Blog Polícia

Categoria: Presídio


18:44 · 21.07.2014 / atualizado às 19:22 · 21.07.2014 por

Era para ser mais uma tarde de aula para os detentos da Cadeia Pública de Jaguaruana, a 183 km de Fortaleza. Entretanto, 14 presos aproveitaram o momento e, ao invés de estudar, decidiram fugir do local.

De acordo com o policiamento, apenas uma pequena parte dos detentos participa das aulas, que não são obrigatórias. O restante, fica no banho de sol. “Enquanto a professora ensinava os que queriam, o restante aproveitou e fugiu”, disse um policial, de identidade preservada.

A fuga aconteceu na tarde desta segunda-feira (21). Os presos cavaram um buraco próximo à guarita e escaparam. Dos 14 fugitivos, quatro já foram recapturados.

No momento da fuga, havia apenas um policial na cadeia. O agente, inclusive, reclamou da situação da segurança em toda a  cidade de Jaguaruana. “São apenas seis policiais por turno. Fica um na cadeia, um permanente e quatro, às vezes só três, na viatura, patrulhando a cidade. É uma situação de precariedade total”, revelou.

23:25 · 29.11.2013 / atualizado às 23:25 · 29.11.2013 por

presunto  A Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) e a Polícia Civil, através da Delegacia Metropolitana de Itaitinga, vão apurar, simultaneamente, a tentativa  de fuga ocorrida na tarde de hoje na Casa de Privação Provisória da Liberdade 1 (CPPL 1). Depois do fato, o governador Cid Gomes, e a secretária da Justiça, Mariana Lobo, estiveram ali.

O  incidente terminou em tiroteio e na morte de um dos seis presos que tentavam escapar daquela unidade prisional.  O fato ocorreu pouco depois das 13 horas, quando os presidiários tomaram um agente como refém quando estavam no parlatório conversando com dois advogados.

Em seguida, os presos levaram o agente até o portão principal e tentaram escapar,  mas acabaram encontrando dois policiais militares que estavam de serviço do lado de fora da CPPL. Houve troca de tiros e um dos presidiários tombou sem vida com um tiro no abdome. Ele foi identificado como Gilberto de Oliveira, 23 anos, que respondia por crimes de falsidade ideológica e porte ilegal de arma.

A Polícia descobriu que os detentos tinham um plano de fuga arquitetado junto com duas mulheres (ainda não identificadas). Elas chegaram no presídio por volta de 9 horas e deixaram ali um carro Fox cinza, roubado e com placa clonada. dentro do carro havia dois fuzis, um deles, um de modelo americano AR-15, calibre 5.56. O outro era um ParaFal de calibre 7.62, o primeiro de uso proibido no Brasil, o segundo de uso privativo das Forças Armadas e da Polícia. Também no carro havia muita munição para as duas armas longas.

fuzil Dentro do presídio, os presos estavam com uma pistola Glock, de fabricação austríaca (calibre Ponto 40), e uma de calibre 9 milímetros. A Polícia já descobriu que as duas armas entraram no presídio escondidas em uma bota ortopédica.

Além do preso que morreu, foram identificados os outros envolvidos no plano de fuga. São eles: Antônio Alberto Vieira Júnior, 26 (homicida);  Oscar Júnior Terra Dias de Floriano, 27 (assaltante e homicida); Felipe Edvaldo Menezes Iglesias, vulgo Tochinha, 30 (responde por formação de quadrilha e falsificação de documento); Erivaldo dos Santos Andrade, 22 (traficante de drogas); e Elmerson Viana da Suilva, 29 (acusado de homicidios e porte ilegal de armas), conhecido por Pit Bull. Este último esteve envolvido no resgate de presos no IPPOO 2, em fevereiro de 2011, quando bandidos de altíssima periculosidade conseguiram escapar dali.  Segundo as autoridades, Pit Bul seria o articulador do plano de evasão.

12:55 · 17.10.2013 / atualizado às 13:25 · 17.10.2013 por

Entrei de férias. Mas logo no primeiro dia, recebo um telefone no celular. Do outro lado da linha, um coronel da Polícia Militar. Angustiado, ele me pergunta: Fernando, o que fazer para reduzir essa violência desmedida em Fortaleza?

 

A resposta, é simples, embora a solução demande esforço concentrado das autoridades: botar bandido na cadeia.

Se o governador Cid quiser reduzir essa violência em Fortaleza, e, de resto, em todo o Estado, precisa montar uma força-tarefa. Precisa agir.Está na hora. Como? Reúne na mesma mesa quem de direito: secretário da Segurança Pública, secretária de Justiça, procurador da Justiça, presidente do Tribunal de Justiça, Presidência da OAB, juízes das varas Criminais, do Júri, dos Entorpecentes,  das Execuções Penais e da Corregedoria dos Presídios. Chama também o controlador de disciplina, o comandante da PM, o delegado-geral da Polícia Civil, a coordenadora da Coin, o diretor da DHPP e os delegados de Roubos e Furtos e de Narcóticos.

Sentem todos na mesma mesa. De preferência, longe da Imprensa e num fim de semana.

Firmem um pacto PACTO PELA VIDA  E PELA CIDADANIA NO CEARÁ.  E cada um em sua esfera, faça o dever de casa. Investigar, identificar, prender, denunciar, decretar as prisões e mandar para a cadeia os chefões do tráfico em Fortaleza e no Ceará. Prender agentes públicos que dão suporte aos criminosos, impedir a soltura fácil daqueles  marginais que mandam matar e assaltar, transferir para os presídios federais os tubarões do tráfico (como foi feito na semana passada com o traficante Renan). E, certamente, isso terá efeito nas ruas. Do contrário, essa avalanche de assaltos e homicídios não terá fim e, certamente, os oposicionistas e oportunistas vão levar isto a palanque no próximo ano, que é de eleições.

Chefões de quadrilhas de traficantes de drogas foram presos no começo do ano pela Denarc. Mas todos, falei TODOS, estão novamente soltos. Perguntem sobre isso ao delegado da Denarc  que ele vai confirmar. E quando são soltos, comemoraram com fogos, churrasco e tiros, a soltura, por ordem da Justiça e com o aval do MP. E quando quando retornam às ruas, mandam fuzilar todos aqueles que eles acham que contribuíram para as suas prisões. E tome homicídio nas ruas da Capital.

Do começo do ano até setembro, a Grande Fortaleza registrou, nada mais, nada menos, que 1.996 assassinatos. ISSO MESMO, 1.996 HOMICÍDIOS.

Cadê o compromisso da Justiça e do Ministério Público com a sociedade?  Por que os criminosos outra vez nas ruas? reflitam.

Ao governador CID ficam as sugestões acima. Ou faz isto, ou a oposição vai deitar e rolar no próximo ano, e o cidadão cearense vai continuar à mercê da bandidagem.

 

Amanhã, darei sugestões concretas ao governador sobre o assunto

21:41 · 29.09.2013 / atualizado às 21:41 · 29.09.2013 por

Policiais militares do Batalhão de Policiamento e Guarda de Presídios (BPGP) controlaram, no fim da tarde de hoje, um motim de presos da Casa de Privação Provisória da Liberdade Desembargador Adalberto Barros Leal, a CPPL do Carrapicho, no Município de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).
O fato aconteceu logo após o encerramento da visita aos presos. Um detento que se encontrava em uma cela da ‘Rua A’ teria passado mal. Como o socorro a o preso demorou, os demais internos passaram a quebrar cadeados e, em poucos minutos, todos os detentos de uma ala inteira estavam soltos nas galerias do presídio.

O comandante do BPGP, major Marcelo Praciano, foi chamado ao local. Superlotado Com a chegada de reforços policiais, o preso que estava passando mal foi retirado do local e levado para socorro médico. Os demais internos permaneceram fora das celas. “Com muita habilidade, nossos policiais conseguiram resolver a situação, convencendo os presos a voltar para as celas e a situação foi sendo resolvida aos poucos, até que tudo acabou sendo controlado sem violência”, explicou o oficial.

Pesquisar

Blog Polícia

Blog de Polícia d Diário do Nordeste
Posts Recentes

10h09mPolícia descobre buraco cavado por presos na Delegacia de Capturas

11h09mCotam prende suspeito de atear fogo em taxista

09h09mDivisão de Homicídios prende homem que matou por ter carro amassado; mais 4 casos são solucionados

06h09mPopulares agridem suspeito de assalto no Bonsucesso; assista ao vídeo

10h09mPoliciais militares promovem campanha para vestir fardamento nas salas de aula

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs