Blog Polícia

Categoria: Tráfico de drogas


19:13 · 06.08.2014 / atualizado às 19:13 · 06.08.2014 por

Após uma investigação da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin) em parceria com a Delegacia Metropolitana de Aquiraz (DMA), três pessoas foram presas, na tarde desta quarta-feira (6), no bairro da Gruta, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), por suspeita de envolvimento com tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia, a venda era negociada pelo telefone e a entrega era realizada via “Delivery”. As investigações da Polícia duraram mais de dois meses e culminaram na prisão de uma mulher e dois homens com uma pequena quantidade de cocaína, em um comércio de descartáveis.

A Polícia apreendeu com os suspeitos, um revolver de calibre 38, uma pequena quantidade de crack, 17 munições, e cerca de R$12 mil em dinheiro e um veículo Corolla de cor Prata.

De acordo com o delegado Tarcísio Coelho, o casal Ney Martins Melo,40 e Yara da Silva Aquino,20, são proprietário da loja e realizavam a venda dos entorpecentes através do telefone, o outro suspeito envolvido, Francisco Ernaldo de Oliveira da Silva,35, era quem fazia a entrega dos entorpecentes em domicílio no veículo Corolla.

Os três foram presos e indiciados por tráfico de drogas e Ernaldo de Oliveira deve responder também por porte ilegal de arma.

23:02 · 02.07.2014 / atualizado às 23:10 · 02.07.2014 por
10378001_704092319664488_1723228655491866988_n
(Foto: Divulgação/Ronda do Quarteirão)

Dois cães ajudaram a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal a apreender 42 quilos de droga nesta quarta-feira (2), em duas ocorrências diferentes, sendo o primeiro no município de Chorozinho ( a 64Km de Fortaleza) e o segundo em Acaraú (a 255Km de Fortaleza).

A primeira apreensão ocorreu no quilômetro 070, da BR-116, em Chorozinho, quando o ônibus da empresa Itapemirim que realizava o intinerário São Paulo/Fortaleza, foi abordado pelo Grupo de Operações com cães da PRF do Ceará.

O cão Jack indicou uma mala preta com azul durante a fiscalização no bagageiro inferior do veículo. A mala foi aberta e a PRF encontrou 12 bexigas com dois tabletes de maconha, todo o material envolto em saco plástico e perfume.

A bolsa estava sem identificação e foi necessário que os policiais realizassem entrevistas com cada passageiro. Um paulista de 54 anos assumiu ser o dono da mala e informou aos policiais que levaria o material para Fortaleza. Aproximadamente 30 quilos de drogas foram encaminhadas à sede da PF.

10521891_727946253929484_659419691_n
(Foto: Divulgação/PRF)

Já na localidade de ‘Chapadinha’, em Jijoca de Jericoacoara equipes do Ronda Tático, Policiamento Ostensivo Geral e Polícia Civil apreenderam 10 quilos de maconha e dois de crack utilizando uma cadela farejadoura.

De acordo com informações do comandante do Ronda do Quarteirão Acaraú, capitão PM Rafael, na ação foi utilizada uma cadela farejadora chamada ‘Sasha‘, que é treinada por um policial no quartel de Acaraú.

O delegado de Jijoca de Jericoacoara repassou aos policiais militares dois mandados de prisão para os suspeitos. Parte da droga estava enterrada e a outra estava em cima de um Cajueiro. Foram presos Valderi Silva,38, e Geovanni Nunes Sousa, 33.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

19:06 · 06.05.2014 / atualizado às 20:12 · 06.05.2014 por
Material apreendido estava escondido no telhado e dentro da residência. FOTO: DIVULGAÇÃO
Material apreendido estava escondido no telhado e dentro da residência. FOTO: DIVULGAÇÃO

Dois homens, apontados como traficantes de drogas na cidade de Cascavel, na Região Metropolitana de Fortaleza, foram presos na manhã desta terça-feira (6), quando escondiam entorpecentes no telhado de uma casa.

A viatura RD 1245, composta pelo sub-tenente Duarte e os soldados Matos, Emanoel e Das Chagas, patrulhava na área do Mutirão nas proximidades da Praça do ABC, em Cascavel, quando perceberam a atitude suspeita de alguns indivíduos que estavam em frente a uma residência. A casa, segundo a Polícia, já é local conhecido como ponto de venda de drogas.

Ao avistarem a chegada dos PMs, as pessoas se disperssaram. Entretanto, os policiais viram quando dois deles jogaram um pacote em cima do telhado da casa. A composição conseguiu, então, capturar dois homens. Janiel de Aquino Silva, 24 e José Elano de Lima, 25, este último conhecido pelo envolvimento com o tráfico.

No telhado da casa, a Polícia encontrou 40 pedras de crack e 80 papelotes de maconha, prontos para o consumo. Com os dois presos foram encontrados aparelhos celulares, sacos plásticos para acondicionar droga e a quantia de R$ 570.

A dupla e o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Cascavel. Os dois foram autuados por tráfico de drogas.

15:26 · 11.04.2014 / atualizado às 15:26 · 11.04.2014 por
Maconha
Delegados Breno Fontenele (Denarc) e Márcio Gutierrez (DHPP) deram detalhes sobre a operação da Polícia Civil. Foto:Natinho Rodrigues

Uma operação conjunta da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Delegacia de Narcóticos (Denarc) resultou na apreensão de 38 quilos de maconha e na prisão de duas pessoas, na noite desta quinta-feira (10). A ação policial foi desencadeada na Barra do Ceará baseada em investigações que vinham sendo feitas na área.

De acordo com o delegado Márcio Gutierrez, da DHPP, as apurações começaram, para desbaratar uma quadrilha que vinha cometendo homicídios, mas os inspetores acabaram percebendo que a motivação das mortes estavam ligadas ao tráfico. “Verificamos que as mortes estavam sendo cometidas por uma quadrilha de traficantes. A partir daí, a Denarc foi integrada às investigações e conseguimos chegar aos indivíduos”.

Antônio Marcos Costa, o ‘Bibi’, 20, e Marcelo Oliveira Moraes, o ‘Bel’, 25, foram abordados pela Polícia, na Avenida Leste Oeste quando transportavam um saco contendo oito quilos de maconha prensada. As equipe da DHPP e Denarc, que fizeram a abordagem, já sabiam que havia mais entorpecentes e continuaram a investigação para encontrar o restante da droga.

Os dois suspeitos acabaram levando a Polícia até o Morro Santiago, onde estavam enterrados mais 30 quilos de maconha. O material e os dois jovens foram levados para a Denarc, onde foram ouvidos e autuados em flagrante, pelo delegado titular da Denarc Pedro Viana.

Em depoimento, eles negaram a posse da droga. “Disseram que não era deles e sim de uma mulher que não sabiam o nome, para quem faziam escolta, mas isto é mentira. A verdade é que eles estavam fazendo o transporte, provavelmente, para fazer a distribuição da maconha para traficantes menores”, disse Breno Fontenele, delegado adjunto da Denarc.

 

 

21:20 · 20.02.2014 / atualizado às 21:20 · 20.02.2014 por

Denarc5   A Polícia Civil, através da Delegacia de Narcóticos (Denarc) apresentou, nesta quinta-feira (20), o resultado de três operações que culminaram na prisão de quatro homens envolvidos com tráfico de drogas; e apreensão de 14 quilos de pasta base de cocaína, utilizada na fabricação do crack.

A Denarc, através de suas investigações, tomou conhecimento de que um carregamento de drogas seria distribuído para um grupo de traficantes. A entrega aconteceu na última terça-feira, na Rua Olavo Bilac, no Município de Caucaia. Os três suspeitos presos, envolvidos no grupo são Francisco Wellington Lima da Silva 28; Francisco Eudes da Costa Dias, 22; e Paulo Sérgio Mendes Batista, 42. Francisco Wellington já responde por homicídio, porte ilegal de arma e crime de trânsito; Paulo Sérgio responde por roubo de veículos, roubo à banco, sequestro e tráfico de drogas.

