Blog Polícia

Categoria: Justiça


20:31 · 19.11.2013 / atualizado às 21:00 · 19.11.2013 por
Foto: Kiko Silva
Foto: Kiko Silva

O Governo do Ceará foi condenado a pagar indenização de R$ 100 mil à família de um detento assassinado, por outros presos. O crime ocorreu em 2008, dentro do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), até então, considerada a maior unidade carcerária do Estado, que foi desativada recentemente, por ordem do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Conforme a Justiça, o homem foi trancado e queimado vivo por outros presidiários. A vítima teve queimaduras de 1º, 2º e 3º graus e morreu no local. O detento deixou como dependentes, a esposa, de 25 anos, um bebê de quatro meses e uma menina de cinco anos.

Segundo Tribunal de Justiça, no processo, a mulher do preso afirmou que a renda mensal da família era de um salário mínimo. Ela ajuizou a ação requerendo o pagamento de um salário mínimo, além de indenização por danos morais. A magistrada que julgou o caso destacou que o Estado tinha o dever de cuidar do detendo e determinou o pagamento de R$ 100 mil.

21:28 · 11.11.2013 / atualizado às 21:28 · 11.11.2013 por

Policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), capturaram, hoje à tarde, um dos bandidos mais procurados da Capital. Trata-se do traficante de drogas, homicida e chefe de quadrilha Irineudo Ferreira Lima, 31, o ‘Pequeno’, acusado de comandar ataques armados com mortes no Conjunto São Miguel, em Messejana. 

O bandido foi capturado por uma patrulha do Cotam comandada pelo sargento PM Jones, quando estava escondido na casa da avó, na Rua Manuel Arruda. Ele ainda tentou fugir pelo telhado de residências vizinhas, mas estava desarmado e acabou sendo dominado. 

‘Pequeno’ estava sendo caçado pela Polícia desde o começo da tarde de sábado passado, quando teria comandado um ‘bonde’ de traficantes e assassinos da Favela da Mangueira, que invadiu a sua rival, a Favela Coqueirinho.  

O ‘bonde’, composto por 12 homens usando pistolas Ponto 40, escopetas e duas metralhadoras, ocupando dois carros e duas motocicletas, distribuiu tiros por várias ruas e vielas da Coqueirinho, na tentativa de praticar um triplo assassinato contra traficantes concorrentes. Depois de abrir fogo na favela, a quadrilha fugiu e o local foi cercado por várias patrulhas do Ronda do Quarteirão, do 16º BPM (Messejana), BPRaio e pelo BPChoque. 

No cerco, um dos comparsas de ‘Pequeno’, identificado como Amaury dos Santos de Paulo, que seria o fornecedor de armas para a quadrilha, acabou preso também pelo Cotam e encaminhado à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

01:42 · 24.10.2013 / atualizado às 16:50 · 24.10.2013 por

MAIS UM FURO!!!

A Polícia Militar capturou, no fim da noite desta quarta-feira, a quadrilha filmada praticando ‘arrastões’ na Avenida Paisagística, no bairro Edson Queiroz, por trás do Centro de Eventos do Ceará.

Policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), sob o comando do sargento Jones e do tenente Pascoal, fizeram um cerco a uma residência localizada na Rua Hill Morais, próximo ao Fórum Clóvis Beviláqua, onde encontraram os bandidos no pavimento superior de um duplex.

No andar térreo estava acontecendo um culto evangélico. Mesmo assim, a Polícia Militar  fez a invasão tática no imóvel e prendeu os criminosos, identificados como Luís Rogério Silva de Almeida, 24 anos; Lennon Anderson Ferreira do Nascimento, 18 anos; e o chefe do bando, segundo a Polícia, o assaltante e homicida Wellington da Costa Oliveira, 24, conhecido por ‘Tuíter’.

Segundo o sargento Jones, com os suspeitos foi encontrada uma das armas que a quadrilha vinha usando para praticar os ‘arrastões’ na Avenida Paisagística, um revólver de calibre 38 com a numeração raspada.

Os três bandidos foram encaminhados para o plantão do 2º DP (Meireles) e já confessaram os crimes na avenida. E mais, apontaram o quarto integrante do bando, que ainda está foragido. Trata-se de Felipe Bonifácio Lima, que a Polícia acredita que irá capturá-lo nas próximas horas. Todos são marginais reincidentes oriundos do bairro Edson Queiroz, integrantes da Gangue da Baixada.

O chefe da quadrilha, o tal ‘Tuíter’, já possui uma longa ficha de crimes. Responde a, pelo menos, três homicídios e dois roubos(assaltos). Agora, vai responder  por vários outros  ataques naquela avenida.

As imagens da quadrilha, parando os  veículos na Avenida Paisagística, com armas em punho e constrangendo, ameaçando, rendendo e humilhandoos ocupantes dos automóveis (alguns tiveram que entregar até os sapatos) foram postadas em várias redes sociais e acabaram amplamente divulgadas pela Imprensa local.

O caso  levou a Polícia Militar e a Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin), além do Serviço Reservado do Estado-Maior do Comando-Feral  da PM e o CPC (Comando do Policiamento da Capital),  a montarem, conjuntamentente,  uma operação ininterrupta para capturar os ladrões, vistos que nas imagens eles aparecem abordando as vítimas em seus carros e, depois, fugindo em direção a um matagal.

>Vídeo mostra 2 assaltos seguidos na Avenida Paisagística

Mas, quem acabou surpreendendo os marginais foi a Coin e o Cotam/BPChoque.

No começo da madrugada, os suspeitos foram autuados, em flagrante,  pela delegada de plantão no 2ºDP e titular daquela distrital,  Socorro Portela, por crime de porte ilegal de arma qualificado, que não permite fiança,  isto porque o revólver estava com a numeração  raspada.

A Polícia acredita que, agora, várias vítimas vão reconhecer os assaltantes e a delegada pede que os cidadãos assaltados compareçam ao 2º DP para o procedimento. Quanto mais vítimas fizerem o reconhecimento, mais inquéritos  os criminosos terão que responder e, consequentemente,  passarão mais tempo presos.

Bom, pelo menos é o que se espera….

 

FERNANDO RIBEIRO

12:55 · 17.10.2013 / atualizado às 13:25 · 17.10.2013 por

Entrei de férias. Mas logo no primeiro dia, recebo um telefone no celular. Do outro lado da linha, um coronel da Polícia Militar. Angustiado, ele me pergunta: Fernando, o que fazer para reduzir essa violência desmedida em Fortaleza?

 

A resposta, é simples, embora a solução demande esforço concentrado das autoridades: botar bandido na cadeia.

Se o governador Cid quiser reduzir essa violência em Fortaleza, e, de resto, em todo o Estado, precisa montar uma força-tarefa. Precisa agir.Está na hora. Como? Reúne na mesma mesa quem de direito: secretário da Segurança Pública, secretária de Justiça, procurador da Justiça, presidente do Tribunal de Justiça, Presidência da OAB, juízes das varas Criminais, do Júri, dos Entorpecentes,  das Execuções Penais e da Corregedoria dos Presídios. Chama também o controlador de disciplina, o comandante da PM, o delegado-geral da Polícia Civil, a coordenadora da Coin, o diretor da DHPP e os delegados de Roubos e Furtos e de Narcóticos.

Sentem todos na mesma mesa. De preferência, longe da Imprensa e num fim de semana.

Firmem um pacto PACTO PELA VIDA  E PELA CIDADANIA NO CEARÁ.  E cada um em sua esfera, faça o dever de casa. Investigar, identificar, prender, denunciar, decretar as prisões e mandar para a cadeia os chefões do tráfico em Fortaleza e no Ceará. Prender agentes públicos que dão suporte aos criminosos, impedir a soltura fácil daqueles  marginais que mandam matar e assaltar, transferir para os presídios federais os tubarões do tráfico (como foi feito na semana passada com o traficante Renan). E, certamente, isso terá efeito nas ruas. Do contrário, essa avalanche de assaltos e homicídios não terá fim e, certamente, os oposicionistas e oportunistas vão levar isto a palanque no próximo ano, que é de eleições.

Chefões de quadrilhas de traficantes de drogas foram presos no começo do ano pela Denarc. Mas todos, falei TODOS, estão novamente soltos. Perguntem sobre isso ao delegado da Denarc  que ele vai confirmar. E quando são soltos, comemoraram com fogos, churrasco e tiros, a soltura, por ordem da Justiça e com o aval do MP. E quando quando retornam às ruas, mandam fuzilar todos aqueles que eles acham que contribuíram para as suas prisões. E tome homicídio nas ruas da Capital.

Do começo do ano até setembro, a Grande Fortaleza registrou, nada mais, nada menos, que 1.996 assassinatos. ISSO MESMO, 1.996 HOMICÍDIOS.

Cadê o compromisso da Justiça e do Ministério Público com a sociedade?  Por que os criminosos outra vez nas ruas? reflitam.

Ao governador CID ficam as sugestões acima. Ou faz isto, ou a oposição vai deitar e rolar no próximo ano, e o cidadão cearense vai continuar à mercê da bandidagem.

