Blog Polícia

Categoria: latrocínio


17:00 · 11.04.2014 / atualizado às 17:48 · 11.04.2014 por
A vítima, Raphael Lopes, estava no banco de trás do carro e levou dois tiros durante a  tentativa de assalto. FOTO: Reprodução
A vítima, Raphael Lopes, estava no banco de trás do carro e levou dois tiros durante a tentativa de assalto. FOTO: Reprodução

O Comando Tático Motorizado (Cotam) prendeu, nesta sexta-feira (11) o 2º suspeito de  envolvimento no latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou Rafael Lopes, 27, na avenida Odilon Guimarães, em Messejana.  O crime ocorreu na madrugada do último domingo (23)

De acordo com informações do comandante do Batalhão de Choque (BPChoque), major PM Alexandre Ávila, a prisão foi realizada no começo desta tarde, pela patrulha do sargento PM Jairo.

O major ainda disse que o suspeito foi encaminhado para averiguações na Delegacia de Homicídios e Proteção á Pessoa (DHPP).  Na última terça-feira (8), Renan da Silva Sousa, 18, foi preso pela patrulha do sargento Jones, na Rua Tomás Sampaio, também na comunidade do São Miguel.

Vítima voltava de festa quando foi morta

Raphael voltava de um luau com mais quatro amigos em um automóvel Palio , quando foi surpreendido por uma barreira montada por assaltantes. As vítimas  tentaram fugir e o motorista acelerou o carro, mas a quadrilha atirou contra o veículo. Raphael foi baleado e encaminhado ao hospital Frotinha de Messejana, mas não resistiu aos ferimentos.

20:19 · 14.11.2013 / atualizado às 20:48 · 14.11.2013 por
Foto: Kiko Silva
Foto: Kiko Silva

Durante um assalto em uma loja de tecidos, no fim da tarde desta quinta-feira (14),  um funcionário acabou sendo baleado no peito e morreu no hospital. Em menos de uma semana, três pessoas foram assassinadas na zona Central da Capital cearense. Além do crime ocorrido ontem, no sábado à noite um usuário de drogas foi morto, a tiros, na Rua General Sampaio, na Praça Clóvis Beviláqua (da Bandeira). Na terça-feira, um morador de rua foi esfaqueado e faleceu em plena Praça do Ferreira.

Segundo apurou a Polícia, no crime ocorrido na tarde de ontem, Quatro homens se dividiram em duas duplas e invadiram duas lojas de confecções, a RJC Tecidos e MJ Malhas, ambas localizadas na Avenida Tristão Gonçalves.
A ação criminosa ocorreu por volta das 17 horas e durou cerca de 20 minutos.

Em uma das lojas, a dupla trancou cinco funcionários no banheiro, sendo três homens e duas mulheres. De acordo com informações da funcionária de uma das lojas, Davi Nascimento, 20, tentou defender as colegas que estavam sob ameaça de uma arma de pressão e levou um tiro no peito esquerdo. A vítima ainda foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, mas não resistiu ao ferimento.

A quadrilha fugiu, mas um dos bandidos foi ferido por populares com uma tesoura, e ficou para trás. Marcos Gustavo Laviola Nobre, 19, foi detido por uma patrulha da 1ª Cia do 5º BPM (Centro), que estava na Praça da Lagoinha e perseguiu o suspeito até o cruzamento das ruas Princesa Isabel e Liberado Barroso, onde Gustavo foi detido. A população ainda tentou linchar o bandido, mas a Polícia impediu.

Suspeito identificado pela PM

De acordo com informações do comandante do 5º BPM, tenente-coronel PM Francisco Souto, o suspeito responde na Justiça por crime de receptação. Ele é conhecido pelos policiais da área do Centro, como responsável por diversos assaltos nas proximidades da Praça da Lagoinha.

Marcos Gustavo Laviola foi socorrido ao IJF, com uma lesão nas costas, causada pelos golpes de tesoura, depois foi levado ao 34º DP (Centro), e autuado em flagrante pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte), pelo delegado titular, Romério Almeida.

A pistola de pressão, que utiliza chumbinho como munição, também foi apreendida, além de dois celulares, que foram roubados dos funcionários. Segundo informações da Polícia Militar, a outra dupla, que realizava o assalto na loja da frente, estava armada com um revólver e conseguiu fugir, mas a Polícia ainda realiza diligências no intuito de identificar, localizar e prender os assaltantes.

13:24 · 22.10.2013 / atualizado às 15:24 · 22.10.2013 por
Em poder dos suspeitos, estava a arma da vítima, um revólver Rossi calibre 38 Foto: Alex Costa
Os suspeitos estavam com a arma da vítima, um revólver Rossi calibre 38 FOTO: Alex Costa

Quatro acusados da morte do vigilante Leonardo Garcia de Azevedo, 32, foram presos, na manhã desta terça-feira (22), por policiais militares lotados na 2ª Companhia do 16ºBPM (Tancredo Neves). O bando estava em uma casa localizada na Rua I do Conjunto Tasso Jereissati.

Em poder dos suspeitos, estava a arma da vítima, um revólver Rossi calibre 38, com quatro munições intactas. Jefferson Tavares do Nascimento, 23; Rafael da Silva Souza, David Kilmon Costa Silva e Danilo Moreira da Silva, de 18 anos, confessaram participação no crime, mas nenhum assume a autoria dos disparos.

A vítima levou três tiros na cabeça, na tarde de segunda-feira (21), quando trabalhava no canteiro de obras de um condomínio residencial situado na esquina da Avenida Rogaciano Leite com a Rua Desembargador Waldemar Alves Pereira, no bairro Luciano Cavalcante. Contra Jefferson do Nascimento existe um mandado de prisão em aberto. Nesse processo, ele é acusado de roubo.

Os quatro foram levados à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles prestarão depoimento ao delegado Leonardo Barreto, titular da 4ª Delegacia da DHPP e presidente do inquérito policial. A Polícia Civil ainda investiga se os suspeitos foram roubar a arma do vigilante ou executá-lo.

17:57 · 20.10.2013 / atualizado às 17:57 · 20.10.2013 por

Um dos bairros mais bucólicos e tradicionais de Fortaleza continua a sofrer diante da violência. A Praia de Iracema, cenário da antiga boemia da Capital cearense, hoje virou reduto de traficantes e criminosos que fugiram de outros bairros, expulsos pelos inimigos. E o esconderijo desses bandidos tem nome, chama-se favela Baixa Pau, ali, a poucos metro da porta do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Informações dos moradores daquela comunidade indicam que bandidos oriundos do Barroso e do Conjunto Palmeiras estão ali infiltrados entre os  casebres, depois que foram ameaçados pelos inimigos.  Esta situação já foi revelada por vários moradores. Segundo estes, os bandidos estão fortemente armados e ameaçam quem ao menos pensar em denunciá-los à Polícia.

Cercada por vários órgãos públicos, como a sede da Controladoria Geral dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário do Estado, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), o próprio Dragão do Mar, a Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a sede da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) a favela virou uma espécie de bolsão do tráfico. De lá saem as drogas que são redistribuídas para outras três favelas próximas, a da Graviola (Rua Gonçalves Ledo), a do Morro (Fim da Rua São Luguinho) e o Oitão Preto.

E o pior, apesar da denúncia não ser nova, mais nem por isso a torna menos grave; pontos de venda de drogas funcionam a poucos metros da porta da Controladoria da Segurança Pública, num autêntico desafio às autoridades à exemplo do que acontece non Meireles, onde traficantes do Campo do América não se importam em vender suas trouxinhas de maconha e pedras de crack a poucos metros do Palácio da Abolição (onde funcionam também a Casa Militar, a Residência Oficial do Governador e seu Gabinete), além de uma delegacia de Polícia Civil (o 2ºDP) e um quartel da PM (o 8º BPM).

Na Favela Baixa Pau, com suas tortuosas vielas e becos, os traficantes foragidos de seus redutos na periferia ameaçam até mesmo os serviços públicos, como os entregadores de gás de cozinha e de água. Motoqueiros entregadores de pizza relatam que só entram ali depois que os bandidos autorizam.

Depois da prisão recente de um dos traficantes que comandavam o crime ali, bandidos de outros bairros se instalaram, depois de receber o ultimato  de outros criminosos. Alex Pinto de Sousa, que permanece atrás das grades, executou, pelo menos, três pessoas da favela Baixa Pau, segundo as investigações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Outros dois bandidos da quadrilha dele, conhecidos por ‘Baiano’ e ‘Beiçola’, também foram apanhados. Alex foi capturado duas vezes e saiu rapidamente da cadeia. Agora, seu “território” está ocupado por outros marginais, um deles, conhecido por ‘Pequeno’, que seria da área do Palmeiras, é quem está comandando o tráfico e empunha pistola a qualquer hora do dia nos becos da comunidade.

De um bairro considerado calmo, a Praia de Iracema passou a constar na lista dos mais perigosos da Capital. De janeiro até hoje, 14  pessoas foram mortas ali e os assaltos são dezenas, além dos recorrentes furtos em veículos no entorno do Dragão do Mar.

Dos 14 casos de mortes violentas, cinco deles se caracterizaram como latrocínio (roubo seguido de morte). Senão vejamos. No dia 31 de janeiro, o italiano Andrea Machelli e o brasileiro Hedley Lincoln dos Santos, foram executados dentro da suíte de um hotel na Rua Atualpa Barbosa Lima. Bandidos mataram os dois para roubar dinheiro.

No dia 25 de junho, o universitário e maquiador Igor Silva Barbosa, foi morto durante assalto em um posto de combustíveis na Avenida Historiador Raimundo Girão.

Na noite de 13 de julho, o padre Elvis Marcelino foi atacado e assassinado por ladrões na Rua José Avelino.

E na tarde de 2 de agosto, o policial militar reformado Francisco Almiro Ribeiro Sandro foi baleado e morto, por assaltantes, durante uma saidinha na Rua Gonçalves Ledo.

21:28 · 30.09.2013 / atualizado às 21:28 · 30.09.2013 por

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), divulgou, no começo desta noite  a apreensão de vários objetos encontrados em dois endereços onde poderia estar Dênnis Leandro da Silva Grangeiro, 19. Ele é o principal suspeito de ter matado o policial militar Jhônathas Gonçalves Hilgenberg. O crime ocorreu na noite da última sexta-feira, no bairro Joaquim Távora. 

De acordo com o diretor da DHPP, delegado Luiz Carlos Dantas, os objetos podem ser fruto de furtos praticados em veículos. “Ele fazia parte de uma quadrilha especializada em furtar veículos. Levavam tudo o que tinha dentro do carro”, explica.

Duas casas, em que Grangeiro poderia estar foram revistadas. Uma delas, na Rua Marechal Deodoro, no bairro Benfica; e a outra na Rua Delmiro de Farias, no bairro Montese. O suspeito, por enquanto, ainda não foi encontrado, mas a DHPP está diligenciando à procura dele.

14:47 · 27.09.2013 / atualizado às 20:40 · 27.09.2013 por
Foto: Érika Fonseca
Foto: Érika Fonseca

A Polícia diz ter identificado o principal suspeito de um caso de latrocínio (roubo seguido de morte) que teve como vítima Wagner Régis Damasceno, 35, na tarde de do último dia 21. O homem foi morto durante um assalto no Conjunto Prefeito José Walter (zona Sul).

Régis estava na companhia do filho, de 11 anos, quando foi atacado por ladrões que exigiram sua motocicleta. Antes de fugir, os bandidos atiraram. Pai e filho foram baleados. Wagner morreu no hospital e o filho sobreviveu mesmo ferido.

Segundo a Polícia, o bandido que atirou contra pai e filho chama-se José Maurílio da Silva Vasconcelos, 18, que está foragido. O mistério começou a ser desvendado quando policiais militares prenderam Cleiton de Sousa Silveira, 21, e apreenderam um adolescente de 17 anos, suspeitos de participação no caso.

As investigações comandadas pelo delegado Aurélio de Araújo, titular do 19º DP (Conjunto Esperança) revelaram que Maurílio e Cleiton, além da semelhança física, são parceiros de crime. Na madrugada de ontem, policiais civis foram ao endereço do suspeito, no entanto ele, ao perceber a aproximação, fugiu em uma motocicleta.

18:39 · 24.09.2013 / atualizado às 18:42 · 24.09.2013 por
Foto: Fernando Ribeiro
Foto: Fernando Ribeiro

O aposentado Luiz Gonzaga de Lira, 62, morreu, na madrugada de ontem, no Instituto Doutor José Frota (IJF). Ele havia sido baleado na cabeça, no fim da tarde de domingo passado, quando tentou defender o irmão, Pedro Alcântara de Lira, 47, que foi assassinado, durante o assalto ocorrido na esquina das ruas Palmácia e George Cavalcante, no bairro Jardim Guanabara, na zona Oeste de Fortaleza.

A morte do aposentado, a segunda vítima do latrocínio (roubo seguido de morte), deixou vizinhos e amigos das vítimas bastante revoltados. Os familiares, além da tristeza e indignação, estavam sem condições de falar sobre o crime que vitimou os dois irmãos.<MC0> Por volta de 17h30 de domingo passado, Pedro de Lira saía da casa do irmão, Luiz de Lira, quando foi atacado por três assaltantes que desceram de um carro de cor preta<MC0> já empunhando as armas.

Os bandidos logo anunciaram o assalto e mandaram Pedro de Lira entregar a motocicleta Honda Bros de placa OIK-4952. Ele reagiu e foi baleado. Luiz tentou defender o irmão e também foi alvejado.

Pesquisar

Blog Polícia

Blog de Polícia d Diário do Nordeste
Posts Recentes

10h09mPolícia descobre buraco cavado por presos na Delegacia de Capturas

11h09mCotam prende suspeito de atear fogo em taxista

09h09mDivisão de Homicídios prende homem que matou por ter carro amassado; mais 4 casos são solucionados

06h09mPopulares agridem suspeito de assalto no Bonsucesso; assista ao vídeo

10h09mPoliciais militares promovem campanha para vestir fardamento nas salas de aula

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs