Busca

Tag: smartphones


13:17 · 20.09.2017 / atualizado às 13:17 · 20.09.2017 por
Desenho de Wilgengebroed

A pesquisa Unisys Security Index 2017 aponta que os brasileiros estão entre aqueles que mais apoiam a Internet das Coisas (Internet of Things, em inglês) para tornar seu dia mais fácil e mais produtivo. Dos mais de 1.000 brasileiros que participaram do estudo, 92% é favorável à implementação de um botão de emergência em celulares e relógios inteligentes (smartwatches, em inglês) para alertar a polícia sobre sua localização em caso de uma emergência. Apenas dois dos 13 países pesquisados registraram um apoio maior a essa aplicação – Colômbia e Filipinas empataram com um percentual de 94%.

Sobre o uso de dispositivos conectados, como sensores utilizados para localizar bagagens nos aeroportos, 88% dos consumidores brasileiros registraram apoio – acima da média global de aceitação, que é de 74%. A Colômbia apresentou uma grande aprovação da iniciativa (91%), a maior entre os países da América Latina, seguida por Brasil (88%), México (86%) e Argentina (81%).

O estudo Unisys Security Index 2017 mostra que existe um interesse na utilização de dispositivos conectados por IoT e aplicativos sem nenhum impacto financeiro. Os apps que têm relação com dinheiro, ou que estão sendo monitorados por terceiros, são vistos com desconfiança. Os entrevistados apresentaram baixa confiança em dispositivos de IoT que utilizam seus dados financeiros e indicaram forte preocupação com o compartilhamento de suas informações privadas, apontando a necessidade de controlar quando e quem pode utilizá-las.

Em âmbito global, 46% desaprovaram a adoção de aplicativos que realizam pagamentos em relógios inteligentes, os chamados smartwatches, e apenas 36% indicaram apoio. No entanto, os brasileiros parecem menos preocupadas com a confidencialidade dos seus dados, apenas 28% deles não apoiam essa utilização.

Em comparação com outros países pesquisados, os brasileiros (51%) são os que mais apoiam o uso de aplicativos de bancos ou empresas de cartão de crédito para efetuar compras utilizando relógios inteligentes. Um número muito menor de consumidores na Nova Zelândia (27%), Países Baixos (22%) e Bélgica (21%) apoiaram essa aplicação da IoT.

O uso de dispositivos portáteis (wearables) pelas seguradoras de saúde para identificar o comportamento do segurado foi o aplicativo IoT mais impopular identificado na pesquisa, apenas 33% dos consumidores apoiam globalmente a iniciativa e 53% reprovam. Entre os países da América Latina, apenas os brasileiros apresentaram um resultado diferente, com 50% de apoio ao uso de dispositivos fitness para envio de dados às seguradoras de plano de saúde.

“As previsões indicam que, em 2020, o mundo terá 50 bilhões de equipamentos conectados, que necessitarão de infraestrutura, políticas públicas e regulamentação, mas, acima de tudo, segurança que garanta a privacidade dos dados. Os brasileiros, porque são favoráveis à implementação de novas tecnologias, têm uma ótima oportunidade para se destacar na evolução da IoT. Mas, para isso, é preciso enfrentar o desafio de abordar riscos de segurança cibernética e preocupações de privacidade”, afirma Leonardo Carissimi, diretor de soluções de segurança da Unisys para América Latina.

Sobre a pesquisa Unisys Security Index 2017
A Unisys conduz o Unisys Security Index desde 2007, a fim de fornecer uma medida estável e estatisticamente robusta sobre segurança. O índice é calculado em uma escala de até 300 pontos, abrangendo a mudança de atitude dos consumidores ao longo do tempo, em oito áreas de segurança e em quatro categorias: segurança nacional e desastre / epidemia, na categoria Segurança Nacional; Fraude bancária e obrigações financeiras, na categoria Segurança Financeira; Vírus / ataques hackers e transações on-line, na categoria Segurança na Internet; e roubo de identidade e segurança pessoal, na categoria Segurança Pessoal.

O estudo Unisys Security Index 2017 é baseado em entrevistas online realizadas entre 6 e 18 de abril de 2017, com uma amostra de cada nacionalidade de mais de 1.000 participantes adultos dos seguintes países: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Colômbia, Alemanha, Malásia, México, Holanda, Filipinas, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. Em cada índice nacional, a margem de erro é de 3,1%, para mais ou para menos, em um nível de confiança de 95% no índice geral, esse valor é de 0,9%.

08:07 · 26.08.2017 / atualizado às 08:07 · 26.08.2017 por

A Amazon anunciou que o aplicativo do Prime Video estará disponível na PlayStation Store brasileira e clientes Prime Video poderão aproveitar, via streaming, os melhores filmes e programas de TV pelo sistema de entretenimento PlayStation 3 da Sony e também no PlayStation 4.

Novos clientes podem obter uma assinatura do Amazon Prime Video pelo site PrimeVideo.com para assistir em online streaming no PlayStation e em vários outros dispositivos, como smartphones e tablets Android e iOS, Smart TVs LG e Samsung, e Android TV da Sony. Os assinantes também podem fazer o download de todos os filmes e programas de TV para assistir offline em dispositivos móveis – possibilitando que o cliente assista em um avião, trem ou qualquer outro lugar sem custo adicional. Os clientes no Brasil podem assinar o serviço a um preço inicial de US$ 2,99 mensais até o fim de 2017 e fazer um teste gratuito de 7 dias pelo site do Prime Video.

O serviço
Em dezembro, o Amazon Prime Video foi lançado para clientes em mais de 200 países e territórios globalmente. Os assinantes do Prime Video no Brasil podem curtir novas produções originais e populares, como a recém-lançada comédia de super-heróis The Tick; a série mais assistida no Prime Video em todo o mundo, The Grand Tour – com Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May – e outras premiadas séries originais Amazon, como The Man in the High Castle, Transparent, Mozart in the Jungle, American Gods e Goliath, além de programas populares na TV e filmes de Hollywood.

08:49 · 15.08.2017 / atualizado às 08:51 · 15.08.2017 por
Sarahah

Com a febre do aplicativo Sarahah no Brasil, que permite que usuários enviem mensagens anônimas para usuários inscritos, a Kaspersky Lab relembra como é importante ler o contrato de licença antes de instalar um novo app em seu dispositivo. De acordo com a pesquisa “Você é um especialista em cibernética?”, da empresa, uma parte significativa dos usuários de smartphones brasileiros instalam aplicativos em seus dispositivos sem entender quais são as possíveis consequências desse ato.

A pesquisa revela também que quase 40% dos consumidores brasileiros não ligam para o contrato de licença do aplicativo ao instalá-lo no celular, sendo que quase 15% não leem as mensagens de instalação desses programas. Ou seja, os usuários clicam em “avançar” e “aceito” sem saber o compromisso que está assumindo – é como assinar um contrato sem ler suas cláusulas. Quando os usuários não leem os contratos de licença, nem as mensagens durante o processo de instalação, eles não têm conhecimento do contrato que estão aceitando.

Alguns apps podem ainda afetar a privacidade do usuário, iniciar a instalação de outros programas ou até alterar a configuração do sistema operacional de um smartphone de maneira legal, pois o usuário autorizou (sem saber) estes acessos durante o processo de instalação.

“É muito comum que os usuários baixem aplicativos sem observar se estão permitindo que os desenvolvedores tenham acesso a mais informações do que deveriam. Quando for instalar algum aplicativo em seu dispositivo, é importante entender quais informações foram solicitadas, se é realmente necessária para o aplicativo e o que pode ser feito com tal informação”, explica Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky Lab.

Pensando nisso, a Kaspersky Lab separou algumas dicas para você baixar e utilizar aplicativos com segurança em seu celular:

1. Faça download de fontes confiáveis: Os dispositivos móveis também são usados para distração, na qual baixamos jogos inofensivos para passar o tempo. É importante somente baixar apps de fontes confiáveis ou de lojas oficiais, como Google Play e Apple App Store.

2. Sempre cheque a privacidade do aplicativo: é importante ler atentamente as condições e informações ao utilizar apps de jogos e testes. Como você pode compartilhar informações de seus amigos quando você concorda em sincronizar sua lista de amigos, os apps também podem dividir suas informações. Certifique-se de alterar as configurações para controlar as categorias de informações que as pessoas podem ter acesso.

3. Verifique a lista de permissões que o app solicita: Não clique em “avançar” durante a instalação sem verificar o que está aceitando. Alguns aplicativos podem ser usados como um gancho para obter permissão para acessar informações confidenciais de usuários e outras pessoas – como contatos, mensagens privadas, localização, etc., para fins comerciais.

4. Tenha uma senha forte e única: nunca crie uma senha fácil de ser adivinhada, como datas de aniversário, lugar de nascimento, nome do pais, etc. Dados como esse são fáceis de serem encontros na internet, como Facebook. Para ter uma senha forte, combine letras, números e símbolos.

5. Proteja seu dispositivo: Use uma solução de segurança para proteger seu smartphone ou tablet contra ameaças virtuais, como o Kaspersky Security for Android. Ele promete proteção contra apps e sites fraudulentos, mantendo a privacidade do usuário graças aos recursos como filtro de texto e chamada antirroubo. Segundo a assessoria da empresa russa, o software garantirá a segurança dos dados do usuário se dispositivo for perdido ou roubado.

00:30 · 14.08.2017 / atualizado às 13:36 · 08.08.2017 por
O uso de tablets não te deixa 100% livre de ameaças, apesar de que elas estão mais presentes em sistema operacional Android que iOS

Apesar de todos os benefícios, como navegar na internet, checar o resultado do jogo de futebol, ver as notícias do dia e realizar transações financeiras, é importante estar consciente de todas as ameaças enfrentadas no dia a dia e estar protegido com uma boa solução de segurança quando usar seus dispositivos móveis.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Kaspersky Lab para apoiar a Campanha Anti-Malware para Dispositivos Móveis da Europol em 2016, apesar de 56% das pessoas acharem que seus equipamentos eletrônicos e notebooks precisarem de um software de segurança, apenas 42% pensam o mesmo sobre seus smartphones e tablets. Além disso, um em cada cinco (21%) usuários não estão cientes do que é malware para dispositivos móveis.

Em alguns casos, a proteção de dados armazenados em dispositivos móveis se limita ao uso de senhas: 81% das pessoas tem senhas de acesso em computadores e 81% protegem seus smartphones da mesma maneira. Estes resultados evidenciam uma situação preocupante e, apesar das senhas evitarem que o dispositivo físico seja utilizado por outras pessoas, elas não oferecem proteção contra malware, fraude ou ataques de phishing que possam comprometer o aparelho sem que os usuários percebam.

“Não há como negar que tanto celulares como tablets e laptops são uma parte relevante de nossas vidas. Não só permitem guardar informações, mas também podem acessar internet banking, e-mails, fotos, redes sociais, entre outros, sendo importantes meios de comunicação com os nossos entes queridos”, diz Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab. “Está evidente que a metade dos dispositivos móveis do mundo não estão protegidos contra as ciberameaças. Por isso, não proteger estes aparelhos não é uma opção, já que queremos preservar o que mais nos importa”, completa o analista.

Para manter os smartphones e tablets dos papais seguros, a Kaspersky Lab separou cinco dicas:

1. Bloqueio com senha: para evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso à sua lista de contatos, fotos, apps, e-mails, é importante bloquear o aparelho com uma senha. Com essa simples ação, você poderá controlar o que os outros veem se perder seu telefone.

2. Evitar Wi-Fi público: Apesar dos smartphones nos manter conectados enquanto estamos em um restaurante ou estádio de futebol, os cibercriminosos podem interceptar e controlar facilmente toda a informação que está sendo enviada por meio das redes públicas de Wi-Fi – o que pode incluir o número da sua conta do banco ou cartão de crédito. Além de ter uma proteção em seu celular para que não ser vítima, como o Kaspersky Secure Connection, evite utilizar redes públicas de Wi-Fi e desabilite a conexão Wi-Fi do smartphone quando estiverem longe da sua rede doméstica. A maioria dos smartphones tentará se conectar automaticamente quando detectam um sinal de Wi-Fi, então desabilitar esse recurso manterá os dados do seu celular ou tablet seguro.

3. Proteja seus dispositivos: Qualquer dispositivo móvel com Android que é utilizado para se conectar à internet deverá ter um software de segurança, como o Kaspersky Internet Security for Android, instalado e atualizado. Ele protegerá contra apps e sites fraudulentos, mantendo a privacidade do usuário graças aos recursos como filtro de texto e chamada antirroubo, que garantirá a segurança dos dados do usuário se dispositivo for perdido ou roubado.

4. Cuidado ao baixar apps: Crianças muitas vezes utilizam os dispositivos para se distraírem. Baixam jogos que, aparentemente, são inofensivos para passar o tempo. Porém, você realmente checou se o app foi baixado de uma loja oficial? Para se proteger, apenas faça download de fontes confiáveis, como a App Store (loja oficial da Apple) e Google Play. Além disso, você também pode instalar o Kaspersky Safe Kids, que te ajudará a gerenciar as atividades dos seus filhos na internet.

5. Seja cauteloso: As fraudes online podem aparecer de vários jeitos – por meio de e-mails ou redes sociais – e as vezes pedem dados pessoais. Por isso, nunca baixe arquivos estranhos ou clique em links suspeitos, além de nunca acreditar em mensagens com erros de português. Com o Kaspersky Internet Security para Android, você pode navegar com mais segurança em seu dispositivo móvel. Outra dica importante é checar o endereço que te enviou o e-mail também uma dica importante. Se você acha que a mensagem que recebeu é real, cheque a informação. Expressões como “seu e-mail foi selecionado” ou “seu e-mail ganhou” são sinais de que a mensagem é uma fraude.

09:00 · 23.06.2016 / atualizado às 09:00 · 23.06.2016 por
07:21 · 03.05.2016 / atualizado às 11:48 · 03.05.2016 por
Traseira elegante do Zenfone 2, da Asus
Zenfone 2, da Asus

As linhas de processadores Broxton e Sofia foi encerrada pela Intel. Elas fazem parte da família Atom. Estes produtos atendem smartphones e tablets. Aqui no Brasil, a empresa Asus é a única que utiliza os processadores da marca por aqui.

Os smartphones Zenfone 2, Zenfone 2 Deluxe e Zenfone Zoom, o mais novo produto da marca, também usam o processador Atom da Intel.

Entramos em contato com a Asus para saber qual o posicionamento da marca que já possui alguns aparelhos com processadores da Qualcomm. Segundo nota enviada para a redação, a empresa não irá se pronunciar sobre o assunto. A Asus atualizou a nota informando que dará suporte aos smartphones da marca que usam processadores Intel.

13:40 · 07.04.2016 / atualizado às 13:40 · 07.04.2016 por

pescmComo parte da campanha Legends realizada pela Konami, o ex-goleiro alemão Oliver Kahn (também apelidado de “The Titan”) junta-se ao elenco do premiado game mobile PES Club Manager. A partir desta quinta-feira (7), o histórico goleiro – cuja vitoriosa carreira inclui quatro prêmios consecutivos da UEFA de melhor goleiro europeu, três prêmios da IFFHS de melhor goleiro do mundo e dois troféus de jogador do ano no futebol alemão – está disponível para que os gamers o recrutem aos seus elencos.

Kahn se junta ao brasileiro Roberto Carlos, ao italiano Roberto Baggio, e ao português Luis Figo entre as lendas do futebol recentemente adicionadas aos elencos do game, no qual o jogador pode formar e gerenciar sua própria equipe de futebol.

PES Club Manager permite que os fãs de futebol criem os seus próprios times dos sonhos. O game de gestão de futebol inclui mais de 5 mil atletas licenciados e partidas simuladas em 3D, o que dá ao título um nível impressionante de realismo. Os gamers podem escolher e treinar jogadores, construir o próprio clube e dar instruções táticas às equipes para que se tornem o melhor gerente de clubes de futebol do planeta.

neymar

O jogo está disponível para download gratuito no iTunes e no Google Play para smartphones e tablets equipados com os sistemas operacionais iOS e Android.

10:01 · 16.07.2015 / atualizado às 09:27 · 16.07.2015 por

positivoafricaA Positivo BGH, joint venture da Positivo com o grupo argentino BGH, inaugura fábrica em Kigali, em Ruanda, marcando a entrada da companhia no continente africano. Os primeiros equipamentos educacionais que saem das linhas de produção fazem parte do acordo firmado com o Ministério da Educação de Ruanda para contratação de um volume mínimo de 750 mil dispositivos, com cronograma de entregas distribuído ao longo de cinco anos para atender aos alunos de ensinos fundamental e médio. A operação é iniciada oito meses após a assinatura do acordo, em uma área de 7,5 mil m² e com capacidade produtiva nominal de 60 mil PCs e tablets por mês.

“Enxergamos a África como um mercado muito interessante para ofertarmos tecnologia de qualidade a preços acessíveis, com já fazemos no Brasil, Argentina e Uruguai, principalmente porque os produtos vão competir de forma justa no mercado local por serem feitos em Ruanda. Somamos 26 anos de atuação com experiências fantásticas nos segmento de tecnologia educacional e estamos confiantes no sucesso dessa iniciativa do governo ruandês”, diz Hélio Bruck Rotenberg, presidente da Positivo no Brasil.

O incentivo ao desenvolvimento social e à educação são prioridades para o governo local, com engajamento do setor privado. O treinamento dos colaboradores começou em junho, com cerca de 90% da mão de obra de ruandeses. “Nossa ideia é a transferência de conhecimento para a população, integrando-a nesta e em outras unidades que poderão ser construídas em um futuro próximo na África. Nossa prioridade é atender ao cronograma de governo, mas estamos nos preparando para alcançar consumidores finais por meio de vendas diretas e do varejo.Também buscaremos ofertar mais dispositivos em Ruanda, como smartphones, e avaliamos ingressar em outros países africanos que estão atraindo consistente investimento estrangeiro”, complementa Hélio.

08:56 · 30.12.2014 / atualizado às 09:28 · 30.12.2014 por

angrybirdsEm comemoração ao Ano Novo e como parte do Programa App Grátis do Dia, a Amazon Appstore disponibilizará, de graça, um pacote de aplicativos de diversas categorias como jogos, utilidades e saúde, entre outras, de amanhã (31/12) a 1º de janeiro de 2015 – os preços dos apps, somados, passam de R$ 260. Os usuários de smartphones e tablets Android podem aproveitar a oferta e baixar a Amazon Appstore em seus dispositivos seguindo as instruções da página. A lista completa de aplicativos pode ser encontrada aqui.

Os destaques entre os aplicativos de jogos são: Angry Birds Star Wars II (preço original: R$ 2,53); Fruit Ninja (preço original: R$ 2,21); e Monopoly (preço original: R$ 10,00). Dentre os apps utilitários, destaque para AVG AntiVirus PRO Android Security (preço original: R$ 29,99). Já para entrar no ano novo em boa forma, os destaques em Saúde e Fitness ficam por conta dos aplicativos JEFIT Pro (preço original: R$ 2,48) e Food Diary and Calorie Tracker PRO by MyNetDiary (preço original: R$ 1,99).

A Amazon Appstore oferece mais de 250 mil apps a venda em reais, aceita cartões de crédito nacionais e internacionais, e, como o pagamento é em moeda local, não há incidência de taxas de câmbio ou IOF sobre o valor dos aplicativos. Além disso, oferece todos os dias um aplicativo pago de graça, no programa App Grátis do Dia.

07:25 · 14.12.2014 / atualizado às 15:31 · 08.12.2014 por

hackerNo fim do ano, com o aumento do consumo, aumenta também o potencial de ameaças de cibercriminosos que se aproveitam desta situação para aplicar golpes. A McAfee, empresa integrante da Intel Security, divulga sua lista anual dos “12 golpes de fim de ano” para orientar os consumidores sobre os golpes online mais populares. Os golpistas aproveitam todos os tipos de dispositivos, plataformas de rede social e aplicativos móveis para tirar vantagem da distração dos consumidores durante este período agitado do ano.

Neste ano, nos Estados Unidos, a previsão é a de que as compras de fim de ano alcancem o valor de 616,9 bilhões de dólares. Também há previsão de um aumento das vendas no comércio eletrônico, entre 8% e 11%, para mais de 105 bilhões de dólares, sendo que 56% dos proprietários de smartphones planejam usá-los durante as compras1. Com quatro de cada cinco lares norte-americanos com acesso à Internet realizando transações bancárias online, ser vigilante sobre o comportamento virtual seguro nesta temporada de festas de fim de ano é mais importante do que nunca.

“À medida que os consumidores compram, usam serviços bancários e compartilham dados em dispositivos móveis, eles ficam mais vulneráveis às ameaças de criminosos que querem roubar informações pessoais”, explica Gary Davis, vice-presidente de negócios de Consumer da McAfee. “Entender como proteger adequadamente os dispositivos ajuda aos consumidores a proteger suas vidas digitais.”

Para conscientizar e proteger os consumidores e as empresas nesta temporada de festas, a McAfee identificou os principais “12 golpes de fim de ano” em 2014:

1. Mensagem para você!: À medida que as vendas online aumentam, o risco de envio de notificações e golpes de phishing é cada vez maior. Embora haja risco de malware durante o ano todo, uma vez que muitas pessoas fazem compras de fim de ano online, os consumidores ficam mais propensos a clicar em uma notificação de envio de e-mail ou phishing porque acham que é legítima.

2. Propaganda enganosa: Todo mundo procura vantagens e promoções durante as festas de fim de ano. Mantenha os olhos bem abertos (e na sua carteira) ao comprar online os produtos mais cobiçados da temporada. Links perigosos, concursos falsos em redes sociais e cartões de presente falsos são apenas algumas das maneiras que os golpistas utilizam para tentar roubar informações pessoais e arruinar sua alegria natalina.

3. Instituições maleficentes: Esta é a época de doar. Durante as festas de fim de ano, muitos consumidores fazem doações para a instituição de caridade que preferem. Infelizmente, nenhuma boa ação fica impune. Desconfie de instituições de caridade falsas que possam chegar a você por e-mail ou que sejam compartilhadas de forma viral em redes sociais.

4. Atenção ao comprar: Infelizmente há alguns golpes que acabam fugindo do controle do comprador. Pontos de venda de malware que levam à exposição de informações de cartão de crédito se enquadram nessa categoria. Lembre-se de verificar atentamente suas faturas de cartão de crédito e mantenha-se informado para estar atento e preparado.

5. iGolpes: Novos aplicativos móveis para dispositivos Android e iOS são adicionados todos os dias. Graças ao avanço contínuo da tecnologia, seu dispositivo móvel pode verificar a temperatura da sua casa, mantê-lo conectado à rede social e adicionar filtros divertidos para suas fotos de festas de fim de ano. Até mesmo aplicativos aparentemente oficiais ou festivos podem ser maliciosos e capazes de acessar suas informações pessoais.

6. Cartões de boas-festas: Os cartões eletrônicos digitais que espalham a alegria das festas de fim de ano são divertidos e simples e, mais importante, demonstram carinho. Embora você só queira enviar votos de “boas festas” a um ente querido, os hackers querem lhe desejar um “Feliz Malware!” Sites de cartões eletrônicos conhecidos são seguros, mas tome cuidado com possíveis golpes que fazem com que você baixe malware para o seu dispositivo.

7. Fraudes de viagem: Com o aumento de viagens durante os períodos de pico de férias, os golpistas estão prontos para tirar vantagem do fato de que os consumidores muitas vezes ficam menos cuidadosos em relação à segurança. Existem muitos links falsos sobre ofertas de viagens online que podem conter spyware, que acessa informações por meio do registro de computadores infectados.

8. Golpes bancários por telefone: Com as festas de fim de ano os gastos aumentam e os consumidores estão cientes do abuso de suas contas bancárias e cartões de crédito. Os hackers também usam isso como uma oportunidade. Na maioria dos casos, os consumidores recebem um telefonema falso de uma dessas instituições de um sistema automatizado (ou não) de um “agente de segurança”, afirmando que a conta do usuário foi comprometida e solicitando informações pessoais, incluindo a senha da conta, para fazer alterações.

9. “Skimming” em caixas eletrônicos: Durante a temporada de festas as pessoas costumam sacar mais dinheiro. Os criminosos podem acessar suas informações em caixas eletrônicos instalando dispositivos de clonagem para roubar os dados da faixa magnética do cartão, usando uma câmera de vídeo ou sobrepondo o teclado para capturar a sua senha. Uma solução simples: verifique cuidadosamente o caixa eletrônico em busca de qualquer coisa suspeita e cubra o teclado ao digitar a sua senha.

10. Armadilhas em retrospectivas do ano: Muitas agências de notícias aproveitam as festas de fim de ano para criar artigos ou programas de “Retrospectiva”. As empresas devem avisar os seus funcionários sobre os riscos de clicar nesses tipos de links nos e-mails de trabalho. Links de fontes falsas podem infectar e comprometer a segurança de dispositivos da empresa.

11. Roubo de dispositivos: Com o aumento das viagens, atividades (e do consumo de espumantes!) durante as festas de fim de ano, as pessoas ficam mais propensas a esquecer seus smartphones em lugares públicos. Esta é mais uma forma de os hackers acessarem dados confidenciais, informações pessoais e corporativas, se as medidas de segurança apropriadas não forem tomadas.

12. A cilada do USB: Durante as festas de fim de ano, as empresas podem receber ainda mais brindes de fabricantes que querem continuar trabalhando com elas no próximo ano. Um dos itens mais populares entre esses brindes são dispositivos USB. Cuidado ao permitir que seus funcionários usem esses dispositivos, pois, às vezes, há malware indetectável pré-instalado neles.

Para manter-se protegido e garantir um período de festas seguro, a McAfee apresenta algumas dicas de segurança:

1.Faça pesquisa
Ao fazer compras online ou doações para a caridade, faça uma pesquisa para certificar-se de que a empresa ou instituição é legítima.

1.1 Faça uma pesquisa na Internet sobre a empresa para ver se há alguma notícia sobre riscos recentes

1.2 Vá para o site da empresa para ter certeza de que é legítima

1.3 Em vez de clicar em um link de e-mail para uma promoção, visite diretamente o site

2. Analise os aplicativos
Antes de baixar um novo aplicativo, analise-o para ter certeza do que exatamente está instalando em seu smartphone.
2.1 Baixe apenas aplicativos de uma loja oficial de aplicativos e não de terceiros
2.2 Se o aplicativo solicitar muitas permissões, não faça o download. Ele pode solicitar acesso a informações que devem ser mantidas confidenciais e certamente mais informações do que o necessário.
2.3 Use um software antivírus e saiba mais sobre o FakeInstallers aqui.

3. Cuidados com o banco
As pessoas gastam mais dinheiro durante as festas de fim de ano do que o ano todo. Os cibercriminosos podem tentar usar isso para aplicar golpes mais facilmente nos consumidores.
3.1 Se o banco no qual você tem conta ligar solicitando informações, desligue e ligue de volta no número de telefone principal oficial. É importante conversar com seu banco pelo número oficial para saber se é legítimo

3.2 Quando sacar dinheiro, olhe em volta. Verifique se o local é seguro antes de inserir as suas informações. Se houver algo estranho, saia dali.

3.3 Verifique se o caixa eletrônico tem fios soltos ou peças de máquinas que podem ter sido adulteradas. Isso pode indicar que há hackers tentando alterar a máquina para tirar vantagem.

4. Mantenha-se informado

Os golpes e roubos de identidade acontecem com muita frequência ao longo do ano, mas com a temporada de compras o perigo aumenta, é importante estar constantemente ciente dos novos ataques virtuais ou ameaças do mercado.
4.1 Siga as últimas notícias de novas falhas de segurança para manter-se em alerta

4.2 Somente compre presentes de natal em lojas que você sabe que não foram comprometidas

4.3 Verifique suas faturas de cartão de crédito sempre para se certificar de que não foi vítima de alguma fraude

5. Instrua os funcionários

É recomendável se certificar de que seus funcionários sabem como proteger a si mesmos e aos seus dispositivos que contêm informações confidenciais da empresa o tempo todo, mas principalmente durante as viagens de fim de ano e a temporada agitada de compras, quando os dispositivos ficam mais propensos a serem esquecidos e as pessoas ficam mais relaxadas.

5.1 Garanta que os dispositivos sejam protegidos com senhas complexas para permitir o acesso a smartphones, tablets ou laptops

5.2 Compartilhe as fraudes mais comuns que existem em torno das festas de fim de ano com seus funcionários para que eles saibam em que devem prestar atenção e como se manter protegidos
Sempre que procurar ofertas on-line, usar aplicativos ou abrir e-mails de promoções de compras, certifique-se de que os dispositivos de toda a sua família estejam protegidos, como o serviço McAfee LiveSafe, que protege todos os seus PCs, Macs, tablets e smartphones. O serviço McAfee LiveSafe inclui também o aplicativo McAfee Mobile Security, que protege seu smartphone ou tablet de todos os tipos de malware. Esse aplicativo protege contra as ameaças móveis mais recentes oferecendo mais privacidade e melhores recursos de backup, rastreamento de localização e a tecnologia McAfee SiteAdvisor para ajudá-lo a afastar-se de perigos durante suas pesquisas com o dispositivo móvel.