Busca

Tag: The Verge


07:53 · 11.09.2018 / atualizado às 09:13 · 11.09.2018 por
Novos iPhone XS e XS Plus vazados pelo blog 9to5Mac

Várias fontes comentaram nesta segunda-feira, 10, que, ao menos um modelo de iPhone da nova geração, terá o recurso dual-SIM (dois chips dentro do celular). O fato gerou ódio de grande parte de usuários tradicionais do smartphone da Apple (diria eu até que da maioria), mas alegrou uma boa parcela.

>>>Conheça os preços dos novos iPhones, segundo site alemão

Quem não gosta dessa possibilidade é por um motivo lamentável: acham que ser dual-SIM não combina com os produtos da Apple por ser coisa de celular de baixa categoria. De aparelhos Android de entrada ou mesmo até os intermediários e intermediário premium.

O fato é que ser dual-SIM já havia passado da hora para a Apple. Desde o início dos anos 2000 que a tecnologia já existe.

A Apple fugia do assunto, talvez pela imagem de ter aparelho das elites – o que também pode ser visto nos topo de linha da Samsung como o S9.

Como surgiu o rumor?

A suspeita toda seria baseada em postagens no Facebook de duas empresas chinesas de telefonia (China Telecom e China Mobile). A dúvida é se a novidade ficará restrita ao mercado chinês, onde a Apple disputa com Huawei e Oppo a liderança. As duas empresas chinesas usam aparelhos dual sim. Apple anda perdendo espaço por lá e poderia lançar o aparelho na China com dual sim.

Segundo rumores do The Verge, inclusive, o aparelho que estão apostando para ser dual SIM no iPhone X Plus, o mais importante a ser lançado. O aparelho de display OLED de 6,5 polegadas.

Para reforçar esta possibilidade, o The Verge cita que o código beta do iOS 12 faz referência ao suporte a dual-SIM e até mesmo a uma segunda bandeja de SIM físico.

E aí?

Eu ainda não estou certo que isso será uma realidade já para 2018, mas é questão de tempo para a Apple aceitar e mudar ao menos um iPhone para o dual-SIM.

Será que veremos o aparelho “mais barato” da Apple, o modelo LCD (será batizado de iPhone 9?) começará esta nova era do dual-SIM? Veremos nesta quarta-feira, 12/9.

08:38 · 28.02.2018 / atualizado às 16:35 · 28.02.2018 por
Zenfone 5

Como algumas empresas, as quais se concentram muito no mercado chinês já tinham feito, a Asus seguiu a tendência e copiou o entalhe no topo (onde o iPhone X encaixa seus sensores) chamado de “notch” em seu novo Zenfone 5, mostrado na última terça, 27, durante a Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, na Espanha. E, segundo equipe da Asus no Brasil, não teme processos por seguir este novo caminho. Inclusive a empresa afirma que segue é o Essential Phone, que chegou antes que o iPhone X com esta “nova tendência de design e funcionalidade”.

Tudo isso foi o suficiente para a empresa sofrer muitas e duras críticas por todos os lados. Desde especialistas como os do “The Verge” que chamou o produto de clone sem vergonha do iPhone X, até a usuários que bateram de frente com as sempre acidas críticas do head global de marketing da Asus, Marcel Campos, faz a Apple. Muitos falaram exatamente que agora a Asus teria se rendido por completo a seguir a tendência mostrada pela gigante de Cupertino.

Você acha que a Asus imitou demais o iPhone X no Zenfone 5?

View Results

Loading ... Loading ...

Afinal, não foi só o “notch” da Apple que apareceu no novo smartphone da Asus. O design do corpo do aparelho lembra muito o iPhone X. A colocação e formato das câmeras até a tela do Zenfone 5. Foram demais? Para a Asus não. É seguir a tendência. É entregar o que os usuários querem. Será? Acredito que o preço será bem inferior aos quase R$ 7 mil cobrados pelo iPhone X e isso pode atrair usuários que sonham em ter um Apple, mas não querem pagar esta pequena fortuna. Terá sido uma estratégia acertada da empresa de Taiwan essa “tendência de mercado”? Se tiver qualidade e preço baixo com um sistema operacional robusto e confiável pode até dar lucro. Mas quando um produto segue demais o outro acaba por perder um pouco de brilho, de destaque. É verdade que raramente vemos algo novo nesta indústria, mas tão interessante é quem consegue inovar, não é verdade? Por fim, deixo abaixo as fotos do iPhone X e do Essential Phone para você compará-los ao Zenfone 5.

Viram? O que acharam? Comentem. Antes de ir embora deixo abaixo as configurações do Zenfone 5 que chega ao Brasil ainda este ano, mas nada ainda revelado se no primeiro ou segundo semestre.

Destaques
– Câmeras duplas aprimoradas, alimentadas pelo sensor principal da Sony IMX363 com pixels de 1,4 μm, wide angle de 120°, HDR noturna e detecção de cena por inteligência artificial. A câmera traseira wide angle tem lentes 6p. 2X visão mais ampla para mais amigos e cenários no enquadramento. Distância focal equivalente a 12mm em câmera de filme de 35mm. A câmera traseira principal tem 12MP com sensor de imagem Sony IMX363, Auto (com HDR noturna e modo Retrato), abertura f/1.8, campo de visão de 83°, distância focal equivalente a 24mm em câmera de filme de 35mm, softlight LED flash, AI Scene Detection com detecção de 16 cenas, AI Photo Learning e troca instantânea de câmera. A câmera frontal tem 8MP, abertura f/2.0, campo de visão de 84°, distância focal equivalente a 24mm em câmera de filme de 35mm, troca instantânea de câmera, modos de câmera PixelMaster: Auto (com recursos de baixa luz e HDR), embelezamento em tempo real, modo retrato em tempo real e desbloqueio por reconhecimento de face.
– Conta com o processador Qualcomm Snapdragon 636 com capacidades de inteligência artificial e ASUS AI Boost para o melhor desempenho e GPU Qualcomm Adreno 509.
– Smartphone de 6,2 polegadas com tela na proporção 19:9 com relação de 90% de tela para corpo e bordas ultrafinas para uma experiência mais imersiva e melhor visualização.
Novas funcionalidades de comunicação e conveniência aprimoradas por IA com Smart Screen On, AI Charging, AI Ringtone e os avatares de ZeniMoji animados em tempo real.
– RAM/ROM: 4GB ou 6GB RAM / 64GB ROM
– Sistema Operacional: Android Oreo com a nova ASUS ZenUI 5.0
Bateria: 3300mAh com ASUS BoostMaster & AI Charging

Como se vê, o novo smartphone promete muita qualidade que, aliás, é uma marca da Asus. Traz aparelhos com ótimos preços e boa qualidade. Uma pena apenas não ter um suporte localizado em cada cidade e tudo é concentrado em São Paulo.

Ainda com relação a Barcelona, veja abaixo outros produtos que pintaram na apresentação lá na MWC:

Zenfone 5Z

Zenfone 5Z

O Zenfone 5Z é um smartphone de 6,2 polegadas com câmera dupla de última geração que apresenta proporção de 90% de tela para corpo, embalada em um tamanho de 5,5 polegadas. É o primeiro modelo Zenfone que traz o processador Snapdragon 845 com a AIE e uma plataforma de inteligência artificial de terceira geração que inclui o Hexagon 685 Vector DSP, Adreno 630 Graphics e a CPU Kryo 385. O Zenfone 5Z também se beneficia do modem LTE Gigabit Snapdragon X20, que entrega velocidades que superam a barreira gigabit para uma experiência de fibra sem fio, bem como o Wi-Fi 2×2 802.11ac integrado e o Bluetooth 5 2×2 para fones de ouvido sem fio de baixa potência. O Zenfone 5Z vem com até 8GB de memória RAM e 256GB de armazenamento, oferecendo eficiência energética para uma vida duradoura da bateria.

Zenfone 5Z traz sistema de câmeras duplas inteligentes que prometem se adaptarem à luz do ambiente. São equipados com o último sensor principal da Sony IMX363 com grandes pixels de 1,4 μm, lente grande angular com abertura f/1.8, câmera wide angle de 120°, estabilização óptica de imagem de quatro eixos (OIS) e funções de câmera aprimoradas por inteligência artificial – incluindo AI Scene Detection para 16 situações e objetos diferentes, aprendizagem de foto, retrato e embelezamento em tempo real.

Zenfone 5 Lite

Zenfone 5 Light

O Zenfone 5 Lite traz o primeiro sistema de quatro câmeras anunciado globalmente, com uma câmera principal de alta resolução – 20MP Sony na frente, 16MP na parte traseira – e câmera wide angle de 120° na frontal e na traseira. Ao contrário de outros sistemas, cada câmera funciona de forma independente para imagens de paisagens, retratos ou grupos.

A tela Full HD+ IPS de 6 polegadas tem a proporção de 18: 9 com bordas ultrafinas, tornando o aparelho tão compacto quanto um telefone de 5,5 polegadas de tamanho padrão. Alimentado pela plataforma móvel Snapdragon 630, o Zenfone 5 Lite combina desempenho, eficiência de energia otimizada e uma bateria de 3300mAh com recursos avançados de segurança e conveniência – incluindo NFC, suporte de cartão SIM/microSD com slot triplo, desbloqueio rápido por reconhecimento de face e impressão digital.

 

Zenfone Max (M1)

Zenfone Max (M1)

O Zenfone Max (M1) é o modelo mais recente da série Zenfone Max, a única com smartphones de alta capacidade de bateria. O aparelho traz uma tela de 5,5 polegadas em um corpo compacto que não é maior do que muitos smartphones de 5 polegadas, e conta com uma bateria de 4000mAh de alta capacidade.

Com a sua área de visualização ampliada, tamanho compacto, câmeras traseiras duplas com lente de 120° e desbloqueio com sensor biométrico, o Zenfone Max permite que os amantes de fotos vejam a imagem maior com uma gama mais ampla de opções criativas – tudo em um design com acabamento metálico ergonômico e confortável.

 

 

 

Asus NovaGo

Asus NovaGo

O NovaGo é o primeiro laptop do mundo compatível com LTE Gigabit e projetado para mobilidade, oferecendo aos usuários uma experiência sempre conectada. Este laptop leve e conversível vem com o processador Snapdragon 835 e possui um modem LTE Gigabit Snapdragon X16 para velocidades de download até 3-7 vezes mais rápido do que a velocidade média da banda larga. Possui uma autonomia de bateria de até 22 horas com mais de 30 dias em standby e um eSIM integrado que garante uma conectividade perfeita. A funcionalidade de carga rápida dá ao NovaGo até cinco horas de duração da bateria com uma carga de 15 minutos. O NovaGo é uma nova geração de notebook projetada para o usuário experiente em tecnologia, que oferece todos os novos recursos do Windows, como Windows Ink, Windows Hello e Cortana com conectividade rápida e excepcional eficiência energética.

 

07:20 · 21.12.2017 / atualizado às 07:25 · 21.12.2017 por
O Apple iPhone 6S e 6S Plus durante o evento da Apple para a mídia em São Francisco, na Califórnia Foto: REUTERS/Beck Diefenbach

Não, a Apple não admitiu ao The Verge que faz um serviço de obsolescência programada de seus aparelhos. Em outras palavras, ela não disse que os torna mais lento para que você vá às lojas em busca de novos smartphones da maçã. Segundo comunicado que respondeu ao The Verge, o que a Apple fez com os iPhone 6, 6s e SE foi “suavizar os picos instantâneos somente quando necessário, isso para evitar que o dispositivo se desligue inesperadamente durante condições de frio, com baixa carga da bateria ou à medida que envelhecem ao longo do tempo”.

Agora, ainda de acordo com comunicado da Apple, foi ampliado esse recurso para o iPhone 7 com o iOS 11.2 e a empresa planeja adicionar suporte para outros produtos no futuro. Desta forma, param as reclamações recentes de aparelhos desligando no inverno mais rigoroso (como o do Canadá, por exemplo) ou com bateria em 30% ou menos.

