Blog Polícia

Categoria: Gestores


22:31 · 07.05.2014 / atualizado às 22:31 · 07.05.2014 por
Foto: divulgação/SSPDS
Foto: divulgação/SSPDS

Policiais Militares irão reforçar a segurança no Centro de Fortaleza, perímetro correspondente a Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) da cidade, nestes dias que antecedem o Dia das Mães.

A ofensiva será realizada por mais de 100 policiais, que farão a patrulha de forma motorizada e a pé. Noventa e seis deles serão empregados em 48 cruzamentos do Centro, nos turnos manhã e tarde.

Eles serão divididos entre a região macro do Centro – que corresponde às avenidas Imperador, Duque de Caxias, Leste-Oeste e Dom Manuel; e do microcentro, na Avenida do Imperador, Rua Pedro Pereira, Floriano Peixoto e Castro e Silva, que compreende aproximadamente 3.800 estabelecimentos comerciais.

A operação especial prevê, ainda, o emprego de três viaturas do Policiamento Ostensivo Geral (POG), que transitarão entre a Praça do Ferreira, Praça José de Alencar e Praça Castro Carreira, mais conhecida como Praça da Estação.

Diariamente, 80 mil pessoas passam pelo Centro de Fortaleza. No sábado (10), véspera do Dia das Mães, a expectativa é que a população flutuante do local chegue aos 200 mil.

22:30 · 11.11.2013 / atualizado às 22:30 · 11.11.2013 por

A Justiça acaba de revogar a ordem que proibia a transferência de presos das delegacias de Polícia Civil da Grande Fortaleza e do Interior para as Casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPLs) e para as penitenciárias. A decisão foi tomada pela juíza  Maria Edna Martins, que deferiu  um mandado de segurança impetrado pelo Estado.

A proibição das transferências havia sido determinada, através de portaria, há duas semanas, pelo juiz corregedor dos Presídios da Capital, Cézar Belmino Barbosa Evangelista. Ele  alegou que as unidades carcerárias do Estado, principalmente as da Região metropolitana de Fortaleza (Caucaia, Aquiraz, Itaitinga e Pacatuba)  estão completamente superlotadas, com número de presos até, em alguns casos, três vezes maior que a capacidade, como a CPPL do Carrapicho, em Caucaia. O juiz também proibira,  através de sua portaria, o remanejamento de detentos de uma unidade para outra sem a sua prévia autorização.

Inconformado com a proibição, a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) decidiu recorrer. O Estado, então, impetrou o mandado de segurança, que foi acatado nesta noite. Dessa forma, já a partir da manhã desta (terça-feira), os presos que estavam aguardando transferência nas delegacias, já deverão ser levados para as CPPLs.

A grave situação de superlotação nas unidades prisionais do Estado e a retenção de presos nas delegacias de Polícia Civil,  causando um risco gravíssimo de rebeliões, motins, fugas e até mortes, além de impedir os inspetores e delegados de realizer o trabalho de investigação de crimes, foi retratado pelo Diário do Nordeste na edição de hoje, numa contudente reportagem assinada pela jovem repórter Márcia Feitosa, que expôs com desenvoltura a grave celeuma.  

Segundo a reportagem, hoje, a população carcerária do Ceará gira em torno de 19,4 mil detentos e a Polícia tem em mãos cerca de 60 mil mandados de prisão para cumprir.

21:23 · 10.11.2013 / atualizado às 22:02 · 13.11.2013 por

Francisco Bezerra criou a Operação Divisas Foto: DivulgaçãoO Conselho de Segurança Pública do Nordeste (Consen) homenageou o ex-secretário da Segurança do Ceará, coronel Francisco José Bezerra Rodrigues, por ter contribuído de forma intensa com as ações de combate ao crime na região. Bezerra foi o idealizador da ‘Operação Divisas’ e da integração das policias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal de todos os nove Estados nordestinos no enfrentamento a violência.

Francisco Bezerra, que será candidato a deputado estadual em 2014, pelo Pros, deixou um grande  e eficiente legado na Pasta da Segurança Pública. Foi dele a iniciativa de reformulação completa – e histórica – da Polícia Militar, ao apresentar ao Governo do Estado a nova Lei de Organização Básica  (LOB) da PM, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Cid Gomes, remontando toda a estrutura da corporação, criando vários batalhões e comandos especiais, como o de Polícia Especializada (CPE),  e dividindo o CPI (Comando do Policiamento do Interior) em dois, o Norte e o Sul.