Policiais da Denarc tiveram uma surpresa ao periciar o veículo de um suspeito que se encontra preso desde o mês de janeiro. José Wilton Bentemuller da Rocha, 47, mais conhecido como ‘Primo’, foi autuado no dia 30 de janeiro por tráfico de drogas. O suspeito foi apanhado com 12 quilos de pasta base de cocaína e teve seu carro apreendido na delegacia. Inspetores checaram o veículo e encontraram escondidos no interior do pneu de reserva cinco quilos de pasta base.

Completando o resultado das operações realizadas pela Denarc, ocorreu a prisão do então foragido da justiça, Hélio de Freitas Silva, 32. Contra ele, desde outubro, havia o mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas com sentença já proferida de seis anos de reclusão.

Conforme o Delegado titular da Denarc, Pedro Viana, no momento da prisão, o suspeito portava documentos falsificados grosseiramente. Ele havia pego o RG do próprio irmão e trocado as fotos. Além de mais este crime, de falsificação ideológica, Hélio de Freitas já respondia por roubo e tráfico de drogas e é apontado como o autor do duplo homicídio que vitimou o sargento da Reserva da PM Otacílio de Sousa Rodrigues, 56; e o comerciante Wellington Ferreira da Silva, em agosto de 2013.

20:51 · 29.01.2014 / atualizado às 20:51 · 29.01.2014 por
Luciano Cazuza está na CPPL, mas continuava comandando a venda crack e cocaína FOTO: Divulgação
Luciano Cazuza está na CPPL, mas continuava comandando a venda crack e cocaína FOTO: Divulgação

Uma equipe da Delegacia de Narcóticos (Denarc) desarticulou um esquema de tráfico de drogas, montado no bairro Conjunto Ceará, e que era comandado por um presidiário que está sendo custodiado numa casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL), em Pacatuba. Segundo a Polícia, a companheira dele era responsável por guardar e distribuir as drogas.
Conforme o titular da Denarc, delegado Pedro Viana, a Polícia descobriu todo o esquema depois de uma denúncia anônima.

“Cerca de 15 dias atrás, recebemos uma ligação e começamos a fazer os levantamentos. Durante as ‘campanas’, os policiais viram a movimentação de traficantes menores, que iam até a casa da mulher para negociar as drogas e viram ela saindo para fazer entregas”, disse o delegado.

A suspeita foi identificada como Janaína de Lima Maciel, 24, que não tinha passagens pela Polícia. Quando foi ouvida por Pedro Viana, ela confessou que agia a mando do companheiro, identificado como José Luciano Evangelista Cazuza, conhecido no mundo do crime como ‘Luciano Cazuza’. “Ela disse que era o segundo carregamento que recebia para vender, mas sabemos que está mentindo quanto a isto. Há muito mais tempo que ela estava traficando”, disse o titular da Denarc.

Na casa de Janaína Maciel, na Rua 1050 da 4ª Etapa do Conjunto Ceará, foram encontrados 2,5 quilos de cocaína, em pó e pasta base; 6,2 quilos de maconha; 520 gramas de crack; três balanças de precisão; comprovantes de movimentação bancária que, provavelmente, estão ligados à venda dos entorpecentes; e uma caderneta com o nome de quem estava devendo drogas. O material foi achado embaixo da cama onde o filho de Janaína dormia.

Segundo Pedro Viana, é verdade que ‘Luciano Cazuza’ chefiava tudo de dentro da CPPL. Ele está preso há seis anos pelos vários crimes que cometeu. Segundo registros da Polícia, o suspeito já responde a cinco casos de extorsão mediante sequestro; três roubos; dois portes ilegais de arma; e uma formação de quadrilha.