Veja a nota completa enviada para o The Verge abaixo:

“Nossa meta é entregar a melhor experiência aos consumidores, o que inclui o desempenho geral e o prolongamento da vida de seus dispositivos. As baterias de íon de lítio tornam-se menos capazes de fornecer demandas de corrente de pico quando em condições de frio, com baixa carga da bateria ou à medida que envelhecem ao longo do tempo, o que pode resultar no desligamento inesperado do dispositivo para proteger seus componentes eletrônicos.

No ano passado, lançamos um recurso para o iPhone 6, iPhone 6s e iPhone SE para suavizar os picos instantâneos somente quando necessário, isso para evitar que o dispositivo se desligue inesperadamente durante essas condições. Agora ampliamos esse recurso para o iPhone 7 com o iOS 11.2 e planejamos adicionar suporte para outros produtos no futuro.”

O problema todo foi a falta de transparência. Mais uma vez, a empresa esperou muitas cobranças de usuários, empresas especializadas e testes de confiança como os do GeekBench. Muito feio Apple!

09:50 · 06.09.2017 / atualizado às 09:53 · 06.09.2017 por
Segundo a Forbes, este seria o novo Google Pixel 2 XL

Ao contrário dos rumores iniciais, que diziam que os novos Google Pixel 2 e Google Pixel 2 XL teriam os novíssimos processadores Qualcomm Snapradragon 836, segundo o The Verge apurou, o tal processador ainda nem existe. O processador pode até estar sendo criado – e deve estar para 2018 -, mas não chegará a tempo para o lançamento dos novos smartphones em 5 de outubro próximo, ao que apurou o The Verge.

Logo, os smartphones de segunda geração do Google viriam com os mesmos processadores dos atuais topos de linha Android, ou seja, o Qualcomm Snapdragon 835.

E isso não deve ser algo ruim, visto que o desempenho de aparelhos como o Samsung Galaxy S8 e Samsung Note 8 estão indo bem, ao menos até agora.

Quando do lançamento dos Google Pixel e Google Pixel XL, eles vieram com o processador Snapdragon 821 contra o Snapdragon 820 dos concorrentes. Agora, tudo indica, não terão esta vantagem.

07:09 · 11.11.2014 / atualizado às 07:07 · 11.11.2014 por
Agora os usuários de iPhone ganharam uma ajuda com o iMessage
Agora os usuários de iPhone ganharam uma ajuda com o iMessage

Segundo o The Verge, a Apple lançou no fim de semana uma ferramenta que permite apagar registro de telefone no iMessage. Com isso, é possível fazer a troca entre um iPhone por um smartphone com sistema Android ou Windows, por exemplo.

E isso pode acabar com um problema chato de ex-donos de aparelhos com iOS: não receber mensagens de amigos que tem aparelhos da Apple. De acordo com o The Verge isso ocorria porque as pessoas esqueciam de desabilitar o iMessage ao trocar de celular.

Antes como era: o usuário teria que apagar totalmente o registro do iPhone anterior na conta da Apple.

Agora, com a ferramenta nova basta digitar o número do telefone que deseja tirar do sistema de mensagens da Apple. Depois você receberá um código de confirmação, via SMS, para confirmação em dois passos para digitar na janela do seu navegador.

14:23 · 15.09.2014 / atualizado às 14:23 · 15.09.2014 por
Imagem do game Minercraft
Imagem do game Minercraft

A Microsoft confirmou os rumores e comprou a empresa Mojang, desenvolvedora do game Minecraft. Segundo a The Verge, a aquisição se deu mediante pagamento de US$ 2,5 bilhões.

O anúncio foi feito na conta do Xbox no YouTube.

Desde seu lançamento, em 2009, o Minecraft vendeu 50 milhões de cópias para PCs, smartphones e consoles.

No anúncio via vídeo, Phil Spencer, chefe do Xbox, a Microsoft vê com muito potencial para crescer a franquia Minecraft.

 

 

YouTube Preview Image