Também foi da lavra de Francisco Bezerra a criação do Comando Tático Rural, o Cotar, a quinta companhia especializada do Batalhão de Polícia de Choque (BPCHoque), que vem se destacando no combate ao crime no Interior cearense. Bezerra também determinou a ampliação do efetivo do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), uma das mais eficientes ferramentas de combate à violencia  na Capital cearense e recordista na apreensão de armas de fogo.

No âmbito da Polícia Judiciária (Civil), convocou dezenas de delegados, escrivães, inspetores, peritos, auxiliares de perícia forense e legistas que haviam sido aprovados em concurso e aguardavam o chamamento do Governo. Também em sua gestão foi reformulado e ampliado o prédio da Perícia Forense do Estado do Ceará, que se tornou uma referência para o País.  Além disso, alavancou o  processo de reformulação de delegacias de Polícia do Interior.

12:55 · 17.10.2013 / atualizado às 13:25 · 17.10.2013 por

Entrei de férias. Mas logo no primeiro dia, recebo um telefone no celular. Do outro lado da linha, um coronel da Polícia Militar. Angustiado, ele me pergunta: Fernando, o que fazer para reduzir essa violência desmedida em Fortaleza?

 

A resposta, é simples, embora a solução demande esforço concentrado das autoridades: botar bandido na cadeia.

Se o governador Cid quiser reduzir essa violência em Fortaleza, e, de resto, em todo o Estado, precisa montar uma força-tarefa. Precisa agir.Está na hora. Como? Reúne na mesma mesa quem de direito: secretário da Segurança Pública, secretária de Justiça, procurador da Justiça, presidente do Tribunal de Justiça, Presidência da OAB, juízes das varas Criminais, do Júri, dos Entorpecentes,  das Execuções Penais e da Corregedoria dos Presídios. Chama também o controlador de disciplina, o comandante da PM, o delegado-geral da Polícia Civil, a coordenadora da Coin, o diretor da DHPP e os delegados de Roubos e Furtos e de Narcóticos.

Sentem todos na mesma mesa. De preferência, longe da Imprensa e num fim de semana.

Firmem um pacto PACTO PELA VIDA  E PELA CIDADANIA NO CEARÁ.  E cada um em sua esfera, faça o dever de casa. Investigar, identificar, prender, denunciar, decretar as prisões e mandar para a cadeia os chefões do tráfico em Fortaleza e no Ceará. Prender agentes públicos que dão suporte aos criminosos, impedir a soltura fácil daqueles  marginais que mandam matar e assaltar, transferir para os presídios federais os tubarões do tráfico (como foi feito na semana passada com o traficante Renan). E, certamente, isso terá efeito nas ruas. Do contrário, essa avalanche de assaltos e homicídios não terá fim e, certamente, os oposicionistas e oportunistas vão levar isto a palanque no próximo ano, que é de eleições.

Chefões de quadrilhas de traficantes de drogas foram presos no começo do ano pela Denarc. Mas todos, falei TODOS, estão novamente soltos. Perguntem sobre isso ao delegado da Denarc  que ele vai confirmar. E quando são soltos, comemoraram com fogos, churrasco e tiros, a soltura, por ordem da Justiça e com o aval do MP. E quando quando retornam às ruas, mandam fuzilar todos aqueles que eles acham que contribuíram para as suas prisões. E tome homicídio nas ruas da Capital.

Do começo do ano até setembro, a Grande Fortaleza registrou, nada mais, nada menos, que 1.996 assassinatos. ISSO MESMO, 1.996 HOMICÍDIOS.

Cadê o compromisso da Justiça e do Ministério Público com a sociedade?  Por que os criminosos outra vez nas ruas? reflitam.

Ao governador CID ficam as sugestões acima. Ou faz isto, ou a oposição vai deitar e rolar no próximo ano, e o cidadão cearense vai continuar à mercê da bandidagem.

 

Amanhã, darei sugestões concretas ao governador sobre o assunto

10:23 · 11.10.2013 / atualizado às 10:23 · 11.10.2013 por

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) começa a implementar as mudanças no programa de policiamento comunitário Ronda do Quarteirão. Hoje, pela manhã, foi dia de despedida de vários PMs que vinham integrando o Ronda. Haverá remanejamentos para o Policiamento Ostensivo Geral (POG), além de redimensionamento de áreas, chegada de novos PMs e até mudança de farda (do azul passará para o cinza).

As mudanças seguem determinação do secretário Servilho de Paiva e foram acertadas entre ele e o governador Cid Gomes, depois das mudanças na Pasta, no mês passado. A ideia é tornar o Ronda mais ativo na repressão aos crimes de assaltos (roubo) e no auxílio ao POG, já que este está capenga, com poucas viaturas e policiais desmotivados.

Embora não estejam ainda anunciadas oficialmente, as mudanças vão incluir, especialmente, a remoção do efetivo atual para o POG e a entrada no Ronda dos 1.150 novos soldados que estão já formados e prontos para ingressar nas fileiras da tropa ordinária. Isto acontecerá progressivamente, bom que se diga.

Hoje, a população se ressente de policiais nas ruas, praças e avenidas de Fortaleza. Os assaltos a ônibus, em cruzamentos, estabelecimentos comerciais e residências são um verdadeiro pesadelo para os fortalezenses.

As alterações no Ronda do Quarteirão foram incluídas no documento redigido pelo atual secretário de Saúde do Estado, Ciro Gomes, no diagnóstico que ele fez da Pasta quando esta ainda era dirigida pelo coronel Francisco Bezerra. Este, sempre quis uma Polícia Militar mais atuante do enfrentamento à violência, mas havia resistências dentro do próprio Governo. Não foi à toa que Bezerra (oficial de extrema visão) redimensionou o Raio (transformando-o de companhia para Batalhão) e criou o Comando Tático Rural (Cotar), além de aumentar o efetivo do BPChoque, aumentar o efetivo da Coin (Inteligência), reinstalar os Serviços Reservados nas companhias, batalhões e Grandes Comandos (CPC, CPI e CPE), e obter do governo a compra de três helicópteros para a Ciopaer.

O Ronda terá novas missões.

FERNANDO RIBEIRO

20:54 · 26.09.2013 / atualizado às 21:04 · 26.09.2013 por
Foto: Kiko Silva
Foto: Kiko Silva

Novos anúncios de mudanças nos comandos operacionais da Polícia Militar foram feitos, ontem, pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. Para o comando do Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom), o Ronda do Quarteirão, foi nomeado o tenente-coronel Marcelo de Lima Furtado, que já havia exercido a função no ano passado.

O coronel José Maria Soares Barbosa é o novo comandante de Policiamento Especializado (BPE), que congrega todas as ‘forças especiais’ da Corporação, entre elas, os batalhões de Polícia de Choque (BPChoque), de Policiamento de Eventos (BPE) e o de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).

Soares tem um vasto conhecimento em operações especiais e já comando por duas vezes o BPChoque. Também foi o diretor da Academia de Polícia Militar.

Nomeações
Já o Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) terá como novo comandante o tenente-coronel Paulo Sérgio Braga Ferreira, que, até então, vinha chefiando o Ronda do Quarteirão. O coronel Carlos Fernandes Ribeiro vai chefiar o Comando do Policiamento Metropolitano (CPM). E o coronel João Batista Bezerra dos Santos o Comando do Policiamento da Capital.

Também foram divulgadas outras nomeações na Corporação, como o do tenente-coronel Adriano de Sousa Soares Ferreira para o cargo de chefe da Coordenadoria de Inteligência Policial da instituição (CIP).

No 12º BPM (Caucaia), o comandante será o capitão PM Francisco Hélio Araújo Filho. No Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), o comandante nomeado é o tenente-coronel Antônio Clayrton Alves de Abreu.

Já na área administrativa da PM, também foram feitos anúncios de novos gestores. O Colégio da Polícia Militar terá como novo diretor o tenente-coronel PM Francisco Coraci Camelo Ponte. O coronel Júlio Aquino Rocha, que comandava o 8º BPM (Aldeota), foi nomeado para o cargo de diretor da Assessoria de Análise e estatística Institucional (ASEI). Mais mudanças nos comandos de batalhões e companhias ainda acontecerão.

18:16 · 25.09.2013 / atualizado às 18:23 · 25.09.2013 por
dantas_
Foto: Waleska Santiago

Começou a ‘dança das cadeiras’ na Polícia Civil do Estado do Ceará, efeito da nova administração da instituição e da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. Uma das principais ‘novidades’ é a designação do ex-delegado-geral da Polícia Civil, Luiz Carlos de Araújo Dantas, para comandar a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em substituição ao seu colega delegado Rodrigues Júnior. Já o incansável delegado Jairo Pequeno, deixa o Departamento de Polícia Especializada  (DPE), e segue agora para o Departamento de Polícia Metropolitana (DPM).