“Estes criminosos que agem como sequestradores, quando estão presos optam pelo tráfico, porque é o único crime que, na situação em que eles estão, é rentável. Vamos oficiar à Vara de Execuções Penais pedindo que ele seja apresentado na Denarc para ser ouvido e indiciado por tráfico”, disse Pedro Viana.

21:14 · 17.01.2014 / atualizado às 21:14 · 17.01.2014 por

 

Armas, drogas e munições estavam escondidos na casa do traficante, em Messejana FOTO: Beatriz Bley
Armas, drogas e munições estavam escondidos na casa do traficante, em Messejana FOTO: Beatriz Bley

Uma investigação sobre “saidinhas” e “chegadinhas” bancárias, realizada por inspetores da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), terminou em uma ação conjunta com equipes da Delegacia de Narcóticos (Denarc), e na descoberta de uma casa que servia de depósito de drogas, armas e munição. O cerco resultou na prisão de Antônio Gilson de Souza Queiroz, 37, que seria o dono das drogas e do arsenal.

A prisão do acusado foi efetuada na Rua Coronel Dionísio Alencar, 46, em Messejana. O delegado adjunto da DRF, Danilo Rafanelle, salientou que o local não parecia uma residência, mas sim um local para guardar material ilícito. “Como suspeitei que havia envolvimento de Antônio Gilson com o tráfico de drogas, achei por bem pedir a colaboração dos colegas da Denarc na operação”, frisou.

No imóvel, foram encontrados pelos inspetores cerca de 23,7 quilos de maconha prensada, 300 gramas de cocaína, 200 gramas de crack e 94,6 quilos de mineíta, um pó branco que é adicionado à cocaína pura, para que a droga seja vendida aos usuários de forma desdobrada.

Também foram apreendidos 12 cartuchos não deflagrados de calibre 38; 154 munições intactas, de pistola 380; e um rifle calibre 38, além de um carregador de pistola 9 milímetros e dois de ponto 40, armas que são de uso restrito. Havia ainda sete celulares, três balanças digitais, O Corsa Sedan de placas HXT-9412 e a motocicleta Honda Bros de placa HXY-8758.
Para os policiais, existe a suspeita de que Gilson de Souza alugue armas para assaltantes que atuam naquela região de Fortaleza, além de assassinatos por ordem do tráfico.

O delegado Breno Fontenele, da Denarc, informou que o envolvimento de Gilson de Souza está sendo investigado pelos inspetores daquela Especializada. Ele acredita que o suspeita faça parte de uma grupo criminoso numeroso, tendo em vista que os indícios de que o bando comete vários tipos de crime são fortes. As investigações sobre Gilson de Souza estão sendo realizadas de forma separada. A DRF apura o envolvimento dele nos assaltos dos tipos “saidinha” e “chegadinha” bancárias.

Danilo Rafanelle pede às vítimas de assaltos ocorridos nas proximidades de agências bancárias na área da Messejana que compareçam à DRF, para que seja feito o reconhecimento. Breno Fontenele ressalta que as informações sobre os comparsas de Gilson de Souza, que traficam drogas, podem ser passadas à Polícia pelo telefone 181 (Disques-Denúncia).

21:31 · 08.01.2014 / atualizado às 21:31 · 08.01.2014 por
O traficante é acusado de também ordenar assassinatos, 'lavar' dinheiro de drogas e subornar policiais FOTO: Divulgação/Denarc
O traficante é acusado de também ordenar assassinatos, ‘lavar’ dinheiro de drogas e subornar policiais FOTO: Divulgação/Denarc

Após dois meses de investigações, inspetores da Delegacia de Narcóticos (Denarc) prenderam João Bosco da Rocha, 48, mais conhecido como ‘João Presinha’, considerado o principal traficante de drogas da comunidade do Lagamar.
Outras seis pessoas, acusadas de serem comparsas dele também foram capturadas. Elas seriam integrantes de um grupo de extermínio que dá segurança ao chefe da quadrilha e seus filhos e, ainda, se encarrega de eliminar traficantes rivais e usuários em dívida com o grupo.

Durante a operação, em um sítio na localidade de Tapera, na Praia de Iguape, em Aquiraz, na RMF, a Polícia apreendeu também quatro armas de fogo, entre revólveres e pistolas que estavam com a quadrilha.Além de ‘João Presinha’, foram presos seus capangas Francisco Fábio Gomes de Melo, 24, genro do chefe do bando e já processado por tráfico de drogas; José Cristiano da Silva, 34; Carlos Davyd Melo de Freitas, 19, que responde a processo por homicídio e porte ilegal de arma; José Rodrigues de Almeida Neto, 25; Paulo Victor Carneiro de Morais, 27; e Leonardo Portela Pinto de Macedo, 22, acusado de tráfico de drogas e delito de trânsito.

O delegado Breno Fontenele, que está interinamente na chefia da Denarc, informou que no sítio o grupo estava se divertindo. Drogas e bebidas eram consumidas no local pelos criminosos. Em um coluna, próximo de uma mesa, os inspetores da Denarc observaram que havia várias armas de fogo escondidas. Eles, então, pediram e reforço de outra equipe para fechar o cerco. Ao perceber a chegada da Polícia, os acusados tentaram fugir, mas não conseguiram. Eles estavam armados com um revólver, calibre 38, reforçado; uma pistola de calibre 6.35 e outras duas pistolas de calibre 380.

A Polícia prendeu também os capangas do traficantes e apreendeu as armas da quadrilha FOTO: Divulgação/Denarc
A Polícia prendeu também os capangas do traficantes e apreendeu as armas da quadrilha FOTO: Divulgação/Denarc

Além de comandar o tráfico de drogas no Lagamar, ‘João Presinha’ é suspeito de ser o mandante de vários assassinatos naquele bairro nos últimos anos. Por conta disso, ele e os filhos só andar na companhia de capangas armados (em motos) e até em carros blindados.

Sobre os crimes de morte, o delegado Breno frisou que as investigações a este respeito estão sendo compartilhadas entre a Denarc e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa.

21:51 · 07.01.2014 / atualizado às 21:51 · 07.01.2014 por
Havia pés de maconha com até dois metros e meio de altura FOTO: Wellington Macedo
Havia pés de maconha com até dois metros e meio de altura FOTO: Wellington Macedo

Uma investigação sigilosa realizada pela equipe da Delegacia Regional de Polícia Civil de Sobral, na Zona Norte do Estado (250Km de Fortaleza), culminou na prisão em flagrante de um homem apontado como traficante de drogas. O suspeito plantava e produzia a maconha que, depois, vendia na cidade de Frecheirinha (305Km da capital).

Hoje à tarde, o delegado regional de Sobral, Rafael Vilarinho; e o delegado municipal de Massapê, Júnior Vieira, comandaram um cerco policial na residência do suspeito, identificado como Pedro Lima Aguiar, 35, natural de Ubajara (CE). A operação resultou na descoberta de uma plantação de maconha que o acusado mantinha em um terreno em frente a uma de suas três casas. Havia pé de maconha com até 2,5 metros de altura.

As buscas revelaram que o suspeito, apesar de ser um simples carvoeiro, tinha uma vida de luxo. Além de possuir duas casas na cidade de Frecheirinha, com móveis novos e de luxo, segundo a Polícia, ele tinha um terceiro imóvel na zona rural, onde ali perto ele havia montado a plantação de pés de maconha.

O delegado regional de Sobral informou, ainda, que, além de drogas, foram apreendidos com o suspeito um revólver de calibre 38, espingardas, munições, além de duas motocicletas.
Conforme Vilarinho, há, pelos menos, três semanas o caso vinha sendo investigado de forma sigilosa e, na tarde de ontem, foi montada a operação conjunta das delegacias e Massapê. “Já fazia algum tempo que ele traficava”, disse o delegado.

No começo da noite, o acusado foi encaminhado à Delegacia Regional de Polícia Civil de Sobral, onde foi autuado em flagrante por tráfico de entorpecentes e posse ilegal de armas de fogo. Parte da plantação de maconha foi destruída pelos policiais ainda no local. Outra parte foi recolhida como prova.

21:50 · 03.01.2014 / atualizado às 21:50 · 03.01.2014 por

 

Delegados Pedro Viana e Breno Fontenele apresentaram o balanço das operações em 2013 FOTO: Alex Costa
Delegados Pedro Viana e Breno Fontenele apresentaram o balanço das operações em 2013 FOTO: Alex Costa

Duas toneladas de maconha foram apreendidas, de janeiro a novebro de  2013, pelos inspetores da Delegacia de Narcóticos (Denarc), contra 1.388,52 quilos apreendidos em igual período do ano anterior, um aumento da ordem de 53,8 por cento. Esse é o balanço do daquela Especializada.  Com relação às apreensões de cocaína, foram 362,84 quilos em 2012 e 234,72 até novembro do ano passado, um aumento de 54,7 por cento. Houve ainda um aumento na quantidade de crack apreendido. Foram 88,21 em 2012 e 128,62 em 2013, aumento de 45,4 por cento.

Para o titular da Denarc, delegado Pedro Viana Júnior, o balanço, embora o do ano passado ainda não esteja fechado, é bastante positivo, principalmente porque a Especializada teve ganho no efetivo, facilitando o trabalho investigativo.
O delegado adjunto Breno Fontenele ressaltou também o aumento nas prisões de traficantes, que, de um modo geral, também têm envolvimento com outros delitos graves, como roubos e homicídios.

Em 2012, foram 2.265 adultos presos e 870 adolescentes apreendidos por envolvimento direto ou indireto no comércio de drogas ilegais no Estado. Até novembro do ano passado, foram presos 2.898 maiores e 1.171 menores apreendidos.<MC0>
No último fim de semana de 2013, um laboratório de drogas foi “estourado” pelos inspetores da Denarc. Dessa vez, na Rua Perdigão de Oliveira, 283-C, em Parangaba.

No local do cerco da Denarc, Josué Santos de Menezes, 34; e Aldir José Rodrigues do Nascimento, 29, foram presos em flagrante delito.  No laboratório, foram apreendidos 1,4 quilo de crack em ‘pedras’ e 900 gramas em tabletes; 570 gramas de maconha paraguaia e 385 gramas de cocaína, além de produtos usados na mistura das drogas, balanças digitais e até um liquidificador.

Há cerca de um mês, os policiais da Denarc receberam uma denúncia dando conta que Josué santos tinha um laboratório de drogas em Parangaba. Os inspetores não sabiam o endereço da “fábrica”, mas sabiam onde o suspeito morava.

Josué Santos passou a ser observado. No último fim de semana do ano passado, ele saiu e entrou na casa onde funcionava o “laboratório”. O acusado ficou lá por cerca de 30 minutos.  De lá, ele foi em direção à Feira de Parangaba, onde encontrou-se com Aldir do Nascimento Neto, que dirigia o Vectra de placas HWF-12109. Na abordagem, foram encontrados 50 gramas de cocaína.

Pesquisar

Blog Polícia

Blog de Polícia d Diário do Nordeste
Posts Recentes

10h09mPolícia descobre buraco cavado por presos na Delegacia de Capturas

11h09mCotam prende suspeito de atear fogo em taxista

09h09mDivisão de Homicídios prende homem que matou por ter carro amassado; mais 4 casos são solucionados

06h09mPopulares agridem suspeito de assalto no Bonsucesso; assista ao vídeo

10h09mPoliciais militares promovem campanha para vestir fardamento nas salas de aula

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs