente, deverá procurar, em configurações, a opção Data e Hora e desmarcar a opção de ajuste automático para o Horário de Verão.

08:04 · 29.09.2017 / atualizado às 14:57 · 29.09.2017 por
Compartilhar Wi-Fi com amigos mesmo sem saber a senha – desde que ela esteja cadastrada no seu iPhone – agora é possível

O novo iOS, a versão 11 do sistema operacional dos iPhones e iPads da Apple, já foi atualizado. Sim, porque a versão inicial nos deu um sanguessuga de baterias. Parecia que alguém estava sugando a força vital dos nossos iPhones e iPads de canudo. Foi horrível. Mas passou. A versão 11.0.1 trouxe a paz aos nossos lares e agora podemos comentar o que de melhor encontramos na atual versão do iOS.

A primeira e mais interessante é, sem dúvida alguma, a função de compartilhamento de Wi-Fi. Como funciona? Simples. Você que tem a senha da rede, sabendo ou não o código (afinal há sempre lugares em que pedem o seu aparelho para inserir a senha para que você não possa compartilhar depois sem autorização), poderá compartilhá-lo apenas autorizando (veja imagens) que um iPhone de um amigo ou conhecido receba esta senha. Para isso, basta autorizar, clicando em enviar senha. Pronto. Está feito. Para dar certo, você e o amigo ou conhecido precisam estar com o Bluetooth ligado.

Escanear documentos com o Notas é possível agora

Outra função interessante é usar o Notas para escanear documentos. Já tínhamos bons apps na loja da Apple para fazer isso até de graça como o CamScanner. Porém, ter algo nativo é bem interessante. O processo é simples. Abra o Notas, clique no ícone de adicionar nota e depois do botão “+”, basta depois clicar na opção “Escanear Documentos”. Pronto. Bem simples, não?

Outra função útil é a de criar PDFs nas páginas do Safari. Basta selecionar o ícone de compartilhar e procurar até o final pelo ícone “Criar PDF”. Pronto.

Outras boas opções do novo iOS são o suporte a QR Code que as câmeras agora dos iPhones terão, ou seja, nada de precisar de aplicativos de terceiros para isso. Um novo serviço de SOS de Emergência onde com um toque no botão de liga desliga você poderá ligar para os contatos já configurados como pessoas que podem te ajudar em situações de perigo.

Há muitas outras funções que com o tempo iremos descobrir, mas estas foram as que eu mais curti com o novo iOS. E vocês? O que gostaram na versão, agora 11.0.1, do sistema operacional da Apple para iPhones e iPads.

Transformar uma página web em PDF agora é realidade
15:53 · 19.09.2017 / atualizado às 07:02 · 20.09.2017 por
O iOS 11 chegou

A espera acabou e os usuários de iPhone e iPad já podem baixar o iOS 11. O arquivo tem 1,9 GB e poderá ser baixado via rede Wi-Fi através da aba Geral>Atualização de Software>Transferir e Instalar. Vai demorar um pouco. Então tenha paciência e só comece o download se tiver tempo disponível para deixar o aparelho parado por algum tempo.

Os equipamentos disponíveis são:

Para iPhone – iPhone 5s, iPhone SE, iPhone 6 Plus, iPhone 6, iPhone 6s, iPhone 6s Plus, iPhone 7, iPhone 7 Plus, iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X

Para iPad – iPad mini 2, iPad mini 3, iPad mini 4, iPad (5ª geração), iPad Air, iPad Air 2, iPad Pro de 9,7 polegadas, iPad Pro de 10,5 polegadas, iPad Pro de 12,9 polegadas (1ª geração) e iPad Pro de 12,9 polegadas (2ª geração).

iPod – iPod touch de 6ª geração

O que ele traz de novo?
Entre as funções novas estão 11 destaques. Confira:
1 – Gravação de tela do celular com o toque de um botão
2 – Conectar uma rede Wi-Fi sem senha (bastando tocar um iPhone no outro)
3 – Escrever para a Siri para evitar falar em locais onde o silêncio é obrigatório
4 – Integração com a nuvem de terceiros como Google Drive e Dropbox através de um gerenciador de arquivos batizado de Arquivos
5 – Central de controle personalizada
6 – Remoção de automática de aplicativos pouco usados
7 – Suporte a QR Code na câmera automaticamente
8 – Modo Escuro para facilitar o uso em ambientes de pouca luz
9 – Gerenciamento de senhas do iCloud Keychain, antes só era possível alterar essas informaçoes pelo navegador do computador
10 – Box de volume com design reformulado para não atrapalhar a visualização
11 – Teclado para uma mão só que deverá ser ideal para usuários das versões Plus do iPhone

08:07 · 26.08.2017 / atualizado às 08:07 · 26.08.2017 por

A Amazon anunciou que o aplicativo do Prime Video estará disponível na PlayStation Store brasileira e clientes Prime Video poderão aproveitar, via streaming, os melhores filmes e programas de TV pelo sistema de entretenimento PlayStation 3 da Sony e também no PlayStation 4.

Novos clientes podem obter uma assinatura do Amazon Prime Video pelo site PrimeVideo.com para assistir em online streaming no PlayStation e em vários outros dispositivos, como smartphones e tablets Android e iOS, Smart TVs LG e Samsung, e Android TV da Sony. Os assinantes também podem fazer o download de todos os filmes e programas de TV para assistir offline em dispositivos móveis – possibilitando que o cliente assista em um avião, trem ou qualquer outro lugar sem custo adicional. Os clientes no Brasil podem assinar o serviço a um preço inicial de US$ 2,99 mensais até o fim de 2017 e fazer um teste gratuito de 7 dias pelo site do Prime Video.

O serviço
Em dezembro, o Amazon Prime Video foi lançado para clientes em mais de 200 países e territórios globalmente. Os assinantes do Prime Video no Brasil podem curtir novas produções originais e populares, como a recém-lançada comédia de super-heróis The Tick; a série mais assistida no Prime Video em todo o mundo, The Grand Tour – com Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May – e outras premiadas séries originais Amazon, como The Man in the High Castle, Transparent, Mozart in the Jungle, American Gods e Goliath, além de programas populares na TV e filmes de Hollywood.

09:27 · 28.07.2017 / atualizado às 09:27 · 28.07.2017 por

O processo é bem simples. Para ativar ou desativar as configurações de reprodução automática de vídeos no Facebook no desktop basta seguir 3 passos. Confira:

1 – No canto superior direito do Facebook, clique em e selecione Configurações
2 – Clique em Vídeos no final do menu à esquerda
3 – Clique no menu suspenso ao lado de Reprodução automática de vídeos e selecione Desativar ou Ativar. Geralmente ele estará setado em Padrão (ativação automática dos vídeos)

Desativando os vídeos no iPhone/iPad

Primeiro, é preciso dizer que para dispositivos móveis há 2 processos diferentes para iPhone/iPad e equipamentos que usam o sistema operacional Android. Vamos começar com os equipamentos da Apple. Você pode ajustar as definições de reprodução automática do aplicativo do Facebook para Em conexões de dados móveis e Wi-Fi, Apenas em conexões Wi-Fi ou Nunca reproduzir vídeos automaticamente.

Para ajustar a configuração no seu iPhone/iPad (iOS):

1 – Abra o aplicativo do Facebook

2 – Toque em Mais

3 – Role a tela para baixo e toque em Configurações > Configurações da conta

4 – Toque em Vídeos e fotos > Reprodução automática

5 – Escolha uma opção

Observação: Se você não encontrar Vídeos e fotos nas configurações do aplicativo do Facebook no seu iPhone/iPad, experimente atualizar o aplicativo do Facebook.

Desativando os vídeos no Android

Você pode ajustar as definições de reprodução automática do aplicativo do Facebook para Em conexões de dados móveis e Wi-Fi, Apenas em conexões Wi-Fi ou Nunca reproduzir vídeos automaticamente.

Para alterar essa configuração no Android:

1 – Abra o aplicativo do Facebook

2 – Toque no ícone de 3 barras paralelas

3 – Role para baixo e toque em Configurações do aplicativo

4 – Toque em Reprodução automática

5 – Escolha uma opção

Observação: Se não conseguir visualizar as configurações de Reprodução automática no telefone Android, saia do aplicativo do Facebook. Quando entrar novamente no Facebook, a Reprodução automática deve estar visível nas Configurações do aplicativo.

 

12:47 · 20.07.2017 / atualizado às 13:02 · 20.07.2017 por
Cena do game Full Throttle

O clássico jogo para PC Full Throttle está de volta (depois de 22 anos), mas agora para a plataforma iOS, ou seja, para iPhones e iPads. Por US$ 4,99 você pode baixá-lo e alternar entre versão clássica ou remasterizada do game que foi relançado pela Double Fine Productions.

O jogo foi lançado em 1995 pela LucasArts. É uma aventura clássica de Tim Schafer que tem como personagem principal Ben Throttle, o líder brigão da gangue de motoqueiros Polecats.

No Game, Throttle se mete em uma confusão das grandes com direito até a massacres e, claro, muitas motos potentes.

Quem prefere jogar no computador, o game está disponível no Steam para MacOS e PC Windows por R$ 27,99. Também está disponível, desde abril deste ano, para PlayStation 4 e PS Vita.

Full Throttle foi um dos clássicos dos anos 90 e marcou época junto com outros sucessos como The Dig, Doom, Duke Nukem 3D, SimCity e Age of Empires.

 

 

08:45 · 01.04.2016 / atualizado às 09:59 · 01.04.2016 por
O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach
O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach

Fundada em 1º de abril de 1976, a Apple completa, nesta sexta-feira, 40 anos de fundação. Muitos acreditam que a questão fantástica e disruptiva da empresa morreu com um dos seus fundadores, Steve Jobs, em 5 de outubro de 2011, aos 56 anos de idade (o outro fundador foi Steve Wozniak). Porém, ao contrário disso, a especialista em tecnologia e inclusão mobile, Marília Guimarães, criadora do projeto EntendendoiPhone, não acredita que a empresa perdeu esse dom, apenas que sem Jobs, a força das apresentações fantásticas foi reduzida. “A Apple perdeu o disruptor, mas isso não quer dizer que seja ruim ou bom. Depois da morte de Steve Jobs, a essência dele ainda continua na empresa. A Apple perdeu no caso o cara das grandes decisões. O cara que distorcia a realidade, que fazia uma apresentação que todo mundo ficava ‘o que é isso? Vai mudar a minha vida’. Causava um impacto na necessidade”, garantiu.

Ainda por conta disso, ela discorda que a empresa não consegue mais produzir equipamentos que criem desejo nos consumidores de correrem até as lojas. “O que perdeu foi o campo de distorção da realidade que Jobs fazia como ninguém. Aquele produto quando do lançamento ele fazia com aquela coisa fosse de outro mundo. Essa magia deixou de existir. Era algo único e excelência dele”.

Marília reforça os números consagrados da Apple e as marcas para lembrar de sua força. Lembra que a telefonia móvel existe antes e depois do iPhone, bem como a indústria música digital com o iPod ou do computador pessoal com os computadores da empresa. De acordo com a especialista, agora existem pequenas mudanças que a Apple libera em frequência maior e citou os avanços que o Apple Watch, por exemplo. Poderá trazer a curto prazo. “No início você não vê aquilo no âmbito de que vai ser impactante para você. Hoje você tem o Apple Watch no seu pulso. Tudo bem, ele não faz grandes coisas ainda. As pequenas melhorias que existem e que vão existir e que já estão em andamento são coisas que vão impactar logo em 2 anos. Imagine você ter um aparelho no seu pulso que você vai poder fazer um eletrocardiograma, que vai diagnosticar doenças. Você não tem um grande impacto, porque você perdeu o disruptor, o cara que parecia fazer tudo uma mágica poderosa. Você pode não perceber
tanto naquele momento, mas ao longo do tempo você vê que é algo fantástico e que o futuro é maravilhoso”.

Segundo Marília, o fato de não termos a sensação de que a “maçã” está correndo para lançar produtos fantásticos é um erro, pois a empresa apenas está analisando o tempo certo de cada coisa para evitar desgastes. “Acho que você não pode chegar com algo tão estrondoso no mercado e acho que a Apple tem esse cuidado porque não adianta lançar uma tecnologia tão impactante que as pessoas não estão prontas para receber aquilo ali, pois foi apresentada de maneira errada em um tempo que as pessoas não estão prontas. De que adiantaria isso? Acho que os produtos seguem encantadores, mas a apresentação deixou de ser fantástica. A pessoa pega o iPhone e acha lindo, encantadora, a Siri é encantadora, o Apple Watch é encantador. Quando junta, o ambiente sim, é o que modela o mercado. A magia acontece no ecossistema Apple que pode ser simples e qualquer pessoa pode utilizar aquela inovação. Então, ainda assim, encanta várias pessoas”, afirmou.

A especialista acredita, inclusive, que a empresa ficou mais humana com atual CEO, Tim Cook, que o gestor teria conseguido agregar novas e mais competentes mentes, com equipes mais afiadas do que as dos tempos de Jobs. Talvez por conta do temperamento forte e muitas vezes desagregador do falecido líder da Apple.

Vestíveis

Para Marília, a tendência do momento para todas as marcas também é o caminho que a Apple está seguindo. “Agora são os vestíveis e deixar que a inteligência artificial, o aparelho pensar mais. Exemplos: a Apple, cada vez que passa ela faz mais pesquisas, tem mais parceiros na área de saúde. O que o Apple Watch e o iPhone vai fazer em um futuro muito próximo em questão de saúde vai ser um impacto muito grande nas nossas vidas. O iPhone vai ser capaz de diagnosticar certas doenças que para você ter este diagnóstico seria um pouco mais complicado e demorava um certo período de tempo e nem todo mundo poderia fazer isso, até por ser viável. Com o iPhone isso fica mais rápido e simples. Outra coisa é o Apple Watch. Você tem um aparelho que vai ficar o tempo todo no seu pulso e com vários sensores que podem diagnosticar e até uma pré-disposição sua para um infarto ou até mesmo um acidente que ele vai poder disparar para pessoa ou o plano de saúde para chamar uma ambulância ou para a pessoa mais próxima para dizer que você não está passando bem. São pequenas inovações, mais na parte interna e não na externa que vão impactar muito as nossas vidas”.

Ela acredita que a Siri é um outro fator que vai fazer a Apple se destacar. Para Marília, Siri, cada vez mais, vai se tornar uma verdadeira assistente pessoal. Ela acredita que o usuário poderá conversar, trocar ideias mesmo com a Siri para saber o melhor horário na agenda dela para uma reunião ou ir para a academia, por exemplo. É ter um aparelho pensante, de verdade, junto ao usuário. “E isso está muito próximo. Você tem agora os aparelhos que se integram cada vez mais com a Siri. Você vai poder fazer isso em 1 ano, 2 anos, no máximo. É uma inovação, é um impacto tanto para as pessoas quanto para os usuários da Apple como ela vai modelar o âmbito para outras empresas”.

Para a especialista, a Apple, neste último ano, está reforçando a importância dos iPads por acreditar que eles vão, realmente, mudar o conceito de PC pessoal, substituindo, de vez, o computador tradicional, seja pelo preço ou pela portabilidade. “Você vê a venda de PCs desacelerando, tudo bem que a venda do iPad agora também deu desacelerada e não cresceu como no ano passado, mais ainda cresce”.

Os números dos outros são melhores

Sobre as configurações de smartphones Androids quase sempre apontarem números superiores aos dos iPhones a especialista afirma que é verdade. Porém, ressalta que a arquitetura, o ecossistema e a experiência com os aparelhos da Apple serão sempre superiores aos rivais. “As outras marcas tem aparelhos com processador melhor, tem memória maior, câmera melhor, tela de outro jeito, mas eu acho que a grande diferença da Apple para as outras marcas é que ela tem o software e o hardware na mão. E quando você tem estes dois pontos na sua mão, é você quem faz e monta, aí faz uma grande diferença. Você tem um processador de “x” megahertz e o da Apple é um pouco menor aí na verdade na mão do usuário e, especialmente, no seu dia a dia isso não faz grande diferença. Porque o ecossistema que a Apple monta é superior. Por isso, na prática mesmo, a Apple tem os aparelhos superiores aos concorrentes. Isso por sempre ter a preocupação sempre alta de deixar o produto o mais simples possível, resolvendo a questão da maneira mais simples e não mais complicada”.

Atualizada

A informação anterior do iPhone SE por menos de R$. 1500 era pegadinha do MacMagazine. Caímos mesmo! Esquecemos das brincadeiras do site. Mais atenção para a próxima! Hehehe.

 

07:30 · 23.03.2016 / atualizado às 07:30 · 23.03.2016 por

filemakergoA FileMaker, subsidiária da Apple com operações no mercado de software, alcançou 2 milhões de downloads do FileMaker Go, sistema para rodar, acessar e interagir com aplicativos corporativos via iPhone e iPad. Segundo a empresa, foram baixadas 2 milhões de cópias do aplicativo FileMaker Go para iPad e iPhone, até meados de março, da iTunes App Store.

“É um número impressionante que reitera a cada vez maior popularidade de nossa plataforma de desenvolvimento de APPs customizados para iPad, iPhone, Mac, Windows e web”, diz Ann Monroe, vice presidente mundial de Marketing da FileMaker. “Na medida em que o mundo se torna fundamentalmente mobile, as empresas estão buscando novos recursos para agilizar negócios e ampliar a interatividade entre suas equipes e o mercado por meio de dispositivos móveis”.

Com o FileMaker Go, o usuário pode se conectar a dados corporativos de qualquer lugar, compartilhando informações com colegas de trabalho mesmo quando um ou vários deles estão em trânsito. Uma vantagem extra é que os apps móveis personalizados oferecem exatamente a mesma capacidade daqueles que funcionam nos computadores da empresa, de forma que tarefas como verificar disponibilidade de peças no estoque, criar pedidos e faturá-los, modificar textos ou liberar campanhas, entre outros exemplos, podem ser feitas da rua a qualquer momento – e sem dor de cabeça.

08:15 · 24.08.2015 / atualizado às 09:07 · 24.08.2015 por

Para quem vai comprar um novo iPhone ou iPad seja aqui no Brasil ou nos EUA é bom ficar ligado no modelo de cartão Sim (ou chip da operadora de telefonia móvel) que vai precisar inserir em cada dispositivo. A Apple tem uma tabela bem simples e direta para isso aqui.

Também trouxemos para você abaixo:

Tabela de Sim Card para iPhones
Tabela de Sim Card para iPhones
Tabela de Cartão Sim para iPads
Tabela de Cartão Sim para iPads

De acordo com o suporte da Apple é preciso ter cuidado com cortes de Cartões Sim para seus dispositivos. Veja o que eles dizem:

“Se você modificar ou cortar seu cartão SIM para que ele caiba em um modelo de dispositivo diferente, talvez não consiga se conectar a uma rede celular ou acessar alguns recursos usando esse dispositivo. Além disso, um cartão SIM modificado pode ter problemas para ser inserido, ejetado ou encaixado na bandeja do SIM corretamente. Danos à bandeja ou ao dispositivo causados por um cartão SIM modificado não estão cobertos pela garantia de hardware da Apple.

Caso você tenha um iPhone novo e seu cartão SIM antigo não caiba nele, entre em contato com sua operadora para mudar sua conta para o cartão SIM que veio com o iPhone ou pergunte como conseguir um novo cartão SIM caso seu iPhone não tenha vindo com um”.

 

12:36 · 08.07.2015 / atualizado às 12:36 · 08.07.2015 por

A BlackBerry anunciou hoje updates para o BES12, ampliando ainda mais os recursos multiplataforma da empresa. O BES12 versão 12.2 agora é compatível com o Samsung KNOX Workspace e com Android for Work e disponibiliza acesso protegido por firewall aos dados da empresa sem a necessidade de infraestrutura VPN através da integração destas plataformas com o BlackBerry Secure Connect Plus. O update também disponibiliza compatibilidade com o Apple Device Enrollment Program (DEP) para iPhones e iPads.

Com o BES12 versão 12.2, a BlackBerry visa oferecer aos clientes mais possibilidades de escolha e flexibilidade em seus ambientes móveis e colaborar para diminuição da complexidade, criando melhores experiências de uso para os funcionários.