Veja as principais mudanças já anunciadas:

Departamento de Polícia Especializada (Rommel Kerth)

Departamento de Polícia Metropolitana (Jairo Pequeno)

Departamento de Polícia Metropolitana (Paulo André Cavalcante)

Departamento Administrativo Financeiro (Nival Freire)

Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (Luiz Carlos Dantas)

Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (Ricarco Romagnoli)

Divisão Antissequestro (DAS) (Antônio Santos Pastor)

Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (Gustavo Pernambuco)

Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (Daurilene Melo)

2º DP (Meireles) – Socorro Portela

6º DP (Messejana) –  José Antunes Teixeira

8º DP (José Walter) – Franco Pinheiro

9º DP (Vicente Pinzón) – Mozarina Lacerda

11º (Pan-Americano) – Adília Lélis

14ºDP (Conjunto Industrial) – Aurélio Pereira

19º DP (Conjunto Esperança) – Paulo César Cavalcante

30DP (São Cristóvão) – Cláudia Guia

32ºDP (Bom Jardim) – Camila Cavalcante

Metropolitana de Aquiraz – Tarcísio Coelho

 

BOA SORTE A TODOS NO COMBATE AO CRIME!!!!

 

 

19:29 · 23.09.2013 / atualizado às 19:40 · 23.09.2013 por

Começam as mudanças nos comandos operacionais da Polícia Militar, uma semana após a posse do novo secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), delegado federal Servilho Silva Paiva.

Na tarde de ontem, ficou definido que o coronel PM Carlos Ribeiro, que vinha desenvolvendo um excelente trabalho no Comando do Policiamento da Capital (CPC), não ficará no cargo. Ele deve ser substituído pelo coronel PM João Batista dos Santos.  Ribeiro vai para o Comando do Policiamento Metropolitano (CPC), no lugar de Batista, ou seja, houve apenas uma ‘troca de cadeiras’.

No pouco tempo que esteve à frente do CPC, o coronel Carlos Ribeiro enfrentou com habilidade e competência diversas ações da tropa em situações de risco e desgaste, como as manifestações durante a Copa das Confederações e as tentativas de retiradas dos manifestantes que ocupam o Parque do Cocó. Além disso, chefiou, pessoalmente, várias operações de combate ao crime.

21:58 · 18.09.2013 / atualizado às 21:58 · 18.09.2013 por

“Agradeço a Deus pela oportunidade que ele me deu de comandar a instituição que mais amo na vida. Saio de cabeça erguida, com o sentimento de dever cumprido e de ter feito tudo o que me foi possível pela instituição e pelo povo cearense”.
As palavras, carregadas de emoção, foram proferidas pelo coronel Werisleik Pontes Matias no discurso de despedida do cargo de Comandante-Geral da Polícia Militar e da Corporação, já que ele entrará para a Reserva da PM. A solenidade de passagem de Comando aconteceu no fim da tarde de ontem, no Quartel do Comando-Geral, e foi presidida pelo secretário da Segurança Pública e defesa Social, delegado Servilho Silva Paiva.

Werisleik deixa o cargo e será sucedido pelo coronel Lauro Carlos Prado, que, até então, era o subchefe da Casa Militar. O evento foi concorrido e concluído com o desfile da tropa. Matias fez um balanço de sua gestão e agradeceu a todos, em especial, ao ex-secretário da Segurança, coronel Francisco Bezerra; e ao governador Cid Gomes.

Antes da solenidade na PM, Servilho Paiva deu posse ao novo comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM João Carlos de Araújo Gurgel.

O novo delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, foi empossado, na manhã de ontem, em substituição a Luiz Carlos Dantas, que estava à frente da instituição há seis anos.

Após a assinatura de transmissão de cargo, Dantas falou que quando assumiu a Delegacia Geral da Polícia Civil do Ceará (DGPC), sabia que não teria um trabalho fácil, no entanto constatou que foi mais difícil que o imaginado. Lembrou que começou a gestão tendo de devolver 1.200 PMs à Corporação de origem, mas conseguiu que fossem  realizados  concursos para delegados, escrivães e inspetores.

Pesquisar

Blog Polícia

Blog de Polícia d Diário do Nordeste
Posts Recentes

10h09mPolícia descobre buraco cavado por presos na Delegacia de Capturas

11h09mCotam prende suspeito de atear fogo em taxista

09h09mDivisão de Homicídios prende homem que matou por ter carro amassado; mais 4 casos são solucionados

06h09mPopulares agridem suspeito de assalto no Bonsucesso; assista ao vídeo

10h09mPoliciais militares promovem campanha para vestir fardamento nas salas de aula

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs