Busca

Tag: tablet


08:45 · 01.04.2016 / atualizado às 09:59 · 01.04.2016 por
O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach
O novo Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach

Fundada em 1º de abril de 1976, a Apple completa, nesta sexta-feira, 40 anos de fundação. Muitos acreditam que a questão fantástica e disruptiva da empresa morreu com um dos seus fundadores, Steve Jobs, em 5 de outubro de 2011, aos 56 anos de idade (o outro fundador foi Steve Wozniak). Porém, ao contrário disso, a especialista em tecnologia e inclusão mobile, Marília Guimarães, criadora do projeto EntendendoiPhone, não acredita que a empresa perdeu esse dom, apenas que sem Jobs, a força das apresentações fantásticas foi reduzida. “A Apple perdeu o disruptor, mas isso não quer dizer que seja ruim ou bom. Depois da morte de Steve Jobs, a essência dele ainda continua na empresa. A Apple perdeu no caso o cara das grandes decisões. O cara que distorcia a realidade, que fazia uma apresentação que todo mundo ficava ‘o que é isso? Vai mudar a minha vida’. Causava um impacto na necessidade”, garantiu.

Ainda por conta disso, ela discorda que a empresa não consegue mais produzir equipamentos que criem desejo nos consumidores de correrem até as lojas. “O que perdeu foi o campo de distorção da realidade que Jobs fazia como ninguém. Aquele produto quando do lançamento ele fazia com aquela coisa fosse de outro mundo. Essa magia deixou de existir. Era algo único e excelência dele”.

Marília reforça os números consagrados da Apple e as marcas para lembrar de sua força. Lembra que a telefonia móvel existe antes e depois do iPhone, bem como a indústria música digital com o iPod ou do computador pessoal com os computadores da empresa. De acordo com a especialista, agora existem pequenas mudanças que a Apple libera em frequência maior e citou os avanços que o Apple Watch, por exemplo. Poderá trazer a curto prazo. “No início você não vê aquilo no âmbito de que vai ser impactante para você. Hoje você tem o Apple Watch no seu pulso. Tudo bem, ele não faz grandes coisas ainda. As pequenas melhorias que existem e que vão existir e que já estão em andamento são coisas que vão impactar logo em 2 anos. Imagine você ter um aparelho no seu pulso que você vai poder fazer um eletrocardiograma, que vai diagnosticar doenças. Você não tem um grande impacto, porque você perdeu o disruptor, o cara que parecia fazer tudo uma mágica poderosa. Você pode não perceber
tanto naquele momento, mas ao longo do tempo você vê que é algo fantástico e que o futuro é maravilhoso”.

Segundo Marília, o fato de não termos a sensação de que a “maçã” está correndo para lançar produtos fantásticos é um erro, pois a empresa apenas está analisando o tempo certo de cada coisa para evitar desgastes. “Acho que você não pode chegar com algo tão estrondoso no mercado e acho que a Apple tem esse cuidado porque não adianta lançar uma tecnologia tão impactante que as pessoas não estão prontas para receber aquilo ali, pois foi apresentada de maneira errada em um tempo que as pessoas não estão prontas. De que adiantaria isso? Acho que os produtos seguem encantadores, mas a apresentação deixou de ser fantástica. A pessoa pega o iPhone e acha lindo, encantadora, a Siri é encantadora, o Apple Watch é encantador. Quando junta, o ambiente sim, é o que modela o mercado. A magia acontece no ecossistema Apple que pode ser simples e qualquer pessoa pode utilizar aquela inovação. Então, ainda assim, encanta várias pessoas”, afirmou.

A especialista acredita, inclusive, que a empresa ficou mais humana com atual CEO, Tim Cook, que o gestor teria conseguido agregar novas e mais competentes mentes, com equipes mais afiadas do que as dos tempos de Jobs. Talvez por conta do temperamento forte e muitas vezes desagregador do falecido líder da Apple.

Vestíveis

Para Marília, a tendência do momento para todas as marcas também é o caminho que a Apple está seguindo. “Agora são os vestíveis e deixar que a inteligência artificial, o aparelho pensar mais. Exemplos: a Apple, cada vez que passa ela faz mais pesquisas, tem mais parceiros na área de saúde. O que o Apple Watch e o iPhone vai fazer em um futuro muito próximo em questão de saúde vai ser um impacto muito grande nas nossas vidas. O iPhone vai ser capaz de diagnosticar certas doenças que para você ter este diagnóstico seria um pouco mais complicado e demorava um certo período de tempo e nem todo mundo poderia fazer isso, até por ser viável. Com o iPhone isso fica mais rápido e simples. Outra coisa é o Apple Watch. Você tem um aparelho que vai ficar o tempo todo no seu pulso e com vários sensores que podem diagnosticar e até uma pré-disposição sua para um infarto ou até mesmo um acidente que ele vai poder disparar para pessoa ou o plano de saúde para chamar uma ambulância ou para a pessoa mais próxima para dizer que você não está passando bem. São pequenas inovações, mais na parte interna e não na externa que vão impactar muito as nossas vidas”.

Ela acredita que a Siri é um outro fator que vai fazer a Apple se destacar. Para Marília, Siri, cada vez mais, vai se tornar uma verdadeira assistente pessoal. Ela acredita que o usuário poderá conversar, trocar ideias mesmo com a Siri para saber o melhor horário na agenda dela para uma reunião ou ir para a academia, por exemplo. É ter um aparelho pensante, de verdade, junto ao usuário. “E isso está muito próximo. Você tem agora os aparelhos que se integram cada vez mais com a Siri. Você vai poder fazer isso em 1 ano, 2 anos, no máximo. É uma inovação, é um impacto tanto para as pessoas quanto para os usuários da Apple como ela vai modelar o âmbito para outras empresas”.

Para a especialista, a Apple, neste último ano, está reforçando a importância dos iPads por acreditar que eles vão, realmente, mudar o conceito de PC pessoal, substituindo, de vez, o computador tradicional, seja pelo preço ou pela portabilidade. “Você vê a venda de PCs desacelerando, tudo bem que a venda do iPad agora também deu desacelerada e não cresceu como no ano passado, mais ainda cresce”.

Os números dos outros são melhores

Sobre as configurações de smartphones Androids quase sempre apontarem números superiores aos dos iPhones a especialista afirma que é verdade. Porém, ressalta que a arquitetura, o ecossistema e a experiência com os aparelhos da Apple serão sempre superiores aos rivais. “As outras marcas tem aparelhos com processador melhor, tem memória maior, câmera melhor, tela de outro jeito, mas eu acho que a grande diferença da Apple para as outras marcas é que ela tem o software e o hardware na mão. E quando você tem estes dois pontos na sua mão, é você quem faz e monta, aí faz uma grande diferença. Você tem um processador de “x” megahertz e o da Apple é um pouco menor aí na verdade na mão do usuário e, especialmente, no seu dia a dia isso não faz grande diferença. Porque o ecossistema que a Apple monta é superior. Por isso, na prática mesmo, a Apple tem os aparelhos superiores aos concorrentes. Isso por sempre ter a preocupação sempre alta de deixar o produto o mais simples possível, resolvendo a questão da maneira mais simples e não mais complicada”.

Atualizada

A informação anterior do iPhone SE por menos de R$. 1500 era pegadinha do MacMagazine. Caímos mesmo! Esquecemos das brincadeiras do site. Mais atenção para a próxima! Hehehe.

 

12:17 · 16.02.2016 / atualizado às 12:17 · 16.02.2016 por
Notebook Z450LA era um dos modelos que poderia ter sido comprado com o cupom
Notebook Z450LA era um dos modelos que poderia ter sido comprado com o cupom

A Asus Brasil informa que os 3 mil cupons da promoção “Descontão do Zenny” se esgotaram em 29 minutos. A ação distribuiu cupons de 25% de desconto válidos para smartphones, notebooks, tablets e acessórios à venda na loja.asus.com.br.

O código promocional pode ser utilizado para compras efetuadas entre 16 e 28 de fevereiro. Os descontos serão aplicados ao final da compra, no carrinho, e são válidos para um único pedido, de até 3 produtos.

Para receber o código, o consumidor acessou um hotsite por meio de link divulgado na fan page da Asus Brasil nesta terça-feira (16/02). Nele, os fãs da Asus Brasil realizaram um breve cadastro para receber, via e-mail, o código promocional.

08:25 · 17.11.2015 / atualizado às 08:26 · 17.11.2015 por
Yoga 500
Yoga 500

A Lenovo apresenta, nesta terça-feira, 17, o mais recente híbrido do mercado: o notebook Yoga 500. Jornalistas e convidados irão experimentar de perto e em primeira mão o novo computador que também é um tablet e pode ser usado em quatro modos diferentes com promessa de alta qualidade e performance.

Durante o evento, também estarão os executivos Sergio Friedheim, diretor de marketing, e Luiz Sakuma, gerente sênior de produtos, que irão falar de novos produtos e tendências da Lenovo no mercado brasileiro.

Voltaremos em breve com novas notícias

11:12 · 23.07.2015 / atualizado às 11:18 · 23.07.2015 por

facebookxtwitterAs redes sociais predominam entre os apps mais populares no Brasil, informa a pesquisa Mobile Report, da Nielsen Ibope. Entre os 10 aplicativos mais usados pelos 68,4 milhões de brasileiros conectados por smartphones, quatro são aplicativos de redes sociais ou de troca de mensagens. Dois são para acesso a e-mail.

 

Os 10 aplicativos mais utilizados – Brasil – maio de 2015

1º Rede social/Comunic
2º Rede social/Comunic
3º Vídeo
4º E-mail
5º Rede Social/Comunic
6º Navegador
7º Rede Social/Comunic
8º E-mail
9º Loja de Apps
10º Banco

Além disso, entre os 10 aplicativos mais consumidos pelos brasileiros também já aparece um de banco. Segundo Gisele Prado, executiva de atendimento Nielsen Ibope, o uso dos aplicativos bancários cresceu nos últimos meses. “Agora, entre os 20 apps mais utilizados, quatro já são de bancos”, informou.

Quem usa mais o tablet que há na sua casa? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio
Quem usa mais o tablet que há na sua casa? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio

28% dos maiores usuários de tablets são crianças
A pesquisa também questionou os usuários de smartphones sobre a posse e a utilização de tablets. Entre as pessoas com smartphones conectados, 38,8 milhões têm tablet em casa. Perguntados sobre quem é o maior usuário do tablet em seu domicílio, 28% responderam que são as crianças, divididos igualmente entre os meninos e as meninas.

Quem usa mais o tablet que há na sua casa? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio
Quem usa mais o tablet que há na sua casa? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio

A utilização dos tablets pelos mais jovens é maior na classe A do que nas classes C, D, e E, nas quais os adultos predominam. Na classe A, 54% responderam que as crianças e adolescentes são os maiores usuários de tablets no domicílio.

A principal atividade realizada nos tablets é jogar games. Em seguida, apareceram também em destaque na pesquisa as redes sociais, os vídeos e o e-mail.

Quais atividades você e as outras pessoas de seu domicílio realizam no tablet? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio
Quais atividades você e as outras pessoas de seu domicílio realizam no tablet? – entre usuários de smartphones que possuem tablet no domicílio

A pesquisa foi realizada pela internet com 881 usuários de smartphones de todo o Brasil entre 29 de maio e 9 de junho de 2015.

10:15 · 16.07.2015 / atualizado às 12:38 · 16.07.2015 por

Segundo a atriz brasileira Thaila Ayala, ela comprou, em novembro do ano passado um computador nos EUA. Quando retornou ao País em dezembro, ela pagou os impostos do equipamento, mas um funcionário da Receita registrou os dados incorretamente. Desta forma, quando foi parada novamente há alguns dias, ela foi taxada novamente. O fato causou muita indignação dela e de muitos seguidores da atriz. Logo, para que você não tenha o mesmo problema, organizamos algumas dicas que podem te ajudar na hora de passar pela Alfândega brasileira nos aeroportos.

WEB--alfândega (1)