Busca

Tag: iPhone


07:20 · 04.04.2018 / atualizado às 07:20 · 04.04.2018 por
Motorola Moto G G5S XT1792 32GB

Um levantamento feito pelo Zoom, site e app comparador de preços e produtos, revela os smartphones mais buscados em março. A liderança do ranking continua sendo do smartphone Motorola Moto G G5S XT1792 32GB 16 MP 2 Chips Android 7.1 (Nougat) 3G 4G Wi-Fi, aparelho que pode ser encontrado a partir de R$ 764,15 e varia de preço em 90%, o que corresponde à maior oscilação da lista.

No segundo lugar do pódio está mais um aparelho da Motorola: o smartphone Motorola Moto G G5S Plus XT1802 TV Digital 32GB 13,0 MP 2 Chips Android 7.1 (Nougat) 3G 4G Wi-Fi, modelo que custa entre R$ 999,99 e R$ 1.499,00. Já em terceiro lugar aparece o Samsung Galaxy J7 Prime , com a terceira maior variação do ranking (86%).

Já entre os aparelhos da Samsung, que ocupam cinco das dez posições do levantamento, só um dos produtos varia de preço em menos de 50%, que é o Galaxy S8, encontrado a partir de R$ 2.639,12.

“O consumidor deve ficar sempre muito atento aos preços de smartphones, e pesquisar muito antes de concluir a compra. Esse mercado está sempre recebendo novidades e isso acaba gerando oscilações nos preços dos produtos dessa categoria’’ comenta Thiago Rocha, especialista de produtos do Zoom.

No ranking, entre os 10 mais buscados, todos usam sistema operacional Android e apenas um é diferente da dupla Motorola-Samsung: um LG. A Apple não aparece em momento algum no ranking com seu iPhone.

Confira abaixo o top 10:

07:19 · 03.04.2018 / atualizado às 07:19 · 03.04.2018 por

A empresa brasileira de segurança e privacidade para usuários Android, a PSafe acaba de chegar ao mundo iOS com o lançamento do dfndr vpn, o primeiro aplicativo para o sistema operacional da Apple. Após quatro anos atuando com foco em Android, a companhia está expandindo sua estratégia de negócios no Brasil e também nos Estados Unidos, país onde mais de 40% dos usuários de smartphone utilizam iPhone.

“Iniciamos esta semana uma nova fase em nossa operação com o objetivo de posicionar a PSafe como referência em segurança e privacidade para todo o mercado de smartphones. Nossa missão é que cada vez mais pessoas se sintam seguras para acessar a internet e tenham suas informações pessoais protegidas de ciberataques, que podem impactar usuários de qualquer sistema operacional”, afirma Marco DeMello, CEO e fundador da empresa. “Até o final de 2019, esperamos ter alcançado mais de 5 milhões de usuários do sistema iOS com este produto”, completa o executivo.

Por meio do serviço de VPN, sigla em inglês para “Rede Virtual Privada”, o usuário pode se conectar a qualquer rede, incluindo Wi-Fi públicas, com promessa de criptografia completa dos seus dados, garantindo a privacidade das informações pessoais trocadas. O IP (protocolo de internet), a identidade e a localização do usuário ficarão invisíveis e protegidos contra hackers em qualquer lugar do mundo. Segundo o executivo, isso acontece porque o dfndr vpn impede que alguém observe ou rastreie o que o usuário faz na internet para protegê-lo.

“Os constantes vazamentos de dados e fotos pessoais e os recentes casos de uso indevido de informações de usuários deixam clara a necessidade urgente e ainda muito pouco discutida que é preciso garantir sua proteção na internet. Com o dfndr vpn oferecemos uma conexão que é como um túnel, por meio do qual garantimos a privacidade total do usuário durante toda a transmissão de informações, desde a saída até a chegada de dados”, explica Emilio Simoni, diretor do dfndr lab – laboratório de cibersegurança da PSafe.

O dfndr vpn para iOS já está disponível na App Store para iPhone e iPad com iOS 10 ou superior e pode ser baixado gratuitamente. O usuário também pode testar o serviço com dados ilimitados – versão premium – por sete dias sem custo. Após esse período, é disponibilizado ao usuário a opção de assinar a versão premium do aplicativo a partir de R$ 13,15 (valor da mensalidade no plano anual).

09:14 · 19.01.2018 / atualizado às 09:14 · 19.01.2018 por

Se você é usuário de iPhone já sabe que o navegador de internet nativo, o Safari, é uma opção superior ao Google Chrome, mas há um rival a altura dele que atende pelo nome de Opera Mini.

>>>Opera Mini 9 estreia recurso de aceleração de vídeo

A melhor coisa no Opera Mini para iOS é que o navegador é bem rápido e ainda ajuda a economizar no consumo de dados do seu plano de internet móvel. Ele consegue reduzir o tempo de carregamento das páginas e dos dados graças a função Turbo que ajuda a otimizar as páginas web não são em imagens e texto, mas também os vídeos que serão visualizados. Não chega a ser o 90% vendido na propaganda, mas vai ajudar muito.

Por falar em vídeo, há um novo de aceleração de vídeo que o usuário pode habilitar (na aba economia de dados) para que você siga visualizando seus vídeos que foram travados por alguma queda de internet.

Outra função que é, inclusive, nativa do navegador, é o bloqueador de anúncios integrado ao Opera Mini para iOS. Ele torna sua navegação mais rápida ao bloquear os anúncios que vão surgindo nas páginas.

07:45 · 05.12.2017 / atualizado às 07:45 · 05.12.2017 por
À esquerda os modelos de iPhone 8 e à direita os modelos de iPhone 8 Plus

A Vivo e a iPlace anunciam uma parceria para comercialização dos planos pós-pagos da operadora. Com o acordo, os clientes poderão já contratar um dos planos família ou individuais da operadora no momento da aquisição do iPhone.

Os planos têm valores a partir de R$ 99,99 com 4GB de internet, minutos ilimitados para qualquer operadora e Vivo Bis, que permite usar o saldo de internet restante do plano contratado por mais um mês. Nas lojas, os clientes também terão a opção de adesão ao plano Vivo Controle. O novo serviço já está disponível em 125 lojas iPlace em todo o País.

“Esta parceria com a Vivo possui como objetivo principal gerar uma experiência de compra ainda mais completa para os nossos clientes, aliando o atendimento diferenciado da iPlace às soluções de telefonia da Vivo”, afirma Matheus Mundstock, diretor geral da iPlace.

“A iPlace é a primeira rede de varejo a comercializar nossos planos pós-pagos. Esta parceria aproxima duas marcas fortes, que se diferenciam pela qualidade dos produtos e serviços ao cliente. Com ela, vamos ampliar a nossa capilaridade de pontos de venda, além de levar a facilidade e agilidade de ativação de um Vivo Pós, no momento da aquisição de um novo iPhone, disse o VP Comercial B2C da Vivo, Fabio Avellar.

13:19 · 30.11.2017 / atualizado às 13:19 · 30.11.2017 por
Comparação entre as vendas dos principais Samsung Galaxy e o iPhone

Segundo levantamento do Cuponomia, portal que reúne ofertas e cupons de desconto para compras no e-commerce, os smartphones Galaxy S8 e S7, da Samsung, tiveram o dobro de desconto em comparação com o iPhone 7 e novo iPhone 8, na Black Friday. Com os menores preços, os modelos da Samsung venderam 60% a mais do que os smartphones da Apple, considerando as compras realizadas pelos usuários do site.

Durante a Black Friday, o iPhone 8 pôde ser encontrado nas lojas online com valor até 10% menor em comparação com outros dias do mês de novembro, considerando o desconto válido apenas para pagamentos à vista. Já o Samsung Galaxy S8 chegou a custar até 20% menos que a média de preço do produto, no mesmo período.

A plataforma também comparou a procura pelos aparelhos no e-commerce e as buscas pelos iPhones top de linha da Apple foi 70% maior em relação a busca pelos smartphones da Samsung. No entanto, foram os modelos Galaxy S8 e S7 que tiveram maior número de vendas a partir das ofertas e códigos promocionais oferecidos pelas lojas.

O levantamento tem como base o total de vendas realizadas por meio do Cuponomia em lojas parceiras do e-commerce como Submarino, Americanas.com, Shoptime, Casas Bahia, Magazine Luiza, Ponto Frio e Ricardo Eletro, no período de 23 a 26 de novembro.

14:13 · 24.10.2017 / atualizado às 14:30 · 24.10.2017 por
Os 72 iPhones apreendidos pela Receita Federal em Congonhas

A Polícia Federal prendeu na manhã do último dia 20/10 um passageiro que desembarcou  no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em voo proveniente dos Estados Unidos com 72 iPhones. Servidores da Receita Federal selecionaram, no canal de inspeção “nada a declarar”, um passageiro que vinha de Dallas e, ao revistarem sua bagagem, localizaram 72 aparelhos celulares da Apple sem a documentação que autorizasse sua importação.

Policiais federais foram acionados e conduziram o homem à delegacia, onde declarou que trazia os aparelhos para realizar reparos aqui no Brasil e que era a primeira vez que realizava este tipo de transporte, mesmo tendo realizado mais de 20 viagens internacionais nos últimos dois anos.

O homem, de 38 anos de idade, foi preso pelo crime de descaminho.

A informação é da Polícia Federal

 

 

08:34 · 16.10.2017 / atualizado às 08:48 · 16.10.2017 por

O Horário de Verão está em vigor desde o primeiro minuto de domingo, 15, para moradores das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Mas se você não está nestas áreas é fácil desabilitar o recurso automático tanto para smartphones Android quanto iOS. Vamos lá?

Android

Como desconfigurar a função Horário de Verão no Android

No seu smartphone Android basta ir em configurações, depois buscar em Sistema a opção Data e Hora. Em seguida, desmarque as opções “Data e hora automáticas” e “Fuso horário automático”. Pronto.

iOS

Como desconfigurar função Horário de Verão no iOS

No sistema iOS é tão simples quanto. Vá em Ajustes. Depois na guia Geral escolha a opção Data e Hora. Clique lá e escolha a sua cidade como Fuso Horário. Problema resolvido.

Horário de Verão Mac OS X

E nos computadores? Bem, no ambiente Mac OS X, da Apple, basta ir em Preferências do Sistema, depois clicar na opção Data e Hora, ir em Fuso Horário e deixar desmarcada a caixa da opção “Definir fuso horário automaticamente utilizando a localização atual. Abaixo, defina a sua cidade e pronto, adeus mudança automática.

No Windows vai depender de sua versão, mas, basicamente, deverá procurar, em configurações, a opção Data e Hora e desmarcar a opção de ajuste automático para o Horário de Verão.

11:14 · 05.10.2017 / atualizado às 11:14 · 05.10.2017 por
Steve Jobs com seu iPhone, o primeiro. Foto: Diário do Nordeste/Arquivo

Há muitas críticas (algumas bem justas) ao criador da Apple, Steve Jobs. Porém, não há como não tê-lo como fundamental na história da tecnologia e até da humanidade. Especialmente se você pensar o que tínhamos de telefonia antes do iPhone e o que tivemos depois. Foi uma revolução. Ele destruiu paradigmas, ao certo. Aquele pequeno aparelho destruiu a concorrência e a fez renascer forte ao mesmo tempo, sob o conceito de telefone inteligente e ecossistema rico em aplicações.

Claro, você pode dizer que depois de sua morte a Apple não voltou a ser tão disruptiva como antes. Mesmo assim, ela segue sendo tendência e fazendo fortuna lançamentos após lançamentos.

Seus computadores já não são unanimidade, como em anos passados, quando ao pensar em edição de vídeos e fotos só se falava nas máquinas da Apple. Os smartphones já não tem a esmagadora preferência dos apaixonados por tecnologia. Mesmo assim, ninguém nega que tanto seus computadores quanto desktops e telefones celulares são destaques mundialmente como produtos de muita qualidade e durabilidade.

O que não mudou foi a garantia, o pós-venda, que muitos tentam imitar, mas poucos conseguem. Este segue imbatível.

A marca Apple é uma das mais fortes e vitoriosas da história ao lado de outras como Facebook, Amazon, Google e Microsoft. Não há quem não conheça e respeite e deve ser assim por longos e longos anos.

Hoje, nos seus 6 anos sem Steve Jobs, morto por conta de um câncer pancreático aos 56 anos de idade, há muito a que se lamentar. O que mais a mente inquieta dele traria para nós? Ele se foi e um pouco da criatividade da Apple também se apagou com ele. Mas ainda há muito dinheiro em caixa para queimar antes que o mundo deixe para trás a força da “Maçã”.

08:04 · 29.09.2017 / atualizado às 14:57 · 29.09.2017 por
Compartilhar Wi-Fi com amigos mesmo sem saber a senha – desde que ela esteja cadastrada no seu iPhone – agora é possível

O novo iOS, a versão 11 do sistema operacional dos iPhones e iPads da Apple, já foi atualizado. Sim, porque a versão inicial nos deu um sanguessuga de baterias. Parecia que alguém estava sugando a força vital dos nossos iPhones e iPads de canudo. Foi horrível. Mas passou. A versão 11.0.1 trouxe a paz aos nossos lares e agora podemos comentar o que de melhor encontramos na atual versão do iOS.

A primeira e mais interessante é, sem dúvida alguma, a função de compartilhamento de Wi-Fi. Como funciona? Simples. Você que tem a senha da rede, sabendo ou não o código (afinal há sempre lugares em que pedem o seu aparelho para inserir a senha para que você não possa compartilhar depois sem autorização), poderá compartilhá-lo apenas autorizando (veja imagens) que um iPhone de um amigo ou conhecido receba esta senha. Para isso, basta autorizar, clicando em enviar senha. Pronto. Está feito. Para dar certo, você e o amigo ou conhecido precisam estar com o Bluetooth ligado.

Escanear documentos com o Notas é possível agora

Outra função interessante é usar o Notas para escanear documentos. Já tínhamos bons apps na loja da Apple para fazer isso até de graça como o CamScanner. Porém, ter algo nativo é bem interessante. O processo é simples. Abra o Notas, clique no ícone de adicionar nota e depois do botão “+”, basta depois clicar na opção “Escanear Documentos”. Pronto. Bem simples, não?

Outra função útil é a de criar PDFs nas páginas do Safari. Basta selecionar o ícone de compartilhar e procurar até o final pelo ícone “Criar PDF”. Pronto.

Outras boas opções do novo iOS são o suporte a QR Code que as câmeras agora dos iPhones terão, ou seja, nada de precisar de aplicativos de terceiros para isso. Um novo serviço de SOS de Emergência onde com um toque no botão de liga desliga você poderá ligar para os contatos já configurados como pessoas que podem te ajudar em situações de perigo.

Há muitas outras funções que com o tempo iremos descobrir, mas estas foram as que eu mais curti com o novo iOS. E vocês? O que gostaram na versão, agora 11.0.1, do sistema operacional da Apple para iPhones e iPads.

Transformar uma página web em PDF agora é realidade
15:53 · 19.09.2017 / atualizado às 07:02 · 20.09.2017 por
O iOS 11 chegou

A espera acabou e os usuários de iPhone e iPad já podem baixar o iOS 11. O arquivo tem 1,9 GB e poderá ser baixado via rede Wi-Fi através da aba Geral>Atualização de Software>Transferir e Instalar. Vai demorar um pouco. Então tenha paciência e só comece o download se tiver tempo disponível para deixar o aparelho parado por algum tempo.

Os equipamentos disponíveis são:

Para iPhone – iPhone 5s, iPhone SE, iPhone 6 Plus, iPhone 6, iPhone 6s, iPhone 6s Plus, iPhone 7, iPhone 7 Plus, iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X

Para iPad – iPad mini 2, iPad mini 3, iPad mini 4, iPad (5ª geração), iPad Air, iPad Air 2, iPad Pro de 9,7 polegadas, iPad Pro de 10,5 polegadas, iPad Pro de 12,9 polegadas (1ª geração) e iPad Pro de 12,9 polegadas (2ª geração).

iPod – iPod touch de 6ª geração

O que ele traz de novo?
Entre as funções novas estão 11 destaques. Confira:
1 – Gravação de tela do celular com o toque de um botão
2 – Conectar uma rede Wi-Fi sem senha (bastando tocar um iPhone no outro)
3 – Escrever para a Siri para evitar falar em locais onde o silêncio é obrigatório
4 – Integração com a nuvem de terceiros como Google Drive e Dropbox através de um gerenciador de arquivos batizado de Arquivos
5 – Central de controle personalizada
6 – Remoção de automática de aplicativos pouco usados
7 – Suporte a QR Code na câmera automaticamente
8 – Modo Escuro para facilitar o uso em ambientes de pouca luz
9 – Gerenciamento de senhas do iCloud Keychain, antes só era possível alterar essas informaçoes pelo navegador do computador
10 – Box de volume com design reformulado para não atrapalhar a visualização
11 – Teclado para uma mão só que deverá ser ideal para usuários das versões Plus do iPhone