 

Amanhã, darei sugestões concretas ao governador sobre o assunto

19:57 · 15.10.2013 / atualizado às 20:00 · 15.10.2013 por
Foto: Alex Costa
Valdetário Monteiro, presidente da OAB-CE, teve a honra e a imagem atingidas por um falso vídeo durante a campanha eleitoral da entidade. Foto: Alex Costa

A Justiça autorizou a quebra dos sigilos telefônico e eletrônico de dois advogados cearenses (identidades preservadas) suspeitos de terem postado um falso vídeo que comprometeu a imagem e a honra do atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB-CE), Valdetário Andrade Monteiro, na fase derradeira da campanha eleitoral para a presidência daquela entidade. As investigações realizadas pela Polícia,  e a identificação dos computadores de onde partiram as postagens do vídeo,  possibilitaram a identificação dos responsáveis pelo crime.

Com base nesta nova informação dentro dos autos, o Ministério Publico Estadual  (MPE) pediu à Justiça a devolução dos autos à Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) para que os suspeitos do caso sejam indiciados. Coube também a Justiça a determinação para que a Googles do Brasil fonecesse a identificação das máquinas (computadores) através dos quais o vídeo foi postado no Youtube.

O próximo passo da investigação em torno do polêmico caso será a ouvida, na DDF, de dois advogados que teriam sido abordados pelos supostos autores do crime. Ele prestarão depoimento na próxima semana.

A divulgação do vídeo teria o objetivo de inviabilizar a reeleição de Valdetário Monteiro na presidência da OAB-Ceará. No entanto, a categoria, por maioria, decidiu reconduzí-lo no comando da entidade.  Na tarde de hoje, Monteiro se pronunciou sobre o fato, afirmando que, “seja no meio virtual ou no real, crime é crime,  e deve ser punido”.

09:41 · 02.10.2013 / atualizado às 09:41 · 02.10.2013 por

Está mais do que na hora de a Justiça do Estado do Ceará vir a público explicar para a sociedade as decisões que vem tomando nos últimos meses, colocando em liberdade bandidos considerados de altíssima periculosidade e acusados de envolvimentos em tráfico de drogas, execuções sumárias e até latrocínios. Há duas semanas, bandidos que fazem parte de uma organização criminosa que age na Barra do Ceará, comemoraram com um churrasco regado a uísque 12 anos e tiros, a soltura de seus principais componentes. A Polícia leva meses para desarticular os bandos, captura-los e encaminhá-los para a cadeia, mas, em pouquíssimo tempo, os advogados desses organizações criminosas conseguem meios jurídicos de colocá-los de volta nas ruas, num prejuízo incalculável ao Estado e risco sem explicação para a sociedade.

Há pouco tempo, o Tribunal de Justiça do Estado decidiu reformular a forma como habeas corpus eram concedidos – de forma suspeita – pela própria Corte, nos fins de semana ou em feriados. Havia advogados que esperavam os plantões para ingressar com os pedidos de habeas corpus somente nos feriados. Além disso, a Justiça não colocava em seu sistema eletrônico as decisões tomadas pelos desembargadores nos plantões. Desse modo, chefes de quadrilhas saíam da cadeia pela porta da frente com ordem judicial na mão, concedida nos tais plantões, e ninguém ficava sabendo de nada, a não ser o magistrado, o advogado e o próprio bandido solto. Há duas semanas, o Pleno do TJCE deu respaldo a uma decisão tomada pelo próprio presidente do órgão de rever esta esdrúxula situação, que parecia muito suspeita.

Mas, nas últimas semanas, vários criminosos de altíssima periculosidade voltaram às ruas e o rastro de sangue ganhou corpo em diversas comunidades da cidade, como a Barra do Ceará, Jangurussu, Barroso e Messejana. E os bandidos comemoram com fogos, churrascos e balas a soltura de seus chefes, por ordem judicial. Ao mesmo tempo, os números de assassinatos aumentam na Capital cearense. Quando são soltos, os chefes de quadrilhas dão ordem a seus “soldados” para matar quem eles acham que contribuíram para suas prisões. E a Polícia continua no seu trabalho de “enxugar gelo”, vai prendendo e os criminoso vão sendo libertados pelo Judiciário.

A máxima é verdadeira. A Polícia prende, e a Justiça solta! E tome “enxuga gelo”

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

Pesquisar

Blog Polícia

Blog de Polícia d Diário do Nordeste
Posts Recentes

10h09mPolícia descobre buraco cavado por presos na Delegacia de Capturas

11h09mCotam prende suspeito de atear fogo em taxista

09h09mDivisão de Homicídios prende homem que matou por ter carro amassado; mais 4 casos são solucionados

06h09mPopulares agridem suspeito de assalto no Bonsucesso; assista ao vídeo

10h09mPoliciais militares promovem campanha para vestir fardamento nas salas de aula

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs